HIPER TODODIA

HIPER TODODIA
CLIQUE NA IMAGEM

FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS

FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS
TUDO SOBRE O FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - FIG 2017

GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE E SAIBA MAIS

domingo, 22 de março de 2015

Programação da Semana do Autismo de Garanhuns


QUARTAS DE FINAL DA COPA DO NORDESTE 2015



Em sorteio realizado na manhã desta sexta-feira na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ficou definido os quatro confrontos das quartas de final da Copa do Nordeste, que serão realizadas nos dias 25 e 29 de março.

Atual campeão, o Sport vai encarar o Fortaleza. Já o Ceará terá como adversário o Salgueiro, enquanto que o Bahia enfrenta o Campinense, repetindo um duelo que ocorreu duas vezes na fase de classificação pelo Grupo E (vitória do Bahia por 1 a 0 na Fonte Nova e empate em 1 a 1 no estádio Amigão). Melhor primeiro colocado na fase de grupos, o Vitória terá pela frente o América-RN. As duas equipes também se enfrentaram na primeira fase pelo Grupo A (triunfo dos baianos por 2 a 1 no Barradão e na Arena das Dunas por 3 a 1). Por terem feito melhor campanha, Vitória, Bahia, Ceará e Sport terão o direito de fazer a segunda e decisiva partida em casa.

Globo Esporte

TV Jornal faz reportagem com denúncias de Sivaldo sobre contratações irregulares da Prefeitura de Garanhuns. Confira o vídeo!

TCE emite parecer pela rejeição das contas de governo de 2013 da Prefeitura de Palmeirina



Por unanimidade, a Segunda Câmara do Tribunal de Contas emitiu parecer prévio nesta terça-feira (17) recomendando à Câmara de Vereadores de Palmeirina a rejeição das contas de governo do prefeito José Renato Chaves referente ao exercício financeiro de 2013. A relatora do processo foi a conselheira Teresa Duere, que também preside a Câmara de julgamento.

O principal motivo para a rejeição das contas foi a reiterada extrapolação do limite da despesa total com pessoal, que deve ser 60,71% da Receita Corrente Líquida, e nos três quadrimestres do exercício alcançaram os valores de 62,14%, 77,12% e 76,70%. O desenquadramento do Município vem ocorrendo desde 2008, contrariando a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Além disso, entre outras irregularidades, foram verificadas inúmeras inconsistências, elencadas pela equipe de auditoria, que levam à não confiabilidade dos dados e revelam deficiências na contabilidade do Município, impossibilitando a identificação da real situação da Prefeitura, dificultando, ou mesmo não permitindo, a correta apuração e análise dos limites previstos nos normativos.

A conselheira também determinou, entre outras ações, no voto (Processo TC n° 1490089-0) que o gestor zele pela confiabilidade das informações contábeis de modo que evidenciem a real situação patrimonial do município, bem como a sua efetiva divulgação; implemente ações no sentido de eliminar a situação deficitária em que se encontra as contas do município, abstendo-se, inclusive, de contrair novos passivos sem as respectivas fonte de recursos financeiros e ações necessárias ao cumprimento das normas sobre transparência pública, inclusive quanto à Lei de Acesso à Informação e a divulgação dos dados contábeis e financeiros dos órgãos municipais.

O Ministério Público de Contas foi representado, na ocasião, pelo procurador Gustavo Massa.

Contas de Governo – Referem-se à prestação de contas anual do prefeito, que é o Chefe do Poder Executivo Municipal. A prestação de contas do prefeito deverá ser consolidada, englobando as contas do Poder Legislativo e dos órgãos e entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo. Pela prestação de contas de governo é avaliada a execução orçamentária, financeira e patrimonial do município como um todo.

A análise das contas de governo feita pelo TCE-PE leva em consideração as políticas públicas executadas pelo gestor nos aspectos relativos à saúde, educação, gestão previdenciária, repasses de duodécimos ao Legislativo Municipal, transparência pública e gestão ambiental, verificando, inclusive, se, ao executar o orçamento do município, o gestor obedeceu aos limites legais e constitucionais específicos.

Confira outros julgamentos do dia 17/03 clicando aqui.

Gerência de Jornalismo (GEJO), 19/03/2015

MORRE DIVALDO SURUAGY



O ex-governador de Alagoas Divaldo Suruagy morreu na tarde deste sábado (21), aos 78 anos. Ele passou mal e foi encaminhado para o Hospital Arthur Ramos, no bairro da Gruta de Lourdes, em Maceió, mas já chegou em óbito.

A causa da morte não foi confirmada pelo hospital. De acordo com secretário particular de Suruagy, Antônio Luiz dos Santos Júnior, o ex-governador estava em seu apartamento quando se sentiu mal.

"Ele foi para o hospital, mas não resistiu. Ele retirou um tumor no ano passado e fez tratamento. Mas em dezembro, dois novos tumores surgiram e ele ficou muito debilitado. A família está muito triste com a perda", diz Antônio Júnior.

Em agosto de 2014, o ex-governador passou por cirurgia para retirada de um tumor no intestino grosso. Ele chegou a ser candidato a deputado estadual nas eleições do ano passado.

Pelo Facebook, o governador Ranan Filho (PMDB) lamentou a morte do Suruagy e disse que vai decretar luto oficial de três dias. "Recebo com tristeza a notícia do falecimento do ex-governador de Alagoas Divaldo Suruagy. Meus sinceros sentimentos a seus familiares", escreveu o governador.

Associado do Lions Internacional, Divaldo Suruagy esteve em Garanhuns várias vezes, participando dos eventos da governadoria do Distrito LA3.

Histórico
Divaldo Suruagy nasceu no dia 5 de março de 1937. É natural de Lajedo/PE, economista formado pela Universidade Federal de Alagoas, foi funcionário público da prefeitura de Maceió onde chefiou a Divisão de Impostos Predais e Territoriais. Foi presidente da Central de Abastecimento S/A (CEASA) e da Companhia de Silos e Armazéns de Alagoas.

Iniciou sua vida política ainda no governo de Luiz Cavalcanti, onde foi secretário de Fazenda. Foi eleito prefeito de Maceió pelo PSD em 1965, deputado estadual e líder da bancada em 1970, no governo de Afranio Lages.

De acordo com informações do Gabinete Civil, assumiu o governo de Alagoas em março de 1975, por meio de eleição indireta, indicado pelo governo federal. Em agosto de 1978 desligou-se do cargo de governador para disputar uma cadeira na Câmara Federal, tendo sido eleito.

Em 1982, ele assumiu novamente o cargo de governador. Em 1994, ele foi eleito com a maior votação para o cargo no país. Entretanto, no fim do governo enfrentou uma grave crise e atrasou o pagamento dos servidos públicos estaduais por meses. Sofreu impeachment e teve que deixar o cargo, o episódio ficou conhecido como o “17 de julho”.


G1 ALAGOAS

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.