GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

GOVERNO DO ESTADO

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Padre Aldo Mariano, Eudson Catão e outras lideranças regionais têm encontro com o governador

Tá no Blog do jornalista Magno Martins


O governador Eduardo Campos (PSB) esteve reunido, no início da tarde de ontem (7), com uma comitiva formada pelo ex-prefeito de São Bento do Una, Aldo Mariano, pelo secretário-executivo da Codeam, Eudson Catão, o ex-secretário de Saúde de São Bento do Una, Rubens Duarte, o prefeito de Belo Jardim, João Mendonça, e pelo controlador de Belo Jardim, Gilvan Cavalcante.

O grupo almoçou com Eduardo Campos e, durante a visita de cortesia, externaram seu apoio à aliança firmada entre Eduardo e a ex-senadora Marina Silva (PSB) no último fim de semana.

No final da tarde, a comitiva jantou com a vereadora Fátima Queiroz e amigos, acompanhados da prefeita de São Bento do Una, Debora Almeida (PSB), e seu marido, Janderlei Severo.
.

Pediatra Antônio Filho participa do 36º Congresso Brasileiro de Pediatria


O pediatra Antônio Filho já está em Curitiba- PR, onde começou hoje o 36º Congresso Brasileiro de Pediatria, 7º Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia Pediátrica, e 9º Congresso Brasileiro de Reumatologia Pediátrica que seguem até o sábado (12). 

O Congresso Brasileiro de Pediatria é o maior evento da Pediatria Nacional e este ano está acompanhado pelos congressos de Otorrinolaringologia e Reumatologia.

“O Congresso Brasileiro reúne grandes nomes de professores nacionais e internacionais. Além da atualização necessária a qualquer profissional, o Congresso nos proporciona a discussão de questões fundamentais para o exercício da nossa profissão. E o foco é sempre buscar um melhor futuro para nossas crianças e adolescentes”, comentou o Pediatra Antônio Filho. 

A organização do Congresso é da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade de Pediatria do Paraná.

SOBRE EDUARDO E ELEIÇÃO EM PERNAMBUCO: Armando Monteiro fala ao Jornal do Commercio

José Accioly

A junção Eduardo-Marina deu o “start” à campanha de 2014. A avaliação é do senador Armando Monteiro (PTB), que deixa claro o desejo de disputar o governo do Estado, ano que vem. Em entrevista ontem à Rádio JC News, o petebista ressaltou a “afinidade” com o PT e criticou suposta cooptação feita pelo PSB aos quadros de legendas aliadas, ação que considerou “hostil”.

PSB-REDE

“Foi impactante e surpreendente (a aliança Eduardo-Marina). Não há dúvida que qualquer analista não previa esse desfecho. O que se imaginava é que Marina poderia disputar por outra legenda. Mas foi um grande lance do ponto de vista político, fortalece o projeto do governador Eduardo Campos. O que se pode dizer é que passamos a ter claramente uma definição do projeto presidencial do PSB. Se alguém tinha dúvidas de que o PSB terá uma candidatura à Presidência, que é a do governador Eduardo Campos, agora já não há. Isso vai clarificar o processo, inclusive aqui em Pernambuco. A partir de uma nova candidatura no nosso campo político, o natural é que na Frente Popular haja uma dispersão. Ela vai se dividir porque há partidos que vão se alinhar com o projeto da reeleição da presidente Dilma. E há outros que se alinharão com o projeto do governador”.

Votos

“Como será entendida a aliança? Como serão definidas as questões programáticas? Até que ponto o PSB incorporará essas teses? É muito precoce qualquer avaliação de transferência de voto. Não há dúvida de que essa junção redimensiona o governador e da sua provável candidatura. É como se esse movimento tivesse conferido a ele uma posição de maior vantagem do que a de Aécio.

Antecipação

“Acho que antecipa a definição do processo, na medida em que vai promover esse realinhamento aqui”.

Com Dilma

“Há uma posição clara em relação ao PT. O PTB está na base da presidente Dilma e estará alinhado com a candidatura dela. Quando se discute aqui a provável candidatura do PTB, sempre disse: da mesma forma que o PSB se permite discutir a possibilidade de uma candidatura própria no campo nacional, o PTB também sempre imaginou que teria e deveria ter essa liberdade. Em Pernambuco, o governador já foi reeleito. Um ciclo novo se abre. No plano nacional, a presidente é candidata à reeleição.”

PSB

“O que se dizia no interior da Frente (Popular) antes desse processo é que aqui só se discutiria o processo em 2014,e que todos teriam que esperar o momento do governador. O fato é que o PSB sempre considerou que teria uma candidatura do partido. Inclusive, num processo às vezes estranho. O que dirigentes nacionais diziam não correspondiam com os de Pernambuco. Há pouco mais de 30 dias, o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira, listava os Estados em que o PSB teria candidatura própria e começava com Pernambuco. Já se sabia que havia uma posição tomada de que o PSB teria uma candidatura.”

Movimentos

“Sempre me movimentei. Havia um sentimento, desde as eleições de 2010, de que tudo que fazíamos no interior incomodava alguns setores porque era identificado como movimentação de candidatura. E não era. Sempre fiz isso ao longo do tempo. Não posso deixar de considerar que o nosso nome vem sendo lembrado por alguns setores dentro e fora do partido e que venho sendo estimulado por algumas lideranças de Pernambuco a poder discutir uma candidatura”.

Os aliados

“O núcleo fundamental nesse processo é o PT, o PTB e outros partidos da Frente.”

Tudo zerado

“Num certo sentido, zera. Por que não? Temos que discutir a partir da nova visão do quadro nacional e podemos aí discutir sim como podemos reunir essas forças, como isso é possível ou se a melhor estratégia é ter múltiplas candidaturas.”

PT

“Temos o melhor diálogo com todas as correntes. Teremos muito respeito pela decisão que o partido venha a tomar, que pode ser, inclusive, a decisão por uma candidatura própria. O PT é uma força. Quem imagina que o PT, por conta de algumas defecções e desencontros, possa estar fragilizado ou condenado a cumprir um papel menos relevante na política está enganado. O PT tem espaço, quadros.”

Sem apoio

“Seria o PSB detentor de uma espécie de direito natural, direito divino, que pudesse conferir a ele um monopólio dessa possibilidade de encabeçar uma chapa em Pernambuco? Por que? Esse processo não pode ser feito assim, a partir de uma posição previamente definida, mas deveria se orientar por um processo amplo, democrático, de consulta, no sentido de poder definir critérios políticos claros, quem aglutina, quem reúne, quem junta. Mas como esse processo se dá por uma definição já prévia de que tem que ter esse viés partidário, a nossa perspectiva e movimentação se tornaram naturais.”

Eduardo

“Uma coisa é apontar deficiências na gestão e relacionar indicadores com essa insuficiência, como aconteceu em relação à visão crítica do governador com o governo federal. No nosso caso, não fizemos críticas à gestão no sentido de dizer que na área de educação foi ruim por essas e outras razões. Estamos fazendo na perspectiva do pós governo Eduardo. É a constatação de que, embora tenhamos evoluídos muito nos indicadores em termos absolutos, a nossa posição relativa ainda é ruim. Isso não é uma crítica endereçada à última gestão ou à gestão atual. Isso é um passivo que Pernambuco acumulou ao longo do tempo. Nenhuma conveniência política episódica me fará desconhecer aquilo que for positivo e que for bem feito para interesse de Pernambuco.”

Estado

“Quando se fala em debater o País também significa debater Pernambuco, os seus desafios, para que esse ciclo de crescimento que vivenciamos aqui se prolongue ou perenize. Reconheço avanços significativos que foram frutos dessa parceria entre o governo federal com o estadual. Digo que essa parceria sempre foi valorizada pela competência do governador Eduardo Campos. Mas nós temos que ter um olhar sobre os indicadores. O debate não pode ser interditado para atender qualquer conveniência política ocasional.”

Ofensiva PSB

“Foi um movimento estranho. Você está numa base aliada, os partidos estão juntos, participam do governo ao longo desse tempo e um partido líder da aliança investe contra as legendas da própria aliança no sentido de tirar os seus quadros. É algo difícil de entender. Todos testemunharam nos últimos dias um movimento na direção do partido líder, vários deputados de outras legendas, do PTB, do PT, do PSD... Esse foi um movimento que parece estranho. E hostil.”

Cooptações

“O que se verifica é que, dada a perspectiva da candidatura presidencial do PSB, é como se ele já estivesse nos colocando para fora do processo político. É como se dissesse: ‘Nós caminhamos juntos até agora, mas como provavelmente não caminharemos juntos daqui para frente, então vou logo procurar trazer aqui para o meu time essas pessoas que poderão sair dos partidos’. E aí se deu esse movimento traduzido nessa cooptação e disputa por quadros dos aliados.”

Candidatura

“Tenho o sentimento de que há um espaço para uma candidatura de que tem esse traço independente, que não nega os avanços que ocorreram, mas que tenha a capacidade de rever certas prioridades e posições em nome desse compromisso com o futuro. Temos que ter essa visão plural. Quando pontuo o fortalecimento do PTB, não o faço para pretender esmagar ninguém e muito menos para dizer que nós somos autossuficientes. O fortalecimento é importante porque Pernambuco precisa de um maior equilíbrio de forças políticas. Pernambuco não pode ter um sistema unipolar.”

Íntegra da entrevista em www.jconlinedigital.ne10.uol.com.br/web/

CMA: Programação de aniversário do Colégio Mons. Adelmar



O Colégio Mons. Adelmar da Mota Valença realizou, na manhã de ontem, 7 de outubro, uma comemoração especial pela passagem dos 57 anos de fundação da Instituição. A semana de festejos do CMA teve início com uma emocionante celebração Eucarística, realizada na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro pelo celebrante e ex-aluno no Colégio, Padre Francisco.

E para dar continuidade as festividades, amanhã, dia 9 de outubro, e na quinta-feira, 10, serão vivenciadas, as apresentações do IV Festival das Vocações – FESTVOC, iniciado no último mês. As apresentações acontecem nos dias 9 e 10 de outubro, no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, a partir das 19 horas.

Já na sexta, 11 de outubro, a comemoração é voltada especialmente para a criançada. Para festejar o Dia das Crianças, celebrado em 12 de outubro, o CMA preparou uma vasta programação, com brincadeiras, animação, apresentações teatrais e entrega de brindes.

“O nosso objetivo é comemorar esta semana de aniversário nos mais diversos segmentos, incluindo a religiosidade, a criatividade, solidariedade e diversão”, afirmou a gestora Irmão Joelma Pinto.

* Confira a Programação – Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti

Dia 9 de outubro (quarta-feira)
· Apresentações artísticas dos estudantes, pais e familiares
Horário: 19 horas
Educação Intantil e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano/Manhã)
Ensino Fundamental (5ª, 6ª e 7ª séries/Manhã e Tarde)

Dia 10 de outubro (quinta-feira)
· Apresentações artísticas dos estudantes, pais e familiares
Horário: 19 horas
Educação Intantil e Ensino Fundamental (1º ao 5º ano/Tarde)
8ª séries(Manhã e Tarde)
Ensino Médio

PRB de Pernambuco mostra interesse na causa da FAMEG

Transcrevo do Blog do PRB, assinado pelo presidente estadual da legenda, Carlos Geraldo.

Faculdade de Medicina parada!

Opinião:
Por Carlos Geraldo

Na última semana visitamos a cidade de Garanhuns, na oportunidade, conhecemos a Faculdade de Medicina de Garanhuns- FAMEG: um estabelecimento particular de ensino superior, mantido pelo Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC). Fiquei impressionado ao me deparar com a estrutura da instituição e o pior, está PARADA! Só em grandes faculdades existe tamanha tecnologia.  A minha tristeza é a necessidade de trazer médicos cubanos (absolutamente nada contra eles, que fique claro) quando poderíamos estar formando profissionais para atender o povo do agreste meridional e sertão do Pajeú. Imagine a quantidade de pessoas que seriam beneficiadas? Soube que o projeto está parado no MEC e que já foi liberado pela esfera estadual.


O povo, que é o principal beneficiário, não pode sofrer as consequências de brigas individuais.

Mas a quem interessa a FAMEG, funcione?

PERNAMBUCO: Todos os deputados estaduais e federais que mudaram de partido


Encerrado o prazo para troca de partido para quem pretende disputar mandato nas eleições do próximo ano, 11 dos 49 deputados estaduais pernambucanos se abrigaram em outras legendas. Mais importante que a mudança de siglas, foi, em alguns casos, a mudança de lado, com alguns já se posicionando entre o governo de Eduardo Campos e a candidatura de Armando Monteiro.

Foram eles:

1) - Isaltino Nascimento – Trocou o PT pelo PSB

2) André Campos – Trocou o PT pelo PSB

3) Clodoaldo Magalhães – Trocou o PTB pelo PSB

4) Marcantônio Dourado – Trocou o PTB pelo PSB

5) Mary Gouveia – Trocou o PHS pelo PSB

6) Francismar Pontes – Trocou o PSD pelo PSB

7) Adalberto Cavalcanti – Trocou o PHS pelo PTB

8) Tony Gel – Trocou o DEM pelo PMDB

9) Ricardo Costa – Trocou o PTC pelo PMDB

10) Everaldo Cabral – Trocou o PSD pelo PP

11) Cleiton Collins – Trocou o PSC pelo PP.

Vinte por cento da bancada federal de Pernambuco trocou de partido nos últimos 15 dias visando às eleições do ano que vem.

Foram eles:

1) Pastor Zacarias Vilalba – Trocou o PRB pelo PP

2) Sílvio Costa – Trocou o PTB pelo PSC

3) Carlos Eduardo Cadoca – Trocou o PSC pelo PCdoB

4) José Augusto Maia – Trocou o PTB pelo PROS

5) Augusto Coutinho – Trocou o DEM pelo Partido Solidariedade.

Em Garanhuns também tivemos várias trocas de partido. Vamos trazer isto no blog!

Vereador quer combate ao transporte clandestino em Garanhuns‏

Com objetivo de oferecer segurança no transporte coletivo em Garanhuns o vereador Gersinho Filho, requereu ao Chefe do Poder Executivo, prefeito Izaías Régis, que estude a possibilidade de firmar convênios
com a polícia Militar de Trânsito e a AMTT, para juntos efetivarem uma ação de combate e fiscalização ao trânsito coletivo clandestino no Município de Garanhuns.

Gersinho Filho afirma que devido ao mau estado de conservação dos veículos, pessoas incapacitadas para tratar do transporte público, entre outras situações, coloca-se em risco a vida dos usuários.

“Sabemos da necessidade de quem faz deste tipo de trabalho um meio de sobrevivência, mas é preciso que as autoridades encontrem um jeito de resolver a situação dos trabalhadores e dos usuários que, por negligência de alguém, colocam suas vidas em risco por usar um transporte inadequado” finalizou Gersinho Filho.

Eduardo Campos enxerga longe

Jovem, imagem de gestor competente e político habilidoso, Eduardo Campos nasceu dentro da política mas consegue passar a sensação de algo novo, moderno, arrojado, que enfrenta o status quo. De fato trouxe um novo projeto de governar, com características que remetem ao mundo das empresas privadas, com objetivos, metas e cobranças, estatísticas que mostram avanços da ação governamental e detalhamento de onde o agente público precisa investir mais. 

Eduardo Campos escuta a voz das ruas. Sabe a hora de expor e de se resguardar, por isto este avanço sistemático gradual. Um bom exemplo é Garanhuns que pediu a retirada do presídio e a resolução definitiva do problema da água. Fez isto já nos primeiros dias de seu governo. Falhamos em não ter competência nem representatividade para pedir mais e melhor. E as urnas foram gentis com o governador entre as Sete Colinas.

Na política, poucos políticos no Brasil tem esta habilidade de arregimentar, talvez somente Lula, que mesmo guardado em seu Instituto em São Paulo, consegue ainda ser interlocutor de vários segmentos políticos, sendo tratado como uma espécie de guru e com influência ainda para definir o destino do Brasil.

Lula também vê além do horizonte.

Mas Eduardo tem seus olhos de lince. Enquanto muitos políticos só enxergam o tablado a cada dois anos, num eterno jogo de dominó onde as pedras mexem a cada fim de partida, Eduardo vê longe. Sabe que tem tempo e argumento, e tudo parece estar desenhado desde sua candidatura a governador, como um plano arquitetado há dez anos. Ser ministro viabilizou a candidatura ao governo de Pernambuco, que trouxe Lula para seu palanque, que deu-lhe a vitória, que o promoveu e possibilitou fazer um grande governo, que o deu projeção e a visibilidade para se lançar candidato a Presidente da República.

O apoio incondicional ao governo petista agora parece ter sido mais pessoalmente a Lula que ao Partido dos Trabalhadores, e este será a sinalização daqui para frente. 

Mas este discurso não morre em 2014, ele já está pronto definitivamente. É o novo mantra socialista, de que entre os aliados existem possibilidades, como o próprio Eduardo Campos e a ex-ministra Marina Lima.

Eduardo Campos não está fazendo política eleitoral sazonal, faz planejada e mesmo podendo surpreender em 2014, seus olhos já traçam roteiros muito mais além. A sorte também parece estar do seu lado, e isto, como no jogo qualquer, pode ser decisivo.

Vale também para o estado.

GARANHUNS TERÁ PLANETÁRIO

Planetário do Parque Ibirapuera em São Paulo

O projeto de um planetário para Garanhuns já está pronto e custará em torno de R$ 1 milhão. A ideia foi rapidamente apresentada nesta segunda-feira pelo próprio prefeito Izaías Régis na reunião que marcou a assinatura da Ordem de Serviço das obras do Binário de São José, que vai melhorar a infra-estrutura de várias ruas próximas à UPE Garanhuns.

Com o projeto do Planetário praticamente pronto, a administração pensou em colocar no Parque Euclides Dourado. Oferecemos outra sugestão, pensando em incrementar o turismo em outros locais, sugerimos que levassem o Planetário para uma das colinas de Garanhuns, pois se trata de um equipamento que por si terá seu apelo turístico regional, além de poder criar nova infra-estrutura de visitas em outro local.

Pode ser em locais como o Hotel Monte Sinai ou próximo a área onde é encenado o Espetáculo Jesus Alegria dos Homens. Ou até em uma das colinas que não tenha ainda uma característica turística.

Quanto ao parque, ainda fico com a impressão que os eucaliptos pudessem dificultar a visão do céu.

A obra será conduzida pela Secretária Janecélia Marins, da Educação.

SIGA O BLOG

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.