GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

domingo, 8 de janeiro de 2012

A quem interessa a nota de Leo Dias no JC?

O Jornal do Commercio do sábado trouxe uma nota política dizendo que o Palácio do Campo das Princesas trabalha com o nome do deputado Leonardo Dias como alternativa para a prefeitura de Garanhuns, já que Antônio João não conseguiu emplacar, e mais, complementa dizendo que o filho de Romário Dias teve seis mil votos por aqui e que está desencantado com a assembleia legislativa.

Bem, é verdade que Leo foi bem votado na cidade, mas teve a metade dos votos de Sivaldo, um terço de Izaías Régis e quase um quarto de Zé da Luz. Em números redondos, Leonardo contabilizou 4 mil votos, e não seis, como a equivocada informação. Errar pra menos, ninguém erra!

Está desencantado com o trabalho de deputado, mas bem que poderia fazer alguma coisa para Garanhuns que explicasse a votação que teve, pois desconheço um único discurso pela cidade, quiçá um pedido pela Fameg, UPE, AESGA ou UFRPE, para ficar só no campo da educação. No entanto, seu nome foi lembrado para concorrer ao cargo de prefeito.

Num momento em que o nome apresentado não vingou, muita gente passa a estar de olho no palanque oficial, e a nota parece mais uma plantação para se apresentar como opção, portanto, dos próprios interessados da candidatura do correntino. É uma forma de dizer ao governador, -"Estou aqui".

Porém, trocar Antônio João por Leonardo Dias é aquela velha história do seis por meia dúzia. A crítica sobre a candidatura estrangeira do prefeito de Lajedo cabe também no deputado, que não vive, não conhece e nem tem participação na vida social de Garanhuns, não conhecendo, portanto, nossa gente e nossa cidade.

O governador continua bem avaliado e tem todas as possibilidades de fazer o futuro prefeito da cidade, mas tem que fazer a leitura da conjuntura política local corretamente, ouvindo mais pessoas, de diversos segmentos, com calma e perspicácia. Garanhuns é diferente. Muito diferente.

Não creio que Leonardo Dias seja candidato em Garanhuns, pois para isso precisaria do trabalho direto da executiva regional, e neste caso, Antônio João estaria na frente. Contudo, precisaria sobrepor a legenda em Garanhuns, que quer ela mesma, decidir sobre o caminho eleitoral do partido, e pelo que parece, errando ou acertando, prefere uma solução caseira.

Se alguém pensou em Leonardo Dias, como diz o jornal, este alguém não tem acompanhado o desenrolar dos acontecimentos.

IML de Garanhuns está programado para 2013



Um dos maiores calos da Secretaria de Defesa Social (SDS), o Instituto de Medicina Legal (IML) vai mudar de cara e ganhar mais quatro unidades. Funcionando atualmente em um imóvel antigo e sem infraestrutura em Santo Amaro, no Centro do Recife, o órgão vai se transferir para o Complexo de Polícia Científica, em um edifício moderno de cinco andares que será construído na Rua dos Palmares, no mesmo bairro. No local também funcionará o Instituto de Criminalística.

A informação foi confirmada pelo secretário de Defesa Social, Wilson Damázio. Segundo ele, o complexo vai ser instalado onde funcionava a garagem da empresa CRT e que atualmente serve de estacionamento para viaturas em manutenção. A previsão é que o complexo fique pronto em 2013.

Alvo de críticas constantes pela falta de infraestrutura, o IML também vai ganhar investimentos no interior do Estado. As unidades de Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão, vão mudar de endereço para Complexos de Polícia Científica que serão construídos nessas cidades.

“Outras quatro cidades vão ganhar esses complexos: Palmares (Mata Sul), Goiana (Mata Norte), Garanhuns (Agreste) e Salgueiro (Sertão). Os de Palmares e Caruaru já estão em construção e ficam prontos esse ano. Os outros em 2013”, destacou o secretário.

Damázio também anunciou a construção de um laboratório de genética forense, uma demanda antiga no Estado. Atualmente, exames mais elaborados, como DNA para identificação de corpos, são realizados no Estado vizinho da Paraíba.

Segundo o secretário, os equipamentos que serão utilizados no laboratório já foram comprados. O governo do Estado, de acordo com Damázio, adquiriu o terreno ao lado da sede da SDS, em Santo Amaro, para construção do laboratório.

“O projeto está pronto e a licitação deve ser aberta em fevereiro. É uma obra de seis a oito meses, então, deve ficar pronta ainda esse ano”, ressaltou.

Já para o mundial de 2014 – Pernambuco é uma das sedes –, a SDS anunciou a construção de um Centro de Comando e Controle Integrado e de uma Área Integrada de Segurança (AIS) na Cidade da Copa, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife.

No primeiro, de acordo com Damázio, haverá estrutura para monitorar todo o evento através de câmeras, salas de crise e reunião para o governador. Já a AIS vai contar com batalhão da PM, delegacias e unidade da Polícia Científica. O secretário de Defesa Social garantiu que o Centro de Controle e a Área Integrada ficam prontos antes da Copa das Confederações, que deve acontecer em junho do próximo ano.

Reunião do PSB é técnica nos debates e política nos bastidores

foto: Wagner Marques

A reunião do PSB na manhã deste sábado em Garanhuns criou expectativas, aliás, um turbilhão de emoções deve ter acometido seus principais personagens nos últimos dias. 

Já anunciada como uma reunião técnica em que se debateria a duplicação da BR-423 com técnicos responsáveis, inclusive de órgãos importantes como o DER, que estava representada pelo diretor de Operações,  Dr. José Carlos, o encontro acabou enriquecido pelos pronunciamentos do Jânio Almeida, que atualizou aos presentes a situação do Shopping Garanhuns, garantindo o importante investimento e explicando que o atraso foi devido entraves burocráticos e a alteração no projeto, que agora terá sete lojas âncoras. Uma reunião na semana passada na capital, ajustou mais alguns detalhes junto ao governo do estado, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Outra importante participação foi do diretor administrativo da FAMEG-ITPAC, Dr. Márcio Quirino, que alertou que o funcionamento da instituição educacional em Garanhuns, e mais precisamente o curso de Medicina, carece no momento de força política junto ao Ministério da Educação, pois todas as medidas administrativas e juridicas foram tomadas.

Outros assuntos debatidos na reunião mostraram a necessidade de um forum permamente de desenvolvimento. O vereador de Bom Conselho, Carlos Alberto, que vem se destacando com interessantes ideias para a região, defendeu a criação da REMAM - Região Metropoliana do Agreste Meridional, e Dr. Ivan Rodrigues que se mostrou indignado com a exclusão de Garanhuns da relação de cidades beneficiadas pela Copa do Mundo, que receberão investimentos e turistas, muitos turistas.

Entretanto, enquanto as falas se sucediam no auditório do Garanhuns Palace Hotel, nos corredores o assunto era mesmo as decisões políticas dos últimos dias. A ausência de Antônio João mostrou que o clima não está bom pro lado do prefeito de Lajedo. Comentou-se que o motivo da ausência seria o fato da candidatura lançada pelo empresário Givaldo Calado, que somando com Nivaldo Azevedo, traz de volta o debate sobre a escolha do nome do partido, dificultando a união em torno do projeto partidário regional de Antônio João, e favorecendo a rediscussão interna, o que na prática, mostra que Antônio João não conseguiu unificar o partido em torno de seu nome. Outros nomes como Paulo Lins, Márcio Quirino e Pedro Falcão podem voltar a ser lembrados.

O empresário Givaldo Calado foi saudado por muitos dos presentes, e esteve durante todo o tempo ao lado do prof. Nivaldo Azevedo.

A ausência de Sileno Guedes, presidente regional do PSB, também pode ter relação com os últimos passos do partido. Diante do novo quadro, deve ter preferido aguardar e estudar a nova conjuntura.

Contudo, a reunião do PSB foi bastante prestigiada, vários representantes de diversas instituições de Garanhuns estiveram presentes, inclusive outros partidos como PR de Gedécio Barros e o PT de Pedro Passos e Chico do INSS.

O grupo que hoje apoia a presença de Antônio João chegou com a reunião já começada.

O PSB volta ao estágio inicial em que debatia projetos para a cidade, trazendo a sociedade e deixando para discutir nomes mais adiante, e pela presença nesta manhã de sábado, parece que volta a andar nos trilhos. 

E fico também com a impressão que a candidatura de Antônio João só sai com interferêcia exterior, pois em Garanhuns, o partido tem se mostrado unido e ainda não assimilou o projeto. Dr. Ivan, ponderadamente, tem enriquecido o PSB e o forum com excelentes nomes da nossa sociedade, como Dr. Antônio Coelho e Mário Faustino, só para ficar nos exemplos, além dos nomes já citados no texto, e outros antigos filiados.

Diferentemente da última reunião quando somente o blogueiro Kléber Cysneiros esteve presente, desta vez, a imprensa em peso, rádio, jornais e blogs acompanharam o encontro. Verifiquei a presença de Luciano André da Rádio Marano e Valdir Marino da FM 7 Colinas. Blogueiros, estiveram quase todos, inclusive de outros municípios.

Pernambuco - Pólo de geração de energia limpa? - Por Heitor Scalambrini Costa


Ante o desastroso anúncio da instalação da maior (1.452 MW) e mais suja termelétrica do mundo no território pernambucano, verifica-se agora que os gestores do crescimento predatório mudaram o discurso perante a opinião publica.

A mobilização da população contra este absurdo em pleno século XXI foi fundamental, e isto refletiu no posicionamento do governo estadual, que já fala em reconversão desta usina, que antes estava prevista parafuncionar com óleo combustível e lançar para a atmosfera 24.000 toneladas de CO2 por dia, para gás natural.

Para esta empreitada seriam necessários mais de 5 milhões de m3 por dia deste combustível ,que por sinal não está disponível para novos contratos conforme afirmou recentemente o presidente da Petrobrás.
Uma tentativa tresloucada que compromete a credibilidade pública do governo estadual. Mas a tentativa ilusionista de esconder a realidade não pára por ai.

Lembrando que há poucos meses atrás ocorreu a tentativa de trazer para Pernambuco a usina nuclear. E que também o governo da poluição aprovou a construção de Suape II no Cabo de Santo Agostinho, uma usinatermelétrica a óleo combustível de 380 MW, cuja inauguração está prevista para ocorrer neste mês de janeiro de 2012, e que lançará para o meio ambiente diariamente em torno de 6.000 toneladas de CO2, além de outros produtos químicos perigosos à saúde pública. Esta tentativa de desviar a atenção da população e criar uma agenda positiva, culminou nos últimos dias de 2011, com o pronunciamento de secretários e ex-secretário de que agora Pernambuco vai se tornar o maior pólo de energia limpa do Brasil. Inicialmente foi dito no discurso de posse do novo presidente da Chesf que é a hora e a vez da energia solar. E também de maneira orquestrada vimos o pronunciamentodo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico afirmando quePernambuco é o único estado brasileiro que consolidou a cadeia produtiva da energia eólica, com a instalação de fabricantes de pás para os aerogeradores, torres de sustentação e de equipamentos deconversão eólico-elétrico. Todavia, deixou de mencionar que Pernambuco tem a irrisória potência instalada de 25 MW, comparada com os ínfimos 2.000 MW de potência eólica instalada no Brasil.

Sem dúvida alguma é alvissareiro que o setor privado envolvido no aproveitamento dos ventos para geração elétrica vislumbre oportunidades de negócios em Pernambuco, mas daí às afirmações ufanistas e grandiloquentes existe uma distância muito grande. Se compararmos os recursos financeiros envolvidos com as fontes de energia solar e eólica, e as potências elétricas envolvidas, chega-se a conclusão que é muito, mas muito pouco, o interesse e a participação do Estado com as fontes de energias renováveis, menos agressoras aomeio ambiente.

Nestes cinco anos de governo o que se verificou foi exatamente o oposto. Um total desprezo pelas fontes renováveis de energia, apesar do custo, antes apontado como pretexto para não utilizar estas fontes de energia, mostrar uma tendência de diminuição, chegando ao ponto dehoje a energia eólica ter o custo mais baixo que todas as outras fontes energéticas disponíveis, menos a energia hidráulica.

O tema das opções energéticas tem que ser tratado com mais respeito e seriedade, principalmente com os profissionais que se dedicam ao estudo deste tema, e envolver os pesquisadores das universidades, dos centros tecnológicos e de pesquisa nesta discussão, e mesmo nas decisões, já que isto não acontece. Basta de marketing e propagando instantânea.
.
Heitor Scalambrini Costa
Professor Universidade Federal de Pernambuco

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.