COMPESA

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

POUSADA DA PAIXÃO - CLIQUE E CONHEÇA!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Governador de PE libera secretários para votar a favor do impeachment


Paulo Câmara e o deputado Kaio Maniçoba
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), liberou quatro secretários, deputados federais licenciados, para voltar à Câmara e participar da votação do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff no próximo domingo (17).

O secretário das Cidades, André de Paula (PSD), de Transportes, Sebastião Oliveira (PR), de Planejamento, Danilo Cabral (PSB), e de Turismo, Felipe Carreras (PSB), são favoráveis ao afastamento da presidente.

Entre eles, o único que confirmou, até o momento da reportagem, a ida ao Congresso já nesta quinta-feira (14) foi André de Paula, do PSD do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que comunicou a Dilma a decisão da legenda a favor do impeachment.

Com a decisão de André de Paula, o suplente Raul Jungmann é o primeiro deputado a ser afastado, mesmo votando a favor do impeachment.

Já o secretário de Turismo, Felipe Carreras, disse, em entrevista ao Blog, que pretende reassumir o mandato apenas se o suplente não votar a favor do impedimento. “Estou
viajando para Brasília e, nesta quinta-feira, tenho uma reunião às 17h com o ministro do Turismo. Vou ver como vai ficar o quadro dos suplentes. Se o meu suplente contemplar o meu voto, eu não precisarei reassumir o cargo”, declarou.

Jornalista Jamildo Melo
Pela lógica dos socialistas, como o primeiro dos suplentes, Augusto Coutinho (SD), vota contra Dilma, apenas três secretários precisariam deixar seus cargos. O governador deu declarações ao JC deixando-os todos livres para escolher.

Caso Danilo Cabral (PSB) e Sebastião Oliveira (PR) também deixem o secretariado para reassumir o mandato, pela ordem, depois de Augusto Coutinho, perdem a vaga os suplentes Fernando Monteiro, do PP, e Cadoca (sem partido). 

Parte do PP está ainda com Dilma, e Fernando Monteiro conseguiu nomear o pai no Dnocs em Petrolina, vencendo uma briga com Humberto Costa (PT) e desbancando petistas locais. Por isto, Fernando Monteiro deve ser substituído pelo titular da cadeira, Danilo Cabral.

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.