GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

UNOPAR GARANHUNS

domingo, 29 de março de 2015

O PT de Lula e o governo de Dilma

A imagem diz tudo! Crie sua própria legenda.


Conscientemente, Dilma quis ter seu próprio governo, e afastou nomes ligados ao ex-presidente Lula. como Alexandre Padilha, Gilberto Carvalho, Henrique Meirelles, são alguns que Lula gostaria de ver no Planalto, mas Dilma achou que estava pronta para governar sozinha. Autoridades como Graça Foster, Pepe Vargas, Mercadante, são de Dilma.

Vejam o resultado. 

Lula só foi chamado para apagar o incêndio, e claro, bateu na mesa. Está vendo o governo perder o bonde da história e levando o PT junto.

Vejam que muita gente consegue separar Lula de Dilma. Vou dar alguns exemplos recentes. Eduardo Campos montou sua estratégia para chegar à presidência baseado em mostrar que Dilma desandou o país herdado de Lula. Marina usou, em menor proporção, este mesmo discurso. E até dentro do governo, com a saída de Marta Suplicy. A crítica foi personalizada.

O governo está dividido, aliás, multiplamente, no maior condomínio político do mundo.

O receio dos Lulistas é que Dilma esteja jogando a eleição de 2018 na lata do lixo, pois Lula tinha, e ainda tem, todas as condições de vencer a disputa com facilidade, mas se o governo continuar do jeito que está, com os índices de rejeição na estratosfera e a repulsa ao PT subindo junto, coloca em risco o projeto governista. Em São Paulo está no teto, e agora até o Nordeste, rincão petista, a rejeição acendeu a luz vermelha.

Dilma queria ter o comando absoluto, e hoje está mais dependente do que nunca, do PT, de Lula e do PMDB, que gosta de cobrar caro, caríssimo, por este apoio.

O azar de Armando Monteiro




Profundo conhecedor da indústria e comércio no Brasil, o senador Armando Monteiro, ex-presidente da CNI - Confederação Nacional das Indústrias, e com influência no chamado Sistema S, que congrega Senai, Sesi, Senac, Sesc, etc, sempre foi um nome natural para compor um ministério, mas principalmente na pasta que hoje ocupa, justamente, Desenvolvimento de Indústria e Comércio. Seu sonho sempre foi ser governador de Pernambuco, mas não tem como desconsiderar uma biografia política como senador e ministro.

Se Armando tivesse sido ministro de Lula no auge dos investimentos, estaria hoje no panteon da indústria nacional. Mas deu a sorte e o azar de ser convocado por Dilma, em seu pior momento. 

Claro, não foi ele que escolheu ser ministro, foi convidado até como uma compensação do apoio que deu a Dilma em Pernambuco, mesmo após uma derrota sofrida, impactada pela morte de Eduardo. E também pelo que representa, já que Dilma optou por ministros nas áreas de economia e produção que tivessem diálogo com o capital, com Armando, Joaquim Levy e Kátia Abreu. 

Dilma chamou Armando, que vislumbrou projetos, inclusive internacionais, mas a economia desandou, o dinheiro faltou, e os investimentos deram marcha à ré. E Armando se torna, inocentemente, o ministro do recuo da indústria, do desemprego, da alta dos preços, da volta da inflação...

Mas tem uma boa notícia que pode ajudar o ministro.

A alta do dólar atrapalha as importações. Fica mais caro trazer produtos do exterior, e a indústria nacional pode ganhar com isto, mas primeiro vamos ver se ela aguenta a volta dos tributos na folha de pagamento, a queda do consumo, o endividamento da população que reflete na prateleira do supermercado e nos pátios cheios das montadoras.

Outro dado que pode ajudar é que a alta do dólar também ajuda nas exportações, para quem vende e recebe em dólar, ou seja, as indústrias que estão preparadas e têm logística para mercados consumidores, como a China.

E aí? Sorte ou azar de Armando. Depende do ponto de vista.

Governo Dilma se desintegra. Cada um fala o que pensa e Dilma não fala nada!



Sob qualquer ângulo que se for avaliar este início de gestão, pode-se ver que Dilma perdeu o controle do governo. Nem bem o governo começou e já teve cabeça rolando, e sabem por quê? Falaram demais, ou melhor, disseram o que pensam.

O Ministro da Secretaria da Comunicação, Thomas Traumann, colocou num documento que o governo vive um caos político e aconselhou a se investir mais nos blogs sujos, falou dos fakes criados para defender o governo e que deveria se investir mais nos lugares onde a avaliação do PT ia mal. Agora o Congresso quer saber deste investimento em publicidade que mistura o governo com o partido. O Ministro caiu.

E Cid Gomes, com seus 300 picaretas no Congresso Nacional, ou melhor, chamou de achacadores. E tem mesmo, mas apoiam o governo. Pois é. Teve que se explicar, e como já estava demissionário, não voltou atrás. Fico com a impressão que se ele pedisse desculpas lhe garantisse a permanência no cargo, ele teria voltado atrás, colocava a culpa na imprensa e dizia que não era isso que quis dizer.

Mas tem mais. O próprio presidente do PT, Rui Falcão, para defender o governo, disse, literalmente: "É um governo de merda, mas é o meu governo!". 

Dizer o quê da citação acima? 

E tem mais uma. O Ministro da Economia tem soltado algumas verdadeiras pérolas. Já havia dito que uma "brincadeirinha" do governo anterior criou um rombo de R$ 25 bilhões nas contas públicas, quando desonerou os encargos da folha de pagamento. Porém esqueceu que o governo anterior, mesmo com outro ministro, era da mesma presidente, ou presidenta.

E a nova. em uma palestra numa universidade, Joaquim Levy afirmou que nem sempre Dilma toma a decisão correta, ou como ele disse no contexto de sua explanação, "efetiva".

Pois é. Para que oposição?

Somem-se a isto, Dilma ter perdido o controle do Congresso e estar na mão do PMDB. Juros aumentando, desemprego, impostos...

Não dá mais para dizer que a culpa é de FHC, crise internacional, seca em São Paulo, gramado ruim, iluminação precária, Aécio Neves, Elite Branca, bola quadrada, juiz ladrão, mídia golpista...

PIB de 0,1%, o pior desde a era Collor, e previsão pessimista para os próximos anos.

Ah! O novo Ministro da Comunicação do Governo era o tesoureiro da campanha de Dilma: Edinho Silva.

Tem como piorar?

UPAE´s mudam a realidade da saúde em Pernambuco e são exemplo para o Brasil



Vai precisar de médico no interior? Saiba que faz cerca de um ano que o Governo inaugurou as Unidades Pernambucanas de Atenção Especializada (UPAE) nos municípios de Serra Talhada, Salgueiro, Afogados da Ingazeira, Limoeiro, Belo Jardim e Arcoverde, reforçando o atendimento médico e laboratorial em diversas especialidades.

Somadas às unidades de Petrolina, Caruaru e Garanhuns, em funcionamento desde 2013, as UPAEs já realizaram mais de 862 mil exames e 437 mil consultas. Outros seis centros médicos desse tipo estão em construção em Abreu e Lima, Carpina, Escada, Goiana, Palmares e Ouricuri, e brevemente ampliarão ainda mais a oferta dos serviços de saúde para todos os pernambucanos.

Outros estados têm buscado informações e estão conhecendo as UPAE's pernambucanas, que estão mudando a realidade da saúde em todas as regiões do estado, e até o Governo Federal deve seguir o exemplo, criando o Mais Especialidades, e que pode ser oferecido em parceria com o Governo de Pernambuco, nas unidades em funcionamento no estado.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.