CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG: CONTATO (87) 9.9988.0423

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E SAIBA MAIS

quinta-feira, 12 de abril de 2012

CONFIRMADO: Trio da Loucura fazia empadinhas e outros salgados recheados com carne humana

  

 Outra cova já estava cavada para a próxima vítima - Foto: Aguinaldo Lima/Folha de Pernambuco

FOLHA DE PERNAMBUCO

O instinto assassino impressiona pelos requintes de crueldade utilizados para matar a vítima. Após esquartejá-la, eles retiravam o coração - parte que afirmaram ser a preferida -, o fígado, e os músculos da perna, ferviam e comiam juntos, numa espécie de ritual macabro, inclusive dando partes dos corpos para a criança ingerir. A polícia acredita que esse mesmo ritual foi feito também com as outras vítimas.
Isabel também confirmou que vendia coxinhas, empadas, entre outros, feitos com a carne das vítimas. A carne era congelada, desfiada e também era utilizada para alimentar a família. A suspeita era ambulante e vendia os salgados em diversas partes de Caruaru e Garanhuns, ambas no Agreste de Pernambuco.
Uma outra pessoa que poderia ser assassinada pelo trio, e que inclusive já tinha uma vala pronta para o seu corpo, foi identificada e também se trata de uma adolescente. A polícia conseguiu encontrá-la após sua mãe reconhecer as características dos suspeitos e entrar em contato. A jovem foi ouvida nesta quinta-feira pela polícia.
 

MULHERES ASSASSINADAS EM GARANHUNS: Verdadeiro nome da Jéssica é Bruna. Trio faz parte de uma seita e pode ter matado mais


A cova já estava aberta para a próxima vítima do trio que teria esquartejado duas mulheres cujos ossos só foram encontrados ontem (11), em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Ao prestar depoimento nesta quinta-feira (12), os suspeitos informaram à polícia que uma mulher de 18 anos seria a próxima escolhida. Mostraram, inclusive, anotações sobre a rotina da garota e como seria a execução do crime. Ainda nesta tarde, a jovem foi ouvida pela polícia e, assustada, disse não conhecer nenhum dos envolvidos. Quatro vítimas foram confirmadas, mas há suspeita de que pelo menos outras três tenham sido assassinadas pelo trio.
Jorge Negromonte, Isabel Pereira e Bruna Cristina de Oliveira da Silva foram presos na manhã da quarta-feira na casa em que moravam e onde os corpos foram enterrados. De acordo com o delegado Wesley Fernandes Oliveira, da 2ª Delegacia de Garanhuns, os três podem estar envolvidos em muitos outros crimes. "Isabel disse que eles já teriam matado pelo menos sete pessoas. Mas o casal não confirmou. Eles alegam que matam seguindo um ritual. Estamos investigando".
O trio afirma participar de uma seita chamada Cartel , anti-semitista e que combatia a procriação, por isso premeditava assassinar mulheres que tinham “úteros maltidos" por terem gerado mais de um filho. O primeiro crime cometido por eles teria sido contra uma moradora de rua identificada como Jéssica Camila. Ela teria sido tirada das ruas pelos suspeitos quando pedia esmolas em um canal em Boa Viagem, no Recife. Com uma filha de dois anos, foi levada para a casa da família, no bairro de Rio Doce, Olinda, onde foi assassinada dois meses depois. O crime aconteceu em julho de 2008. Jéssica também teve o corpo enterrado no quintal da casa e depois teve os ossos removidos para um terreno baldio, quando o trio se mudou para a Paraíba. Desde então, uma das suspeitas, Bruna, passou a usar a identidade da falecida. A polícia acredita que a criança de cinco anos que morava com a família e participava dos rituais seria filha de Jéssica. De acordo com os três envolvidos, além de matar, esquartejar e enterrar as vítimas, eles comiam a carne dos corpos e faziam com que a garotinha também se alimentasse dos restos humanos praticando canibalismo.
Jorge contou ao delegado que, após a morte da mãe da criança, comemorou: “O harém acabou e ganhei uma nova filha”, disse, referindo-se à criança, que era usada para atrair as vítimas que se candidatavam à vaga de babá. Agora, a menina que possui duas certidões de nascimento com nomes e parentescos diferentes, está sob os cuidados do Conselho Tutelar de Garanhuns. A polícia já localizou uma tia de Jéssica em Igarassu.
Ainda de acordo com o suspeito, para a seita, a criança é tida como uma entidade por sua pureza e inocência. Ele acrescentou que o trio seria apenas uma célula da seita que reúne centenas de pessoas ao redor do mundo. Também contou que os crimes eram praticados apenas por ele e Bruna, porque Isabel seria muito nervosa e atrapalhava os rituais de purificação, acrescentando que as mulheres foram mortas com uma faca de cozinha que já está em poder da polícia.
Os assassinatos em série começaram a ser desvendados ontem, depois que a polícia encontrou os corpos de Giselly Helena da Silva, de 31 anos, e Alexandra Falcão da Silva, de 20. Na casa onde moravam os suspeitos e onde foram localizados os cadáveres esquartejados e enterrados no quintal, também foram encontrados um livro e um caderno onde os assassinos praticamente fazem uma confissão escrita de próprio punho.
A polícia do Rio Grande do Norte investiga a participação dos suspeitos na morte de mais uma mulher naquele estado.
Com informações da repórter Priscila Assis, da TV Clube

Prefeitura empossa três novos secretários - saiba quem são!


O Prefeito Luiz Carlos de Oliveira empossa na manhã desta sexta-feira, dia 13, os novos titulares das pastas de Saúde e Assistência Social do Município. A solenidade acontece a partir das 9H, no Palácio Celso Galvão, sede da Prefeitura.

Ana Karla de Albuquerque Castro Lima e Zélia Pereira Herculano, respectivamente, assumem os cargos na Saúde e Assistência Social em substituição a Júlio César Sampaio. Já Valdi Francisco Xavier, será efetivado no cargo de secretário de Agricultura, Abastecimento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, função que exerce, interinamente, desde julho de 2011.

Confira os históricos dos novos Secretários Municipais:

Exiba Ana Karla Albuquerque..jpg na apresentação de slides* ANA KARLA DE ALBUQUERQUE CASTRO LIMA – Secretária de Saúde.

Ana Karla de Albuquerque Castro Lima é Bacharelanda em Administração pela Universidade Luterana do Brasil – ULBRA e natural de Garanhuns.

Na Prefeitura de Garanhuns, desempenhou as funções de Gerente de Planejamento, Regulação, Controle e Avaliação e de Gerente Administrativa e Financeira da Secretaria de Saúde. Também atuou como Presidente e Membro da Comissão Permanente de Licitação da Secretaria Municipal de Saúde.

Participou do Colegiado de Secretários Municipais de Saúde da V GERES na qualidade de secretária e integrou o Conselho Municipal de Saúde de Garanhuns representando a V Regional de Saúde.

Possui uma extensa nota de cursos e capacitações todas na área administrativa, e de gestão da saúde, sendo parte deles ligados ao Sistema Único de Saúde.

Exiba Zelia Herculano..jpg na apresentação de slides * ZÉLIA PEREIRA HERCULANO – Secretária de Assistência Social.

Zélia Pereira Herculano é natural de Garanhuns e possui formação em Direito pela ASCES/Caruaru.

Exerceu a advocacia durante 3 anos, quando foi indicada a assumir o cargo de Diretora da FUNASE, antiga FUNDAC. Posteriormente, trabalhou na Assembléia Legislativa de Pernambuco como Chefe de Gabinete do deputado Estadual José Tinoco de Albuquerque.

Depois de uma nova passagem na FUNASE, passou a atuar no INSS, em Recife, na função de secretária de Benefícios. Retornando a Garanhuns, assumiu a Chefia de Gabinete do então Prefeito Silvino Duarte, trabalhando, posteriormente, na secretaria de Turismo e vindo a assumir o cargo de Secretária de Assistência Social.

No atual Governo, Zélia Herculano atuou como Diretora de Assistência Social desde 1º de janeiro de 2009.

Exiba Valdi Xavier..jpg na apresentação de slides* VALDI FRANCISCO XAVIER - Secretário de Agricultura, Abastecimento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Natural de Tamandaré-PE, Valdi Francisco Xavier possui formação em técnico agrícola pelo Colégio Agrícola João Coimbra, de Barreiros-PE.

Também cursou Extensão Rural pelo Centro de Treinamento do Nordeste, em Recife-PE. Chegou a Garanhuns em 1968 para trabalhar no Ministério da Agricultura, onde exerceu a função de Agente de Atividades Agropecuárias.

Já atuou como Coordenador, por dois períodos, do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável. Exerceu de 1998 a 2011 a função de Diretor de Desenvolvimento Rural da Prefeitura de Garanhuns.

Assumiu, interinamente a pasta de Agricultura, Abastecimento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos em julho de 2011.

A vendedora idosa da empadinha é a assassina cruel que comia carne humana!

Você está no seu trabalho e passa uma senhora vendendo empadinhas, para aumentar as vendas ela diz que é para ajudar nos remédios, inclusive dos netos. Por fome na hora do lanche, ou na maioria das vezes para ajudar, você compra. Vira freguesa, e aí ela começa a passar sempre, fazendo amizades, por mais superficial que seja. Algo entre a simpatia e a caridade.

Aquela senhora, na pele de cordeirinho, é o lobo das histórias infantis. Esta senhora é a Isabel Cristina, assassina das jovens que foram mutiladas, tiveram partes dos corpos esquartejados, e pasmem, alguns até comidos pelo trio de assassinos. Isabel vivia um triângulo amoroso com Jorge e Jéssica, e na casa, sob a proteção dessa gente, uma criança de cinco anos, usada para atrair as vítimas.

Como entender personalidades assim? Aquela senhora que vivia da compaixão dos outros, se fazendo de coitadinha, guardava dentro de si segredos assassinos, da pior espécie!

Muita gente está procurando respostas, inclusive se, em algum momento, o corpo das vítimas foram utilizados nas empadinhas que Dona Isabel, ou Bel, vendia à sua freguesia. Como o grau de maldade dessa gente beira à insanidade, quem sabe tenham brincado com o bom senso alheio!

As meninas não mereciam, e ninguém merece, nem essa gente, a morte que tiveram!

Agentes de saúde têm reunião em Garanhuns


Os Agentes de Saúde e Agentes de Combate as Endemias, farão uma reunião no auditório da AESGA, no dia 18 de Abril, quarta-feira, as 9h.

Na pauta, Insalubridade e Incentivo à Produtividade, além de outros assuntos.

Esta reunião será realizada pelo SINDACS, Sindicato dos Agentes de Saúde e Agente de Combate as Endemias do Estado de Pernambuco.

FAMEG: Imagens da Reunião no Ministério da Saúde

O Senador Humberto Costa conversa com o Ministro Alexandre Padilha, sob os olhares do deputado Jorge Corte Real e da Superintendente Administrativa da FAMEG, Manuella Nascimento
Leda Maria, Vereadora de Lajedo, prefeito de Garanhuns, Luís Carlos, Ministro Alexandre Padilha, Deputado Federal Jorge Corte Real e o Senador Humberto Costa, tiram foto para registrar o encontro histórico
Ao lado do senador Humberto Costa, convidados e autoridades aguardam para conversar com o Ministro da Saúde e presidente do Conselho Federal de Saúde, Alexandre Padilha

MULHERES ASSASSINADAS DE GARANHUNS: As fotos dos bandidos!



Juiz mantém decisão que veta livro que diz que Lampião era gay


Agência Estado

O juiz da 7ª Vara Cível de Aracaju, Aldo Albuquerque, manteve a decisão de não permitir que o polêmico livro "Lampião Mata Sete", que sustenta que o Rei do Cangaço, Virgulino Ferreira da Silva, era gay, seja lançado. No dia 25 de novembro do ano passado, Aldo expediu uma liminar suspendendo o lançamento, que iria ocorrer em uma livraria de Aracaju, em virtude de uma ação movida por Expedita Ferreira, filha do cangaceiro.

O autor do livro, o juiz aposentado Pedro de Morais, disse que vai recorrer da decisão junto ao Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ-SE) e tem 15 dias para realizar o procedimento legal. Caso não tenha sucesso e o livro continue sendo censurado pela Justiça, ele disse que vai jogar os 1 mil exemplares que lhe restam no Rio Sergipe.

Aldo Albuquerque, que não leu o livro, disse que se baseou na Constituição Federal para continuar impedindo o lançamento do livro. "A Constituição protege a inviolabilidade da individualidade das pessoas", explicou ele, ao frisar que escreveu 25 laudas onde defende o não lançamento do livro. Para Aldo, se o livro versasse apenas sobre os crimes cometidos por Lampião, esse seria um fato público, mas quando trata da sexualidade, o tema não tem o mesmo interesse.

"O Aldo é um preconceituoso", disparou o autor do livro Pedro de Morais. Sobre essa crítica e as que poderão surgir em virtude da decisão, Aldo Albuquerque explicou que "doutor Pedro é um homem muito inteligente, um grande juiz". E com relação às demais críticas que poderão advir, Aldo explicou que um magistrado tem que agir sem se preocupar com isso, preservando a Constituição Federal.

No dia 6 de novembro do ano passado, Pedro de Morais participou da Segunda Bienal do Livro, em Salvador, e vendeu o 1 mil exemplares, restando outros 1 mil para o lançamento em Aracaju, que não aconteceu. "A liminar proibindo o lançamento saiu no dia 25 de novembro", lembra Pedro.

Dias depois no município de Campo Formoso, a 400 quilômetros de Salvador, o livro voltou a fazer sucesso em uma exposição literária. Desta vez, os exemplares foram levados pelo especialista em Lampião Oleone Coelho Fontes, que, inclusive, faz a introdução do livro. Oleone continua indignado e disse, na época, que "seria uma felicidade para o Nordeste se Lampião fosse homossexual".
.

AGORA COMIGO: O ditador bielorusso Alexander Lukashenko reagiu a críticas da União Europeia com uma declaração indireta a um ministro abertamente homossexual, uma punhalada de preconceito: "É melhor ser ditador do que um gay".
 
Por aqui, os simpatizantes e os familiares do cangaceiro Lampião repetem esta atrocidade. Acham lindo quando dizem que Lampião matou centenas, que impunha medo nas famílias e pavor nas cidades. Que queimava o povo, batia, arrancava partes do corpo, tirava-lhes seus pertences, e outro amontoado de coisas cruéis que fazia o líder do bando, o Virgulino Ferreira. Mas, pera aí, gay não!!!
 
Quer dizer, preferem ter o homem lembrado como o bandido cruel do que por ser gay.
 
Mesmo que não seja verdade, ainda há a questão da liberdade de expressão do escritor, que fez sua pesquisa e quer mostrar em formato de livro.
 
Preconceito, puro e simplesmente, enraizado no povo.

Fiscalização no trânsito de Garanhuns será intensificada


A Prefeitura de Garanhuns, através da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT) em conjunto com o DETRAN, Polícia de Trânsito do 9º BPM, Polícia Civil, bem como a 5ª Gerência Regional de Saúde local, vem intensificando a fiscalização no trânsito de Garanhuns, com o intuito de minimizar os acidentes na malha urbana. A iniciativa é voltada principalmente a motocicletas.

A ação visa retirar das ruas, motociclistas que trafegam de forma irresponsável, cometendo imprudências, negligências e imperícias, causando acidentes. A apreensão de veículos e a punição dos condutores que praticam infrações são medidas adotadas. A intenção é favorecer a segurança dos pedestres e a proteção à vida.

“Temos observado que a velocidade praticada em Garanhuns é superior a 100%, e isso ultrapassa as nossas condições viárias, uma vez que não temos vias de trânsito rápido existentes em nossa Cidade”, ressaltou o Presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT), Enos Maciel.

A fiscalização acontece quinzenalmente em pontos estratégicos da Cidade, de forma que surpreenda pilotos e condutores. Até o presente momento, 78 motocicletas e 11 veículos já foram apreendidos. Condutores sem habilitação, veículos sem documento e uso de calçados inadequados quanto às pilotagens têm sido as irregularidades mais frequentes nas recentes abordagens.

A ação integrada é fruto do licenciamento que acontece na Cidade, e se configura em frota flutuante. Oriunda de outros municípios, ela atinge diariamente, 3.500 veículos e motocicletas, totalizando mais de 70 mil ao mês; que somados aos 38 mil já existentes em Garanhuns, ocupa 70% da malha viária no espaço urbano, resultando em dificuldades no trafego, sobretudo no centro da Cidade.

Em dez anos, dobrou a frota de veículos em Garanhuns.

Assassino das mulheres de Garanhuns fez uma publicação ilustrada de 50 páginas com detalhes das mortes

Suspeito publicou livro relatando detalhes dos crimes (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Tá no portal G1.com da Globo, com repercussão nacional

Uma publicação encontrada pela polícia relata, em detalhes, os homicídios que teriam sido cometidos pelas três pessoas presas em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, nesta quarta-feira (11). O trio confessou ter matado e esquartejado duas mulheres, ocultando os corpos no quintal de uma casa. Segundo a polícia, os suspeitos viveriam um triângulo amoroso e dois deles diziam ser os pais da menina de cinco anos que morava com eles e foi peça-chave na elucidação do crime. Os três prestaram depoimento na tarde desta quarta na Delegacia de Garanhuns e serão indiciados por crime hediondo, ocultação de cadáver, uso de documento falso e estelionato – por terem usado cartões de crédito das vítimas. As duas suspeitas foram levadas para a Colônia Penal de Buíque e o homem, para a cadeia pública de Garanhuns.

Com cerca de 50 páginas, o material produzido em computador e impresso cita os nomes reais dos três envolvidos, é ilustrado pelo próprio suspeito, que seria o líder do grupo, e chegou a ser registrado em cartório. “Ele é inteligente, divide a história em capítulos, fez sumário, descrição do autor e até tentou vender nas livrarias locais. É um dossiê”, resume o agente de polícia Daniel Ferreira da Silva. De acordo com o delegado Wesley Fernando, responsável pelo caso, também foi encontrada na casa onde o trio vivia uma agenda onde uma das suspeitas mantinha anotações sobre os homicídios, tratando cada morte como uma missão. Para a polícia, não havia relação de proximidade dos suspeitos com as vítimas. “Eram pessoas necessitadas”, diz o delegado.

A polícia desconfia que o trio pode ter feito outras duas vítimas. “Possivelmente a menina não é filha deles, mas da primeira vítima que eles fizeram, em outra cidade”, afirma o delegado. Segundo ele, a menina era usada como artifício pelo trio para atrair as vítimas, a quem era oferecido emprego como babá.

“A criança assistiu aos homicídios e esquartejamentos. Ela foi a primeira a relatar os crimes aos policiais”, explica o delegado. Quando a polícia chegou ao local, uma das suspeitas pedia o tempo todo à criança que ficasse perto dela, mas os policiais conseguiram afastar a menina da suposta mãe e mostrar fotos das vítimas, que ela reconheceu imediatamente. “A menina disse: ‘Meu pai mandou ela pro inferno. Arrancou a cabeça dela e enterrou’”, afirma o delegado. Segundo ele, a criança está bastante abalada e foi encaminhada ao Conselho Tutelar, que está em busca de um novo lar para abrigá-la.

A polícia não sabe ainda se houve violência sexual contra as vítimas, uma vez que os corpos estavam despedaçados. “No livro ele relata que os três comeram carne das vítimas, como se fosse um ritual de purificação”, conta o agente Daniel Ferreira da Silva.

Entenda o caso

A polícia encontrou os dois corpos na manhã desta quarta-feira (11), enterrados no quintal de uma casa no bairro de Jardim Petrópolis, em Garanhuns. Segundo investigações preliminares, um dos corpos seria de uma mulher que estava desaparecida desde fevereiro; o outro, de uma mulher de 20 anos, que sumiu no dia 15 de março. Para a polícia, as mortes aconteceram no mesmo dia do desaparecimento.
http://www.globo.com/

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.