GOVERNO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

sábado, 27 de dezembro de 2014

Bancada de Oposição questiona números do Pacto pela Vida

Nota à imprensa

É preciso se rediscutir o Pacto pela Vida

Os números apresentados hoje pelo Governo do Estado, registrando um aumento de 8,73% de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), em 2014, em Pernambuco, trazem à tona a necessidade de uma repactuação do Pacto pela Vida, questão que já vinha sendo alertada publicamente pela bancada de oposição na Assembleia Legislativa e que também foi vocalizada pelo então candidato ao Governo do Estado, senador Armando Monteiro, ao longo de toda a campanha eleitoral.

Este índice, que torna oficial o clima de insegurança experimentado por toda a sociedade pernambucana, seja no interior ou na Região Metropolitana do Recife, mostra que o Pacto pela Vida necessita ser urgentemente requalificado e aperfeiçoado, ampliando inclusive seu raio de alcance para outras modalidades de crimes, a exemplo do combate às drogas e a violência contra as mulheres.

Vale lembrar que quando foi lançado pelo então governador Eduardo Campos, em 2007, o Pacto pela Vida tinha uma meta de 12% ao ano na redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais. Esta meta só foi atingida nos anos de 2009 e 2010. Em 2014, o programa dá claros sinais de que precisa ser rediscutido, com a ampliação no aumento da criminalidade.

As justificativas apresentadas pelo Governo não explicam objetivamente o que houve para um crescimento tão significativo da violência. É por isto que, na volta do recesso parlamentar, a bancada de oposição na Assembleia Legislativa convocará uma audiência pública para que o Governo do Estado apresente um balanço dos oito anos do programa e que a sociedade pernambucana seja devidamente informada das causas que têm comprometido a eficácia do Pacto pela Vida e levado a este aumento da criminalidade.

Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa

Revista Playboy pode deixar de circular

De Jornal O Dia:

Na reunião de fim de ano da Editora Abril, foi colocado em pauta a “descontinuidade” de dois títulos masculinos, a ‘Men’s Health’ e a ‘Playboy’.

O retorno financeiro das duas publicações foi muito baixo em 2014 e, se não há dinheiro de publicidade, vendas e assinatura, não há por que continuar a publicação. 

A ‘Men’s Health’ vai chegar ao fim primeiro, provavelmente até julho de 2015. Já foi dada a ordem do cancelamento das assinaturas e das vendas nas plataformas virtuais.
.
AGORA COMIGO:
1. A queda de vendas de publicações é generalizada. Jornais, revistas, gibis, etc, todos amargam números abaixo que aqueles que um dia já fizeram da indústria gráfica um mega investimento. Efeito imediato da internet nos lares e tempo na frente do computador cada vez maiores.

2. A Playboy paga muito dinheiro para despir personalidades que depois aparecem de graça na frente de todos os computadores. 

3. Menos vendas, menos anúncios.

4. A vulgarização da nudez, em todos os meios de comunicação, com a criação de ídolos descartáveis acaba por diminuir a expectativa pela revista mensal. Já não existem grandes atrizes e cantoras que aceitem tirar a roupa para a revista, melhor nos filmes, onde podem lucrar mais. Aí a revista se enche de BBB iguais.

5. A Playboy pode deixar de ser revista e se adequar ao novo mundo tecnológico.

Em Caruaru, João Lyra Neto lança o Armazém da Criatividade e promove desembarque do Porto Digital no Agreste‏

"Não há crescimento econômico sem inovação tecnológica". Foi o que disse o governador João Lyra Neto, nesta sexta-feira (26/12), durante o lançamento do Armazém da Criatividade, em Caruaru, no Agreste pernambucano. A unidade, que será entregue em definitivo no mês de maio, vai funcionar em um espaço de dois mil metros quadrados no Polo Comercial da cidade. A intenção do projeto, que é pilotado pelo Porto Digital, é aproximar os jovens talentos das quase 16 mil empresas que já atuam na região. O recrutamento de empreendedores começa em março, com o lançamento do edital. Inicialmente, o projeto vai recrutar 10 novas empresas que, em apenas 18 meses, vão estar prontas para atuar e vender os serviços para as demais da região. 

Para o chefe do Executivo estadual, a ação vai impulsionar novos negócios e direcionar outros investimentos para o Interior. "Temos uma oportunidade única e temos que aproveitar cada ação", afirmou o governador, ressaltando também que agora o Agreste cresce "de mãos dadas com a inovação". É importante lembrar que, até o final da atual gestão, também será lançado o Armazém do Conhecimento de Petrolina, no Sertão.

Francisco Saboya, presidente do Porto Digital, classificou o Armazém como um espaço fomento e inovação. "Nós estamos reafirmando o compromisso com a redução das desigualdades entre as regiões", destacou Saboya. Segundo ele, o foco será a tecnologia da informação e a economia criativa. Vale salientar que a escolha de Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão, se deu por conta da presença do polo acadêmico. Todavia, mesmo oferecendo grandes universidades e oportunidades na área da educação, é preciso frisar que os jovens dessas regiões ainda têm dificuldades de empreender e transformar em negócio o conhecimento adquirido. 

De acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, José Bertotti, esse é um projeto pioneiro e realizado nos moldes do Porto Digital do Recife. "Essa é uma política pública de ciência e tecnologia que se alinha aos arranjos produtivos locais e que nós devemos incentivar ainda mais. As empresas que estiverem crescendo dentro dos armazéns vão contribuir para o desenvolvimento desses arranjos", colocou o secretário, pontuando que, em cinco anos, o Armazém vai receber um investimento de R$ 58 milhões. "O Armazém da Criatividade é a consolidação do desenvolvimento sustentável através do conhecimento", exaltou.

O secretário de Micro e Pequena Empresa, Osiris Caldas, enfatizou que, após a implantação do espaço, Caruaru vai entrar na geografia da inovação, que já contava com Recife e Campina Grande, na Paraíba. "Vamos divulgar esse importante equipamento e fazer dele um instrumento que pode alterar a economia local definitivamente", pediu Caldas. Além de promover o espaço em empresas, o Governo de Pernambuco vai buscar jovens talentos nas escolas e universidades da região. O objetivo é criar um ambiente propício ao desenvolvimento tecnológico e da inovação.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.