GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
CLIQUE E SAIBA MUITO MAIS

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

PV de Eduardo Jorge também vai para Aécio



O candidato a presidente Eduardo Jorge foi um dos que mais chamaram a atenção durante os debates. Sempre de bom humor e respostas inteligentes, em algumas boas sacadas, o veterano Eduardo Jorge conseguiu se sobressair entre os candidatos considerados de partidos "nanicos", aliás, ele e Luciana Genro. Se não foram melhores votados se dá pela pouca estrutura espalhada pelo país, perdendo para as três grandes candidaturas, a quem ele mesmo chamava de G3, com Dilma, Aécio e Marina. Muitas das respostas de Eduardo Jorge viraram memes na internet, compartilhadas em sites cômicos e principalmente no facebook, mas o verde trouxe ao debate temas que amplificam direitos humanos.

Ex-militante do antigo PT, das lutas históricas, Eduardo Jorge é mais um que deixou o partido, como Marina e Luciana, somente nesta eleição. E parece que as ligações do passado ficaram realmente para trás, pois o PV acaba de anunciar o apoio a Aécio Neves, como deve fazer também Marina Silva. Luciana e o seu PSOL resolveram pela neutralidade, como fez Marina em 2010.

A decisão do PV é por um apoio crítico e independente, ou seja, apoia, mas terá um olhar crítico sobre o futuro governo. A adesão dos verdes a Aécio mostra a enorme dificuldade que Dilma terá em agregar em seu palanque, embora o PSB esteja liberando alguns diretórios estaduais para a poiar a reeleição da presidente, porém muito mais pelas conjunturas locais, como é o caso da Paraíba, onde o adversário de Ricardo Coutinho é o tucano Cássio Cunha, e no Amapá, onde PT e PSB já formam uma aliança.

Na primeira pesquisa, onde ainda não têm a influência destas apoios, Aécio partiu na frente de Dilma, imagina-se que pode abrir uma maior diferença se estes apoios se transformarem em votos.

Parece que o antipetismo e a rejeição a Dilma podem acabar sobrepondo os investimentos nos programas sociais, principalmente o Bolsa-Família.

PSB DECIDE APOIAR AÉCIO




Aconteceu o que todo mundo já esperava, mas não foi unanimidade. Com 21 dos 29 votos da reunião, o PSB nacional decidiu formalizar o apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da sucessão presidencial. Apenas um participante da reunião, o senador do Amapá João Capiberibe, defendia o apoio a Dilma. Explica-se, no estado, PSB e PT estão unidos no segundo turno para governador. 

A parte do PSB que tem mais ligações com os petistas defendia a neutralidade, posição tomada por Marina em 2010, e por Luciana Genro agora em 2014. Mas pesou a força do partido em Pernambuco e a vontade de Eduardo Campos por uma mudança na política nacional, representada, neste momento da campanha, por Aécio Neves. 

No estado, o governador João Lyra, o irmão de Eduardo, Antônio Campos e até Renata Campos, já mostravam o direcionamento que a legenda tomaria. Participaram da reunião nesta quarta-feira em São Paulo: O prefeito do Recife, Geraldo Julio, o governador eleito, Paulo Câmara, o senador eleito, Fernando Bezerra Coelho e o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes. Todos votaram pelo apoio a a Aécio Neves.

PESQUISA PARA PRESIDENTE: Aécio na frente de Dilma



O tucano Aécio Neves (PSDB) aparece na frente da petista Dilma Rousseff (PT) na primeira pesquisa de intenções de voto para o segundo turno, e a diferença é grande. 

A revista ÉPOCA em parceria com o instituto Paraná Pesquisas, mostra Aécio com 49% das intenções de voto contra 41% de Dilma. Entrevistados que não sabem ou não responderam somam 10%. Em votos válidos, Aécio tem 54%, e Dilma, 46%. Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os candidatos, Aécio tem 45%, e Dilma, 39%.

As entrevistas foram realizadas entre a segunda-feira (6) e esta quarta-feira (8). Ao todo, 2.080 eleitores foram ouvidos em 152 municípios do Brasil.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral, sob o número BR 01065/2014. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, com uma margem de erro de 2,2% para mais ou para menos.

A pesquisa também avaliou a rejeição dos candidatos. Dilma Rousseff é rejeitada por 41%. Outros 32% afirmaram que não votariam em Aécio “de jeito nenhum”. Apenas 16% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos, e 8% não souberam ou não quiseram responder.

PSOL fica neutro no segundo turno da eleição. Confira a Nota Oficial



O PSOL cresceu nas eleições de 2014. Dobramos nossa votação em relação a 2010, num cenário ainda mais difícil. Agradecemos a cada um dos 1.612.186 eleitores que destinaram seu voto ao fortalecimento das bandeiras que defendemos durante a campanha eleitoral.

Conseguimos dobrar a representação parlamentar do PSOL, que alcançou cinco deputados federais e doze deputados estaduais. Essas bancadas farão a diferença nos seus estados e no Congresso Nacional na luta por mais direitos.

Nosso projeto sai fortalecido das urnas, conquistando o quarto lugar em uma eleição marcada pela desigualdade da cobertura da imprensa, dos erros das pesquisas, do impacto do poder econômico e do desequilíbrio no tempo de televisão. Nada disso teria sido possível sem a militância do PSOL, que fez a diferença e conquistou, com muita dedicação, esse expressivo resultado.

Cumprimos o nosso papel, apresentando a melhor candidata e a melhor proposta para o Brasil. Luciana Genro constituiu-se como a principal referência da esquerda coerente e este é um enorme patrimônio de todo o PSOL. O programa que defendemos é o programa necessário para que se avance em direção a um Brasil justo e igualitário, livre da exploração e de todos os tipos de opressão. Esta foi nossa principal missão política nestas eleições, e avaliamos que a cumprimos bem.

Um segundo turno, quando não nos sentimos representados nele, é muitas vezes mais do veto que do voto. Entendemos que Aécio Neves, o seu PSDB e aliados são os representantes mais diretos dos interesses da classe dominante e do imperialismo na América Latina. O jeito tucano de governar, baseado na defesa das elites econômicas e nas privatizações, com a corrupção daí decorrente, significa um verdadeiro retrocesso. A criminalização das mobilizações populares e dos pobres empreendida pelos governos tucanos, em especial o de Alckmin, nos coloca em oposição frontal ao projeto do PSDB e aliados de direita. Assim, recomendamos que os eleitores do PSOL não votem em Aécio Neves no segundo turno das eleições presidenciais. Não é cabível qualquer apoio de nossos filiados à sua candidatura.

A provável capitulação de Marina Silva à candidatura tucana demonstra a sua incapacidade de representar legitimamente o desejo de mudanças expresso nas ruas e comprova que a “nova política” não pode ser um atributo daqueles que aderem tão rapidamente ao retrocesso.

É preciso também afirmar que, diante do que foi o seu governo e sua campanha eleitoral, Dilma está distante do desejo de mudanças que tomou as ruas no ano passado. Seu governo atuou contra as bandeiras mais destacadas de nossa campanha, como a taxação das grandes fortunas, a revolução tributária que taxe os mais os ricos e menos os trabalhadores, a auditoria da dívida pública, contra a terceirização e a precarização das relações de trabalho, fim do fator previdenciário, a criminalização da homofobia e a defesa do casamento civil igualitário, uma nova política de segurança pública que acabe com a “guerra às drogas” e defenda os direitos humanos, a democratização radical dos meios de comunicação, o controle público sobre nossas riquezas naturais, os direitos das mulheres, a reforma urbana, a reforma agrária e a urgentíssima reforma política, que tire a degeneração do poder do dinheiro nas eleições, reiterado neste pleito, mais uma vez. Por tudo isso, se Dilma vencer o segundo turno, o PSOL seguirá como oposição de esquerda e lutando pelas bandeiras que sempre defendemos, inclusive durante a campanha eleitoral.

A partir destas considerações, o PSOL orienta seus militantes a tomarem livremente sua decisão dentro dos marcos desta Resolução, conscientes do significado sobre o voto no segundo turno, dia 26 de outubro, e agradece mais uma vez a todos o(a)s seus/suas eleitores(as) e apoiadores(as) pela confiança recebida nestas eleições.

PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE – PSOL
São Paulo, 8 de outubro de 2014.
Nos 47 anos da morte do comandante Che Guevara.

Alcindo é o primeiro candidato declarado à Presidência da Câmara



Usando de seu espaço no grande expediente da Sessão Ordinária da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (08), o Vereador Alcindo Correia parabenizou a votação obtida pelos candidatos apoiados pelo prefeito Izaías Regis, que foram majoritários no município, parabenizou também ao grupo e aos vereadores que apoiaram o deputado eleito Álvaro Porto, do qual fez parte, e terminou seu pronunciamento se colocando como candidato à Presidência da Casa Legislativa, para o próximo biênio.​

A atual gestão acaba no final do ano, que tem Audálio Filho como presidente, e o processo de escolha da futura mesa diretora está iniciando, com esta primeira declaração pública, embora nos bastidores algumas reuniões já tenham acontecido para debater a eleição interna da Câmara.

Alcindo Correia é filiado ao PROS, junto a outros quatro vereadores, partido presidido na cidade pelo companheiro de bancada, Haroldo Vicente. 

PSB deve ficar com Aécio e fortalecer Geraldo Júlio

O PSB nacional se reúne nesta quarta e deve definir o apoio a Aécio Neves no segundo-turno da eleição presidencial. O partido já tem vários apoios para esta decisão, como a da Rede, grupo interno ligado a Marina Silva, o governador pernambucano, João Lyra, o irmão de Eduardo Campos, Antônio Campos e principalmente de Renata Campos, víuva do ex-governador, e candidato a presidente que morreu tragicamente no meio da campanha.

Para fechar este apoio, algumas questões serão colocadas na mesa para o PSDB de Aécio. Pontos cobrados por Marina, como seu programa de sustentabilidade, e o fim da reeleição para presidente. Aécio já concordou.

O PSB para se fortalecer no estado, deve pedir a retirada do nome de Daniel Coelho como candidato a prefeito da capital, facilitando a reeleição de Geraldo Júlio. Não teria sentido apoiar o PSDB em nível nacional e sofrer com a oposição ferrenha do tucano local.

Neste processo de fortalecimento do PSB pernambucano em nível nacional, que perdeu a presidência com a morte de Eduardo, o próprio Geraldo Júlio pode ser indicado para concorrer contra Roberto Amaral na eleição da próxima segunda-feira. Amaral tem ligações mais para o lado petista, foi ministro de Lula, e num momento que o PSB defende a mudança no país, precisará de um presidente alinhado com este discurso. Seria também uma forma de Pernambuco voltar a ter o controle da legenda.

Se der Aécio, o PSB de Pernambuco cresce nacionalmente, integrando o governo e colocando pontos do ideário de Eduardo Campos na agenda nacional. Neste momento, com Dilma, o estado não tem nenhum ministério. A grande maioria atende ao fatiamento com os partidos aliados, principalmente o PMDB.

Ideologicamente o PSB sempre esteve mais próximo do PT, mas as queixas recaem especificamente sobre o governo de Dilma. A presidente sempre se refere aos últimos 12 anos, sem deixar claro os números do seu governo.

Qualquer lado que escolha, o PSB será criticado. Ou por voltar a apoiar o governo de Dilma, que tanto criticou, ou por se aliar à direita da política nacional, representada por Aécio. Entretanto, se estiver na aliança que ganhar a eleição, será um dos grandes vencedores de 2014, depois de um resultado extraordinário no estado. Tudo fruto ainda da semente plantada por Eduardo.

Hospital Regional Dom Moura implantará novo sistema de acolhimento de pacientes na emergência‏

Aconteceu na última sexta-feira (03/10), o curso de "Acolhimento com Classificação de Risco", nas dependência da FUNASA, em Garanhuns. O curso contou com a participação de profissionais de Enfermagem e Serviço Social do Hospital Regional Dom Moura. O encontro preparou os profissionais para as mudanças na recepção de pacientes na emergência, que buscará agilizar e priorizar casos de atendimentos por gravidade.

Segundo o gestor regional de saúde, Dr. Luiz Melo: "O principal objetivo é promover um atendimento mais qualificado, organizado e humanizado, definindo prioridades de acordo com as complexidades de cada paciente. O Hospital Regional está se adequando aos padrões exigidos pelos órgãos da saúde." Com a implantação da Classificação de Risco, os atendimentos são realizados conforme o grau da gravidade apresentado pelo paciente.

O curso envolveu todos os profissionais envolvidos no acolhimento ao paciente. "A V Gerencia Regional de Saúde - V GERES, em parceria com o Hospital Regional Dom Moura, participa destas mudanças, fazendo a preparação com os 21 Municípios" - finaliza Luiz Melo.

Outubro Rosa: Caminhada de conscientização acontece sexta-feira (10)‏



Em comemoração ao Dia Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, será realizada, nesta sexta-feira (10), uma caminhada de conscientização. A ação terá como tema “Outubro Rosa: Prevenção é a Melhor Solução”. A concentração será às 9h, na Escola de Referência em Ensino Médio (Erem), localizada na rua Ernesto Dourado, no bairro Heliópolis, e seguirá até o Largo do Colunata, no centro da cidade.

A secretária da Mulher de Garanhuns, Eliane Vilar, fala que essas ações são fundamentais para a conscientização da população sobre temáticas referentes à mulher. “Através delas podemos, juntos, fazer uma reflexão sobre a mudança de comportamento em relação ao combate ao câncer de mama e o alerta para a criminalização da violência contra a mulher”, completa.

A caminhada, que faz parte do Outubro Rosa, campanha de combate ao câncer de mama e colo do útero, contará com alunos da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem), Unidade Acadêmica da Universidade Federal Rural de Garanhuns (UFRPE/UAG), outras instituições educacionais, além da Secretaria de Saúde e Secretaria da Mulher. O encerramento da caminhada, no Largo do Colunata, contará com orientações sobre o câncer de mama e direitos da mulher.

HOMENAGEM A AMÍLCAR na estrada pavimentada do Distrito de São Pedro



Ex-prefeito Amílcar Valença
Foi promulgada a Lei 15.389 de 02 de outubro de 2014, que denomina Rodovia Prefeito Amílcar da Mota Valença o trecho da estrada vicinal que liga o Distrito de São Pedro a BR-423. O requerimento que originou o Projeto da deputada Laura Gomes é de autoria do vereador Paulo Leal.

No mês de dezembro de 2013 o vereador Paulo Leal (PSB), protocolou requerimento Nº 885/13, solicitando ao Sr. Eduardo Campos, na época Governador de Pernambuco, para denominar de Amílcar da Mota Valença, a estrada vicinal que liga Garanhuns ao distrito de São Pedro. 

Em 11 de fevereiro deste ano, Paulo Leal fez a mesma solicitação a deputada estadual Laura Gomes (PSB) por meio do ofício Nº 005/2014.

A deputada Laura Gomes ficou honrada de fazer parte dessa justa homenagem, e em sua justificativa no projeto de Lei que apresentou na Assembleia Legislativa do Estado, chegou a citar parte do texto do requerimento do vereador, onde exalta o nome do homenageado.

Ver. Paulo Leal
Amílcar da Mota Valença foi vereador por três mandatos em Garanhuns, e prefeito em duas oportunidades. Faleceu no dia 05 de outubro de 2013, aos 98 anos de idade. 

Em sua trajetória, sempre tiveram prioridade os interesses do município, terra que tanto amou e à qual dedicou, no exercício da função pública, o melhor de seus esforços.

Mais que justa homenagem a um homem que tem sua história profundamente ligada ao distrito, como a estrada que une a comunidade a Garanhuns.

Eudson Catão agradece ao povo de Palmeirina





Em nome do Governador Paulo Câmara, Senador Fernando Bezerra Coelho, Deputado Federal Tadeu Alencar, Deputado Estadual Lucas Ramos, Ex-Prefeito Eudson Catão, Vereadores: Marili, Davi, Bruno, Toinho, Mizé, Zé Marcelino; e lideranças: Marcelo, Ericson, Dezinho, Daniel, Zé André, Louro, Zé Maria Barros e Ex-Vice-Prefeito Rogério, agradecemos a liderança maior que é o povo de Palmeirina, pela confiança mais uma vez depositada e renovamos o nosso compromisso de sempre trabalhar com respeito pelo bem e desenvolvimento de nossa cidade.

Juntos, e com o mesmo objetivo de lutarmos por uma Palmeirina socialmente mais justa, com melhor educação, saúde, infra-estrutura, inclusão social, obras, geração de empregos. Temos certeza, que em 2014 retomamos a caminhada rumo ao desenvolvimento e vamos concretizar a vontade do nosso povo em 2016.

Obrigado ao meu DEUS e obrigado ao nosso povo!

Eudson Catão
Secretário-executivo da CODEAM

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.