GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

GOVERNO DO ESTADO

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Tadeu Alencar tem candidatura consolidada no estado


Homem forte nas duas gestões do governador Eduardo Campos, quando ocupou os cargos de procurador geral do Estado e de secretário da Casa Civil de Pernambuco, Tadeu Alencar é uma das apostas do Partido Socialista Brasileiro (PSB) para a renovação de quadros na Câmara dos Deputados nas eleições de cinco de outubro.

Tadeu Alencar conta com apoio de prefeitos, ex-prefeitos e lideranças políticas importantes em todo o Estado, tendo sólidas bases nos sertões do Araripe, Pajeú, Itaparica, Moxotó, São Francisco, nos agrestes Central e Meridional, nas Matas Norte e Sul, municípios do litoral norte, além do Recife, Jaboatão e Olinda. Sua candidatura a deputado federal também é bem recebida em diversos segmentos da sociedade, como o da cultura, do mundo jurídico, dos profissionais liberais, entre outros.

Em Garanhuns, Tadeu fará dobradinha com Sivaldo Albino, mas várias outras cidades da região terá estrutura para fazer dele um dos mais votados do Agreste Meridional.

Na próxima semana, no dia 16, a partir das 14h, Tadeu Alencar vai inaugurar o seu comitê na capital pernambucana, com a presença de toda a chapa majoritária da Frente Popular de Pernambuco – Paulo Câmara, Raul Henry, Fernando Bezerra Coelho, prefeitos e lideranças políticas de todas as regiões. 

O comitê funcionará na Rua Amélia, 621, bairro do Espinheiro.

GARANHUNS: 33 famílias da Cohab vão receber indenizações da Sul América Seguros



Núcleo SJCC/Caruaru

A Sul America, Companhia Nacional de Seguros, foi condenada a pagar indenização no valor de R$ 780.789,04 fracionada a 33 famílias que residem no bairro Cohab I, na cidade de Garanhuns, no Agreste Pernambucano.

A indenização é referente à falta de assistência às casas e apartamentos que tiveram comprovação de danos causados por vícios de construção, além da ausência de vistorias durante as etapas da construção dos imóveis. 

Seu João Damião de Lima de 72 anos é morador no bairro da Cohab I há mais de 40 anos e comemora o decisão da justiça, “ fui um dos primeiros a vir morar aqui e esse dinheiro vai me ajudar a fazer as reformas que a casa precisa”, comentou o aposentado.

A decisão é do juiz Marcelo Marques Cabral, da 3ª Vara Cível do município, e o valor será fracionado em indenizações que variam de R$ 18 mil a R$ 24 mil. O juiz determinou também, multa de 2% ao valor para cada dez dias de atraso.

A seguradora poderá recorrer da decisão.

Pontos de Cultura vão enriquecer a programação do FIG 2014‏. Confira a relação!



O Programa Cultura Viva Estadual, sob a coordenação da Secretaria de Cultura (Secult-PE) e da Fundarpe, divulgou a programação das oficinas e apresentações que vão compor a grade artística do 24º Festival de Inverno de Garanhuns. 

Para participar de uma das cinco oficinas oferecidas, é necessário que o interessado faça a inscrição presencialmente na Secretaria de Cultura de Garanhuns, onde irá preencher a ficha de inscrição necessária, no período de 14 a 18 de julho, das 8h às 17h. Cada oficina possui a carga horária de 20 horas/aulas e será realizada na Escola Professor Henrique Dias, no período de 21 a 25 de julho, das 13h às 17h.

Segundo Mariana Lima, coordenadora do programa, a novidade também proporcionará a fruição do reconhecimento a cada um dos participantes. “Além das ações de formação e de articulação entre os Pontos de Cultura, haverá um palco exclusivo no Parque Euclides da Cunha para suas apresentações. A programação para as oficinas trazem novidades como a de design Tuboartes e a de bordado à mão. Ressaltando que traremos pela primeira vez um Pontinho de Cultura, o Pipoquinha, para desenvolver uma atividade no festival”, explicou.

Os selecionados trazem uma excelente mostra da diversidade de expressões musicais produzidas pelos Pontos de Cultura, como a performance pianística do Maestro Gil da Escola da Bomba do Hemetério, do Grupo Walê dos Funi-ô, do coco Miudinho do Grupo Bongar, a Mazuca da Quixaba e a Banda de Pífanos da Nação Caripós.

Todas as atrações foram selecionadas a partir de Convocatória específica para os Pontos de Cultura.

Confira a programação completa:

Nossos candidatos a Deputado Estadual



Garanhuns tinha mais candidato a Deputado Estadual que eleitor. Com algumas desistências, continuo ainda achando muito alto o número de candidatos.

Eram pré-candidatos e desistiram: Rosa Quidute (PT), Ivo Júnior (PSB) e Joaci Laurindo (PSDB). Agora quem desistiu foi Damário (PRP), que deve apoiar Gersinho Filho (SD), que também recebeu o apoio de Rosa, mas não do PT, que ficou com Zaqueu.

Ainda assim, fora nomes de toda a região que vêm a Garanhuns conquistar votos, e são muitos, temos ainda quatro candidatos a Deputado Estadual que residem em nossa cidade. 

Sivaldo Albino, Gersinho Filho, Zaqueu Lins e Jailton Melo.

É claro que todos têm o direito de ser candidato, basta estar filiado a algum partido e passar pela convenção, mas precisamos entender que é preciso viabilidade para a eleição, ou seja, que exista chance real de se eleger, que os recursos logísticos, apoios, estejam disponíveis, para não acontecer de perdermos a oportunidade de estarmos representados na Assembleia Legislativa, sob pena de nos enfraquecermos politicamente, e voltarmos a ficar dependentes de políticos que não são daqui. Passamos mais de 20 anos assim, e sabemos o quanto perdemos.

Para federal, a mesma coisa. Precisamos de nomes que se viabilizem, que de fato tenham chance! Esta viabilidade é uma junção da aceitação popular que possa ser transformada em votos, apoio político nas coligações e recursos financeiros. 

Por ser mais complicada a eleição para federal é que alguns dos candidatos, como forma de viabilizar suas candidaturas, buscam nomes no estado que tenham o projeto eleitoral consolidado.

Para isto, precisamos amarrar compromissos, e não temos sido competentes nisso. Na última eleição, dos mais votados aqui para federal, poucos deram a atenção que Garanhuns precisa e merece. Precisamos formalizar os compromissos de quem vai ter voto aqui.

Correção: Tiramos o nome de Wellington Carneiro da relação dos estaduais, pois na verdade o advogado é candidato a deputado federal.

FIG 2014 terá camarote de acessibilidade e oficinas para pessoas com deficiência



Uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (Sedsdh), por meio da sua executiva de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e a Prefeitura de Garanhuns, será montado durante toda a programação da 24ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns – FIG 2014, pela quarta vez, o Camarote da Acessibilidade, que tem como objetivo fortalecer a participação da pessoa com deficiência, promovendo cultura e lazer, além da acessibilidade e inclusão social.

Segundo Bernardo D’Almeida, secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, o espaço será coordenado pela Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (Sead), e Prefeitura do Município, responsável pela montagem do camarote. “Com capacidade para cerca de 45 pessoas, o camarote ficará na Praça Guadalajara e funcionará em dois momentos: na parte da tarde para visita pedagógica e oficinas e à noite durante a programação dos shows. Na estrutura haverá banheiro químico adaptado, intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e segurança, além de transporte”, destacou.

Mais acessibilidade - Outra atuação da Sead, além das articulações já realizadas, será a produção de vídeos em Libras com a divulgação das capacitações que serão realizadas e as atividades culturais, além da impressão da programação oficial em braile em parceria com a Associação de Deficientes Visuais do Agreste Meridional de Pernambuco (Advampe). A Superintendência irá oferecer oficinas voltadas para veículos de comunicação da cidade com foco na acessibilidade comunicacional, artesanato e teatro para pessoas com deficiência auditiva, intitulada de “mãos que falam”.

As inscrições para o Camarote da Acessibilidade serão realizadas junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comud), a partir da próxima segunda-feira (14), das 8h ás 14h.

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

SEGURANÇA - Vereador quer Programa do Ministério Público em Garanhuns‏


O vereador Paulo Leal (PSB) sugeriu ao Governo Municipal, por meio do requerimento Nº 148/14, que firme parceria com o Ministério Público Estadual para aderir ao Programa Pacto dos Municípios pela Segurança Pública.

O Programa, que já conta com adesão de vários municípios pernambucanos, está em seu primeiro ciclo de implementação no Estado, e tem como objetivo a implementação de políticas públicas de caráter preventivo, voltadas à redução dos índices de violência local que vem se expandindo nas cidades de Pernambuco.

Paulo Leal esclarece que o Pacto dos municípios é dividido em 10 eixos, entre eles o cadastramento de bares, segurança no perímetro escolar e iluminação publica, estruturação dos Conselhos Tutelares e criação das Comissões de Controle de Conflitos. Instalações de câmeras de segurança nos principais locais das cidades, serão usadas como inibidor de violência. Após a apresentação do projeto, os prefeitos e representantes das prefeituras que aderiram ao Pacto dos Municípios, assinaram o convênio.

O município terá ainda que criar o Comitê Integrado de Fiscalização, composto por representantes do Poder Público e da sociedade, de cinco a 10 componentes, no total. O Comitê será responsável por monitorar e validar as metas pactuadas, subsidiando o promotor de Justiça no processo de avaliação. Outra ação a ser desenvolvida pelo município é a nomeação de um interlocutor que será responsável pela coordenação dos compromissos assumidos com o MPPE.

“A questão da segurança pública não é de responsabilidade exclusiva do Executivo estadual e sim de toda a sociedade. Por isso as prefeituras devem contribuir com a segurança pública em seus municípios, aderindo a esse pacto que praticamente não tem custo” - Finaliza o parlamentar.

PROGRAMAÇÃO PALCO GOSPEL - FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS 2014

Já está disponível a programação para o Palco Gospel que acontece no Festival de Inverno de Garanhuns, na quadra do Colégio Presbiteriano XV de Novembro. O Garanhuns Gospel Festival vai do sábado (19), até o encerramento, dia 26. As apresentações acontecem a partir das 20 horas.

A informação é blog VeC Garanhuns.


A SELEÇÃO E O FIM DO JEITINHO BRASILEIRO


A poeira vai baixando mas a ressaca da derrota do Brasil para a Alemanha, em um humilhante 7 a 1 não será fácil de passar. Neste momento, a imprensa internacional tenta dar explicações, e a grande maioria extrapola os limites do gramado. Estão vendo na desorganização do nosso futebol uma das causas principais. É também uma questão sóciocultural. Viramos o país da malandragem no futebol, o famoso jeitinho brasileiro. Estão confundindo no Brasil a habilidade com a malandragem.

É tanta simulação que desaprendemos a jogar futebol em pé. Os jogadores perdem oportunidades de gol para se jogar na área. O adversário se aproxima e eles já estão no chão, contorcendo-se de dor de mentira.

Enquanto os países estão investindo em campeonatos mais organizados, estruturação e conceitos que avancem no esporte, continuamos presos ao endeusamento de ídolos, ao improviso e à superproteção da mídia que eleva demais os padrões do que realmente temos. A Globo é praticamente sócia da CBF, e a ela, que detém exclusividade, não interessa mudar o status quo. Falamos em bilhões de reais.

E o povo ainda acha que somos os melhores e isto basta! A Alemanha venceu o Brasil sem precisar driblar, se jogar na área, reclamar do juiz nem vender cueca. Parece que na nossa seleção tudo tem um objetivo comercial.

O ufanismo pela seleção extrapola os limites do bom senso. Os ídolos são inventados para virarem garotos-propaganda. E tem coisa errada quando a cueca de Neymar, o cabelo de Daniel Alves e a bunda de Hulk são mais comentados que a bola que estão jogando. Não estamos nos preocupando com o que de fato interessa, construir um planejamento para nosso principal esporte nacional.

A Alemanha aposta no trabalho, não no improviso. Estuda maneiras de se comportar em campo, tem uma equipe para cada situação de jogo. Umas partidas entrou com um centroavante fixo (Klose), outras não. E nós não soubemos mudar nada, era botar a bola no pé de Neymar e torcer que o garoto driblasse todo mundo e fizesse o gol. Este projeto da Alemanha começou há 12 anos.

No começo do jogo aconteceu uma simulação de penalty, logo repreendido pelos alemães e arbitragem. Aqui no Brasil, o replay mostraria que o zagueiro alemão pisou no cadarço desamarrado do nosso jogador, e o juiz é ladrão. O jeitinho brasileiro passa uma impressão de malandragem, de desonestidade. Precisamos voltar a jogar bola, pois fomos campeões do mundo em 1958, 62, 70, 94 e 2002, com times que buscavam a jogada ofensiva. Nem tanto em 94, mas tinha lá Romário e Bebeto. Fizemos bonito também em outras copas, sempre jogando com competência. 74, 78, 82, 86... Foram seleções que jogavam bola. 

Outra coisa. Acaba aquela discussão boba de que é melhor jogar feio e ganhar. Não existe isso, o mais correto é jogar bem e ganhar. O resultado é fruto do que você desenvolve, em qualquer esporte. Já ganhamos Copas jogando bem, e já perdemos Copas jogando mal, muito mal, mas ninguém fala. Em 1990 com Lazaronni e 2010 com Dunga.  Então, prefiro que jogue bonito. E em 2014 entra pra esta segunda lista. Jogou mal e perdeu. 

Ah! No jogo, a atriz Danielle Winits foi vista com o colete da FIFA de Fotógrafa Profissional, dentro de campo.

Sabem quando vai acabar o jeitinho brasileiro?

Sistema Municipal de Cultura não funciona em Garanhuns



Aconteceu no final do ano passado a sanção do projeto do Sistema Municipal de Cultura de Caruaru. Enquanto isso, Garanhuns que também tem sua lei municipal aprovada já há alguns anos, que poderia estar na vanguarda dos acontecimentos culturais no estado, não avança na instalação de um real sistema de Cultura, com o funcionamento de um conselho e o fundo municipal, efetivando políticas públicas para o setor.

Há muito tempo os artistas não têm incentivo na produção. Mesmo com as mudanças, na prática, não mudou muita coisa, e em alguns casos tivemos retrocessos, sem a participação dos artistas. Alguns bons projetos do governo anterior não tiveram continuidade, e não se tem um gerenciamento por segmentos, como é feito no estado pela Fundarpe. A gestão da cultura nos últimos anos em Garanhuns tem vivido em função dos eventos. Não mudou na nova gestão. 

Por isto a grande perda acontece na produção, ou na falta dela. Não existem meios de incentivo, por isso o ano de 2013 não deixou CD´s, DVD´s, livros, peças de teatro, exposições, que tenham sido gerados com o apoio municipal, de uma forma direta, através de um sistema apoiado em uma lei que valorize os projetos dos artistas locais, com a participação deles. 2014 vai no mesmo caminho.

Até mesmo as contratações têm beneficiado um grupo resumido de artistas, que têm se repetido nos eventos.

Garanhuns é multicultural, do jazz ao pé-de-serra, da literatura erudita à popular. Fotografia, artes plásticas, dança, dramaturgia... Precisamos impactar a produção, consolidando nossa identidade, a cara da cidade que vem da arte. E isto não é somente palco, é produção.

No Cabo de Santo Agostinho foi montado um estúdio para que os músicos pudessem gravar, sem custos. Em Bezerros e Belo Jardim têm espaço de exposições permanentes. O Côco identifica Arcoverde, e Garanhuns não tem sequer um espaço destinado ao reisado. Daqui a pouco outro município investe no produto cultural e Garanhuns perde o que tem de natural.

Em uma cidade do porte de Garanhuns, os artistas precisam de um Sistema funcionando, que tenham um conselho, um fundo municipal (como é o Funcultura estadual), para não ficarem dependentes, nem precisarem mendigar.

Estamos perdendo tempo e algo que o tempo não devolve, a construção diária de uma cidade além de seus prédios. E isto advém da cultura. O que fica para o futuro, depois que desmonta o palco e desligam-se as luzes. Garanhuns não tem nem seu museu do Festival de Inverno, e nem tem pensado nisso efetivamente.

É também a produção que possibilita a visibilidade, que oferece oportunidades ao artista de mostrar seu trabalho além daquele público momentâneo. É o livro, é a mostra, é o produto. Muitos dos artistas não têm condições de bancar seu próprio trabalho, mas ele é importante no aspecto imaterial, e precisa de investimento, por isto é a obrigação da gestão, pois um governo não é eleito para cuidar somente do patrimônio de pedra e cal, tem a história de sua gente, a memória que nos chega e a que vamos deixar para o futuro, através do que é produzido.

Estamos perdendo artistas e produções em todas as linguagens culturais. É só comparar com o que tínhamos há alguns anos atrás.

SIGA O BLOG

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.