GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

UNOPAR GARANHUNS

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

domingo, 30 de junho de 2013

Sai programação dos polos do Festival de Inverno de Garanhuns 2013


Quinta-feira, 18/07

Palco Guadalajara
21h – Ópera Bajado
22h10 – Gaiamálgama
23h20 – Caravana Rabequeiros de Pernambuco
0h30 – Naná Vasconcelos (Batucafro)
1h40 – Ney Matogrosso 

Sexta-feira, 19/07 

Palco Cultura Popular
10h – Reisado Gonzaga de Garanhuns
11h – Boi Faceiro
12h – Afoxé Alafin Oyó
13h – Maracatu de Baque Virado Nação de Lu14h – Índio Tupi Oriental
15h – Clube Carnavalesco Mixto Seu Malaquia

Palco Instrumental
17h – Fahrenheit
18h – Hugo Linns
19h – Vitor Araújo
20h – Nenéu Liberalquino

Palco Pop
18h – Projeto CCOMA
19h10 – Juliano Holanda
20h30 – Bonsucesso Samba Clube
Intervalos e Encerramento – DJ 440

Palco Guadalajara
21h – Zé Ricardo e Paula Lima
22h10 - DJ Dolores, Orquestra Santa Massa e Chico CESAR

23h20 – Karina Buhr
0h30 – Dado Villa Lobos e Toni Platão
1h50 – Zeca Baleiro
                                          
Palco Forró
0h – Cizinho do Acordeon
1h10 – Nádia Maia
2h30 – Derico Alves

Sábado, 20/07

Palco Cultura Popular
11h – Reisado Os Três Reis do Oriente
12h – Tribo Indígena de Tapirapé
13h – Clube Carnavalesco Marim dos Caetés
14h – Maracatu de Baque Solto Leão Formoso de Tracunhaém
15h – O Bonde Bloco Carnavalesco Lírico
16h – Pastoril do Velho Dengoso

Palco Instrumental
17h – Estação Brasil - Jazz
18h – A Trombonada
19h – Paulo Rafael
20h – Banda Estuário

Palco Pop
18h – Tigre Dente de Sabre
19h10 – Plugins
20h30 – Querosene Jacaré
Intervalos e Encerramento – DJ Patrick Tor4

Palco Guadalajara
- Hercinho
- Zé Brown e convidados
- Mundo Livre S/A
- Orquestra Contemporânea de Olinda e Arto Lindsay
- Caetano Veloso

Palco Forró
0h – Forró Pesado
1h10 – Dudu do Acordeon
2h30 – Joquinha Gonzaga

Domingo, 21/07

Palco Cultura Popular
10h – Reisado Santíssimo Redentor
11h – Cavalo Marinho Estrela de Ouro
12h - Maracatu Nação Raízes de Pai Adão
13h – Grupo Nossa Arte / APAE Garanhuns
14h – Sambadeiras
15h – Flor da Lira de Olinda
16h – Coco de Tebei

Palco Instrumental
17h – Grupo Só Choro
18h – Coutto Orquestra de Cabeça

Palco Pop
18h – Projeto Armazém
19h10 – Circo Vivant
20h30 – Bárbara Eugênia
Intervalos e Encerramento – DJ Ravi Moreno

Palco Guadalajara
21h – Banda Flash
22h10 – Lourdinha Oliveira
23h20 – Augusto César
0h30 – Adilson Ramos
1h40 – José Augusto

Palco Forró
0h – Ronaldo César e A Tropicana
1h – Luizinho Calixto
2h10 – Coruja e Os Seus Tangarás

Segunda-feira, 22/07

Palco Instrumental
17h – Lulinha Trumpet Instrumental

Palco Pop
18h – Márcia Pequeno
19h10 – Vertin Moura com participação de Lirinha
20h30 – Jorge Cabeleira
Intervalos e Encerramento – DJ Leon Selector

Palco Guadalajara
21h – Dune Hill
22h10 – Alkymenia
23h20 – Desalma
0h30 – Krisiun (SP)
1h40 – Raimundos

Palco Forró
0h – Trio Pisa na Fulô
1h – Mastigados do Forró
2h10 – Daniel Bento

Terça-feira, 23/07

Palco Instrumental
17h – Instrumental Nildo Bass

Palco Pop
18h – Ex-Exus
19h10 – Galanga (MG)
20h30 – Isca de Polícia com Arrigo Barnabé e Anelis Assumpção (SP)
Intervalos e Encerramento – DJ Vinicius Leso

Palco Guadalajara
21h – Lucas Notaro e Os Corajosos
22h10 –  Pouca Chinfra
23h20 – Andrea Amorim e Roberto Menescal
0h30 – Belo Xis
1h40 – A Noite do Samba (Neguinho da Beija-Flor, Gera Vila Isabel e Gigante do Samba)

Palco Forró
0h – Gena de Altinho
1h – Rabecado
2h10 – O Bom Kixote

Quarta-feira, 24/07

Palco Instrumental
17h – Marcos Cabral | Duo de Guitarra e Violão

Palco Pop
18h – Sem Peneira pra Suco Sujo
19h10 – Tiger
20h30 – Silver Apples (EUA)
Intervalos e Encerramento – DJ Beto

Palco Guadalajara
21h – Paulinho Groove
22h10 – Adiel Luna
23h20 – Os Sertões
0h30 – Santanna
1h40 – Maciel Melo

Palco Forró
0h – Forró Fogo de Menina
1h – Zezinho do Acordeon

Quinta-feira, 25/07

Palco Cultura Popular
10h – Mamulengo Teatro do Riso (Mestre Zé Lopes)
11h – Reisado João Tibúrcio
12h – Cavalo Marinho Estrelas do Amanhã
13h – Maracatu Leão Coroado
14h – Sandoval Ferreira
15h – Mestre Galo Preto
16h – Bonecos Gigantes

Palco Instrumental
17h – Instrumental Roberto Lima
20h – Nonato Luiz

Palco Pop
18h – Yusa (Cuba)
19h10 – Tagore
20h30 – João Fênix
Intervalos e Encerramento – DJ Big

Palco Guadalajara
21h – Os Batata
22h10 – Cidadão Instigado
23h20 – Deolinda (Portugal)
0h30 – Banda Eddie (Show Original Olinda Style) / Participação de Isaar e Karina Buhr
1h40 – Spok Frevo Orquestra e Elba Ramalho

Palco Forró
0h – Messias Santiago do Forró
1h – Irah Caldeira
2h10 – Os Nonatos

Sexta-feira, 26/07

Palco Cultura Popular
11h – Orquestra Metais do Frevo
13h40 – Troça Carnavalesca Mista Cachorro do Homem do Miúdo
15h – Caboclinho União Sete Flechas
16h – Maracatu de Baque Solto Piaba de Ouro
17h – Mestre Luiz Paixão
18h – Afoxé Oxum Pandá

Palco Instrumental                              
17h – Orlito Blues
18h – Sid 3 Sacrifício e Fé
19h – João Paulo Albertim
20h – Louise Wooley

Palco Pop
18h – Bande Dessinée
19h10 – Thiago Pethit
20h30 – Rodrigo Campos
Intervalos e Encerramento – DJ Felipe Machado

Palco Guadalajara
21h -Maestro João Carlos Martins e Orquestra Jovem de Pernambuco
22h10 - Kiara Ribeiro
23h20 - Thaís Gulin
0h30 - Fagner
1h40 - Daniela Mercury

Palco Forró
0h – Os Coroas do Forró
1h10 – Patrícia Cruz
2h30 – Banda de Pau e Corda

Sábado, 27/07

Palco Cultura Popular
10h – Projeto Batuque
10h40 – Reisado de Inhanhum
11h – Cia. São Caetanense Arte Dança Pernas de Pau
11h40 – Pastoril Infantil Lapinha de Jesus
12h20 – GRES Gigante do Samba
13h – Troça Carnavalesca Mista O Bagaço é Meu
14h20 – Trupe Garimpeiros da Arte – O Boi Milagroso
16h – Belo Cirandeiro e A Ciranda do Povo
17h – Coco Trupé de Arcoverde

Palco Instrumental
17h – Cláudio Lins
18h – Walter Areia e Grupo Música Aberta
19h – Fernando Catatau e o Instrumental
20h – Entrevero Instrumental

Palco Pop
18h – Juvenil Silva
19h10 – Afrobombas
20h30 – Orquestra Rockfônica com participação de Andreas Kisser
Intervalos e Encerramento – DJ Renato da Mata

Palco Guadalajara
21h – Karla Rafaela
22h10 - Rappin Hood
23h20 – Afrika Bambaataa (EUA)
0h30 – Mart’nália
1h50 – Arlindo Cruz

Palco Forró
0h – Nando Azevedo
1h10 – Quarteto Olinda
2h30 – Assisão

Neymar mudou na seleção



Com uma vitória em casa sobre a seleção mais badalada do momento e afastando um fantasma do Maracanã por 3 a 0, o Brasil ganhou mais que a Copa das Confederações. Com o título deste domingo, a seleção voltou a se ver e a ser de fato uma das favoritas para a Copa do Mundo de 2014, que jogará em casa.

A conquista diante dos espanhóis marca uma reversão de expectativa. Há pouco mais de seis meses, Luiz Felipe Scolari assumiu a seleção, sob desconfiança nele e no time.

O último trabalho do técnico era a passagem conturbada pelo Palmeiras, que caiu para a segunda divisão após sua saída. Já o Brasil sofria com idas e vindas de tentativas frustradas de renovação e apostas em jogadores experientes com Mano Menezes.

Com pouco mais vinte sessões de treinamentos e dez jogos, Felipão armou uma equipe, definiu titulares e criou um bom ambiente na seleção. Entre tantos acertos para a sua conta, um deles é a "gestão" do astro Neymar.

Scolari cobrou um craque mais operário, marcando mais a saída de bola dos adversários. Ao mesmo tempo, o defendeu em público sempre. "Ele é craque", repetiu como um mantra em quase todas as perguntas que eram feitas sobre o atacante. O retorno veio em campo com gols decisivos.

Ter Felipão como "escudo" não foi uma exclusividade do camisa 10. O técnico repetiu uma linha semelhante à adotada na Copa de 2002. Defendeu jogadores, fez discursos nacionalistas e chamou a torcida para perto da seleção.

A cada vitória na Copa das Confederações, o apoio do público ganhava tanto ou mais destaque que os avanços da equipe dentro de campo. "Está lindo, muito bonito. É assim que tem que ser", repetiu mais de uma vez sobre o Hino Nacional cantado pelo público além da versão permitida pela Fifa (Federação Internacional de Futebol).


Festival de Prêmios Alves Motos Honda


Na compra de R$50,00 em peças ou serviços em uma loja da Alves Motos, você ganha um cupom para concorrer ao festival de prêmios.

Serão sorteados kits de Proteção, Personalização e Manutenção para sua Honda.

Não deixe de participar. 

DENÚNCIA: Nascentes do Pau Pombo estão sendo aterradas


Um debate foi gerado no facebook a partir de uma fotografia e uma denúncia feita pelo Luís Marcus, que aliás, não é nenhuma novidade: Estão aterrando as nascentes do Pau Pombo. A especulação imobiliária abaixo do parque Ruber Van der Linden está fazendo com que terrenos sejam aterrados para construções de prédios de apartamentos, e um desses locais está localizado próximo do Pau Pombo, e o material do aterro está colocando em risco o patrimônio ambiental do município. 

Várias pessoas vêm tocando no assunto, o post no facebook já contabiliza mais de cem de comentários, inclusive cobrando fiscalização por parte dos órgãos ambientais e do Ministério Público. O radialista Geraldo Mouret, em seu blog, também mostrou o problema.

"Desde a denúncia do blog, o aterro dobrou de área e começaram a aterrar mais pra baixo. Os tratores derrubaram as árvores da beira do rio mais pra baixo na outra quadra. Cadê a Secretaria de Meio Ambiente? Cadê as promessas do prefeito de melhorar o meio ambiente de Garanhuns? Ninguém do poder público se manifesta?" - Diz Mouret.



Brasil e Espanha: A final que todo mundo queria


O Brasil não está disputando as eliminatórias para a Copa do Mundo, pois vai sediar o grande evento no próximo ano. O fato de não ter competições oficiais por tanto tempo descalibrou e perdemos um tempo danado com Mano Menezes tentando montar um time, que preciso passar por renovação. Dos jogadores da última Copa, poucos continuaram na Canarinha.

Felipão chegou, encorpou o time, deu uma cara, mas ainda está longe do ideal, embora mostre avanços. Caso venha o título será pela absoluta falta de times realmente bons nesta competição, contando somente com três de alto nível, Espanha, Itália e Brasil, a nossa, mais pela qualidade individual dos jogadores. México e Uruguai, embora tradicionais, não têm a mesma competitividade e chegada em grandes finais como os três citados.

A Espanha se tornou quase imbatível no futebol atual. Tem uma proposta de jogo própria, baseada no domínio da bola e nos passes curtos em busca de falhas de marcação adversária para entrar na área. 

O Brasil recebe a Copa das Confederações e seria um desastre não chegar à final. A Espanha é a atual campeã de tudo. Portanto, a final dos sonhos para todos os futeboleiros. A Copa das Confederações é um daqueles torneios que os europeus ainda não dão muito valor, geralmente eles fazem destas copas, como também é o mundial interclubes, quase um passeio de férias. Mas neste duelo de Brasil e Espanha não vai ter sombra e água fresca.

Hoje às 19h a gente descobre se o Brasil já tem condições de encarar a Espanha, embora a gente tenha visto que nossa seleção tem melhorado e os merengues às vezes exageram nos passes faltando objetividade. É por isto que dá pra imaginar no título tupiniquim.

Que tristeza, Garanhuns! Os eucaliptos eram os donos do casarão!

do facebook Loucos Nordestinos

Embora fosse particular, e pertença a Ferreira Costa, a população sempre teve naquele lugar uma espécie de parque, onde abriga o Casarão dos Lundgren, das antigas Casas Pernambucanas. 

Comprada pela empresa garanhuense há alguns anos, Ferreira Costa mantinha até agora a área preservada, com seus eucaliptos imponentes, ocupando todo um quarteirão na área mais valorizada da cidade, a Av. Rui Barbosa, no coração de Heliópolis.

Agora, um verdadeiro desmatamento, praticamente todas as árvores estão sendo derrubadas para a construção de um novo empreendimento do grupo comercial.

Mesmo que novas árvores estejam sendo replantadas em outra área, nunca, nunca mais será a mesma coisa.

Neste exato momento, morre mais um pedaço da história do nosso município, e se a administração pública não providenciar tombamentos de prédios e áreas históricas, vamos continuar perdendo e vendo a história sendo contada assim, com tristeza.

O município perdeu uma ótima oportunidade de dar à nossa população, de fato e de direito aquele belo espaço! A área pertence a Ferreira Costa, mas todo mundo se sentia um pouco dono, embora nunca tenha sido de fato aberto para que a população pudesse usufruir. Imagino nosso povo ali dentro.

Aquela área não pertencia ao município, não pertencia ao povo, mas também não pertencia a Ferreira Costa, eu acho que pertencia aos próprios eucaliptos, eles sim eram os senhores do Casarão.

PROGRAMAÇÃO: Cantor confirma participação no Festival de Inverno de Garanhuns 2013


A programação do Festival de Inverno de Garanhuns ainda não foi confirmada , mas enquanto a oficial não é anunciada pela Fundarpe e prefeitura de Garanhuns, nós continuamos em busca de possíveis nomes.
Neste sábado (29), o cantor Adilson Ramos , confirmou nas redes sociais que se apresenta no evento no próximo dia 21 de julho.

Na cidade e nas redes sociais é grande a expectativa da população em relação a grade de atrações cuja data de anúncio ainda não foi confirmada.

Amannda Oliveira

Família agradece homenagem a Antônio Miranda de Lima

O que falar sobre Antônio Miranda de Lima? pessoa simples, que com seu jeito impar conquistava por onde passava... alegria era o seu primeiro sobre nome e bondade o seu ultimo. Teve a vida marcada por grandes feitos e grandes conquistas, que refletem no exemplo de homem que foi. 

Nós que fazemos a Família Miranda, ficamos lisonjeados com a homenagem e agradecidos a toda Câmara de Vereadores de Garanhuns pela oportunidade de juntos homenagear esse GRANDE HOMEM que foi Antônio Miranda de Lima.

Lisandra de Lima Rodrigues (Neta)
.
AGORA COMIGO: Antônio Miranda de Lima é homenageado da Festa de São Pedro. O requerimento foi do vereador Alcindo Correia.

sábado, 29 de junho de 2013

PESQUISA PARA PRESIDENTE: Dilma desaba, mas continua líder, Marina sobe e Eduardo não cresce


Do NE10

A presidente Dilma Rousseff teria de enfrentar um segundo turno na disputa por um segundo mandato se as eleições presidenciais fossem hoje, segundo pesquisa Datafolha realizada na última quinta e sexta-feira com 4.717 pessoas em 196 cidades. 

A intenção de voto na presidente Dilma caiu até 21 pontos porcentuais, informa o jornal Folha de S.Paulo em sua edição dominical. Ainda assim, a presidente lidera a disputa pelo Palácio do Planalto em 2014.

Em cenário que inclui Dilma (PT), Marina Silva (Rede), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) na disputa do próximo ano, as intenções de voto na atual presidente caíram de 51% em pesquisa realizada no começo deste mês para 30%. Esse também é o porcentual de aprovação de seu governo apurado em pesquisa realizada pelo Datafolha divulgada neste sábado, com queda de 27 pontos porcentuais na comparação com pesquisa anterior.

Nesse mesmo cenário, Marina Silva subiu de 16% para 23% das intenções de voto, Aécio Neves passou de 14% para 17% e Campos teve alta modesta de 6% para 7%. Nessa hipótese, haveria segundo turno entre Dilma e Marina Silva.

AGORA COMIGO:

Vejamos os números antes e depois das manifestações pelo país:
DILMA de 51% para 30%
MARINA de 16% para 23%
AÉCIO de 14% para 17%
EDUARDO de 6% para 7%

Dilma perdeu 21%. Como somados os outros candidatos há somente um crescimento na ordem de 11%, percebe-se que a metade dos que votavam em Dilma não migraram para os outros, ou seja, ficaram indecisos, ou até resolveram não votar mais em ninguém. Esta perda de Dilma deve ser comparada com a próxima pesquisa do instituto para saber se foi estancada ou se continua a desidratação eleitoral da presidente.

As pessoas que desistiram de votar na presidente, ficaram sem candidatos, desgostosos com a política, de uma forma geral, ou preferem aguardar mais para, ou retornar a apoiar Dilma ou buscar outra opção.


ARTIGO: (Transporte público) Coisa de Pobre? - Por Ivan Rodrigues


Por Ivan Rodrigues - Advogado
Secretário Executivo de Articulação do Governo do Estado

Tenho refletido muito acerca dos movimentos que, em boa hora, tomaram conta do Brasil, para perplexidade de muitos e, sobretudo, para incomodar alguns segmentos que desfrutam dos defeitos e dos vícios da nossa sociedade para se locupletarem. Esses segmentos foram exatamente os mais surpreendidos pelo vulto dos movimentos de que não se apercebiam, na convicção de que o nosso povo permaneceria sempre apático e indiferente aos males que o afligem. Preocupava-me com a ausência de lideranças e de focos que pudessem conduzir com segurança os movimentos, porém apaziguava-me a expectativa de que a própria dinâmica do processo se encarregaria disso.

Ao que parece o desenvolvimento dos fatos confirmam a nossa expectativa. Sem recorrer a pernósticas elocubrações pseudo-científicas, cristalizam-se as lideranças e os focos começam a se depurar. Destacam-se, entretanto, alguns sentimentos e convicções acerca das desigualdades notórias da sociedade brasileira no transporte coletivo – poderão ser um dos focos convergentes dos movimentos - que a classe dirigente necessita considerar COM URGÊNCIA, sob pena de ser tragada pelos seus efeitos e deve ser motivo de sérias reflexões. Longe de mim buscar interpretações sócio-culturais-sociológicas-psicanalíticas-econômicas-políticas para o fenômeno, pois já tem gente demais buscando explicações para o inusitado processo e, sem falsa modéstia, não tenho capacidade para tanto. Tentaremos destacar, apenas, algumas dessas incompreensíveis desigualdades, sem apelo demagógico ou mesmo ideológico e sem qualquer nuance científica. Simples constatação:

1. – Nos casos de transporte individual (automóvel) há uma preocupação enorme com a segurança dos seus condutores e passageiros, tanto que a lei exige ( e é um dos poucos casos em que a fiscalização é rigorosíssima) o uso indistinto de cintos de segurança por todos os usuários. Certo? Não, errado! Por que nos transportes coletivos em que se amontoa uma centena de pessoas sentadas e em pé não existe essa exigência, pelo simples fato de que tal exigência impediria a permanência de passageiros em pé, contrariando a receita dobrada garantida pela super-lotação. Pergunta-se então: 
a) os usuários dos transportes coletivos são cidadãos de segunda classe ? 
b)Por que a segurança deles não recebe a mesma preocupação que a dos afortunados usuários de automóveis ? 
c) Porque a lei não protege, com os mesmos critérios, a integridade física de todos os usuários de transporte independentemente de suas capacidades financeiras e do veículo utilizado ? 
d) A vida do usuário de ônibus, trens e metrôs tem menor importância que a dos privilegiados usuários de automóveis ? 
e) O usuário de transporte coletivo, por ser mais carente, é penalizado duas vezes: por ser pobre e obrigado a sujeitar-se ao desconforto dos ônibus e também na desconsideração que recebe quando desvalido ou morto ? 
f) Como exigir-se de um trabalhador boa prestação de serviços, após sujeitá-lo à duas ou três horas de viagem cansativa, desconfortável, insegura, insalubre, infecta e imunda para se permitir chegar ao local de trabalho ? 
g) Porque não se cria, ao menos, um seguro prático, eficiente e sem burocracias para que o acidentado, ou sua família se for o caso, tenha uma compensação pelo sinistro ? 
h) Todo mundo está farto de saber que não existe solução para a mobilidade urbana que não seja através da 
melhoria dos transportes coletivos e porque não se faz nada, absolutamente nada, para agilizar o transporte coletivo de forma a atrair o usuário do transporte unitário e, por conseqüência, servir melhor ao sempre carente usuário do transporte coletivo ? Só porque é COISA DE POBRE ?

2. – Do mesmo modo, como se explica o tratamento dado aos pedestres que, por força de sua necessitada mobilidade, precisam atravessar as vias expressas duplicadas ou não que estão sendo construídas em toda a 
Nação. Todos os dias os meios de comunicação noticiam os atropelamentos, mortes e acidentes de todos os tipos, decorrentes da ausência de uma alternativa segura para a travessia de pedestres nestas estradas. O 
investimento na construção das estradas é altíssimo e não existe a menor consideração de custos quando se destinam à construção de rótulas, inserções, trevos, viadutos e túneis para garantir a circulação tranqüila dos veículos. Mas esse é o mesmo tratamento dedicado para assegurar a travessia de pedestres com segurança. Certo ? Não, errado! 

Por que somente depois de mortes registradas de pedestres e da notícia da população desesperada tocando fogo em pneus para impedir o trânsito dos automóveis (incômodo para os afortunados proprietários dos veículos unitários) e reclamando ingenuamente pela construção das famigeradas passarelas como única alternativa que lhes resta, procuram-se os paliativos para acalmar a população desesperada. Essas passarelas obedecem à uma lógica perversa, na medida em que exigem do pedestre um esforço exagerado para subir as intermináveis escadarias ou rampas, quando não se exige nada dos veículos que têm tração motora e poderiam ultrapassar rampas adequadas e suaves sem o menor esforço dos seus condutores, de que temos o exemplo singular na travessia de Bonança, na BR-232. Os pedestres atravessariam a rés do chão e os veículos fariam uma pequena aceleração para vencer as lombadas protetoras dos pedestres. 

Todo mundo está farto de saber que a lógica de construção das passarelas ingenuamente solicitadas pelos pedestres sofredores, além de perversa é DESUMANA na medida em que é simplesmente inacessível aos mais necessitados como os deficientes, gestantes, idosos, cadeirantes, etc. que, por falta de alternativas, são compulsoriamente obrigados a cruzar as pistas “atropelando” os veículos em trânsito. Pergunta-se, então: 
a) para garantir-se o direito de circulação dos pedestres é indispensável 
sacrificá-los com esforços que são de incapazes de executar ? 
b) é justo obrigar os mais necessitados e vulneráveis por falta de condições físicas para utilizar as famigeradas passarelas, a atravessar as pistas “atropelando” os veículos com elevado risco de morte ? 
c) será que os pedestres tidos como inválidos são cidadãos de enésima categoria e não merecem a proteção do Poder Público ? 
d) por que se exige do pedestre esforço sobre-humano para atravessar as pistas numa altura superior a cinco metros (limites de segurança dos veículos de carga!) quando, ao inverso, se exigiria dos veículos tracionados por motores apenas pouco mais de dois metros para proteger a travessia das pessoas à rés-do-chão ? 
e) por que todo projeto de implantação de estradas considera, desde logo, a construção de rótulas, anéis de retornos, trevos, viadutos, etc. para garantir a rápida movimentação dos veículos e não antecipam as pequenas lombadas que permitiriam os pedestres cruzar as estradas em segurança e sem maiores esforços ? 
f) por que as despesas são irrelevantes quando se trata de agilizar as manobras e o tráfego de veículos auto-motores e insuportáveis quando reclamam igual tratamento e simples providências bem mais baratas para facilitar a movimentação dos pedestres ? Só porque é COISA DE POBRE ?

Enfim, são inocentes perguntas a exemplo da ingenuidade de Mané Garrincha na Copa do Mundo, quando perguntou: Já combinaram com os russos ? Do mesmo modo pergunta-se: Combinaram com a imensa maioria do povo brasileiro que depende do uso dos transportes coletivos, o tratamento que lhe é dispensado tão injusto, desigual e infamante.

Para arrematar, não posso deixar em branco a inquietação do povo da minha terra - a minha querida Garanhuns – diante da insistência dos “técnicos” em jogar a duplicação da BR-432 para ultrapassar a cidade no traçado urbano atual: Será que só irão sensibilizar-se quando começarem a acontecer as primeiras mortes e aí vão querer resolver o problema com a construção das malditas Passarelas ? Com a palavra as lideranças “muchileiras” de Garanhuns.!

Um grande e afetuoso abraço de IVAN RODRIGUES

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.