GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

POUSADA DA PAIXÃO - CLIQUE E CONHEÇA!

sábado, 20 de agosto de 2016

Medalha de Ouro da Seleção Brasileira cura traumas novos e antigos?



Depois de um início pífio, com jogos irritantes e empates com seleções inexpressivas, o time de Neymar e Cia. conseguiu superar seus traumas e ganhar a primeira Medalha de Ouro da história para o Brasil, único pentacampeão mundial no futebol profissional. Depois de tempo normal e prorrogação, coube ao próprio Neymar bater o quinto penalty que deu o título ao Brasil, para, enfim, ecoar o grito de Campeão Olímpico pelas 70 mil pessoas no estádio.

É bom lembrar que a Seleção vem de desempenhos vexatórios na Copa de 2014, Eliminatórias para 2018, e as duas Copas América, as duas vencidas pelo Chile, inclusive a do Centenário, nos Estados Unidos.

O jogo deste sábado, que valeu o Ouro Olímpico foi no Maracanã, e deixamos aqui cinco questionamentos sobre traumas que podem ter sido superados com a conquista da medalha:

1. Maracanaço de 1950. Decidindo em casa, a Seleção Brasileira daquela copa podia até empatar com o Uruguai. Fez ainda um a zero e levou a virada, perdendo o que seria o inédito título, que só viria em 1962, na Suécia. A partida de 1950 virou um trauma nacional, que foi além das 200 mil pessoas em campo e atravessou gerações. QUESTÃO: Vencendo uma Olimpíada no Maracanã, os fantasmas do passado desaparecerão?

2. Alemanha. A princípio, muita gente imaginou a partida válida pela final olímpica de 2016 como a revanche da Copa de 2014, quando levamos uma surra histórica por 7 X 1, que podia até ser mais. Não vencemos com a bola rolando neste sábado, mas valeu o resultado na disputa por penaltys. QUESTÃO: Mesmo com a Seleção Olímpica, devolvemos a derrota de 2014 e superamos o trauma vivido no Mineirão, naquele fatídico jogo da Copa em Casa?

3. Neymar. Entre lances de gênio e críticas por suas atuações nervosas e vida extra-campo, Neymar acabou como heroi do título, ao fazer o gol com a bola rolando, aliás, de falta (de gênio) e o último penalty da disputa. Acaba a Olimpíada como o principal responsável dentro de campo pela conquista do Ouro. QUESTÃO: Neymar superou seu trauma com a seleção, de não ter sido ainda tudo aquilo que se espera dele na Canarinha, e sempre pipocar ou estar ausente nas grandes decisões?

4. Própria Seleção: Se as Eliminatórias acabassem agora, a Seleção Brasileira, até então com Dunga, estaria fora da Copa da Rússia 2018. Fez jogos horríveis e estava longe do carinho da torcida. QUESTÃO: Com Tite e Neymar, a Seleção venceu seus traumas e agora vai deslanchar?

5. Novos Jogadores: A perda vergonhosa em casa, na Copa de 2014, mostrou que o Brasil não tinha jogadores no mesmo nível da Alemanha, e de lá pra cá não havia mudado muita coisa, com a cabeça dura de Dunga. QUESTÃO: Dá pra ver nesta Seleção Olímpica novos valores que possam ser aproveitados no time de Tite, para mudar a cara do Brasil e voltar a ter a confiança da torcida?

E aí? O que acham?

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.