CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG: CONTATO (87) 9.9988.0423

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E SAIBA MAIS

terça-feira, 9 de junho de 2015

Pernambuco tem menor taxa de abandono escolar do Brasil‏



Pelo segundo ano consecutivo, Pernambuco segue tendo a escola pública mais atrativa do Brasil. Segundo o ranking anual divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as escolas da Rede Estadual de Ensino Médio registraram, em 2014, a menor taxa de abandono escolar do Brasil: apenas 3,5% dentre todos os alunos matriculados não concluíram o ano letivo.

Ainda conforme o ranking 2014 do Inep, o segundo estado com a menor taxa de abandono do País é São Paulo, com 5,0%, seguido por Goiás, com 6,9%. 

Em 2013, Pernambuco já havia registrado uma taxa de 5,2% - também a menor do país, naquela ocasião. E em 2014, mesmo já ostentando o primeiro lugar no ranking, foi o que mais reduziu, também, em termos percentuais: 32,7% (de 2013 para 2014). 

Em 2007, Pernambuco chegou a ser o segundo Estado com a maior taxa de abandono escolar do Brasil, ou seja, saiu de uma das piores posições para a melhor.

PERNAMBUCO: Professores aceitam proposta do estado e encerram greve


A greve dos professores da rede estadual de ensino foi encerrada na noite desta segunda-feira (8). Em assembleia realizada no Teatro Boa Vista, área central do Recife, a categoria aceitou o reajuste de 7,01% garantido pelo estado. Inicialmente, os professores pediam aumento de 13,01% - que foi dado somente aos docentes de nível médio - para todos os profissionais. Após 10 dias de greve, o movimento se viu enfraquecido. Na última sexta, por exemplo, apenas uma escola suspendeu as atividades letivas.

A primeira paralisação deflagrada pela categoria neste ano começou em 10 de abril. Os professores cruzaram os braços por 24 dias e resolveram dar uma trégua no movimento para não prejudicar os estudantes e tentar negociar com o governo. A pausa na mobilização durou mais 24 dias. No último dia 29, em assembleia, eles resolveram retomar a greve, que durou até esta segunda.

A categoria votou pelo encerramento da greve depois de negociar o pagamento das parcelas do reajuste. O governo iria pagar os 7,01% em três partes: a primeira em junho, a segunda em outubro e a terceira em dezembro. Os profissionais pediram, no entanto, que as parcelas fossem pagas em junho, agosto e outubro. O governo aceitou os novos prazos, e os professores decidiram acabar a paralisação.

O vale-alimentação dos professores também será reajustado a partir de agosto e passará de R$ 7 para R$ 11,20 por dia para os profissionais que trabalham 200 horas-aula. 

A multa aplicada pela Justiça ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) por conta dos dias da greve, de aproximadamente R$ 1,5 milhão, ainda será negociada.

Fonte: Diário de Pernambuco

Deputados Estaduais se reúnem com ministros para tratar sobre investimentos para o Nordeste

Comissão já esteve reunida com governadores (na foto com Renan Filho) e outras bancadas estaduais


Uma comissão de deputados estaduais formada pelos pernambucanos Miguel Coelho (PSB), Rodrigo Novaes (PSD), Claudiano Filho (PSDB) e pelo paraibano Bruno Cunha Lima (PSDB) se reúne nesta terça-feira com os ministros Mangabeira Unger (Assuntos Estratégicos) e Gilberto Occhi (Integração Nacional). Os encontros terão como pauta uma agenda de ações para a região do semiárido e a situação de obras estratégicas em andamento no Nordeste como a transposição e Transnordestina.

O grupo de deputados integra o movimento União pelo Nordeste, que desde fevereiro vem articulando lideranças políticas da região para sensibilizar o Governo Federal a fim de estabelecer um plano permanente de desenvolvimento do semiárido. No primeiro encontro, os parlamentares irão apresentar a Mangabeira Unger as propostas principais do movimento e pedir sugestões. “O ministro se tornou uma referência em estudos sobre o desenvolvimento do semiárido. Queremos pedir o apoio dele e contribuições para um documento que está sendo formatado e será discutido num fórum em agosto para tratar sobre políticas permanentes para nossa região”, explica Rodrigo Novaes.

No encontro com o ministro da Integração Nacional, os deputados irão solicitar informações sobre obras importantes que estão com atrasos e ameaçadas pelos cortes no orçamento federal. “Queremos sensibilizar o ministro sobre a situação que o Nordeste passa após quatro anos de seca. Vamos pedir garantias de que obras como a transposição, adutora do Agreste e Transnordestina não sejam prejudicadas pelos ajustes que o Governo Federal vem fazendo por conta da crise econômica”, afirma Miguel Coelho.

Além das agendas com os ministros, o grupo deve procurar lideranças das bancadas nordestinas tanto no Senado como na Câmara de Deputados para se engajarem à União pelo Nordeste. Após a passagem por Brasília, os parlamentares buscarão mais apoios na Conferência da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), que ocorre em Vitória (ES) entre os dias 10 e 12 de junho, e reúne parlamentares de todo o Brasil.​

Assessoria do Deputado Miguel Coelho
​Fotos: Ivaldo Reges​

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.