GOVERNO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

domingo, 26 de abril de 2015

CHARGE DO DIA: Deputados patrocinados.



Seria cômico, se não fosse trágico!

Arte: Kayser

Por que o Sport perdeu para o Salgueiro?



Depois do resultado é fácil encontrar as falhas em uma derrota. Se o Sport tivesse vencido o Salgueiro pelo placar necessário para chegar à final do Campeonato Pernambucano, provavelmente não estaria buscando culpados.

Vários fatores levaram o time da Ilha do Retiro a perder do Salgueiro, em Salgueiro, e somente empatar no Recife (jogo na Arena). Vejamos alguns:

1. O time jogou bem no começo do ano, principalmente no Pernambucano, onde os outros clubes estavam ainda se montando. Achou que levaria o título tranquilamente, houve certo desleixo para o estadual quando chegou a reta final. Tava ganho.

2. Suas principais peças não jogaram o que podem jogar. Jovens como Joéliton não renderam o mesmo do ano passado, e as estrelas, principalmente Diego Souza, não mostraram ainda o porquê de ganhar um altíssimo salário. O ataque foi muito irregular. Samuel, Mike, Felipe Azevedo... Nomes como Wendel, Rithely, Mancha.. Podem e devem jogar mais.

3. Diego Souza não jogou o esperado. Falei dele no outro ponto, mas vale um somente pra ele, pela expectativa criada de ser o craque que decide jogos. Fez um gol de falta hoje e só. Saiu e muita gente criticou o técnico. Mas em 70 minutos em campo, alguém lembra de uma jogada ofensiva do craque? 

4. Eduardo Batista não encontrou a melhor formação, o time ficou sem cara. Parece que os jogadores estão fora de posição, e cada torcedor tem um time diferente para escalar. Acabou o ciclo de Eduardo no Sport que perdeu a confiança do torcedor.

5. A diretoria parece não entender de futebol e não se mostrou presente.

6. O time está irregular. No Nordestão alternou bons e maus momentos, e perdeu para Sampaio Correia e Coruripe. Aliás, só classificou porque o time do Maranhão perdeu pontos no tapetão.

7. Menosprezou o adversário. O Sport achava que atropelava o Salgueiro. O time do Sertão venceu todos os grandes em seus domínios, mesmo assim, o time, a imprensa, os jogadores e todo mundo colocava o Sport na final. O Salgueiro fez um bom regional, classificando-se em primeiro do seu grupo.

8. Campeão do Nordeste e do Pernambucano em 2014, o Sport achava que ganharia tudo neste primeiro semestre, e isto subiu à cabeça. Não imaginavam que a coisa pudesse desandar como desandou.

9. Jogou na Arena. Fiquei com a impressão que se o jogo fosse na Ilha do Retiro, na casa do Sport, a pressão seria maior e a torcida faria mais diferença. A Arena é quase campo neutro, o Náutico que o diga.

10. O Salgueiro jogou demais, nos dois jogos, numa entrega perfeita, condicionamento técnico e tático. No Sertão foi pra cima e fez o resultado. No Recife se fechou e buscou o contra-ataque. O time do Salgueiro tem jogadores experientes que já passaram por grandes clubes do país, a exemplo de Lúcio, Marcos Tamandaré, Anderson Lessa... Não tremeu vendo a camisa do Sport.

11. O Sport não aprendeu com os erros dos outros. Santa Cruz, Náutico, Ceará... Todos eles sofreram em Salgueiro, mas o Sport achava que com ele seria diferente, porque ele é o Sport.

12. Os jogadores do Salgueiro se multiplicaram, tinham a consciência que jogavam por uma cidade e por colocar seus nomes na história do clube e do futebol pernambucano.

13. O Salgueiro vem se se preparando para isto nos últimos anos, com bons times, boas participações em torneios regionais e até no nacional. Tem dono, que investe e espera resultados positivos. Estão vindo.

14. A arbitragem não ajudou o Sport.

15. Não dá pra dizer que foi o juiz, o gramado, a iluminação, o trânsito, a bola, Dilma, o calor, o gandula.. O Sport vai ter que se preparar para o Brasileiro, pois é Série A, e precisa se recompor. É um time bom no papel, que não está jogando o que pode.

Tem mais alguma observação?

EMOÇÃO EM GARANHUNS: Rádio Jornal deixa prédio histórico





fotos em 25/04/2015, deste blogueiro

A Rádio Jornal Garanhuns deu três passos significativos em busca da modernidade, que cortaram o cordão umbilical com a saudosa Rádio Difusora: A mudança do nome, a retirada do índio da fachada e agora a própria mudança de prédio.

Uma emissora de rádio dos anos 60, como era a Rádio Difusora, não precisa mais nos dias de hoje ocupar um quarteirão inteiro, em local nobre, de uma cidade de porte médio como Garanhuns. Sua infraestrutura volta a uma época de grandes equipamentos, antenas estratosféricas e estúdios enormes e um monte de gente trabalhando. Fiquei sabendo que teve uma época que a emissora contou com mais de 40 profissionais.

Além disso, um grande auditório servia para os programas ao vivo, shows de grandes artistas... Lembrem, não tinha TV e o Rádio era o grande showbizz nacional, digo, mundial.

Hoje as emissoras estão em pequenos espaços, modernos, com qualidade digital. Também houve a pulverização, com dezenas de rádios ocupando o dial.

Neste final de semana a Rádio Jornal está se mudando para uma casa na Rua Emília Valença (aquela que mora Givaldo Calado). Os profissionais montaram um estúdio provisório enquanto plugam os modernos equipamentos, tudo zero, que estão chegando. Segundo um amigo que trabalha lá, vai ser do mais tecnológico.

Acho que a Rádio Jornal, com seu poderio na comunicação, tem esta obrigação; de estar à frente!

Os compradores do prédio antigo se comprometeram a preservar parte do prédio, principalmente a fachada, para que não percamos parte preciosa da nossa história. Sendo ela pela estrutura física, este prédio imponente na mais bela praça da cidade, e pelo valor humano que passou por ali, este é incalculável.

A Rádio Jornal, ou Difusora, conta a história de Garanhuns e região há mais de 60 anos, e agora somos nós que temos o dever de contar a história dela!

Marcos Cardoso, em seu blog, registra alguns destes belos exemplares de profissionais e cidadãos que passaram pela emissora.


25 de abril de 2015; Um dia que eu nunca pensei viver para ver. 

Nesse prédio trabalhei e vivi grandes momentos nos meus 32 anos de rádio em Garanhuns, ao lado de grandes profissionais. Foi muita emoção voltar e tirar fotos, lembrando de Solon Gomes, Paulo Revoredo, Toinho Revoredo, Humberto Alves de Moraes, França Lima, Rocir Santiago, Arijaldo Carvalho, Mariano Vilela, Ivo de Souza, Flauberto Elias, Ricardo Trajano, Aluízio Alves, Lúcio Mário, Geraldo Silva, Zezé Marcolino, Jota Ferreira, Geraldo Holanda, Zé Inácio, Josmário Silva, Antonio Edson, José Cardoso, Rossini Moura, Galego, Arlete Santos, Luciano Andrade, Jonas Souza, Jonas Lira, Antonio Marcos, Pinheirão, Roberto Sampaio, Iran Pessoa, Carlinhos, Gildo Vilela, Fitipaldi, Ricardo Sampaio, Caubi Peixoto, Carlão, Solange, Jane Barbosa, Gerson Lima, Lenildo Ramos, Aldo Vilela, Aroldo Costa, Alexandre Costa e tantos outros que trabalharam nesse prédio, testemunha silenciosa do talento de cada um deles.

TV ASA BRANCA retorna à Cohab III e mostra que academia continua abandonada em Garanhuns



A reportagem da TV Asa Branca voltou até a Bela Vista, ou Cohab III, como chamam, e verificou que a Academia das Cidades continua abandonada, deteriorando-se, sem segurança e sendo local da ação de vândalos. Jovens fazem do local ponto de drogas.

Um lugar que serviria para dar melhor qualidade de vida à população, na verdade está gerando insegurança e sendo negligenciada em seu potencial. As lâmpadas estão apagadas e os brinquedos enferrujados. Não há nenhuma atividade, nenhuma programação por parte do poder público que utilize o espaço.

Além disso a região precisa de arborização urgente. O aspecto é de abandono geral.

E mais, falta a infraestrutura urbana básica para o Conjunto habitacional Lula, em seus dois módulos.

As pessoas que moram próximo à Academia foram ouvidas pelas reportagens, e vocês podem assistir clicando nos links abaixo.

Somente a TV Asa Branca já fez quatro reportagens sobre a praça, que deveria funcionar como uma academia de esportes e lazer, no entanto, vejam o que encontraram.

REPORTAGEM ATUAL: TV Asa Branca

REPORTAGEM ANTIGA : Tv Asa Branca.



Os diversos tipos de água. SAIBA MAIS!





Ao contrário do que muita gente pensa, não existe apenas um tipo de água na natureza. Podemos encontrar na natureza águas de todo tipo: próprias e impróprias para o consumo, contaminadas, com propriedades terapêuticas, etc.

Principais tipos

- Água potável: destinada ao consumo humano por apresentar as condições ideais para a saúde. Pode ser tratada ou retirada de fontes naturais, desde que seja pura.

- Água mineral: água que possui grande quantidade de minerais oriundos da natureza. Algumas destas águas possuem propriedades terapêuticas. Alguns tipos de águas minerais são próprias para o consumo, tanto que são envasadas e vendidas por empresas.

- Água salobra: é uma água de aparência turva. Possui grandes quantidades de sal ou outra substância dissolvida. Não pode ser consumida pelo ser humano. É muito encontrada em regiões de mangue (áreas alagadas próximas ao litoral).

- Água salgada: é a conhecida água do mar. Possui grande quantidade de sais, principalmente o famoso sal de cozinha (cloreto de sódio). Não pode ser consumida pelo ser humano.

Água doce: é a água que encontramos em rios, lagos, riachos, etc. Possui baixa quantidade de minerais e algumas impurezas (caso esteja contaminada). É uma água de cor marrom, pois possui também grande quantidade de terra dissolvida. Para ser consumida precisa passar por processo de tratamento específico. Quando está limpa, costuma abrigar grandes quantidades de peixes. O Brasil é um país rico em água doce graças a grande quantidade de rios.

- Água contaminada: geralmente presente em rios e lagos que recebem esgotos ou resíduos industriais. Não pode ser consumida, pois apresenta microrganismos que transmitem doenças ou produtos químicos que prejudicam a saúde humana. Geralmente encontramos baixa existência de vida animal neste tipo de água.

- Água destilada: água com altas concentrações de hidrogênio e oxigênio. É produzida de forma artificial em indústrias pelo processo de destilação. Na natureza, ela se forma durante o processo de chuva. É uma água muito usada em baterias de automóveis ou como reagente industrial. Não pode ser consumida.

- Água poluída: é um tipo de água misturada com algum poluente. Neste caso, a água perde seu cheiro e cor natural, ficando imprópria para o consumo.


Gostou? 
Compartilhe nas redes sociais, clicando nos ícones abaixo do título do post.

FONTE: http://www.suapesquisa.com/

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.