GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

POUSADA DA PAIXÃO - CLIQUE E CONHEÇA!

sábado, 6 de setembro de 2014

Eduardo Campos estava certo!



O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, tinha apenas 10% das intenções de voto nas pesquisas para a Presidência da República. Isto representava a metade do que tinha Aécio, e geralmente pouco menos de 1/3 do que tinha Dilma Roussef, mas ele sabia que não era conhecido, e que quando estivesse nos debates com os outros candidatos, nas entrevistas nos principais meios de comunicação e no Guia Eleitoral, iria crescer, passaria Aécio e venceria Dilma no segundo turno. Tinha uma certeza impressionante, de convencer qualquer interlocutor.

Ele sabia! Interpretava corretamente as pesquisas e apostava no seu potencial.

Eduardo tinha o dom da comunicação, bem articulado racionalmente, bom discurso e argumentação, aliado a um incomparável domínio da imagem, de conversar com a câmera sem receio, passando a mensagem direto para quem estava do outro lado da televisão. Era o dono da verdade!

Sem dúvida alguma, ia crescer. Mas ia vencer? Ninguém saberá, mas sairia maior desta campanha. De certo, Seria uma liderança nacional. E poderia, sim, ser Presidente da República já em 2015. As pesquisas mostravam que os indecisos poderiam definir a eleição. E agora vemos que os eleitores não tinham ainda consolidado suas escolhas.

Sua entrevista ao Jornal Nacional foi considerada a melhor de todas. Estaria nos debates, e todo mundo diz que ele "engoliria" Dilma e Aécio. 

As pesquisas sinalizavam uma alta rejeição a Dilma, tornando complicada sua reeleição, entretanto Aécio não crescia. Ou seja, o eleitor queria mudar, mas não com Aécio. As outras candidaturas não eram nem são competitivas. Era aí que Eduardo entraria com o discurso da mudança com coragem e a Nova Política.

O destino foi cruel com a maior liderança surgida no Brasil pós-Lula. Dilma nunca teve carisma. Aécio nem nem. 

Serra, Alckmin, Ciro... Nenhum deles.

Marina que pode se eleger presidente, tem mais votos que Eduardo, mas não tinha a liderança nem o ímpeto do pernambucano. Se se eleger, deve à consistência político-eleitoral montada por Eduardo, mesmo em um partido bem menor que PT e PSDB, sem as mesmas condições. O pernambucano montou um projeto viável, baseado em sua liderança natural.

Marina cresceu com base em seu recall de 2010, mas também em ter agora estrutura que possa se eleger. Não creio em comoção na eleição nacional.

Continuando... Veio Marina, e naturalmente aquele eleitor que não queria a continuidade de Dilma, nem a opção Aécio, encontrou na ex-senadora, já conhecida de 2010, o seu ancoradouro. Até quem votava nas candidaturas já consolidadas, mas não tinham convicção, fizeram o caminho para Marina, que virou a mudança que as pessoas queriam, mas não com Aécio.

Eduardo sabia. O danado enxergava além do que outros grandes líderes políticos do Brasil atual não conseguem ou não querem enxergar. Como ele mesmo dizia, é preciso ter coragem! Foi o que faltou a Dilma para confrontar as oligarquias políticas que governam, nos bastidores, o nosso país.

Eduardo trocou uma eleição segura por uma aventura. Mas ele estava certo! É preciso ter coragem!

PESQUISA PARA PRESIDENTE: Sensus mostra que Marina abre 15 pontos sobre Dilma em provável segundo turno



Blog da Folha 

Pesquisa do Instituto Sensus, realizada entre 1 e 4 de setembro e publicada pela revista IstoÉ desta semana, mostra que a candidata Marina Silva (PSB) soma 29,5% das intenções de voto no primeiro turno. Está empatada tecnicamente com a presidenta Dilma Rousseff (PT), com 29,8%, e em caso de segundo turno, Marina venceria Dilma, com 47,6% contra 32,8% dos votos válidos. Aécio Neves, do PSDB, tem 15,2% das intenções de voto, contra 21,4% na pesquisa anterior, realizada entre 9 e 12 de agosto, quando ainda havia disputa com o candidato do PSB Eduardo Campos, morto em acidente aéreo. Em cenário de segundo turno entre Dilma e Aécio, os índices seriam de 39,3% e 35,4%.

Quanto a rejeição, 31,5% dos eleitores não votariam em Aécio, de 26% anteriormente. O número sobe para 44,3% para Dilma Rousseff e Marina Silva tem índice de 22,3%. A pesquisa também mediu o nível de aprovação do governo Dilma, que aumentou de 40,5% entre 9 e 12 de agosto para 46,3% na primeira semana de setembro. No mesmo período a intenção de voto na candidata do PT caiu quase 4% e sua rejeição cresceu 2%.

O levantamento aponta que 44,4% dos brasileiros aptos a votar admitem a possibilidade de mudar o voto até a eleição. Segundo a pesquisa realizada em 136 municípios de 24 Estados, quase 20% do eleitorado não conhece o senador mineiro. Já a presidenta Dilma é conhecida por 90,8% dos eleitores e Marina Silva por 89%.

A pesquisa foi realizada com dois mil eleitores, registrada na Justiça Eleitoral sob o número 00541/2014.

Fonte: Estadão Conteúdo

Por que o terreno da Rádio Jornal foi vendido? E por que deve ser preservado?



Senti nas mídias sociais, e em comentários pela cidade, que a população aprovou a venda do terreno da Rádo Jornal Garanhuns para o Grupo FTB (que administra a Drogarápida e as Farmácias do Trabalhador do Brasil), entretanto, há uma preocupação pela preservação do prédio.

Vamos responder as duas perguntas da manchete desta postagem.

A Rádio Difusora de Garanhuns tem 64 anos, sendo a pioneira do interior do estado. Ou seja, a importância do prédio vai além das porteiras de nossa cidade, e tem relevância estadual, até nacional, pois é um marco do desenvolvimento no interior do país. O terreno quando foi doado pela municipalidade para a construção do prédio, ficava looonge do centro, no Arraial, e precisava ser grande devido às antenas, e para a construção de um prédio que tivesse amplas instalações, até com auditório. Lembrem que não havia ainda TV no Brasil, e as rádios dominavam a comunicação com shows, programas e grandes artistas. 

Hoje não tem mais isso, e as rádios são instaladas em salas com espaço somente para dois estúdios e um escritório para a administração. E Pronto! 

Assim, não tem mais necessidade de uma rádio ocupar um quarteirão inteiro, principalmente no setor mais bem avaliado da Garanhuns, como é a Av. Rui Barbosa, de frente ao Relógio das Flores. Podendo agora ter uma utilização que amplie economicamente a cidade. Portanto, a venda foi um grande negócio comercial.

Entretanto deve ser preservado pelo aspecto histórico, o que chamamos de valor imaterial, sem poder mensurar o quanto é isto. A rádio, naquele prédio, foi importante na construção das identidades cultural e econômica de Garanhuns e região, pois por décadas, foi a Rádio Difusora, quem uniu o Agreste em uma só voz.

Conversamos com Mano Imóveis, e marcamos um encontro com Elison, sócio-proprietário da FTB, mas sentimos sensibilidade quanto ao apelo da população. 

Shopping Difusora Caruaru
Na última postagem que fizemos, várias pessoas se manifestaram, e selecionei duas delas. 

Zácaras Garcia: Limoeiro tem um prédio que foi a Rádio Difusora - do Sistema Jornal. Hoje é o Centro Cultural Marcos Vinícios Vilaça e está em processo de tombamento pela Fundarpe/Conselho Estadual de Cultura.

Mercia Alméria: Patrimônio não pode ser destruído. Em Caruaru mesmo, fizeram o Empresarial Difusora, e valorizaram muito mais o prédio da antiga Rádio Difusora. Sou de Garanhuns, mas moro aqui! Sorte para à minha terra Garanhuns. Torço para o que for de melhor para todos que fazem parte desta linda cidade.

Se os prédios de Limoeiro e Caruaru foram preservados, creio que Garanhuns, com muito mais história, deva seguir o mesmo caminho, de aliar o investimento e a preservação.

LISTA DA PETROBRAS NA REVISTA VEJA: O novo escândalo do Governo Dilma




Confira a lista que a nova edição da Revista Veja revela de políticos envolvidos com desvios da Petrobras, segundo o ex-diretor Paulo Roberto Costa, que está preso e optou por revelar detalhes do esquema fraudulento, para que possa se beneficiar do instituto da Delação Premiada, e ter sua pena reduzida. A lista traz principalmente nomes do PMDB e PT, com grandes lideranças nacionais. 

O esquema era relativamente simples. Os contratos eram superfaturados, e 3% dos valores eram "devolvidos", passando para o doleiro Alberto Youssef, para que este pudesse fazer a distribuição aos envolvidos no esquema.

A Suíça já confirmou que Paulo Roberto tem em torno de R$ 30 milhões depositados no país. O escândalo deve atingir diretamente o governo de Dilma Roussef, até porque ela foi também Ministra de Minas e Energia, e sua ligação com a Petrobras é direta, com a indicação da presidente Graça Foster e diretores. Por falar em Graça Foster, a presidente da Petrobras fez doações de imóveis de sua propriedade para parentes, assim que viu a possibilidade de ter seu patrimônio indisponibilizado pela justiça. Coisa parecida fez o Nestor Cerveró.

Duas afirmações são contundentes: Houve propina para a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, e os valores desviados da Petrobras abasteciam a base do governo no Congresso Nacional, por isto chamamos de Mensabras, em uma alusão ao Mensalão, que levou para a cadeia políticos ligados ao governo, que também tinham esquema de repasses de valores a partidos políticos para garantir apoio às votações do governo.

Para surpresa de muita gente, o ex-diretor incluiu na lista o nome de Eduardo Campos, ex-governador de Pernambuco. Aguardam-se provas, e também que o PSB e a família de Eduardo possam se pronunciar. 

Confira parte da lista:
Edison Lobão, ministro das Minas e Energia
João Vaccari Neto, secretário nacional de finanças do PT
Henrique Eduardo Alves (PMDB), presidente da Câmara dos Deputados
Renan Calheiros (PMDB), presidente do Senado
Ciro Nogueira, senador e presidente nacional do PP
Romero Jucá (PMDB), senador
Candido Vaccarezza, deputado federal do PT
João Pizzolatti, deputado federal do PT
Mario Negromonte, ex-ministro das Cidades
Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador do Rio de Janeiro
Roseana Sarney (PMDB), governadora do Maranhão
Eduardo Campos (PSB), morto no mês passado em um acidente aéreo

Na época em que era diretor da Petrobras Paulo Roberto conversava frequentemente com o então presidente Lula (PT), segundo contou a Polícia Federal, sugerindo a Revista, que a presidente Dilma, e também o ex-presidente, tinham conhecimento das fraudes.

(Sobre informações do blog do Noblat / Revista Veja)

Paulo, Fernando e Celina realizam grande caminhada em Jupi



Estivemos nesta sexta-feira, 05, em Jupi, onde a prefeita de Jupi , Celina Brito, filiada ao PDT, fez questão de deixar de lado as questões e indicações partidárias para se manter à Frente Popular. Uma grande caminhada tomou conta das ruas da cidade, com diversas lideranças do Agreste, com prefeitos, ex-prefeitos e vereadores de vários municípios. Paulo Câmara e Fernando Bezerra, ao lado da prefeita, lideraram a caminhada.

"Ele é de uma sensibilidade enorme. Sem ser governador, contribuiu com os municípios arrumando um jeito, o FEM, de nos ajudar a fazer obras. Com esse dinheiro, nós conseguimos reformar dois prédios públicos, dragar um açude e calçar sete ruas. Imagina o que ele vai fazer quando for governador. Ele será aquele que, com sua simplicidade, escuta todo mundo. Vai fazer muito pelo Estado", afirmou, durante comício, Celina Brito. 

Sabedor do peso do apoio dispensado pela prefeita pedetista, Paulo Câmara prometeu honrar as tradições da Frente Popular de governar na perspectiva do desenvolvimento coletivo, que diminui as desigualdades e sem distinção partidária. "Vamos fazer muitas parcerias com os municípios. E com Jupi não será diferente. Faremos muito ao lado da prefeita Celina Brito. Temos condições de realizar muito com a ajuda de pessoas como ela", ressaltou o socialista.

Ao lado da prefeita, Paulo Câmara comandou grande caminhada em Jupi. Mais de três mil pessoas se uniram à caravana 40 em defesa da eleição do socialista e de postulantes proporcionais. O socialista foi saudado pelos populares como o representante do legado do ex-governador Eduardo Campos.

O problema de Lajedo, com divergência entre os grupos políticos, que colocamos em primeira mão aqui no blog, e publicado também no Blog de Magno Martins, foi tratado entre as principais lideranças da Frente Popular, e provavelmente será superado em um encontro com o prefeito Rossine Blesmany.

Fernando defende anistia das dívidas para a agricultura familiar‏



Anistia total das dívidas bancárias para os agricultores familiares do semiárido nordestino. O candidato ao Senado pela Frente Popular, Fernando Bezerra Coelho (PSB), defendeu esta bandeira nesta sexta-feira (05-09), em Arcoverde, durante reunião com cerca de quatro mil pequenos produtores do campo. 

Fernando argumentou que o Nordeste brasileiro viveu um período de grave seca, nos últimos três anos, deixando milhares de camponeses sem recursos para continuar trabalhando.

"Neste País há muitos perdões para diversos setores e não é justo que os bancos oficiais cobrem de quem já perdeu o pouco que tinha. Esta dívida deve ser apagada", disse Fernando. Ele defendeu mais recursos para aquisição de equipamentos e treinamento para melhorar a qualidade da produção. "A agricultura familiar hoje representa um pedaço importante da economia brasileira e deve ser tratada com respeito", salientou.

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.