PERNAMBUCO EM AÇÃO

PERNAMBUCO EM AÇÃO
Clique na imagem

CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Governo do Estado e Ministério da Defesa fazem convênio para atrair novas indústrias para o Estado

A cooperação foi formalizada nesta segunda, no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. A solenidade contou com a presença do vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry; o secretário da Fazenda, Marcelo Barros; o presidente interino da AD-DIPPER, Aymar Soriano; o superintendente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES, Fernando Castilhos; o presidente da Federação das Indústrias do Estado de PE, Ricardo Essinger; o diretor do Hospital Naval do Recife; Rui Guilherme Cristo; o secretário Nacional de Produtos de Defesa, Flávio Basílio; o chefe de Assessoria Especial de Projetos do Gabinete do Ministério da Defesa, Felipe Sampaio; o major Brigadeiro-do-ar, Luiz Fernando de Aguiar; e o comandante da 7ª Região Militar, José Luiz Jaborandy Rodrigues.



Visando a descentralização das indústrias de defesa no País e o fortalecimento da soberania nacional, o governador Paulo Câmara e o ministro da Defesa, Raul Jungmann, assinam, na manhã desta segunda-feira (10.04), no Palácio Campo das Princesas, um protocolo de cooperação para desenvolvimento da Indústria de Defesa em Pernambuco. Durante o ato, o chefe do Executivo estadual defendeu que ações como esta demonstram a potencialidade do Estado como um forte polo competidor na área industrial.

“Hoje, a gente assina esse protocolo de intenções, buscando aproveitar as oportunidades promovidas pelo Ministério para o fortalecimento da soberania nacional e da indústria de defesa na Região do Nordeste. E Pernambuco, com certeza, se mostra capaz de receber essas empresas mundiais, que vão gerar emprego e renda para o nosso povo”, pontuou Paulo, completando: “O ministro Raul Jungmann, que é pernambucano, que conhece a nossa realidade e sabe dos nossos potenciais, da seriedade do nosso trabalho, da qualificação da nossa mão de obra, sabe que pode confiar no nosso Estado e, com isso, vai nos ajudar a avançar nesse sentido”. 

O protocolo considera como papel do Governo de Pernambuco assegurar condições para instalação e desenvolvimento de uma atividade industrial na economia pernambucana, voltado ao setor de Defesa do Brasil. Ao Ministério da Defesa, cabe promover o desenvolvimento da Indústria de Defesa no País, nos seus aspectos de competitividade, produtividade, tecnologia, emprego dual e exportações.

Para o ministro da Defesa, Raul Jungmann, a ação vai promover a descentralização desse modelo de indústria, que hoje se localizam, em sua maioria, no Sul e Sudeste brasileiro. “Já existem duas fábricas que mostraram interesse em se instalar em Pernambuco, e nós vamos conversar bastante para definir os detalhes desse processo. Estamos negociando, também, com o ministro Helder Barbalho (Integração Nacional) para que o fundo constitucional do Nordeste incorpore, dentro das suas possibilidades de financiamento, essa base industrial de defesa. E, se tudo der certo, vamos conseguir promover a descentralização dessas industrias para a Região do Nordeste”, disse.

Fotos: Wagner Ramos/SEI

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.