PERNAMBUCO EM AÇÃO

PERNAMBUCO EM AÇÃO
Clique na imagem

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Depoimento do governador João Lyra Neto sobre o escritor Ariano Suassuna

Juntos, socialistas João Lyra e Eduardo Campos sentem a perda de Ariano Suassuna


Foi com profundo pesar que recebi a notícia da morte do escritor Ariano Suassuna. Paraibano de nascimento, pernambucano de coração, já que morou no Recife por mais de 70 anos de sua vida. É um dia muito triste para todos nós, pernambucanos, nordestinos e brasileiros, uma perda inestimável para nossa literatura e nossa cultura, que nesta mesma semana já havia sofrido as ausências de João Ubaldo Ribeiro e Rubem Alves, e ainda neste mês a perda de Ivan Junqueira.

Estive em Garanhuns na última sexta-feira, durante o Festival de Inverno, ocasião em que Ariano Suassuna apresentou uma aula espetáculo. Mesmo com a saúde frágil, ele externava seu amor por estar num palco, falando para os mais jovens, contando seus causos, histórias de sua vida e do imaginário popular.

Fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco, junto com Hermilo Borba Filho. Juntos, foram pioneiros no teatro ao ar livre no Brasil. Ariano participou do Movimento de Cultura Popular (MCP) no primeiro Governo Miguel Arraes. Fundador do Teatro Popular do Nordeste (TPN) e do célebre Movimento Armorial, professor de Estética na Universidade Federal de Pernambuco, integrante das Academias Pernambucana, Paraibana e Brasileira de Letras, além de ter dado sua contribuição ao povo pernambucano e recifense como secretário de Cultura por três oportunidades.

Além de um grande dramaturgo e escritor, Ariano também foi um grande militante político. Era presidente de honra do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e apoiador de primeira hora da campanha de recondução do governador Miguel Arraes após o período de exílio, e posteriormente das campanhas de Eduardo Campos.

O bom humor sempre foi sua marca, somada a profundos conhecimentos do imaginário popular e uma inteligência muito acima da média. A obra de Ariano permanecerá eterna na mente de todos nós que convivemos com ele, mas tenho certeza de que também será lembrada e venerada pelos mais jovens e pelas futuras gerações.

Como Governador do Estado de Pernambuco, decretei luto oficial de três dias, e expresso minhas condolências aos familiares e amigos desta grande figura que foi o nosso querido Ariano Vilar Suassuna.

João Lyra Neto
Governador do Estado de Pernambuco

FIM DO ESPETÁCULO: Morre Ariano Suassuna


"Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é a marca do nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo, morre". (Auto da Compadecida)

Morre nesta quarta-feira, vítima de uma parada cardíaca, o escritor Ariano Suassuna.



O escritor Ariano Suassuna não resistiu a complicações de um AVC hemorrágico e faleceu nesta quarta-feira (23), aos 87 anos, no Recife. Paraibano, radicado em Pernambuco, o autor de O auto da Compadecida estava internado no Real Hospital Português, no bairro da Ilha do Leite, desde a segunda-feira (21). Ele sofreu uma parada cardíaca por volta das 17h40.

Saiba mais sobre a vida e a obra de Ariano Suassuna

Diário de Pernambuco

EM PLENO FESTIVAL: Um ano sem Dominguinhos. Saudade, o meu remédio é cantar!

Humildade, acima de qualquer outra qualidade. Era um Mestre e se portava como um amigo de todos

Imagens que captamos em Exú, no palco, contemplado pelo Rei do Baião

Justa homenagem, estátua e a Praça Cultural Mestre Dominguinhos


Depois de mais de sete meses da esperança se esvaindo numa UTI em São Paulo, Dominguinhos nos deixou. Era Festival de Inverno.

Dia 13 de dezembro do ano anterior estava ele lá, fraco por fora e um forte por dentro no centenário de Luiz Gonzaga em Exú. Médicos e famíliares não queriam que ele fosse, mas ele tinha uma missão, para sertanejos e forrozeiros, passar o bastão de Luiz, que segurou até o final com tanta maestria. Tinha que estar lá. Ir ou não ir, poderia até aumentar seu tempo de vida por fora, mas mataria o Mestre por dentro. Tinha que estar lá. Era seu destino e o fim de uma jornada. 

Mas que mistério de vida é este que fez com que ele esperasse sete longos meses, para que sua cidade natal tivesse tempo de organizar uma festa bonita, reunisse o mundo da cultura e que todos recebessem juntos a notícia da Triste Partida, a mais dolorida, bem mais que a retirância para o sul em busca de oportunidades, e comida no prato?

Jesus, faz uma ano! Ele se foi, mas deixou a legião da boa música nordestina na estrada. Infelizmente muitos usam seu nome nas vitrines ou diante os holofotes, mas não sentem. Não se arrepiam ao ouvir suas canções.

Mas para muita gente, muita gente mesmo, Seu Domingos, ficou um vazio, enorme, e o remédio para ludibriar a saudade é cantar! Sempre será! Como o senhor mesmo disse.

Aqui, vamos levando seu nome, embora a responsabilidade seja grande, a gente busca os espaços, nem sempre fáceis pois, como o senhor mesmo viu, os palcos estão sendo tomados pela ganância financeira, que não valoriza a cultura.

Ah! Seu Domingos, é provável que outro mestre esteja batendo aí na porta. Peça pro Criador dar mais um tempinho pra ele, pois temos cada vez menos gente pra brigar pelo que acreditamos, mas se for o caso, Dê a ele seu aconchego, para que não sofra o que o senhor sofreu.

Tem mais, assim como o senhor, ele também quis ver o povo reunido para festejar a cultura. E ela está toda aqui, na rua, nos palcos, no teatro, no circo... E ele veio ver!

Abraço, Seu Domingos, e puxe o fole pra Luíz.

Livro sobre as Maravilhas de Pernambuco será lançado no Instituto Garanhuns

Publicação mostra Pernambuco de canto a canto, com todos os seus encantos 


Continuando com a programação Cultural durante o 24º FIG. O Instituto Histórico, Geográfico e Cultural de Garanhuns, lança o livro “101 Maravilhas de Pernambuco” da escritora Garanhuense Mariana Gueiros e publicado pela editora Universitária da UFRPE. 

O lançamento acontece na quarta-feira, dia 23/07, às 19h, na sede do Instituto Garanhuns, na Praça Dom Moura, 44, próximo ao Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcante. 

O livro é o resultado de três anos de pesquisas e visitações a todas às mesorregiões do Estado. É uma publicação extremamente abrangente, contemplando 49 municípios pernambucanos. Nele há as principais praias, cachoeiras, reservas ecológicas, ilhas, parques municipais, estaduais e nacionais, serras, eventos (carnavalescos, musicais, gastronômicos), aldeias indígenas, comunidades quilombolas, centros históricos, engenhos, fortes, museus, templos religiosos, dentre outros. 

Mariana Gueiros é Geógrafa (UPE). Bacharelanda em Ciências Biológicas (UFRPE), Membro do Instituto Histórico, Geográfico e Cultural de Garanhuns. Ama viajar, já esteve em quase todos os estados do Brasil e em outros países. Já atuou como Professora da rede pública e particular no Município de Garanhuns, foi membro do Conselho de Defesa do Meio Ambiente de Garanhuns e da ONG Ambiental Eco Nordeste.

Atração do FIG, Yalle é a 1ª contadora de histórias de PE na Cuentacuentos. SAIIBA MAIS!


O Brasil vem ganhando novos leitores de todos os gostos, mas a incidência ainda é pequena se comparada outros países próximos. E atividades como a da Praça da Palavra, no 24º Festival de Inverno de Garanhuns, no Agreste pernambucano, ocorrem para tentar reverter isto. No espaço, localizado na Praça Souto Filho, há contadores de histórias, declamadores e palestras, além de venda e escambo de livros.

Lá, o G1 conversou com a garanhuense Yalle Feitosa, uma das contadoras de histórias infantis do evento. Ela informou que é a primeira contadora do estado a entrar na Red Internacional de Cuentacuentos (RIC), organização surgida na Espanha. "Eu me inscrevi algumas vezes e não passei, mas no ano passado consegui, agora faço parte. Eles me dão um selo de qualidade que é reconhecido em todos os continentes, em 46 países, e fui a primeira pernambucana a entrar. Fiquei super feliz, encantada, porque a rede lhe dá uma visibilidade bem legal", comentou.

Devido a esta promoção, Yalle Feitosa se prepara para ir à Argentina, a fim de participar de um festival da RIC. Contudo, não esconde a animação maior de falar sobre a biblioteca comunitária que mantém há anos com a família. Ela teve a sorte de ter pais que apreciam livros e também relatou como surgiu a paixão por divulgar a literatura, além de dar dicas de como estimular as crianças a ler. Confira clicando aqui.


POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.