COMPESA

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNOPAR GARANHUNS

UNOPAR GARANHUNS
CLIQUE NA IMAGEM

POUSADA DA PAIXÃO - CLIQUE E CONHEÇA!

sábado, 5 de março de 2016

A Morte de Pedro Hugo Maranhão Fernandes - Por Givaldo Calado

O candidato das esquerdas em Garanhuns em 1982, Pedro Hugo faleceu no último dia 23 de fevereiro

Pedro Hugo foi candidato a prefeito de Garanhuns
pela legítima e histórica esquerda pós-redemocratização
Pedro Hugo Maranhão Fernandes. Amigo dos amigos - sempre me disseram! E eu, aqui, registraria, dentre tantos, dois: o meu cunhado Celso Benigno Silvestre Valença e José Luiz Fernandes Zoby. Amizades que vêm de longe... De criança. Da adolescência... Quem sabe? De toda uma vida. 

Com Pedro convivi muito pouco. Ou quase nada. Até por que, de outra geração. De outro ofício. Mas acompanhei, de longe, alguns passos de sua vida. De sua trajetória. Do bom profissional que foi. Do político da época difícil da ditadura. Dos Atos Institucionais e Complementares. E dos “pacotes” que os recrudesciam. Que cassaram vocações. Que impediram o surgimento de outras tantas. Para o amanhã. Para o porvir. Que escureceram o futuro deste país, inibindo e desencorajando a juventude da época à prática da atividade política. Ao exercício do espírito público. 

Bom de bola, Pedro jogava no então Bairro do Arraial da cidade e, dentre os “peladeiros”, tinha Nenem, com quem disputava a taça dos melhores da época. 

Sim, Nenem, ele que, como Pedro, mudaria de profissão para ser, mais tarde, famoso com sua sanfona - o nosso Dominguinhos. Que voltaria, mais tarde, depois de percorrer todo este país, ao seu “aconchego”. 

Não me saem da cabeça os seus versos:
Estou de volta pro meu aconchego
   Trazendo na mala bastante saudade
   Querendo um sorriso sincero
  Um abraço para aliviar meu cansaço
  E toda essa minha vontade

Pedro foi ser médico - e dos bons! - com residência em cirurgia e especializado em cirurgia infantil, tendo feito história na cidade como grande profissional que era. 

Deus chamou Pedro Hugo neste último 23 de fevereiro, pertinho de seu aniversário, já que colheria mais uma rosa no jardim de sua existência, em data de 28 de fevereiro, cinco dias, portanto, antes da festa que fariam, com certeza, por aqui, em sua homenagem, sua esposa, seus três irmãos, quatro filhos, dez netos e indizíveis amigos.

Pedro Hugo teve breve incursão política em Garanhuns. E em época difícil. Muito difícil... À atividade. Conquanto a ditadura. Com seus Atos Institucionais e Complementares. E, com estes, seus “pacotes”. Seus entulhos autoritários, que, reunidos em Decretos-Leis, recrudesceram mais ainda o regime, roubando a esperança de tantos que sonhavam com a volta da democracia ao país, que só viria ocorrer muitos anos depois, em 1985. Foi nessa situação jurídica-eleitoral que o nosso personagem disputou as eleições de prefeito de Garanhuns, ganhando e não levando por não ter conseguido superar o somatório dos votos obtidos pelos candidatos do então PDS. 

Imagino que, por isso, Pedro Hugo desistiu de sua passageira incursão política. Quem sabe? Desiludiu-se. Decepcionou-se... 

Não era, no entanto, para lhe ter ocorrido isso. Até porque, penso, ele teria sido o grande vitorioso moral naquela eleição. Mas, certamente, sem vocação, tornou-se recluso da sua desilusão. Da sua decepção... E tudo por conta dos entulhos, que somente seriam expurgados, definitivamente, da legislação eleitoral brasileira, através da Emenda Constitucional 25, de maio de 1985, que passou a permitir coligações partidárias. Que suprimiu as famigeradas sublegendas. Que extirpou do processo eleitoral o voto vinculado. Aberração que obrigava o eleitor a votar, no mesmo partido, de vereador a governador, e vice versa. E o candidato - caso seu partido rejeitasse essa regra - a lutar contra a soma dos votos, de até três candidatos de um mesmo partido adversário. 

Penso, hoje, que Pedro Hugo não tinha vocação para esses embates. Como certamente, o tinham o saudoso Ulisses Guimarães e Humberto de Moraes. Embates que são perversos. Difíceis. Cruéis. Duros. Desiguais... E que continuam sendo ainda em nossos dias. Que dirá naqueles anos de escuridão. Quando esses embates aconteciam com regras, previamente, estudadas, medidas, elaboradas..., dentro dos gabinetes. Longe do Congresso. Conquanto fechado. De recesso forçado. E, sobretudo, humilhado... Tudo de roldão, sem a oitiva de quem quer que seja. Além deles mesmos que pensavam, igualmente. E tudo por que o poder não havia perdoado 1974, quando a maioria esmagadora da população brasileira disse, enfática e eloquentemente: “Basta!” - o perigo passou. E numa eleição para renovação de 1/3 do Senado, 16 das 22 cadeiras foram preenchidas pelos que pregavam o “Basta!”. Pela oposição, representada pelo então MDB. Queremos a democracia de volta.

Givaldo Calado, em memória de Pedro Hugo
Tivesse Pedro Hugo perseverado. Marchado em frente... , penso que ele teria sido convocado, novamente, para outros embates. Quem sabe em 1988? Ou em 1992? Quem sabe? Tantas eleições houve depois da sua. Depois de 1982. E de presságio em presságio - vencendo infortúnios, representados pelos casuísmos do dia - estamos construindo o futuro da pátria que queremos: democrática, fraterna e com oportunidade para todos. 

Descanse em paz Pedro Hugo. Seu nome ficou na história política de Garanhuns como mais um de nós que caiu em pé. Com dignidade. Com coragem. Com lealdade. Colocadas a serviço de Garanhuns e de sua população. 


Givaldo Calado de Freitas
Advogado de Empresas e Empresário.

SÁBADO E DOMINGO TEM FORRÓ NO ESPAÇO MARIA RITA EM GARANHUNS


NOTA DO PSB DE PERNAMBUCO SOBRE O EX-PRESIDENTE LULA



O PSB de Pernambuco entende que desde outubro de 2013, quando nosso então presidente nacional Eduardo Campos afastou-se do governo da presidente Dilma Rousseff, levando-o a apresentar um projeto que quebrasse a dicotomia de dois partidos que se revezam no poder central, o partido posicionou-se com a postura de independência em relação ao governo federal. 

Diante da grave crise que atravessa o Brasil, é indispensável que se preserve as instituições e as conquistas democráticas alcançadas pela sociedade brasileira à custa de muita luta.

Nesse contexto, vimos como precedente grave que põe em risco as garantias constitucionais, inclusive o amplo direito de defesa, a condução coercitiva de um ex-presidente ou de qualquer cidadão que coloca-se à disposição das autoridades.

O PSB de Pernambuco tem confiança que as investigações em curso prosseguirão respeitando o estado democrático de direito, sem práticas que agridam a Constituição, seja por excesso ou omissão.

PSB-PE
04 de março de 2016

App Garanhuns: Tudo que você precisa pra ficar bem informado


Baixe agora, no Google Play

Tadeu Alencar passa a integrar movimento nacional em defesa das instituições‏





O movimento Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS), cujo Conselho Diretor é presidido pelo empresário Guilherme Leal, anunciou, no final da semana passada, os 41 nomes aprovados para compor o projeto Líderes Raps no processo de seleção de 2016, que contou com 1.188 candidatos. Dos novos integrantes, 13 têm mandato eletivo, sendo seis deputados federais, seis prefeitos e um senador. Entre eles, o deputado Tadeu Alencar (PSB-PE).

Ainda no início do seu primeiro mandato eletivo, em agosto do ano passado Tadeu já havia sido listado entre os 100 parlamentares mais atuantes do Congresso Nacional, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Agora, contabiliza mais um avanço ao ser selecionado nacionalmente para integrar a Raps. “Este é um projeto arrojado, de muitas pessoas – de variados matizes políticos e sociais – que querem mudar o Brasil”, afirmou o parlamentar.

Criada em maio de 2012, a RAPS tem como objetivo contribuir para o fortalecimento e o aperfeiçoamento da democracia e das instituições republicanas, estimulando a formação de lideranças políticas comprometidas de fato com a transformação do Brasil em um país mais justo, próspero, solidário, democrático e sustentável.

Seus integrantes entendem que há no País um espaço político-institucional com oportunidades em aberto, favoráveis ao fortalecimento de um movimento da sociedade em prol de valores, princípios e projetos alinhados à ética e à sustentabilidade, que devem ser conduzidos por novos líderes, comprometidos com o diálogo, a troca de informações, a cooperação e a transparência.

Além dos 41 novos Líderes RAPS, foram selecionados neste início de ano 40 novos Empreendedores Cívicos e 40 novos integrantes do grupo Jovens RAPS.

Mais informações sobre a RAPS: www.raps.org.br

Mãe de aluno diz que escola em Garanhuns não tem merenda e nem água



Alunos e pais de alunos continuam reclamando das condições nas escolas do município.

Nesta sexta-feira (04), mães de alunos da Escola São Camilo denunciaram que os alunos estavam saindo cedo por falta de merenda e ainda se queixam que não existem materiais de higiene e até água potável para os alunos, que têm que levar sua água de casa. 

Já mostramos aqui que a Escola Dom Mário foi abandonada por falta de condições de funcionamento. Os estudantes foram transferidos para a Escola João Pessoa. O Governo Municipal afirmou que deve reformar o prédio e transformar em PSF. Mas o prédio está abandonado.

A Escola Silvino Almeida foi assunto durante a semana, após as denúncias das condições do prédio e falta de materiais. A vereadora Nelma Carvalho registrou tudo e divulgou para a imprensa. A situação é precária.

Após as denúncias, a Secretaria de Educação enviou material para a escola. O assunto chegou à Câmara Municipal. O vereador Haroldo Vicente, líder do Governo Izaías Régis, chamou a vereadora de irresponsável, mas não aceitou o desafio de Nelma de ir naquele momento conferir as condições da escola, para que ele próprio pudesse conferir a veracidade das informações.

Em outra postagem, a professora Lourdes Maria mostrou sua indignação com o fechamento de salas de aula de EJA em Garanhuns. Temos informações que mais salas estão sendo desativadas.

Agora é a própria população. O vídeo acima é de uma mãe de aluno da Escola São Camilo, e a denúncia é do vereador Sivaldo Albino. Segundo ele, após três anos e três meses da atual administração, a educação de Garanhuns continua com os mesmos problemas, escolas não recuperadas, outras abandonadas, falta merenda constantemente, material de higiene, material de expediente e outras coisas, num total desrespeito com a educação da nossa população. 

"Além da falta de estrutura e condições para os alunos, o atual prefeito tem desvalorizado os Professores e servidores da educação de Garanhuns, a exemplo do corte do abono educador, nunca houve nessa administração o rateio do FUNDEF, além de não promover o aumento linear e ameaçar que este ano não haverá aumento, fatos que mostram que não é a Educação que a gente quer!" - Afirma Sivaldo na nota enviada à imprensa.

FORAM DESTAQUES DO BLOG. CLIQUE E CONFIRA!

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.