GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
CLIQUE E SAIBA MUITO MAIS

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

SINPOL: Policiais Civis decidem pauta de reivindicações. SAIBA MAIS




Os policiais civis de Pernambuco decidiram, ontem (29) em assembleia geral, os pontos da pauta de reivindicações que o Sinpol vai entregar ao governo estadual. Dentre as principais demandas, os policiais exigem a isonomia da gratificação de risco policial com os delegados. Enquanto os delegados recebem 225% de gratificação, o restante da categoria de policiais civis recebe 100%. 

Os policiais também reivindicam uma completa revisão do PCCV (Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos). Também está na pauta de reivindicações o acréscimo de percentual de reajuste salarial acima da inflação e a inclusão dos papiloscopistas no Quadro Técnico da Polícia (QTP).

O PCCV da polícia civil de Pernambuco não condiz com a escolaridade exigida para o ingresso na carreira, que é o de nível superior. Dentre as várias distorções, há um tempo muito extenso para que o policial chegue ao topo da carreira. Hoje, para um policial ascender ao topo, ele precisa ter 30 anos de trabalho na polícia civil. O Sinpol propõe que o policial de Pernambuco chegue ao máximo da carreira em 17 anos.

Os dirigentes do Sinpol também aproveitaram a assembleia para fazer uma breve prestação de contas do seu trabalho nesses pouco mais de dois meses de atuação. Além de uma completa auditoria que está sendo feita nas contas do sindicato, o Sinpol contratou nova banca de advogados, assessoria de imprensa e promoveu melhorias no departamento médico da entidade.

Por fim, o Sinpol também levantou o debate sobre a polêmica das diárias dos plantões de carnaval pagas aos policiais civis. O departamento jurídico do sindicato vai auxiliar os policiais que forem escalados para trabalhar no carnaval e, de decisão pessoal, não queiram fazê-lo, em horário extra, sem receber o valor devido e previsto na Constituição Federal para todos os trabalhadores. 

O Sinpol passou um mês mobilizando a categoria para esta assembleia, que contou com a presença de cerca de 1.600 policiais civis. A assembleia teve que ser transferida para a rua, com a ajuda de um mini trio elétrico, pois o auditório da entidade não comportava o número de associados presentes. Todas as propostas foram aprovadas por aclamação. A próxima assembleia já foi marcada para o dia 25 de fevereiro.

Assessoria de Imprensa do SINPOL

GARANHUNS: Suíssa Previ inaugura unidade de atendimento da COHAB II






O empresário Ivailton Areias, do Grupo Suíssa, inaugurou a Unidade de Atendimento da Suíssa Previ no bairro da Cohab II, em Garanhuns. Mais 12 unidades estão programadas ainda para este primeiro semestre de 2015.

Agora os clientes Suissa Previ têm mais esta opção para resgatar seus pontos acumulados do Programa Fidelidade "Quem indica amigo é!", mais um diferencial do Suissa previ. 

Esta Unidade de Atendimento faz parte da expansão do Grupo Suissa no segmento de planos em Garanhuns e região.

E-leitores aprovam fuzilamento do traficante brasileiro



Passada a comoção pelo trágico desfecho da morte do traficante brasileiro, vamos trazer o resultado da nossa enquete:

Você concorda com o fuzilamento do brasileiro Marco Archer na Indonésia?

Sim 90 votos (58%)
Não 63 votos (41%)
Total de Votos: 153 

Desde o início da enquete, sempre tivemos um percentual na faixa de 60% aprovando a decisão da justiça daquele país. Percebemos que a maioria das pessoas queriam penas mais duras no Brasil, alguns até defendendo a pena de morte. Nossa constituição não permite!

Outras circunstâncias e informações sobre se este tipo de pena tem diminuído o tráfico de drogas naquele país passaram longe do debate, e as estatísticas mostram que não. Em alguns países têm penas de chicotadas, decepar mãos, orelhas... Resolve?

A morte de Marco Archer também trouxe um debate religioso, com interpretações contra e à favor, nas leituras de trechos bíblicos.

De certo que se o Brasil importasse tal pena capital teríamos uma matança generalizada, pois devemos ter mais de 30 mil pessoas trancafiadas nas cadeias e penitenciárias do país, respondendo pelo crime de tráfico. Portanto, um problema social e penal, que precisa ser encarado com a força da polícia, da justiça e da implantação de verdadeiras políticas públicas que diminuam a influência das drogas na periferia das cidades. 

Muitos acham que a pena de morte diminuiria a criminalidade, pelo medo do bandido de ser preso e condenado. Outros acham que esta pena seria para os pretos pobres. Um caleidoscópio, onde cada um enxerga o problema de uma forma diferente.

Temos muito o que avançar no debate. De certo que esta pena é perigosa, pois um só inocente morto colocaria em xeque todo o sistema, mas quando vemos criminosos como aquele goiano que matou mais de 40 pessoas dizer que está sentindo falta de matar alguém, talvez não tenha cadeia nem ressocialização que dê jeito. E Marco, com tantos anos de tráfico, quantas vidas destruiu?

Mas temos o direito de matar alguém? Este debate é antropológico, sociológico, religioso, jurídico penal... E olha que a lei prevê situações onde matar não é crime.

Mas continuo achando que não temos este direito, seja sob o prisma legal ou cristão, e como está escrito nas paredes do Centro de Ressocialização de Canhotinho: "O homem é maior que seu erro".

Governo de Pernambuco declara estado de emergência no sistema penitenciário‏



O governador Paulo Câmara assinou o decreto a ser publicado no Diário Oficial desta sexta feira (30), em que declara estado de emergência no sistema penitenciário do Estado, e a intervenção do Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga. 

Tais medidas se dão em face à atual situação de tensão vivenciada no sistema prisional no âmbito do Estado de Pernambuco. 

O decreto cria uma Força Tarefa que envolve nove secretarias: Justiça e Direitos Humanos, Casa Civil, Fazenda, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Social, Controladoria Geral, Administração, Gabinete de Projetos Estratégicos e Procuradoria Geral do Estado.

À Força Tarefa caberá:

1. A alocação de recursos orçamentários para o custeio das ações emergenciais;

2. A contratação emergencial de elaboração de projetos e de execução e supervisão de reformas, adequações e ampliação das unidades prisionais existentes, visando, como prioridade máxima, a criação de novas vagas, bem como a aquisição de equipamentos necessários ao seu funcionamento.

3. Tratativas com o Governo Federal para a viabilização de financiamento de obras e serviços de reforma e ampliação de estabelecimentos prisionais;

4. Tratativas visando à formalização de convênios com o Poder Judiciário, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público e Tribunal de Contas, objetivando estabelecer parcerias.

5. Contratação de serviço de apoio técnico-administrativo para consecução dos objetivos deste decreto.

A Força Tarefa deverá apresentar ao Governador do Estado, a cada 30 dias, relatório circunstanciado das atividades desenvolvidas no período. 

O estado de emergência tem prazo de 180 dias, período em que atuará a Força Tarefa.


Com relação à intervenção da obra de Itaquitinga, o governo nomeia um interventor e autoriza :

1. Ocupar provisoriamente o bem imóvel vinculado ao objeto do contrato;

2. Preservar a segurança da obra, guardar e proteger a edificação e as instalações existentes;

3. Minimizar os prejuízos decorrentes da paralisação das obras;

4. Realizar os levantamentos, avaliações e perícias para a apuração dos prejuízos e adequação dos projetos de engenharia para a contratação das obras necessárias à conclusão da construção do Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga;

5. Determinar a abertura de processo administrativo para apuração das faltas contratuais da Concessionária e para eventual decretação da caducidade da concessão.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.