GOVERNO DO ESTADO AÇÃO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

UNOPAR GARANHUNS

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

JORNAL DO COMMERCIO: Garanhuns perde para Gravatá o Festival de Jazz


Do JC Online

Essa é para quem estava lamentando o fim da oportunidade de sair da muvuca do Recife e de Olinda e curtir um bom jazz, blues, soul e MPB no Carnaval. A primeira edição do Gravatá Jazz Festival foi confirmada para os dias 6, 7, 8 e 9 de fevereiro, com produção e curadoria de Giovanni Papaléo.

A decisão foi tomada na noite desta terça-feira, após uma reunião com o secretário de Turismo, Felipe Carreras, e o interventor do município, coronel Mário Cavalcanti, após o prefeituro de Garanhuns, Izaías Régis, desistir de realizar a oitava edição do festival, que já estava consolidado e do apelo de mais de dez mil pessas que curtiram o grupo Queremos o Garanhuns Jazz Festival.

Os detalhes do Gravatá Jazz Festival devem ser conhecidos hoje à tarde, durante uma coletiva no município. A articulação para a realização do evento começou ainda antes do anúncio do cancelamento da prefeitura de Garanhuns. Empresários principalmente do setor do turismo imediatamente apoiaram a iniciativa, como uma alternativa para enfrentar a crise econômica e elevar o índice de ocupação hoteleira durante o Carnaval. O orçamento do festival será mais enxuto, mas o curador Giovanni Papaléo promete manter a qualidade que fez o sucesso do Garanhuns Jazz Festival.



Agora Comigo: Ato contínuo da decisão equivocada de Garanhuns, tomamos de forma negativa as páginas dos principais jornais pernambucanos e do Nordeste, em suas colunas culturais. 

Fico com a impressão que arregimentamos antipatia de grandes nomes da imprensa e das artes, onde antes tínhamos páginas espontâneas que custariam muito dinheiro para divulgar nossa cidade. A crítica é generalizada.

71 BI Mtz: Exército intensifica o combate ao Aedes Aegypti no Sertão Pernambucano





No dia 21 de dezembro, o 71º Batalhão de Infantaria Motorizado, sediado em Garanhuns, deu início à segunda subfase de combate ao mosquito Aedes Aegyptis, com ações nas Cidades de Tabira, Iguaracy e Custódia. O trabalho seguirá até o dia o dia 30 de dezembro, conforme o plano de trabalho dos respectivos municípios.

O objetivo das ações é o de identificar os focos de larvas do mosquito e realizar o manejo de larvicidas, bem como passar orientações a população de como combater o causador da denque, chikungunya e zika virus. A primeira subfase de apoio ao Governo do Estado de Pernambuco no combate ao Aedes Aegypti ocorreu nas Cidades de Arcoverde, Pedra, Venturosa, Jataúba e Brejo da Madre de Deus.

FIM DO JAZZ EM GARANHUNS! INACEITÁVEL.



Ouvi todos os argumentos que a prefeitura tinha para tentar explicar o fim do jazz, mas não aceitei nenhum, por culpa da própria prefeitura. Há três anos que Izaías alardeia aos quatro cantos que Garanhuns tem dinheiro sobrando (chegou a R$ 15 milhões em caixa, segundo ele), sendo uma referência regional, quando a maioria está com o pires na mão.

Esta economia fez com que desse de mão beijada R$ 500 mil em duas atrações para o Festival de Inverno: Ana Carolina e Capital Inicial, cujos contratos são motivos de investigação no Ministério Público. As atrações levantaram a programação do FIG, mas não era sua obrigação. O Jazz era!

O Natal Luz, belíssimo, custou a bagatela de R$ 1 milhão, segundo a própria prefeitura. Disseram-me que o caché de Agnaldo Timóteo foi altíssimo, mas não sei dizer quanto. E olha que ele veio sem banda.

Em três anos, não houve sinais de crise financeira em Garanhuns, aliás, a arrecadação aumentou com a Taxa de Iluminação Pública, e até o Zona Azul teve aumento de 100%. As paradas de ônibus foram monetizadas com publicidade e os parques e praças podem ser administrados pela iniciativa privada.

Mas no planejamento para 2016, as contas apertaram, e esta é a principal causa, segundo as notas oficiais.

Mas que planejamento é este que cancela um mega evento, consolidado, com repercussão nacional? Na maioria das cidades com eventos deste porte, pode até diminuir o orçamento, mas cancelar e perder para outra cidade é um prejuízo incalculável. 

Segundo a própria prefeitura o Jazz era um sucesso absoluto (é só pegar as matérias divulgadas por sua Secretaria de Comunicação): Mídia nacional espontânea, taxa de ocupação, movimento na cidade e comércio informal. Cancelar a 40 dias do evento, com tanta gente fazendo reservas em hotel, e outros que programaram férias há alguns meses, para vir curtir o Garanhuns Jazz Festival, mostra falta de planejamento, e não o contrário.

Faltou sensibilidade cultural.

Não se podem confrontar números, pois eles são frios. A conta de gente na rua não pode se aplicar a investimentos culturais, sob o risco de só termos banda de forró estilizado nas festas municipais. Cultura e turismo é mais que isso. Há o que se agrega. O prefeito afirmou que administra a cidade como uma empresa, visando lucro, por isto vê receita e despesa. Não há como mensurar valores culturais em projetos como este. Alguns eventos com bandas da mídia não deixam resíduos culturais, o Festival de Jazz estava ofertando uma aura e um crescimento perceptível, e isto é de médio e longo prazo, além da resposta imediata que já observávamos.

Planejamento seria conseguir as receitas em outros setores da administração, em patrocínios e em instituições, como o próprio prefeito sempre se gabou de dizer que sabia onde iria buscar.

Portanto, infelizmente, o Garanhuns Jazz acabou (e vai para Gravatá) por falta de interesse de atual administração, e esta decisão pesa sobre duas pessoas, a secretária de turismo, Gerlane Melo, e o prefeito Izaías Régis.

Garanhuns acaba de retroceder 10 anos. 

Brasil já tem quase 3 mil casos de Microcefalia. 1/3 em Pernambuco. Verão preocupa. SAIBA MAIS!



Agência Brasil

Os casos de microcefalia em todo o país aumentaram 16% por cento em apenas uma semana. De acordo com o novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira, foram notificados, até o último sábado, 2.782 casos suspeitos e 40 mortes possivelmente relacionadas ao vírus Zika. Os casos estão distribuídos em 618 municípios de vinte unidades da Federação.

Pernambuco continua sendo o estado com maior número de casos. São 1.031. Em seguida vem a Paraíba, com 429 casos e a Bahia, com 271.

O Ministério da Saúde alerta para a necessidade de reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunya e do vírus Zika nas férias e festas de fim de ano, período marcado por chuvas em muitos estados e com maior circulação de pessoas, como afirma o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Carlos Nardi.

"Muitas atividades e festas estarão produzindo uma inúmera quantidade de descartáveis, de latas que estarão sendo consumidas. Nós estamos querendo exatamente transferir a responsabilidade de descarte ecologicamente correto para que todos não deixem expostos copinhos, copos, garrafas, latas, tampas de garrafa." - Afirmou Nardi.

Diário de Pernambuco

Faça bons negócios com o novo recurso do App Garanhuns "Compre & Venda"

Faça bons negócios com o novo recurso do App Garanhuns "Compre & Venda". É simples e é grátis anunciar o seu produto no aplicativo.

Baixe o App Garanhuns na Google Play ou acesse www.appgaranhuns.com.br do seu iPhone.

Após ter baixado é só ir no menu "Compre & Venda" e cadastrar o seu produto. Se você desejar comprar, é só verificar a lista das pessoas que estão anunciando produtos usados e negociar.

É isso aí, rápido e prático, e você tem a segurança de fechar a venda/compra com pessoas da nossa cidade ou região.




CARTÃO DE NATAL - Alves Motos‏ Honda


CARTÃO DE NATAL E ANO NOVO: Upae Garanhuns


POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.