HIPER TODODIA

HIPER TODODIA

GASTROMED GARANHUNS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

ZERONE SISTEMAS

DESTAQUES DO BLOG

terça-feira, 3 de maio de 2016

Dilma estragou o Governo de Lula, agora quer atrapalhar o de Temer



Em 10 dias, caso o senado entenda como crime as pedaladas fiscais, a presidenta Dilma Rousseff será afastada da Presidência da República por 180 dias, podendo retornar, se for inocentada das investigações finais, ou perder o emprego de vez.

Como ficará marcada na história? 

Lula saiu com mais de 80% de aprovação e elegeu sua sucessora, fruto de uma escolha pessoal, criticada dentro do partido. Era uma forma de continuar mandando e alguém que defenderia seu legado.

No começo, deu certo, mas quando Dilma quis governar sozinha, afastando gente que era os olhos de Lula no Planalto, começou a trocar os pés pelas mãos, e o buraco na contabilidade surpreendeu muita gente. É fato que o rombo não nasceu com Dilma, mas ela tinha a obrigação de cobrir, divulgar e fazer alguma coisa. Não, ela escondeu, disse que o Brasil estava as mil maravilhas, e conseguiu até se reeleger. Aí ficou ingovernável, perdeu o controle e o país desceu a ladeira, com alta de juros, desemprego, recessão. A diferença entre o que arrecada e o que gasta supera os R$ 100 bilhões anuais, aí tem que criar mais impostos e tirar mais da população. Tinha que apertar o cinto do próprio governo, mas já não tinha força política para trombar com partidos famintos de poder. Virou um objeto decorativo que precisou dar cada vez mais cargos a quem pudesse garantir algum apoio na Câmara. 

Para tentar dificultar o Governo Temer, a presidente Dilma agora anuncia um pacote de bondades que já não é para seu próprio governo. Vai aumentar o valor do Bolsa Família, para que no futuro os beneficiários possam sofrer cortes e Temer seja considerado o culpado, atingindo sua popularidade no povão, e vai aumentar o valor de salários que sofrem com o Imposto de Renda. Assim, Dilma dá um recado à classe média, de que atende a estes milhões de brasileiros, mas na verdade, neste momento, a ideia é diminuir a receita que terá nas mãos Michel Temer.

Dilma pode ficar marcada como a presidente que acabou com o Brasil teixado por Lula, e está se esforçando para deixar terra arrasada para Temer, na esperança de que faça um governo ruim, que fique com o carimbo de ter acabado com programas sociais, e que, se não voltar em 180 dias, o PT tenha discurso para 2018, com Lula ou outro candidato. Primeiro será dito que Dilma sofreu um golpe, e depois que as mazelas do país foram consequência do Governo Temer, que acabou com os avanços sociais.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.