GOVERNO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

VOCÊ PRECISA CONHECER ESTA HISTÓRIA: Estudante atleta de Garanhuns vai para o Canadá


Carlos Magno da Silva Donato, tem 16 anos e cursa o 3º ano do Ensino Médio na Escola de Aplicação Ivonita Alves Guerra, da Universidade de Pernambuco, em Garanhuns. Sua história de superação e garra serve de exemplo para todos nós!

O Programa Ganhe o Mundo, do Governo do Estado de Pernambuco, contempla alunos da Rede Pública de Educação com os cursos de Inglês e Espanhol, e aqueles que conseguem as melhores notas avançam para as etapas seletivas, que por fim contemplam os jovens com estudos no exterior, em diversos países, em um intercâmbio importante, para famílias que não teriam condições de oferecer aos seus filhos uma oportunidade como esta. Tudo pago pelo Governo do Estado.

GANHE O MUNDO ESPORTIVO

No ano passado surgiu este novo programa, voltado para jovens atletas, onde através da comprovação de títulos durante o ano de 2015, o aluno matriculado em escola pública, com até 17 anos de idade e que estivesse no ensino médio, poderia se inscrever. Dentre os títulos, um dos mais importantes e de maior peso é o de CAMPEÃO PERNAMBUCANO ESCOLAR

A Academia de Carlos Tevano deu atenção ao jovem Carlos Magno. Com o edital em mãos, juntaram toda a documentação necessária, inclusive os certificados de todos os títulos conquistados em 2015 e foram até Recife, para a Secretaria de Esportes.

Deu certo!

No dia 29 de janeiro de 2016, saiu a lista com os aprovados nas entregas dos documentos e pediram para aguardar até o dia 18 de fevereiro, onde sairia o resultado final. Viva! Carlos Magno foi contemplado. 

A EMOCIONANTE HISTÓRIA DO ATLETA

A história desse jovem é muito bonita... Filho de pais separados, sempre enfrentou dificuldades financeiras.

Chegou ao judô através de um Projeto Social implantado na academia do então Deputado Izaías Regis, que durou apenas 6 meses. Após a eleição de 2010, o deputado abandonou o projeto esportivo de inclusão social, sem avisar aos pais dos alunos. Carlos Magno, como a maioria dos jovens do projeto, pensou em desistir.

O projeto reunia quase 100 alunos. Carlos Tevano não podia ficar com todos eles, pois tinha custos com instrutores, que ministravam aulas para as turmas, mesmo assim assumiu uns quinze alunos vindos do projeto e encaixou nas turmas particulares. O judoca bancou e fez um processo de seleção, verificando frequência nas aulas da Academia, situação escolar e financeira da família, dando prioridade a quem não podia pagar e tinha bom desempenho escolar.

Carlos Magno foi um deles. Na época com apenas 9 ou10 anos, começou a treinar e sempre se mostrou dedicado. Abraçou a oportunidade.

Com o passar dos anos, foi amadurecendo e evoluindo dentro do judô, chegando a se classificar para o Campeonato Brasileiro em 2013, porém tentou de várias formas conseguir patrocínio, não obtendo sucesso. Sua família não tinha condições para pagar por viagens e despesas com competições. Com isso se desestimulou... Afastou-se dos treinos e do judô, mas não durou muito tempo sem a prática do esporte.

Carlos Magno deu a volta por cima, ainda mais determinado a lutar, não apenas nos tatames, mas lutar contra as adversidades e pediu para morar dentro da academia. Isto mesmo, pois o treino acabava tarde e onde ele morava era esquisito para ele voltar à noite, e nem sempre ele tinha dinheiro para pagar transporte.

O judoca campeão pernambucano escolar ainda hoje mora na Academia, e orgulha seus instrutores, colegas, sua família e todos que o conhecem! Está no terceiro ano do Ensino Médio (Aplicação/UPE), em uma escola de referência, reconhecida em todo o estado. Como dissemos, aproveitou as oportunidades.

A Associação de Carlos Tevano conseguiu uma escola para ele ensinar judô a crianças, onde ele ganha um pouco mais de R$100,00 mensais, como ajuda de custo. Dinheiro esse que ajudou ele a pagar suas inscrições e passagens para as competições. 

RESULTADOS

E com isso os frutos foram aparecendo. Os pais dos alunos da academia passaram a ajudar o atleta, pagando inscrições, viagens, e assim ele foi conseguindo mais experiência e títulos. 

Até que conseguiu ser campeão Pernambucano Escolar em 2015 e com isso poder postular o Programa do Governo do Estado, o Ganhe o Mundo Esportivo.

Carlos Magno foi eleito em 2015 pela LIPEJU - Liga Pernambucana de Judô, o melhor atleta do ano e o mesmo foi premiado com um troféu pela secretaria de Esportes de Pernambuco, na cerimônia o Pódio Campeão 2015, Evento que reuniu os melhores atletas do ano em diversas modalidades.

Agora, o nosso menino vai passar oito semanas no Canadá, com treinamentos intensivos, totalmente financiado pelo Governo do Estado, em um programa que de fato mostra o mundo aos nosso jovens. Passagens de avião, estadia, alimentação, roupas, escola, treinos e ajuda de custo. Uma experiência que vai marcar sua vida para sempre!

Este é o resumo da história desse atleta, que faz por merecer!


*Agradecemos a Carlos Tevano e Sandra pelas informações, e temos certeza que sem eles, esta história tão bonita não estaria sendo contada! 

Também sabemos as dificuldades de não termos uma política voltada ao incentivo esportivo e cultural, com conselhos atuantes, lei de incentivo e fundo para produções e fomentos de atletas e artistas. No caso da Cultura, a Lei até existe em Garanhuns, mas está mofando em alguma gaveta.

Santa Cruz vai cuidar de Bacalhau



A diretoria do Santa Cruz Futebol Clube vem dando assistência ao seu torcedor símbolo Bacalhau, figura muito querida em Garanhuns e entre os torcedores do estado, principalmente, claro, os tricolores.

A diretoria do clube já visitou Bacalhau diversas vezes (encontra-se internado no Recife), e em postagem no Facebook, tem se mostrado otimista, acreditando que em breve ele terá alta do tratamento para depressão, e aí sim tendo alta, deve ser levado para o Arruda onde os médicos do clube irão fazer uma avaliação e oferecer assistência médica para tratar outros problemas de saúde, ficando inclusive hospedado nas dependências do clube.

Boa. Tem muita gente torcendo e orando pela recuperação deste símbolo do Santa Cruz e de Garanhuns.

Mário Faustino pede ao governador construção do estacionamento da Ciretran Garanhuns



Usuários que precisam utilizar os serviços da Ciretran em Garanhuns reclamam do estacionamento do lado de fora da unidade, que fica próximo à pista, e além de não ter infraestrutura necessária, é pequeno para a demanda.

O ex-vereador Mário Faustino tem feito solicitações para que o estado faça o estacionamento naquela área, pegando inclusive a frente do DER-PE, vizinho da Ciretran.

O pedido foi feito pessoalmente ao governador Paulo Câmara, que afirmou que vai autorizar a obra.  

Boa.

GARANHUNS: Confira a lista de novas ruas que serão pavimentadas

A Prefeitura de Garanhuns anunciou novas ruas que receberão serviços de infraestrutura, com pavimentação e drenagem, nos bairros José Maria Dourado, Magano, Mundaú, São Pedro e loteamento São Carlos (Severiano Moraes Filho). As ruas do distrito de São Pedro e do loteamento São Carlos serão divulgadas posteriormente

Confira a relação:

- Bairro José Maria Dourado
Primeira travessa Duarte Coelho
Rua José P. Lira
Travessa Souza Lima
Rua José Lorinal da Silva
Rua José Q. da Rocha
Rua Pedro de Souza Lima
Beco da primeira travessa Duarte Coelho
Rua Projetada
Rua Augusto dos Anjos (complemento) 

- Bairro Magano
Rua dos Ferroviários 

- Mundaú 
Rua Constância Félix
Rua Manuel R. da Silva
Rua Ailton Vilela de Morais
Rua Severina Leão da Silva
Rua José de Souza Santos
Rua Arthur Leão da Silva
Rua Pedro Severino da Silva
Rua João Cláudio Espinhara
Rua Luiz Melquíades S. Gomes
Rua 13
Rua 14
Rua 15
Rua 16

- Distrito São Pedro
Rua José Ferreira Filho
Rua Francisco Tenório Albuquerque
Rua Antônio Miranda de Lima
Rua Maria Ferreira da Silva
Rua Cinésio Correia Carvalho
Rua Pedro Félix da Silva
Rua Siqueira Campos
Rua Ermínio Sampaio
Rua Antônio Edeilton Ferreira
Rua Galindo Nunes de Almeida

- Bairro Severiano Moraes Filho 
Rua Kátia França
Rua Antônio Miguel da Silva
Rua São Marcos
Rua Heitor Vila Lobos
Rua Celso Daniel
Rua José Juvino da Silva
Rua Ademar Ferreira da Silva
Rua João Batista de Moraes
Rua Antônio Faustino da Silva
Rua Ailton Vinéia Moraes
Rua José Ferreira Barbosa
Rua Alexandre David
Rua Poeta Nanio Lalo
Rua Fausto Batista da Rocha
Rua Tim Lopes
Rua Orlando Dias
Rua José Veríssimo 
Rua João Caboco
Rua Walter Avancine
Rua Wilson Batista
Rua Maria José Souza Silvestre

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa - ACSI
Prefeitura de Garanhuns

Diretora Nelma pede ao Governo do Estado que interceda por famílias de Sem-Teto em Garanhuns



Por ocasião da realização da agenda 40 do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no último sábado (20), em Garanhuns, a vereadora Diretora Nelma aproveitou a oportunidade para entregar um oficio e solicitar o empenho do Governo do Estado, em razão do ajuizamento de duas Ações de Reintegração de Posse, com sentença transitada e julgado de uma delas, que farão mais de 100 famílias ter que desocupar forçadamente no próximo dia 10 de abril, as suas residências no Jardim Petrópolis. 

A Diretora Nelma conhece de perto a luta e o sofrimento dos moradores “sem teto” daquela localidade, e por isto aproveitou a presença em Garanhuns de autoridades estaduais para pedir ao novo chefe de gabinete do Governo, João Campos, e ao Deputado Federal Tadeu Alencar, um empenho afim de evitar a retirada das famílias.

Através da Lei nº 3.967/2003, parte da área onde se localiza o loteamento Jardim Petrópolis foi legalizada, os quais se seguiram diversos outros requerimentos de autoria da vereadora Nelma, que culminaram na assinatura de ato de doação beneficiando 186 famílias.

Marqueteiro do PT tem mandado de prisão em nova etapa da Operação Lava-Jato


João Santana seria o mentor das campanhas que incitam ódio, medo e ataques pessoais


João Santata, o marqueteiro das campanhas do PT, é o alvo central da 23ª fase da Operação Lava-Jato. A ação, intitulada “Acarajé”, foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (22/2) e cumpre mandados em São Paulo, Salvador e Rio de Janeiro. A PF também mira a empreiteira Odebrecht e o engenheiro Zwi Skornicki, que operava propinas no esquema da Petrobras investigado pela Lava Jato. Skornicki já foi preso. Buscas e apreensões seguem em andamento na Odebrecht.

João Santana atuou como marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff e da campanha da reeeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006. Embora a PF tenha o mandado de prisão, ele não pode ser cumprido ainda, já que o publicitário está no exterior.

Triplo X
A última fase da Lava-Jato foi realizada em 27 de janeiro. Batizada de “Triplo X”, a ação prendeu quatro pessoas em investigação sobre abertura de offshores e compra de apartamentos do Condomínio Solaris, no Guarujá. Segundo a PF, as edificações, construídas pela OAS, serviam como local para a lavagem de dinheiro do esquema de corrupção na Petrobras.

A operação Lava-Jato foi deflagrada em março de 2014 mirando um grupo de doleiros, entre eles Alberto Youssef que delatou o esquema.


GARANHUNS E O COMPLEXO DOS BRUGUELOS - Por Ivan Rodrigues




Todos sabem e, às vezes por experiência própria, conhecem bem a vida dos filhotes de passarinho. Enquanto não alçam voo próprio, permanecem amontoados no ninho à espera da ave-mãe para se alimentarem e, por consequência, sobreviverem. A rotina é exasperante com os bruguelos ansiosos, bicos abertos voltados para o céu, à espera da provedora que lhes trará o alimento salvador que ela, previdente, trará em suas próprias entranhas e o regurgitará diretamente no bico do filhote faminto. Impassíveis, nada fazem a não ser o piado insistente e lamurioso. E triste é a fatalidade que muitas vezes acontece pela morte, acidente ou prisão da ave-mãe que, dessa forma, fica impedida de socorrer os filhotes carentes, e disso resultando a morte inevitável dos desvalidos dependentes.

Quando reflito sobre a desdita dos filhotes que sucumbem por uma espera frustrada da ave-mãe, é inevitável estabelecer-se um paralelo com a nossa querida Garanhuns, sempre à eterna e passiva espera dos benefícios carreados pelos incertos benfeitores, sem que suas próprias lideranças promovam e criem iniciativas imprescindíveis para a alavancagem do seu desenvolvimento.

Não assumimos ações propositivas; não planejamos; não concebemos projetos; não discutimos ações; não debatemos alternativas; não buscamos novas formas de produção; não garimpamos parcerias; não fomos capazes, sequer, de provocar um investimento do Governo Federal no comando de um conterrâneo durante oito anos; e quando o Município perde posição, ficamos reclamando dos outros por não terem cumprido um papel que era de nossa responsabilidade.

Até hoje não conseguimos, sequer, identificar a vocação de desenvolvimento para nossa terra, limitando-nos a uma crítica não fundamentada sobre a ausência de indústrias, esquecendo as mal sucedidas experiências anteriores. Será que nossas lideranças ainda acreditam que empresas virão instalar-se em Garanhuns, sem que tenham assegurado apoio institucional e condições favoráveis de mercado consumidor, logística de distribuição, matéria prima e mão de obra qualificada? Será que os exemplos exitosos não foram suficientes para alargar a cabeça dos nossas lideranças?

Eduardo Campos entendia que a vocação de Garanhuns seria dirigida para os polos de turismo e educacional e eu exemplifico: os maiores sucessos nessa área que não foram trazidos de fora, mas sim criados pela iniciativa de nossas lideranças: na área cultural, como força geradora, o passo inicial promovido por Souto Dourado em 1968/72, através da criação do Centro Cultural de Garanhuns. na área universitária que abriga hoje centenas de professores, doutores e milhares de alunos, a genetriz foi a inspiração de Amílcar Valença com a fundação da Faculdade de Administração de Garanhuns, em 1977, que gerou a AESGA; na área turística, a criação do Festival de Inverno por iniciativa de Ivo Amaral que ganhou força e situa-se atualmente como um dos maiores festivais do Brasil.

Sou do tempo em que Garanhuns disputava com Caruaru a primazia entre os municípios do Estado e era um páreo duro! Era um grande centro educacional, com três colégios centenários que atraiam estudantes do Ceará a Alagoas. Inaugurou a primeira Rádio Emissora do interior, com alta qualidade técnica e cultural, incorporada à Rede Jornal do Comércio, com sua pouco modesta afirmação de “Pernambuco Falando Para o Mundo”. Primeiro Bispado do interior, somente muitos anos depois seguido por Caruaru, Palmares, Nazaré da Mata, Pesqueira e Afogados da Ingazeira.

O Terminal Ferroviário mais importante do interior do Estado da Great Western of Brazil Railway Co. (GWBR) desde 1887, assegurando expressiva distribuição e coleta de mercadorias na grande região do Agreste. Cinco grandes usinas de compra, beneficiamento, distribuição e exportação de cereais: Manoel Pedro da Cunha, Schenker Barbosa, Pinto Alves e as multi nacionais Sanbra e Anderson Clayton. As montanhas de fardos de algodão, sacos de café, feijão, milho e mamona extravasavam dos armazéns ocupando até as calçadas das usinas. Inúmeras fazendas produzindo café fino, tipo exportação, que era exibido nas vitrinas da Europa, com a recomendação e o rótulo de “Café de Garanhuns”.

Uma vida cultural intensa com publicação e edição de livros, revistas e jornais, alcançando o feito extraordinário de possuir um jornal diário em circulação, o “Garanhuns Diário”, fruto do pioneirismo do grande Dario Rego. Um grupo teatral amador, o “Grêmio Polymáthico de Garanhuns”, constituído por notáveis artistas amadores e com frequentes programações. Duas instituições expressivas para formação de menores carentes: a Fazenda Santa Rosa e o Abrigo Bom Pastor, que atraíam adolescentes de todo o Estado.

Até quando surgem as reclamações, elas são fora de foco. Quando acontece um acidente no sistema de bombeamento ou na adutora que acarreta deficiência temporária do abastecimento d'água, com toda razão é natural que surjam as reclamações, mas de pronto exacerbadas pelo exagero de acusar os governos por inoperância, esquecendo que foi o Governo de Eduardo Campos que, com dois anos e quatro meses de mandato, arrancou Garanhuns de um RACIONAMENTO DE TRINTA ANOS e ignorando que, mesmo no auge da seca que vem assolando o Estado, nossa cidade foi uma das pouquíssimas que mantiveram abastecimento d'água durante 24 horas.Em contraponto e para certificar o que afirmo, somos relapsos para fazer a parte que nos toca: no Governo de Arraes foi construída a barragem da Cajarana e no Governo de Eduardo Campos foi implantada a adutora para abastecimento de São Pedro, tornando a vila independente do ramal da cidade. Felicidade completa, mas ninguém foi às ruas para protestar quando os predatórios tomateiros de Camocim, com suas plantações à montante da barragem, poluíram a barragem com agrotóxicos e a SECARAM TOTALMENTE, deixando a vila sem abastecimento, sendo necessário restabelecer o ramal desativado da cidade. Está lá para quem quiser ver! E ainda surgiram lideranças políticas irresponsáveis que na época preparavam Festivais do Tomate.... com todas as pompas e foguetórios! E ainda bem que a barragem secou antes de começar a mortandade de gente intoxicada!

Recentemente, extinguiu-se um festival bem sucedido e já consolidado em oito edições, como comprovam as informações oficiais da edilidade, decisão que resultou em significativos prejuízos para o Município (do hoteleiro ao pipoqueiro, até aos cofres municipais) e, nem por força do prejuízo individual esboçou-se a menor reação. Não fora a manifestação individual de milhares de pessoas através das redes sociais e tudo correria sob o olhar tolerante da sociedade organizada.

Atualmente, ao invés de disputar a primazia, Garanhuns desespera-se na luta para não sair da lista dos dez maiores municípios do Estado, uma vez que já foi ultrapassado por Vitória de Sto. Antão, Ipojuca, Cabo, Olinda, Jaboatão, Paulista, Caruaru, Petrolina e temos no nosso encalço Goiana, Igarassu, Gravatá e Serra Talhada. 

Continuamos, entretanto, com os bicos abertos voltados para o ar, esperando que alguma fada madrinha venha nos socorrer. Aceitamos ser coadjuvantes, sem assumir o protagonismo que seria de nossa obrigação. Quando é que vamos entender que o dever e a iniciativa são nossas e não dos outros?

Essa ideia entrou em minhas reflexões, comparando-a com a passividade de Garanhuns diante dos malefícios que se cometem, constantemente, para seu prejuízo, sem que se levante uma reação da sociedade organizada (desorganizada?) da nossa terra. Nem quando arrostam prejuízos irreparáveis em suas próprias atividades, tomam qualquer iniciativa para reverter os procedimentos daninhos. Os exemplos são costumeiros, aberrantes, em sucessão enfadonha, sem que se levante uma voz ou mobilização, sequer, de reação, protesto ou revolta. Manifesta-se somente num enfadonho “piado de bruguelos famintos”, lamuriento e sem fim do QUE JÁ ERA e do QUE ACABOU...e o lamento pela ausência da ave-mãe que nunca chega com a comida!

Ivan Rodrigues

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.