GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO
CLIQUE E SAIBA MUITO MAIS

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

sábado, 30 de janeiro de 2016

Paulo Henrique Amorim é condenado a prisão por calúnia, injúria e difamação



Não existe liberdade de expressão para se atingir a honra das pessoas, assim como a constituição veda o anonimato. Neste caso que vamos citar, mostra-se claramente que a ferramenta da escrita e da fala, embora com ampla liberdade no país, tem seus limites, até mesmo para jornalistas, pois o instrumento da expressão, do livre pensamento e exposição, não se sobrepõe à defesa do cidadão na Constituição Brasileira.

Como bem disse Dr. Ivan Rodrigues, no estado de direito, em pleno vigor de uma democracia, as dúvidas devem ser esclarecidas pelo Poder Judiciário, e ainda com mais equilíbrio quando decididas em seus órgãos colegiados. Em várias instâncias, juízes, desembargadores e ministros têm observado tais limites.

Liberdade de Expressão é falar o que quiser, a hora que quiser, mas se responsabilizar pelo que se está dizendo! E a pessoa responde perante a lei até mesmo se passar adiante a injúria, difamação e a calúnia, previstas no Código Penal.

Confiram a notícia!


A Justiça condenou o apresentador do Domingo Espetacular, o jornalista Paulo Henrique Amorim, a cinco meses e dez dias de prisão, além de multa por ofender o diretor de jornalismo da TV Globo, Ali Kamel. O processo leva em conta textos escritos pelo comunicador da Record no blog jornalístico Conversa Afiada, mantido por ele de forma independente na internet. A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo enxergou calúnias, injúrias e difamações praticadas por Amorim nas publicações feitas no endereço eletrônico.

De acordo com a decisão, Paulo Henrique ofendeu e tachou de racista Ali Kamel ao comentar o teor do livro "Não somos racistas - Uma reação aos que querem nos transformar numa nação bicolor", escrito pelo jornalista da Globo sobre as cotas raciais adotadas no Brasil. O acórdão judicial sublinha palavras usadas por Paulo Henrique para se referir ao colega de profissão: "livro racista", "homem trevoso" e "estimula o racismo". A ação movida por Kamel na esfera cível foi aceita nas primeira e segunda instância.

Neymar pode ser preso




A revista Veja divulga em sua edição deste sábado detalhes sobre a denuncia feita pelo Ministério Público Federal contra Neymar, do Barcelona, por sonegação de impostos, além de falsidade ideológica. Segundo a publicação, o jogador e seu pai estão envolvidos no processo, além do ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell e o atual, Josep Maria Bartolomeu. A pena para esses dois crimes pode chegar a cinco anos de prisão.

A reportagem teve acesso à denúncia sigilosa feita pelo procurador Thiago Lacerda Nobre na última quarta-feira. Segundo a acusação, Neymar pai e Neymar filho criaram empresas de fachada e adulteraram documentos para pagar menos impostos. A ideia seria fugir dos altos impostos cobrados a pessoas físicas (27,5%) criando empresas de fachada para receber a maior parte dos salários pagos pelo Santos e dos contratos de publicidade. A manobra teria significado feito com que o jogador abatesse mais de 50% dos impostos a pagar.

Ao longo de seis anos, foram abertas três empresas por Neymar e seu pai: a Neymar Sport e Marketing, a N&N Consultoria Esportiva e a N&N Administração de Bens. Segundo a denúncia da Procuradoria, nenhuma delas teria capacidade econômico-financeira, gerencial ou operacional" para administrar a carreira de Neymar - os sócios eram o pai e a mãe de Neymar e havia apenas dois funcionários, que trabalhavam como seguranças.

Acabou o dinheiro de Garanhuns?

O prefeito Izaías Régis passou três anos da administração esbanjando otimismo e guardando dinheiro. Em uma de suas declarações chegou a dizer que tinha R$ 15 milhões em caixa. Nesta situação cômoda chegou a ponto de pagar duas atrações para o Festival de Inverno, que custaram juntas quase meio milhão de reais.

O caixa de Garanhuns e sua forma de administrar se tornaram um fenômeno diante da situação de caos que vivem outros municípios da região. Em encontros com outros prefeitos, Izaías sempre deu dicas de como fazer para economizar, investir e ter dinheiro em caixa. Em uma reunião na Codeam, diante de mais de 20 prefeitos, portou-se como o exemplo para todos.

Mas de repente a fonte secou, logo após investir R$ 1 milhão no Natal Luz.

Pela segunda vez consecutiva a prefeitura coloca a situação econômica e a falta de recursos orçamentários para cancelar a realização de alguma coisa planejada.

A primeira foi o Festival de Jazz. 

Antes de Izaías, o evento era produzido com cerca de R$ 200 mil, alcançando resultados positivos, inclusive ganhando prêmios e mídia espontânea em todo o Nordeste. A atual administração elevou o patamar do Jazz em cerca de 200%, chegando a casa dos R$ 600 mil. 

Com o atual saldo em caixa, sem dinheiro, longe daquelas economias de outrora, a prefeitura preferiu acabar com o evento que voltar a realizá-lo nos patamares anteriores. Gravatá topou, a iniciativa privada chegou junto, e perdemos o grande evento que movimentava nosso trade turístico nesta época. Hotéis sem reservas, taxistas parados e restaurantes que vão fechar os três dias darão o tom do nosso carnaval.

Agora, a prefeitura anunciou obras na Av. Rui Barbosa, que entre outra situações de mobilidade urbana, iria diminuir drasticamente o passeio público nos canteiros centrais da avenida. Nas rádios (principalmente Marano), blogs e redes sociais, com grande impacto no Facebook e grupos de Whatsapp, a reclamação foi generalizada. A reprovação beirou quase a unanimidade.

Os principais argumentos da população foram a falta de necessidade, pois a avenida ainda não tem pontos de engarrafamentos crônicos que expliquem tal obra, sem contar no risco turístico e urbano de mexer na mais bela e panorâmica avenida da cidade. Além disso, outras áreas de grande fluxo precisam mais da intervenção pública. Bairros da periferia precisam de obras de infraestrutura. 

Os canteiros, além do aspecto paisagístico que embelezam a avenida, servem de passeio para os pedestres, que seriam obrigados a dividirem as calçadas, aliás, algumas mal conservadas. Chegou-se a falar em segurança, pois os pedestres nos canteiros corriam perigo. Balela, não há nenhum registro de atropelamento ali na história de Garanhuns. Não que eu lembre! Os ambientalistas ficaram com receio de novas árvores cortadas, já que a motosserra anda fazendo hora-extra na cidade.

A prefeitura voltou atrás após o impacto negativo da medida, em mais uma situação na qual não ouviu a população, nem antes nem depois. Pois anunciou a obra e depois soltou uma nota cancelando.

Porém na nota oficial, o argumento utilizado foi a falta de dinheiro. Foi pior! Comprova uma das duas coisas. Ou o cofre da prefeitura já não é mais o mesmo, ou não ouve a população! Era só ter olhado nas redes sociais ou conversado com as pessoas.

Assim, como o estacionamento na Praça Mestre Dominguinhos, fica o dito pelo não dito, a prefeitura volta atrás após a repercussão muito negativa e vida que segue.

Eu preferiria ter soltado uma nota assim: "A prefeitura planejava uma obra na Av. Rui Barbosa, mas ao ouvir a população, que se mostrou contrária à iniciativa... " - Não seria demérito nenhum afirmar que entendia o recado de sua gente.

Chuvas, ventos e granizo: NOTA DA APAC‏ SOBRE FENÔMENO CLIMÁTICO EM PERNAMBUCO

As chuvas ocorridas na tarde desta sexta-feira (29/01/16) na Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata e Agreste foram provocadas pela atuação de um Sistema Meteorológico denominado Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN). 

Devido ao rápido deslocamento desse tipo de sistema - que pode ocorrer em aproximadamente uma hora -, não é possível prever esta situação rara com antecedência satisfatória e nem sua intensidade. No Recife, a velocidade de ventos observada chegou a 80km/h, com força suficiente para arrancar uma árvore pela raiz. 

Este sistema VCAN está associado a nuvens do tipo cumulusnimbus, de grande desenvolvimento vertical que podem atingir 12 km de altura, causando precipitações com intensidade moderada a forte, acompanhadas de trovoadas, descargas elétricas, rajadas de vento e, com menor frequência, a ocorrência de granizo, como ocorreu no Agreste Meridional.

Os volumes mais significativos de chuva ocorreram entre as 15h30 e 18h desta sexta-feira. Os municípios que apresentaram as maiores precipitações acumuladas foram: Olinda (62mm), Recife (52mm), Paulista (42mm) e Igarassu (38mm). 

A APAC opera a Sala de Situação, uma rede automática de observação de chuvas com 126 estações distribuídas em todo o Estado. Esta sala opera em regime de plantão durante todo o ano, em estreita articulação com a Defesa Civil e emitirá novos avisos sempre que as condições atmosféricas indicarem a possibilidade de ocorrência de eventos extremos.

O Governo de Pernambuco está em alerta, trabalhando conjuntamente com o Poder Público Municipal, a Celpe e todos os órgãos envolvidos para minimizar os transtornos causados.

Ventania e chuva de granizo assusta Pernambuco

foto G1 / Queda de árvore fecha Av. Djalma Dutra em Garanhuns


O El Niño passou por Pernambuco, nesta sexta-feira (29) causando destruição em Recife e cidades do interior. Em cidades como Arcoverde e Garanhuns choveu granizo. Em todo o Agreste foram fortes pancadas de vento, destelhando casas, destruindo fachadas de lojas, derrubando árvores, etc.

Em Garanhuns as chuvas, mesmo com céu muito escuro, não chegaram a ser tão fortes, mas o que se viu foram fortes ventanias que levantaram muita poeira. Quatro árvores caíram. As quedas mais impressionantes aconteceram no Av. Djalma Dutra (por trás da antiga Rádio Difusora), a árvore interditou a rua completamente, sendo arrancada do solo desde a raiz. Na Brahma, um eucalipto de oito metros caiu sobre uma casa. Mesmo com a família, ninguém se feriu.

Em Bom Conselho, quedas de árvores sobre a PE-218 interditou a rodovia estadual por uma hora, enquanto os bombeiros faziam as remoções. 

De acordo com a Apac, as chuvas registradas são provocadas pelo Sistema de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, que traz o ar gelado da atmosfera e é formado por nuvens muito carregadas e altas. A Agência registrou apenas 5mm de chuva nos municípios de Pedra e Garanhuns e pela falta de equipamentos não pode verificou o registro de granizo na região.

Na capital, dezenas de árvores caíram uma chegou a matar um ciclista. Parte da arquibancada do Arruda desabou, assim como partes da decoração carnavalesca do Bairro do Recife.

Programação do Bloco das Piriguetes em Garanhuns


POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.