CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG: CONTATO (87) 9.9988.0423

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E SAIBA MAIS

domingo, 21 de março de 2010

Rádios de Garanhuns - Enquete

Estamos com uma nova enquete. E agora queremos saber: Entre 7h e 8h da manhã, que rádios você escuta? Deixamos que fosse marcado mais de uma opção porque vai que tem gente feito eu que fica mudando a sintonia. Mas porque esse horário? Porque tem se tornado o horário nobre quando o assunto é jornalismo. Ali estão concentrados mais de 80% dos profissionais da informação e seus programas. Quase todas as emissoras estão com algum tipo de jornalismo, em vários segmentos. Nesse momento vamos com 29 votos no domingo e como as rádios no geral não funcionam no domingo com esses jornais, vou colocar esta parcial. A cada 30 votos vou tentar trazer novos números.
.
7 Colinas 13 (44%)
87 FM 4 (13%)
Rádio Jornal 9 (31%)
Rádio Marano 14 (48%)
Rádio Meridional (Rede Aleluia) 0 (0%)
Estação Sat (Rede Brasil) 0 (0%)

Enquete - A volta de Eventos em Garanhuns

Alguns eventos de Garanhuns deixaram de ser realizados e outros tiveram a ameaça de não acontecer. A discussão sobre esses eventos ganharam a cidade nos últimos dias, mas de uma forma separada. Os literatos voltaram a se animar com a volta do FLIG. Os jovens com a Garanheta. E ainda, os festivais de Izaías, e coloquei na enquete o Show de Lácteos, porque acredito que era uma feira de negócios interessante que poderia contribuir com o desenvolvimento de nossa indústria alimentícia e a bacia leiteira. Durante quase os quatro dias de enquete ficou a Garanheta em primeiro e o FLIG em segundo. Aliás a Garanheta liderou de ponta a ponta. Na reta final a FEMUARTE passou o FLIG e acabou na segunda posição. Nos comentários o Helder disse que votou em todos, porque acha interessante todo e qualquer evento que possa trazer dividendos para a nossa cidade. E cada um dos eventos citados tem sua importância, devendo apenas se abrir uma discussão que otimize o poder de ganho econômico e social. Principalmente a Garanheta, pela polêmica que ela gera. É uma festa privada mas que tem o poder público municipal como parceiro. Há os que são radicalmente contra, os que aprovam e apostam em seu sucesso podendo trazer turistas festeiros que ficaram sem carnaval fora de época em suas cidades, e ainda há aqueles que aceitam, desde que a festa seja rediscutida, para que se procure evitar a violência que marcou seus últimos anos. Existe também a questão cultural que é sempre levantada. No entanto, como dissemos, a festa é particular tomando as avenidas da cidade. E é grande a mobilização que começa a se formar por aqueles que defendem a sua volta. O que podemos somar culturalmente a ela. Recife consegue colocar todos os ritmos em seu carnaval.
O FLIG tem um público restrito e cativo, mas de grande impacto cultural. Também deverá passar por um processo de amadurecimento. O Festival de Literatura deverá ser reformulado, sem perder a essência e maximizando seu potencial atrativo. A prefeitura através da Secretaria de Cultura é parceira nesse processo de formatar um novo FLIG. Os festivais de Izaías, ameaçados pelo deputado de não acontecer, parece que vão sim, o que é bom para Garanhuns. Depois das denúncias contra a ACIAGAM, Izaías em entrevista coletiva, afirmou que não mais realizaria a FEMUARTE e o Festival Jovem Guarda. O primeiro foi reconsiderado e tudo aponta que o teremos no feriadão de abril, porém, entendo eu, como não foi possível captar os recursos totais para viabilizar o projeto, deverá acontecer somente em dois dias e sem a parte de competição. Assim, serão apenas os shows, e tudo indica que estarão em Garanhuns Fábio Jr e Jota Quest. Acho que a essência do FEMUARTE é justamente a parte da competição e espero que para 2011 possamos ter o festival em sua plenitude. Garanhuns não pode se dar ao luxo de deixar de realizar seus eventos. Existem municípios ávidos por cooptar novos projetos nessa área. Com Garanhuns tem sido diferente, ideias e projetos estão estalando por toda parte como o Garanhuns Jazz Festival, que praticamente com o apoio da Prefeitura de Garanhuns e alguns parceiros privados realizou sua terceira edição, e sempre com muito sucesso. Agora teremos a Festa Paschalia, uma Mostra de Música Clássica e Arte Sacra. Projetos muito interessantes que trazem dividendos culturais e econômicos para nossa cidade. Movimentamos nosso segmento turístico, com hotéis, restaurantes, bares, galerias de artes, etc. Muitas vezes estamos aqui no cotidiano da cidade e deixamos de perceber algumas coisas que estão dando certo. Usar o senso crítico não é buscar o que tem de errado, mas é também perceber o que está dando certo.
Quanto aos eventos, acho que rediscutidos de verdade, inclusive o Festival de Inverno, cada um pode contribuir mais e melhor para o calendário turístico/cultural da nossa cidade. Afinal somos uma cidade "Multicultural", e precisamos descobrir as formas de incentivar a produção em todos os seus segmentos. Recife que é a terra do frevo, tem seu Festival da Seresta, sempre muito movimentado e que recebe turistas, principalmente do interior do estado, para celebrar a nostalgia. Então podemos investir no Festival Jovem Guarda. E além da volta de alguns eventos importantes, precisamos criar outros, mesmo que sejam exclusivos para determinado nicho de mercado, como é MotoFest e a Trilha dos Jipeiros. Mais eventos que possam girar a roda gigante da economia. Precisamos desacreditar o argumento do "Já Teve", para investirmos no "Agora tem" e no "Terá". Garanhuns tem cursos superiores de qualidade nunca tido em sua história, inclusive lançando novos cursos como Arquitetura na AESGA. Colégios que unem a tradição e a tecnologia. Está aí a construção da Escola Técnica Federal. Polo médico com dois hospitais com UTI e clínicas especializadas em diversos segmentos. Eventos culturais. Nestlé se instalando na fábrica da Bom Gosto, e que somado ao investimento da Brasil Foods em Bom Conselho, esperamos que possa gerar uma procura de novos empreendimentos. Falou-se da instalação do Call Center da Caixa Econômica em Garanhuns que geraria 600 empregos, não sei como se encontra o processo. É claro que precisamos de mais empregos, de indústrias, mas enquanto elas não vem, o que fazemos? Vamos parar? Temos que buscar alternativas. Se não vem a industria grande, vamos incentivar a pequena, a caseira. As cidades que a gente elogia feito Toritama e Santa Cruz do Capibaribe tiveram o boom de suas economias baseada na fábrica familiar. Não podemos é parar. Garanhuns tem muitos problemas, não estou inventando a roda. E hoje a falta de grandes investimentos geradores de emprego é o maior deles, é fato notório. Por isso é necessário se buscar as alternativas. E outra coisa é certa, precisamos de mais representação política, e isso não virá se votarmos em candidatos de fora. Escolhamos aqueles que acreditamos ter as propostas mais coerentes e votemos neles, votemos nos candidatos de Garanhuns. 
Não era para estarmos discutindo volta de evento, precisamos resgatar os antigos, segurar os recentes e gerar novas ideias que impactem nosso calendário turistico/cultural.
Por isso perguntamos:
Para você, quais desses eventos devem voltar a ser realizados? (vote em quantos quiser)
FLIG - Festival de Literatura 49 (31%)
Garanheta 68 (44%)
Festival Jovem Guarda 48 (31%)
FEMUARTE - Música e Arte 62 (40%)
Show de Lácteos 41 (26% )
.

Senna faria neste domingo 50 anos


Domingo de manhã ainda cheira a Ayrton Senna. Era incrível ver aquele Silva ganhar sempre e bater todos os recordes. E depois demonstrar toda a humildade e timidez que marcaram a sua vida. O Brasil torcia junto por um esporte de elite, em que a grande maioria não terá a oportunidade de chegar nem perto de um veículo daquele, quanto mais pensar em praticar. Mas com Senna a gente tava ali, com ele. Não foi mais a mesma coisa e nem antes dele havia aquela sintonia. Fittipaldi foi de uma época que ainda não chamava tanto a atenção do Brasil, a mesma coisa acontece com Maria Ester Bueno em relação ao Guga. Com Piquet foi sempre um caso de amor e ódio, a gente torcia por ele contra Lauda, Prost, Rothmans e principalmente Mansel, mas Piquet não tinha o carisma de Senna (nem o apoio do Galvão). Com Senna tudo deu certo desde o início. Até quando perdia, Senna perdia bonito, feito aquela corrida na chuva em que ainda guiava um Toleman (acho que era) e na volta que passaria o Prost a direção da prova encerrou o GP. Hoje é domingo, e não haveria dia melhor para lembrar nosso eterno ídolo, e quando falo "eterno" não é força de expressão, é a pura verdade! O Brasil não esquecerá o piloto pelo que ele fez dentro e fora das pistas. Sua irmã Viviane Senna leva adiante um projeto social que leva o seu nome. Não falarei das suas viúvas, pois ele mesmo fazia questão de não mostrar sua vida particular, e não merecia ter sido explorado depois da forma como foi. Senna tinha um algo de familiar, parecia que tinha nossa permissão de entrar pela porta de casa aos domingos e passar o dia com a gente. É por isso que Ayrton Senna do Brasil é inesquecível. Hoje, 21 de março, estaria completando 50 anos de vida. Não sei se ainda estaria no cockpit. Ao contrário do alemão, Senna era a interção da competência com emoção. Depois de Senna nenhum outro brasileiro despontou na F1. A gente até torce, acredita, mas não têm a magia. Parece que se contentam em estar lá, e com Senna, o mínimo era o máximo. É bom recordar um ídolo que ficou marcado pelo bem, pela honestidade, pela crença em um país melhor, principalmente porque estamos vivendo uma época de ídolos de cera, marginais, ignorantes. Ídolos que destratam a população, que vivem em função de mídia e marketing, que vivem em companhia de traficantes, nas noitadas antes e depois da jornadas profissionais. Jogadores que ganham rios de dinheiro e não sabem lidar em sua vida profissional com a importância que têm para o país. Numa relação rápida podemos ver aí pelo menos uns dez nomes no primeiro nível do desporto nacional que dão mau exemplo para o país e a grande mídia trata como exemplos para nossas crianças. É por isso que Senna vive! Ele não era uma simples mercadoria, tinha consistência e consciência da sua importância. Parabéns Senna e obrigado!

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.