PERNAMBUCO EM AÇÃO

PERNAMBUCO EM AÇÃO
Clique na imagem

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

domingo, 18 de março de 2012

A TROPICANA no Encontro dos Amigos de Garanhuns




No Facebook as pessoas já estão tendo acesso às centenas de imagens da grande festa que foi o Encontro dos Amigos de Garanhuns, em sua quinta edição. Teve de tudo, recordações, muitas histórias pra contar, aniversariante (da organizadora Cirlene Leite), encontros de políticos, rock do Alexandre Seixas, gente bonita e simpática, muito calor, o forró e a ciranda da TROPICANA.

Vamos depois, aos poucos, postar algumas imagens, mas os amigos blogueiros presentes também captaram muitas imagens da festa.

A repercussão mesmo está acontecendo no facebook, onde os presentes comentam a alegria do encontro.

Para ver mais, conheça a nossa página no FB: clique!
.

Ginásio de Esportes do Colégio Santa Joana D'Arc receberá nome do Prof. Kerlen Willames


Olha só que feliz iniciativa tomou a direção do Colégio Santa Joana D'arc, com a coordenação da Profª Maria Almeida. O Ginásio de Esportes do Educandário, que inclusive está sendo coberto, receberá o nome do professor de Educação Física Kerlen Willames, que inclusive foi funcionário do colégio, e faleceu há alguns anos, vítima de tumores. A notícia foi dada pelo instrutor Edinho Albino no facebook.

Transcrevo o professor:
.
Tenho o orgulho de informar que a direção do colégio (Maria Almeida) acatou com muita sabedoria e reconhecimento, minha sugestão de homenagear o saudoso Prof. Kerlen Willames Câmara de Melo. O mesmo marcou nosssa região, disseminando com muita competência, não só o basquete, mas os valores que a Educação Física pode promover nas pessoas.

Fico muito feliz em poder contribuir para um justo reconhecimento de um profissional da área e ao mesmo tempo retribuir os ensinamentos que um dia me proporcionou e mudou minha vida. Tenho certeza que seus alunos, familiares, amigos e admiradores compatilharão esse sentimento tão sublime!


AESGA inova e lança curso de Pós-graduação em Gestão de Comunicação e Eventos


A Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (AESGA) amplia ainda mais o leque de cursos oferecidos pela Instituição e realiza, até o dia 30 de março, as inscrições para os cursos de Pós-graduação em Gestão Pública, Gestão de Negócios e Pessoas e Direito Civil e Processual Civil.
A novidade é o curso de Gestão de Comunicação e Eventos, o primeiro curso na área em toda Região. “É um curso atualíssimo especialmente para aquelas pessoas que estão envolvidas com os diversos meios de comunicação, cada vez mais vastos em nossa Cidade e arredores”, afirmou a coordenadora de Pós-graduação e Extensão Universitária da AESGA, professora Virgínia Spinassé.

O valor da taxa de inscrições é de R$ 30,00 (trinta reais), e estão sendo realizadas no Protocolo da Autarquia, localizada à Avenida Caruaru, 508, bairro São José, no horário das 12 às 21 horas.

Ainda de acordo com Virgínia Spinassé, 40 vagas estão disponíveis para cada curso e as aulas têm início no próximo mês de abril.

Paulo Camelo vai a Recife para encontro com Heloísa Helena

Atletismo de Garanhuns é destaque em Aracaju



A equipe de atletismo de Garanhuns, patrocinada pela Prefeitura, através da secretaria de Comunicação Social e Esportes, participou no último domingo, dia 11, na capital Sergipana, da 13ª edição da Corrida Ombro a Ombro, promovida pela Polícia Militar daquele Estado.

A Prova apresentou um percurso de 7Km e premiou o desportista revelação José Jardilino Batista, de 19 anos, em sua categoria. Já a atleta Miriam Farias, no feminino, alcançou o lugar mais alto do pódio, seguida pela baiana Graciete Moreira. No naipe masculino, os atletas Gilmar de Oliveira e Alan Bizerra, conquistaram o 2º e 3º lugares, respectivamente.

PRÓXIMA DISPUTA – Neste sábado, dia 17 de março, a equipe participará novamente em Aracaju da tradicional Corrida de São Cristovão. A disputa terá um percurso de 25Km e contará com a presença de toda a elite do Atletismo Brasileiro, especialmente, os corredores da Cidade das Flores.

Blog do Josias: Eduardo Campos move-se para virar alternativa a Dilma para 2014 e já atrai simpatia até de FHC


Na política, como no futebol, os times fortes criam torcidas fortes. A força das torcidas cresce na proporção direta da capacidade do time de vencer e gerar felicidade. Sob Dilma Rousseff, o Planalto emite sinais de que deseja dissociar Brasília da lógica dos gramados.

No comando da maior base congressual já vista desde a redemocratização do país, em 1985, Dilma protagoniza gestos que levam à desagregação do seu arcaico conglomerado de apoiadores (14 partidos). Arrisca-se a tomar gols contra no Legislativo. Mas avalia que sua nova tática fará vibrar as arquibancadas.

Ao tentar enquadrar seu time, dosando a tradicional contrapartida de cargos, verbas e prestígio político, Dilma produziu um paradoxo: a despeito dos altos índices que ostenta nas pesquisas, deixou de ser vista por de seus próprios “aliados” como primeira opção para a sucessão presidencial de 2014.

Parte do condomínio governista busca, desde logo, uma alternativa. Governador de Pernambuco e presidente do PSB federal, Eduardo Campos move-se nos subterrâneos para tornar-se a opção. Uma opção extraída de dentro do bloco partidário que, organizado por Lula, agrupou-se ao redor de Dilma.

A movimentação de Eduardo, por intensa, chama a atenção de lideranças governistas e oposicionistas. Desperta simpatias surpreendentes. Por exemplo: presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso transborda de elogios ao governador pernambucano.

No início da semana, em conversa com um político que o visitou em São Paulo, FHC enalteceu a capacidade de articulação política de Eduardo. Enxerga nele um fulgor próprio dos obcecados. Vê resplandecer no mandachuva do PSB um viço de candidato que acredita faltar a Aécio Neves, o presidenciável “óbvio” do PSDB.

Dez dias antes, em diálogo com outro político com quem dividiu suas análises, FHC ultrapassara as fronteiras do mero elogio. Dissera que, dependendo das circunstâncias, Eduardo Campos pode tornar-se uma opção também para as forças políticas que se opõem ao projeto de poder longevo representado pelo PT.

FHC surpreendeu o interlocutor ao admitir entre quatro paredes algo que tão cedo não dirá em público: acha que, como conjectura, não se pode descartar liminarmente a hipótese de composição de uma chapa que tenha Eduardo na cabeça e Aécio na posição de vice.

Por razões diversas, o pedaço da coligação governista que começa a vislumbrar em Dilma um empecilho aos seus interesses também observa Eduardo com outros olhos. Os elogios ao governador tornaram-se comuns nos lábios de caciques da política. Entre eles dois figurões do PMDB: José Sarney e Renan Calheiros.

Eduardo Campos já coleciona adeptos mesmo no grupo mais próximo do vice-presidente da República Michel Temer, hoje o principal símbolo da parceria que fez o governismo do PMDB mudar de status –de mero apoiador, condição que ostentava sob Lula, passou a sócio do PT na gestão Dilma.

Ouvido pelo blog, o partidário de Temer que se achega a Eduardo disse que Dilma passou a jogar na divisão do PMDB. Segundo suas palavras, a presidente está transformando o partido “num mundo de ninguém”. Desidrata o poder do vice e conspurca a unidade que se havia formado em torno dele.

Com isso, nacos do PMDB distanciam-se da tese segundo a qual o que mais convém à legenda é reeditar em 2014 a chapa Dilma-Temer. Passa-se a considerar o “casamento” como um divórcio esperando o melhor momento para acontecer. Algo para meados de 2013.

Suponha que uma eventual dissidência some 30 ou 40 pessoas, especula o pemedebê descontente. Teria o tamanho de um partido de porte médio, ele conclui. Acha que não é um movimento que possa ser ignorado. Trata a potencial defecção quase como um dado da realidade. “A Dilma é o que é, não vai mudar”, diz.

As articulações desencadeadas pelas mágoas que Dilma ateou à sua volta espantam pela precocidade. A sucessão de 2014 não é senão um ponto longínquo na folhinha. Mas os caçadores de alternativa preferem o planejamento à surpresa.

São duas as principais condicionantes do cenário: o comportamento dos indicadores da economia e a disposição física de Lula. Quem aposta no infortúnio de Dilma escora o êxito da empreitada na corrosão do PIB, submetido aos efeitos da crise internacional, e na ausência de ânimo do Lula pós-câncer.

Aécio Neves já declarou que se dispõe à medir forças com Dilma ou com Lula. Eduardo Campos, avaliam todos, não ousaria confrontar-se com Lula. Devota-lhe amizade. De resto, tem com ele uma dívida de gratidão. Deve a popularidade do seu governo às verbas federais que Lula despejou em Pernambuco.

O mesmo não ocorre em relação a Dilma. Longe dos refletores, Eduardo diz que não deve nada à sucessora de Lula. Ao contrário. Considera-se credor de Dilma. Retirou do caminho dela, na campanha de 2010, a candidatura presidencial de Ciro Gomes (PSB-CE).

Sob Dilma, queixa-se esse Eduardo dos diálogos privados, Brasília sorri mais para a Bahia do petista Jaques Wagner do que para Pernambuco. Quem o escuta fica com a impressão de que, com uma conjuntura favorável, não hesitaria em testar seu projeto presidencial já em 2014, contra Dilma e o PT.

Um deputado federal do partido de Eduardo enxerga na cena envenenada de Brasília uma formação prematura de alianças. Vê o PDT de Carlos Lupi e o PP de Francisco Dornelles próximos de Aécio. Enxerga o PCdoB, o PSD e o PTB em pleno flerte com Eduardo.

Esse tipo de conchavo vale pelo peso que tem na definição do tempo de tevê de cada contendor. No momento, Eduardo Campos acende velas defronte do altar do TSE. Roga aos céus para que a Justiça Eleitoral conceda ao recém-nascido PSD o tempo de tevê reivindicado pela turma de Gilberto Kassab. Atendido em suas preces, o governador pernambucano ficaria mais próximo de uma candidatura.
.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.