GOVERNO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

sábado, 26 de março de 2011

Suspeita de morte por dengue hemorrágica em Garanhuns

Um homem morreu, na última quinta-feira (24), com suspeita de dengue hemorrágica no Hospital da Restauração (HR), no Recife. A vítima é um assistente social de 28 anos, que trabalhava como funcionário público do tribunal de Justiça em Garanhuns, no Agreste. Ele deu entrada no HR, na última terça-feira (22). A Secretaria Estadual de Saúde está investigando o caso.

A primeira morte provocada por dengue hemorrágica em Pernambuco foi confirmada na semana passada. A vítima foi um menino de 11 anos, que morava na área rural de Carpina, na Zona da Mata.

Este ano, foram notificados 4 mil 110 casos de dengue no Estado, sendo 171 suspeitos de dengue hemorrágica.
.

Domingo, no Bar Alforria, vamos fazer muito forró


JORNAL FOLHAVOX E BAR ALFORRIA.... APRESENTAM:

RONALDO CESAR E A TROPICANA
A festa do pé-de-serra, No domingão do Alforria Bar e Restaurante

Venha se divertir, dançar e curtir o melhor chopp da cidade, Será neste domingo, dia 27, a partir das 17h...

Patrocínio:
ALVES MOTOS – VOCÊ NAS ASAS DE UMA HONDA
COLÉGIO SANTA JOANA DARC
MANO IMÓVEIS – ESSE NOME VENDE E ALUGA
TROCÃO DO LUBRIFICANTE – A TROCA DE ÓLEO MAIS RAPIDA DA CIDADE
FUNDAÇÃO NILTON AYRES
NAVASIL – CONSULTORIA E ASSESSORIA TÉCNICA
MUSA – MODA E ESTILO, NA AV. RUI BARBOSA
GULLAS PASTÉIS – MAIS DE 185 TIPOS DE RECHEIOS
E 87 FM – TÁ NA 87, TÁ COM TUDO!

ESPALHA POR AÍ, DOMINGO TEM PÉ-DE-SERRA NO ALFORRIA....

Conheça a locadora de mulher

Tá no portal NE10.
.
Um novo empreendimento batizado de "Locadora de Mulher" está sendo inaugurado no centro de Cajazeiras (PB), e vem causando polêmica no município. A empresária Carla Simone Braga que está trazendo para a “Terra do Padre Rolim” uma novidade já existente em muitas capitais do Nordeste.
Segundo a dona, que também irá abrir um bar, “Brega e Chick”, o cliente receberá no local um catálogo de mulheres para que ele escolha a jovem com quem deseja ficar. “O preço será discutido comigo, de acordo com a escolha do cliente, e ele a levará para um motel, pois não dispomos de quartos”, esclarece ela. Carla informou que suas funcionárias são maiores de idade, entre 18 e 25 anos. “São mulheres de alto nível. Todas profissionais do sexo".
O negócio não terá restrição para estado civil. “Se o homem procurar não vou perguntar se ele é casado, isso não é pré-requisito”, enfatizou. O assunto foi discutido na sessão da Câmara Municipal nessa terça-feira (22) e alguns vereadores se posicionaram contra o novo negócio na cidade. Um deles chamou atenção para o problema do tráfico de drogas, pois esse tipo de negócio poderá facilitar essa prática ilícita.
.
Agora comigo: O código penal é claro neste tipo penal nos artigos que tratam dos crimes contra a dignidade sexual. A proprietária do estabelecimento obtém lucro com a prostituição alheia, e ela mesmo confirma quando diz que o acerto financeiro é com ela. É bom registrar que a prostituição não é crime no Brasil, mas alguns meios de exercê-la são proibidos, e o terceiro envolvido responde por alguns crimes. Um deles é a prática relatada na matéria, quando a proprietária tem o favorecimento financeiro, pela exploração da atividade sexual. O art. 228 do código penal é claro na adequação da conduta ao crime mencionado. O art. 230 CP trata do rufianismo, que define como a pessoa que tira proveito da prostituição alheia, participando diretamente dos seus lucros.
Portanto, a jovem empresária, estará praticando diversos crimes em concurso material, quando induz, tem lucro e mantém um local (estabelecimento) para a prática da prostituição.

Onde está o forró?


Verificando as diversas programações das festas das cidades de Pernambuco por esses dias, deparei-me com a ausência completa do nosso forró. Toritama, Arcoverde, Capoeiras, Garanhuns, Gravatá, Recife e até Caruaru. As bandas de forró, o sertanejo, o axé e o pagode tomaram conta até das vaquejadas, antigo reduto dos forrozeiros tradicionais. Agora a moçada só quer farra, cachaça e raparigagem.

Em todas, vejam bem, todas, com raríssimas exceções, deletaram, excluíram, defenestraram o nosso forró. Não se vêem mais nomes como Flávio José, Santanna, Jorge de Altinho, Alcymar Monteiro, etc. E olha que estou falando dos mais famosos e que todo mundo gosta.

São investimentos econômicos e culturais, mas que nem sempre têm essa relação. Mas é preciso separar o joio do trigo, principalmente quando o dinheiro sai de cofres que deveriam ser investidos em empreendimentos culturais. Se a festa é particular, então os realizadores podem chamar quem quiser, pois visam o lucro. E esse é o objetivo que difere do evento de cunho público. Não há lucro, portanto deve haver um objetivo altruísta, que amplie horizontes.

É por isso que continuo achando que não se deve gastar dinheiro público em festa com banda de mau gosto. Pois, já que o dinheiro é meu e seu, deve ser investido para mostrar à população que existem outras opções de qualidade, e que são populares, ou alguém acha que Flávio José não lota uma praça?

É claro que a maioria da população vai pelo gosto imposto pela mídia, e os shows viraram um grande comércio. A receita do sucesso: A banda paga pra tocar, no rádio e nas festas (vendendo as apresentações quase de graça, até ganhar nome), distribui gratuitamente CD, coloca um monte de mulher semi-nua, músicas que apelam pra bebida e sexo fácil, e pronto! Daí aparecem os contratos, pois os muitos agentes rodam todas as prefeituras buscando as festas. Como é um comércio, negocia-se tudo.

Precisamos, em nome da cultura e da boa música, criar mecanismos que defendam nossos artistas, e um bom início seria mudar as programações das festas públicas. Pois, estamos jogando no lixo a nossa história cultural, e alijando do nosso próprio palco o que temos de melhor: O nosso forró e as demais manifestações artísticas.

Companheiros de rádio: Toquem nosso forró durante o dia também, não existem leis que digam que forró só pode tocar no amanhecer do dia ou o pôr-do-sol, precisamos resgatar o forró nas programações diárias. Todo mundo gosta do forró de verdade, e atualmente ele está escanteado para programas específicos. Misturem o forró com as outras músicas que tocam o dia todo no rádio.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.