GOVERNO DE PERNAMBUCO

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG DO RONALDO CESAR

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Estudantes da região conquistam medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática




40 estudantes do Agreste e Sertão receberam ontem (16) as medalhas de prata e bronze pelo desempenho na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), referente ao ano de 2015. A cerimônia, que aconteceu no auditório da Gerência Regional de Educação (GRE) do Agreste Meridional, premiou alunos dos municípios vinculados à instituição, assim como os que estão sob a jurisdição das GREs do Sertão do Moxotó (Arcoverde) e Sertão do Alto Pajeú (Afogados da Ingazeira).

Entre os estudantes premiados, foram entregues 31 medalhas de bronze. Neste grupo, estiveram alunos das redes municipais de Águas Belas, Caetés e Garanhuns. Da rede estadual, Marcelo Ferreira da Silva Oliveira, da Escola Mestra Beatriz, em Bom Conselho, recebeu o reconhecimento pelo desempenho na OBMEP pelo terceiro ano consecutivo e voltou para casa com a medalha de bronze. Pelo seu desempenho em anos anteriores, Marcelo é bolsista do Programa de Iniciação Científica Júnior da Unidade Acadêmica de Garanhuns da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UAG-UFRPE), no qual amplia seus conhecimentos científicos em Matemática.

O Agreste Meridional teve, também, dois medalhistas de prata. João Victor Siqueira Plentz, do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) e Igor Barros Nonato, da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Deolinda Amaral, de Lajedo, estiveram entre os 9 premiados nesta colocação. Os demais são dos municípios de Afogados da Ingazeira, Carnaíba e Quixaba. Além dos medalhistas, 34 estudantes de escolas estaduais do Agreste Meridional obtiveram Menções Honrosas na competição. 

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - IMPA - e tem como objetivo estimular o estudo da matemática e revelar talentos na área. Anualmente, as escolas estaduais do Agreste Meridional participam da competição como forma de estimular o estudo da Matemática e outras áreas afins.

Cachaça pernambucana está nas Olimpíadas do Rio

Casa da Alemanha nas Olimpíadas irá receber oito marcas de cachaças produzidas em Pernambuco, único Estado a levar oficialmente a bebida para as Olimpíadas



Os produtores de aguardente, cana e rapadura de Pernambuco vão apresentar até o próximo 21 de agosto, nas Olimpíadas Rio 2016, a cachaça produzida em nosso Estado. A ação ocorre na Casa da Alemanha, local em que, ao longo do evento olímpico, ocorrerão diversos eventos e recepções aos atletas alemães e turistas daquele país. A ação é fruto de uma parceria entre a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e a Associação Pernambucana de Produtores de Aguardente, Cana e Rapadura (Apar).

“Com essa ação pretendemos divulgar a produção de cachaça pernambucana estimulando, ainda, a formação de parcerias para incrementar a comercialização do produto e apoiar o desenvolvimento desse segmento produtivo, colocando-o como um importante gerador de empregos, renda e riqueza para Pernambuco”, disse o diretor-presidente da AD Diper, Jenner Guimarães. Além dos atletas, a cachaça pernambucana será degustada por autoridades como o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, o ministro das relações exteriores, Frank Walter, o governador do estado da Renânia do Norte-Westfalia e o prefeito de Düsseldorf, além dos patrocinadores e organizadores das ações nas Olimpíadas. Pernambuco será o único estado brasileiro a participar do evento com degustação de cachaça.

Atualmente, são produzidos cerca de 100 milhões de litros de cachaça ao ano por produtores formais em PE. A mão de obra direta ligada à produção de cachaça gera, por ano, cerca de 4 mil empregos em todo o Estado. “Estamos quebrando com o paradigma de que a cachaça é uma bebida discriminada e sem sofisticação. A cachaça é, atualmente, uma das bebidas destiladas mais consumidas no mundo e, no Brasil, Pernambuco ocupa o segundo lugar no ranking. A presença da cachaça pernambucana na Casa da Alemanha nas Olimpíadas será uma grande oportunidade de consolidar o produto produzido no estado, dentro e fora do país.”, afirma a presidente da Apar, Margareth Rezende.

Durante o evento, oito marcas estarão disponíveis para degustação do blend: Pitú, Carvalheira, Engenho Água Doce, Triunfo, Sanhaçu, Serra Nova e Quilombo. “O apoio ao ciclo produtivo da cachaça é de extrema importância, pois beneficia do grande ao pequeno produtor de cachaça. A bebida representa 78% do mercado de destilados em volume e tem mantido a quantidade de comercialização com a retração de apenas 3% diante da crise”, completou Guimarães.

Salgueiro e região terão Plano de Desenvolvimento Sustentável



Será realizada nesta quinta-feira (18/08), a 2º Oficina de Validação das Diretrizes Gerais e Propostas do Plano de Desenvolvimento Sustentável de Salgueiro e entorno. A atividade objetiva colher entre os participantes (representantes da sociedade civil e do poder público) propostas de ações que deverão ser incorporadas ao documento. O evento ocorrerá a partir das 8h30, no Spaço Fest - rua Casal Joaquim Levino e Hercília, 30, no centro da cidade (por trás do Shopping Center).

A programação do evento conta com apresentação de uma breve retrospectiva do desenvolvimento e da metodologia do trabalho. Está previsto, ainda, um debate sobre o conteúdo do documento entre grupos temáticos.

A ação é coordenada pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco - Condepe/Fidem, com o apoio da Sudene. O Plano aposta no desenvolvimento sustentável para melhorar a qualidade de vida da população, priorizando a consolidação da região como um Polo dinâmico do Estado. Estão inseridos, além de Salgueiro, os municípios de Belém do São Francisco, Cabrobó, Carnaubeira da Penha, Cedro, Mirandiba, Parnamirim, São José do Belmonte, Serrita, Terra Nova e Verdejante.

Por que o Brasil tem tantos atletas militares na Olimpíada?

Thiago Braz é medalhista de ouro no salto com vara e sargento da Aeronáutica


Das 11 medalhas conquistadas pelo Brasil até esta terça (16), 9 vieram de atletas patrocinados pelas Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica.

Rafaela Silva, Marinha
Os nove medalhistas integram o programa de alto rendimento dos ministérios da Defesa e do Esporte, criado em 2008 e que apoia 670 atletas com soldo de R$ 3.200 mensais brutos, além de plano de saúde e odontológico. Somente neste ano, o programa investe R$ 43 milhões.

As exceções entre os medalhistas são o ginasta Diego Hipólito, 30, prata no solo, e o baiano Isaquias Queiroz, 22, prata na canoagem.

O programa foi criado para atrair atletas civis para reforçar os quadros das Forças Armadas durante os Jogos Militares de 2011, no Rio, e continuou neste ciclo olímpico.

Após o início do programa, o Brasil se tornou uma potência nos Jogos Militares. 

Rafael Silva, Exército
Em 2007, na Índia, havia ganhado três medalhas. Em 2011, liderou o quadro, com 45 medalhas de ouro.

Para receber o apoio, atletas precisam concorrer em editais públicos. Se aprovados, tornam-se militares temporários -terceiro-sargento do Exército, Marinha ou Aeronáutica. Eles passam a receber os benefícios dos militares da ativa.

Além do soldo e dos benefícios, os esportistas têm acesso a instalações militares para treinamentos, o que pode ser vantagem em algumas modalidades, como atletismo e tiro esportivo.

Para ler a matéria completa, clique aqui.


SENAC Garanhuns tem novo gestor




O Senac Garanhuns tem novo gestor desde a semana passada, trata-se de Jorge Quintino, que veio de Caruaru para substituir Maria Elizabeth Crasto, que durante muitos anos desenvolveu um trabalho muito elogiado à frente da instituição.

Quintino estará recebendo amigos da imprensa, nesta quinta-feira, às 14h, para fazer breve apresentação de projetos de trabalho.

Desejamos a ambos muito sucesso, e em especial a Beth, pessoa simpática e competente, que terá um merecido descanso.

Sociedade Auxiliadora Feminina da Igreja Presbiteriana comemora 100 Anos em Garanhuns


UPAE Garanhuns oferece sessões de Terapia da Voz




A voz é tão individual quanto a impressão digital, ela tem relação direta com idade, sexo, personalidade, emoção e profissão. Por isso, segundo a fonoaudióloga Nayara Tenório, uma das especialistas da Upae Garanhuns, é preciso cuidar da voz durante todas as fases da vida. Sintomas como rouquidão, pigarro constante, voz fraca, falhas ou cansaço ao falar merecem atenção. "Recomendamos que diante de qualquer um destes sintomas, a pessoa deve consultar um fonoaudiólogo e um otorrinolaringologista". Afirma a profissional.

SESSÕES DE TERAPIA NA UPAE GARANHUNS

Diante de uma demanda de pacientes na unidade, encaminhadas das consultas médicas, Fga. Nayara Tenório tem desenvolvido encontros semanais em grupo, para terapia da voz. O trabalho já tem quase dois anos e tem conseguido resultados impressionantes. "Tivemos casos clínicos indicados para cirurgia, no entanto, com o trabalho terapêutico, os casos regrediram e hoje estão apenas em acompanhamento" - revela a fonoaudióloga. Na terapia, o enfoque dado é de como cuidar da voz, fatores que prejudicam ou não a sua produção. O paciente é visto como ativo no seu processo terapêutico, co-responsável pela sua evolução e alta fonoaudiológica

Foram 44 pacientes reabilitados de alta fonoaudiológica; quatro pacientes com indicação de aparelho auditivo em uso; crianças com necessidades especiais inseridas no ensino regular. O Serviço de Fonoaudiologia atende pacientes nas áreas de linguagem: disartria, Motricidade oral, dislalia, distúrbios de leitura e escrita,dislexia afasias, voz e Disfagia

"A intervenção fonoaudiológica não oferece falsas esperanças de uma melhora total, mas busca a qualidade de vida, pelo desenvolvimento terapêutico e introduzindo novas práticas saudáveis no cotidiano do paciente. Entendendo seus anseios, esclarecendo aquilo que é passível de execução e reabilitação. Os resultados têm mostrado bastante êxito" - finaliza Fga. Nayara Tenório.


*Os pacientes dos 21 municípios da V Gerência Regional de Saúde devem procurar os Postos de Saúde mais próximos de suas residências.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.