GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

BOMBA!!! Chiclete com Banana volta ao Trio Elétrico em Garanhuns


Os Chicleteiros podem fazer a festa e arrumar a bagagem para Garanhuns, pois a maior banda de axé do país voltará a Garanhuns em 2012 para puxar os foliões no Trio Elétrico.

Com o fim da Garanheta, a Bicho Eventos trouxe Bell Marques e cia para apresentações indoor no Arena Hall, mas os foliões pediam a volta do trio elétrico, quando a apresentação é mais interativa com a galera e portanto, tem muito mais energia.

Pois bem, parece que Geraldo e Fábio ouviram os apelos dos fãs do Chiclete e estão anunciando a volta do Chiclete em cima do trio em Garanhuns, porém não mais no formato da Garanheta antiga, embora deva ter algumas características.

Um circuito de cerca de 3km vai ser fechado no entorno da Esplanada Guadalajara, dando a volta no Centro Cultural, possibilitando que a segurança possa funcionar no mesmo esquema do Festival de Inverno, com fechamento de algumas ruas e revistas nos acessos.

Confira o circuito que deve ser feito pelo Chiclete com Banana em Garanhuns!



Vale lembrar que o investimento é privado, estará sendo oferecida a segurança para os participantes e traz dividendos para o município. A nação chicleteira vem de várias cidades do Nordeste para acompanhar o evento.

É claro que críticas existirão, mas Garanhuns não pode mais perder a oportunidade de investir em eventos os diversos públicos que possam vir à nossa cidade. Trata-se de um investimento alto que traz retorno para realizadores e toda a cadeia econômica envolvida no turismo de eventos em Garanhuns, dos hotéis aos restaurantes, bares, aluguéis de casas, comércio informal, etc.

Quem conhece o Oliveira?

A Ana Celle nos envia esta mensagem de gente em São Paulo a procura de parentes.
.
Oi Ana, você conhece em Garanhus um senhor chamado Oliveira que mora em um sitio e tem vários filhos que moram em São Paulo. O nome de duas filhas são Sônia e Sandra.
Se você conhecê-lo pega o telefone dele por gentileza, ele é meu tio, e não tive a oportunidade de conhece-lo.



- Outra irmã dele se chama Rita e mora também na Capital paulista.


meu e-mail: cleberlimaa@hotmail.com


Abraço Cleber Lima

Policiais divulgam Nota à Sociedade

Considerando as recentes notícias veiculadas na imprensa local e nacional acerca da suposta existência de atividade ilegal no recolhimento de corpos por parte da Polícia Civil de Pernambuco na área da 18ª DELEGACIA SECCIONAL – GARANHUNS (18ªDESEC), vimos através desta, apresentar esclarecimentos à sociedade sobre o fato em comento.

Preliminarmente, imperioso anotar que a responsabilidade pelo recolhimento de cadáveres vítimas de mortes violentas é inerente ao Estado, por meio de seu órgão com atribuições legais, qual seja, o Instituto Médico Legal, o qual possui sedes em Recife, Caruaru, Salgueiro e Petrolina, devidamente equipados com veículos especiais para a realização de tal mister.

Assim, tendo em vista a inexistência de IML na sede da 18ª DESEC de Garanhuns, a qual responde por 20 (vinte) cidades e 21 (vinte e uma) Circunscrições Policiais, aliado à inviabilidade operacional por parte do IML mais próximo, qual seja, IML – Caruaru, para o recolhimento dos corpos e a necessidade de prestação do serviço público, pautado em princípios legais como a continuidade do serviço público e constitucional da dignidade humana, tal serviço é realizado por empresas funerárias da região, as quais, vale anotar, não possuem qualquer tipo de vínculo com a Secretaria de Defesa Social, Polícia Civil ou mesmo com esta 18ª DESEC.

Esclarecemos que o procedimento para recolhimento dos cadáveres, o qual se repita, não se inclui entre as atribuições da Polícia Civil e são realizados para que a sociedade não fique desamparada, fica primeiramente a cargo da família da vítima fatal, a qual tem a incumbência de convocar a empresa funerária de sua preferência. Somente em casos em que a vítima não seja identificada ou mesmo quando a família declara não ter meios para a aquisição do serviço funerário e consequente recolhimento do corpo, é que a Polícia Civil aciona a funerária que possua convênio com a Prefeitura do local do fato para a realização do serviço.

Impende anotar que este serviço assumido pelas Prefeituras da região assume caráter social, e visa o amparo da população carente da região.

Em tempo, informamos que serão provocados aos órgãos competentes para adoção de medidas visando corrigir tal lacuna no serviço público, precisamente a inexistência de IML que atenda os casos desta região, tais como a Secretaria de Defesa Social, o Ministério Público, a Defensoria Pública e os Municípios abrangidos pela 18ª DESEC, e desincumbir a Polícia Civil de tal encargo, que se repita, não está dentre suas atribuições constitucionais e legais.

Com efeito, a falta do serviço oficial de coleta de corpos prejudica de forma direta a sociedade, a qual tem o DIREITO de ter tal serviço prestado pelo Estado, e este, consequentemente, o DEVER de efetivar este serviço público por intermédio do IML, órgão competente e especializado.

Outrossim, vimos repudiar a forma como alguns meios de comunicação vêm abordando a situação, explorando de forma inconsequente, irresponsável, genérica e midiática, fatos que sequer têm comprovação e que foram apresentados de forma anônima, prática que vem maculando a imagem, não só da instituição Polícia Civil, como também de todos os homens e mulheres que compõem o quadro de policiais desta 18ª DESEC.

Assim, a forma como a notícia vem sendo apresentada pela imprensa tem provocado um verdadeiro “apedrejamento” moral dos policiais, e de forma reflexa de seus familiares.

Salientando-se, por fim, que mesmo se tratando de uma denúncia anônima, a DECASP – Delegacia de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos, a Corregedoria da Secretaria de Defesa Social, bem como o Ministério Público estão apurando o caso, deste modo, estamos certos que se existirem culpados, estes serão exemplarmente punidos.

Diante de tais esclarecimentos, tendo em vista a liberdade de pensamento e imprensa, direitos assegurados constitucionalmente, conclamamos a imprensa que aborde de forma responsável, justa e imparcial os fato em comento.

Em tempo, convocamos à sociedade a cobrar do Estado a implantação de um IML nesta cidade, com a efetivação do serviço público faltante.

Garanhuns, 28 de dezembro de 2011.

Policiais Civis da 18ª DESEC
.

Garanhuns estará presente na Corrida de São Silvestre


Seis atletas da equipe de atletismo de Garanhuns, patrocinada pela Prefeitura, participam no próximo sábado, dia 31 de dezembro, da tradicional Corrida Internacional de São Silvestre, em São Paulo.

A equipe formada pelos atletas Jair José, Gilmar de Oliveira, Alan Bizerra, Enio Kleiton, Cícero Vieira e José Márcio Leão, juntamente com o técnico Adejilson Mendes, o Bingo, buscará os primeiros lugares na Prova. “Estamos cientes que a São Silvestre é a corrida mais forte do Brasil, já que tem uma concorrência muito grande devido a participação dos africanos. A nossa meta é colocarmos atletas entre os trinta primeiros colocados”, declara Bingo.

TÍTULOS REGONAIS - No último sábado, dia 24, a equipe de atletismo de Garanhuns, participou da Corrida Alvinegra, realizada pelo ABC, em Natal-RN. Numa disputa em que participaram mais de 600 desportistas de vários Estados do País, os atletas foram novamente destaque. O atleta Gilmar de Oliveira conquistou a primeira colocação; seguido por Alan Bizerra. Já o terceiro lugar foi conquistado por Jair José. Miriam Farias, no feminino, ficou em segundo lugar.

Já no domingo, dia 25, a equipe Garanhuense participou da 13ª Corrida para a Luz, disputada na cidade de Camaragibe-PE. A prova de 10Km foi conquistada pelo atleta garanhuense Jair José. Gilmar de Oliveira ficou em segundo lugar. No feminino, Miriam Farias conseguiu a segunda colocação.

VERGONHA - Ex-deputados de Pernambuco recebem auxílio-moradia 14 anos após fim de mandato; OAB vai recorrer


Quatorze anos após concluírem os mandatos, ex-deputados estaduais e ex-suplentes que exerceram o cargo passaram a receber um auxílio-moradia, pago pela Assembleia Legislativa de Pernambuco. O requerimento com a autorização para o pagamento retroativo foi aprovado no apagar das luzes de 2010, sem qualquer publicidade e por unanimidade pela Mesa Diretora do legislativo. Ao todo, os 49 ex-deputados eleitos e três suplentes que exerceram o mandato entre os anos de 1994 e 1997 teriam direito ao benefício, que pode custar R$ 17 milhões aos cofres públicos, caso todos os deputados protocolem o pedido do pagamento.

Apesar de aprovado em 2010, o pagamento retroativo só chegou ao conhecimento público no final da semana passada, quando um blog revelou que ex-deputados estavam recebendo o valor. A divulgação causou uma série de críticas no Estado. Segundo a decisão da Assembleia, os ex-parlamentares podem requerer o benefício, que serão divididos em 36 parcelas. Os pagamentos começaram a ser feitos em setembro.

O UOL Notícias teve acesso ao texto da aprovação, que se deu por meio de uma ata de reunião. Sem detalhes, o requerimento foi publicado no Diário Oficial no dia 23 de dezembro de 2010. A Assembleia informou ter se baseado em medidas semelhantes de outros poderes em Pernambuco. “Já havia parecer favorável emitido pela Procuradoria Geral da Casa, tomando por base o princípio da simetria federativa”, diz a ata, destacando que o pagamento já havia sido autorizado por tribunais superiores.

Apesar do pedido da reportagem, a Assembleia informou que não iria divulgar quantos e os nomes dos ex-parlamentares que já pediram o pagamento retroativo, nem explicou se os parlamentares com residência fixa em Recife, onde está a sede do legislativo pernambucano, poderiam receber.

O presidente da Assembleia, Guilherme Uchôa, disse apenas, por meio de uma nota, que os pagamentos foram efetuados a alguns deputados e ex-deputados que se enquadraram nos requisitos da decisão. Segundo ele, os requisitos foram baseados em decisões similares obtidas para “membros do Tribunal de Justiça de Pernambuco, do Tribunal de Contas de Pernambuco e do Ministério Público de Pernambuco, que preencheram os requisitos legais necessários”. A nota, porém, não traz detalhes de quais são estes requisitos.

Uchôa destacou ainda que os parâmetros foram definidos por decisões definitivas dadas pelo STF (Supremo Tribunal Federal), pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), pelo CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) e pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça). “Tudo em respeito à legislação infraconstitucional e também constitucional, e com vistas a preservar a isonomia entre os poderes e, sobretudo, a equivalência remuneratória", afirmou, ressaltando que a ata publicada no Diário Oficial cita que o pagamento foi aprovada pelo procurador geral e segue “princípios constitucionais da legalidade e da publicidade.”

Pagamento é ilegal, diz OAB

Para o OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Pernambuco, a decisão da Assembleia Legislativa é "ilegal" e "imoral". "Existem questionamentos da violação da ordem jurídica, por agressões ao princípio da transparência, da moralidade, do bom uso do dinheiro público. Além disso, há o questionamento de como a decisão foi tomada, sem passar pelo plenário, por meio de uma ata de reunião. Um dos meus questionamentos também é que as dívidas da Fazenda Pública prescrevem em cinco anos", disse ao UOL Notícias a vice-presidente da OAB-PE, Catarina Almeida.

Segundo a advogada, a OAB já fez uma representação ao MP-PE (Ministério Público Estadual) questionando a validade do pagamento e enviou ofício à Assembleia cobrando explicações sobre os detalhes do pagamento do auxílio-moradia. Porém, a vice-presidente da OAB assegura que não vai esperar a ação de outros órgãos e irá ingressar com uma ação judicial no início de 2012.

"Nós estamos analisando qual a medida mais adequada. Queremos ter uma base jurídica forte, para redigir de maneira bem fundamentada. Mas é preciso prudência para chegar aos dois objetivos: declarar a ilegalidade do pagamento e obter o ressarcimento aos cofres públicos. Na terça-feira me reuni com a comissão de direito constitucional para analisarmos o meio mais adequado, que deve ser uma ação popular, pois queremos celeridade", afirmou.

Além da Assembleia, a OAB também está analisando a situação de outros poderes, como questionou o poder legislativo pernambucano. "Não estamos fechando os olhos, e os outros casos estão sendo analisados pela comissão de direito constitucional. Mas a urgência no caso da Assembleia se dá pela forma como foi informada à sociedade e como a decisão foi tomada", disse Catarina Almeida.
.
AGORA COMIGO: Está em rede nacional, Pernambuco dando um péssimo exemplo de ladroagem com o dinheiro público. Até deputados que moravam em suas próprias casas no Recife receberem auxílio-moradia!!!

Esta matéria nós trouxemos no site:
.

SIGA O BLOG

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.