CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS

CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG: CONTATO (87) 9.9988.0423

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E SAIBA MAIS

sábado, 21 de janeiro de 2017

PIB pernambucano cresce 0,4% no terceiro trimestre e Pernambuco vai vencendo crise

Resultado reflete movimento dos setores da Agropecuária e da Indústria, que cresceram 0,3% e 2,3%; já o PIB brasileiro caiu 0,8%

Paulo Câmara acompanha lançamento de shopping em Carpina

O Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco apresentou uma elevação real de 0,4% no terceiro trimestre do ano na comparação com o trimestre imediatamente anterior, a preços de mercado e considerando a série com ajuste sazonal. Esse resultado decorreu do movimento dos setores da Agropecuária e da Indústria, que cresceram 0,3% e 2,3%, respectivamente. Já o setor de Serviços apresentou queda de 0,2%.


Os dados são da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisa (Condepe/Fidem) e retratam uma tendência de recuperação gradual da economia pernambucana, que deve se intensificar a partir de 2017. Enquanto isso, a economia brasileira segue em queda. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam um recuo de 0,8% no terceiro trimestre em relação ao segundo, também levando em consideração a série ajustada.

No comparativo do terceiro trimestre com o segundo, o valor adicionado do PIB pernambucano registrou um crescimento de 0,1%, enquanto os impostos líquidos sobre a produção cresceram 0,6%. Em valores correntes, o PIB pernambucano do terceiro trimestre de 2016 alcançou R$ 40,8 bilhões.

Nos nove primeiros meses do ano, na comparação com o mesmo período de 2015, o PIB pernambucano apresenta redução de 4,3%. O estudo comparativo indica um comportamento abaixo da média de todas as atividades produtivas no período: Agropecuária (-7,5%), Indústria (-6,3%) e Serviços (-3,9%). Na comparação acumulada, de janeiro a setembro de 2016 sobre igual período de 2015, a estimativa do IBGE mostra uma queda de 4,0% no PIB brasileiro.

MEC libera R$3,4 milhões para Hospital das Clinicas de Pernambuco

Verba será destinada para aquisição de materiais de consumo diário e equipamentos



O Ministério da Educação liberou, nesta terça-feira (17), R$3,4 milhões para o Hospital das Clinicas de Pernambuco. A verba será destinada para custeio de materiais de consumo diário das unidades e também investimentos em reformas e aquisição de equipamentos. Ao todo foram R$65,3 milhões liberados esta semana para hospitais universitários de todo País.

“O Rehuf tem sido essencial para nós tanto na compra de medicamentos quanto para financiar algumas ações de infraestrutura. Com as verbas anteriores, fechamos 2016 abastecidos e agora podemos começar o ano com uma tranquilidade maior no planejamento”, destacou o superintendente do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE), Frederico Jorge Ribeiro. 

Os recursos fazem parte do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), correspondem a descentralizações orçamentárias realizadas em 2016 e foram disponibilizados nas contas das unidades. A iniciativa inclui tanto instituições filiadas quanto não filiadas à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Critérios para repasse

Os valores para cada hospital são definidos de acordo com indicadores e metas de desempenho como porte das unidades, número de leitos, taxa de ocupação hospitalar, número de funcionários por leito, complexidade dos serviços, desenvolvimento de pesquisa e ensino, além da inserção dos hospitais nas redes temáticas do Ministério da Saúde como Rede Cegonha, Rede Psicossocial e ações de humanização.

O Programa

Os recursos do Rehuf, programa administrado pela Ebserh, são destinados à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O objetivo é criar condições materiais e institucionais para que os hospitais universitários federais possam oferecer atendimento médico e hospitalar de qualidade à população, proporcionar a formação qualificada de profissionais da área de saúde e incentivar o ensino e a pesquisa.

O Programa também prevê o financiamento compartilhado dos hospitais por meio dos ministérios da Educação e da Saúde e contempla iniciativas de modernização da estrutura física e do parque tecnológico das unidades hospitalares.

Prefeitura de Lajedo se reúne com comerciantes da feira



Governo e feirantes da CEALA em Lajedo, reuniram-se nesta sexta-feira, 20 de janeiro, para debater a “Lajedo do Futuro” com novidades nos quesitos: segurança, cursos de fomento à economia, vigilância sanitária e arrecadação de taxas. A reunião contou com a participação popular que pôde dar sugestões e tiveram suas críticas ouvidas.

O presidente do Conselho de Gestão Municipal, Marcos Viana coordenou a reunião levando para perto dos maiores interessados (comerciantes, marchantes, fateiras), as inovações e necessidades emergentes. Uma delas é a manutenção da higiene do local que depende da contribuição de todos, através da visita semanal da Vigilância Sanitária. O órgão insiste na fiscalização, orientação, trabalho educativo e uso de EPI’s e correto armazenamento e manipulação para manter a segurança do alimento e sua qualidade.

Uma das inovações foi trazida pela Sala do Empreendedor, onde a diretora de fomento Juliana Aquino trará cursos gratuitos de Boas Práticas e Manipulação de Alimentos. São 30 vagas e a previsão para início é em fevereiro. Além disso, no futuro, trará cursos de formação de preço e atendimento ao cliente reafirmando a parceria que não ficará limitada.

O promotor do município, Iêdo Moraes conversou sobre a arrecadação das taxas que devem ser pagas pelos comerciantes do local através da Secretaria de Finanças. E alertou para o atraso e a falta de pagamento que implica na perda da concessão, lembrando “para renovação dos contratos de 2017 é preciso regularizar os atrasados”, enfatizou.

Todos os fatores geram receita para o município e acarretam nas melhorias na segurança do local que é de abastecimento e convívio. Por isso, também foram discutidas medidas quanto ao horário de funcionamento, conscientização do volume de som, etc. 

ASCOM LAJEDO

PM e sociedade civil ainda mais unidas na Mata Norte. SAIBA MAIS!

Responsáveis pela Área Integrada de Segurança 11 – AIS 11 – preparam uma grande “rede de informações” nos 16 municípios que formam a região delimitada pelo Pacto pela Vida, na Zona da Mata Norte. A ideia é aproximar a Polícia Militar da sociedade, tornando a população parceira no trabalho de segurança pública, com a criação dos Conselhos Municipais de Segurança. Representantes da Polícia Civil também serão convidados para fortalecer esse movimento no sentido da paz social.

“Planejar o policiamento é uma coisa relativamente fácil”, conta o tenente coronel Rômulo Lamenha, comandante do 2º BPM, principal articulador dos Conselhos. Para ele, muitas vezes o planejamento feito em cima de uma mesa de trabalho pode não representar as necessidades da população: “É preciso ouvir o cidadão para melhor equacionar e direcionar as forças policiais. É fundamental ter a confiança das pessoas para que elas nos passem informações importantes e dessa forma consigamos tirar os criminosos das ruas de forma mais ágil”.

Para materializar essa aproximação entre a PM e a sociedade, os Conselhos Municipais de Segurança vão reunir representantes da sociedade civil, como comerciantes, professores, servidores e outras categorias, com policiais. A proposta é promover reuniões corriqueiras para discutir temas relativos ao combate à criminalidade. Outro instrumento poderoso nessa luta será a criação de um grupo de WhatsApp em cada cidade, para receber denúncias e agilizar a presença dos policiais quando for necessário. E o tenente coronel Lamenha não quer ficar apenas nas áreas urbanas. A ideia é reacender a chama da Patrulha Rural no combate aos homicídios e assaltos, assim como reforçar o trabalho de prevenção, com palestras nas escolas dos distritos mais longínquos.

No próximo dia 27, será realizada na sede do Centro de Treinamento do IPA, em Carpina, uma grande capacitação dos Conselhos Municipais, ministrada pelo capitão Leandro, que tem doutorado e larga experiência na área. A AIS 11 corresponde as cidades de Nazaré da Mata, Carpina, Paudalho, Aliança, Timbaúba, São Vicente Férrer, Vicência, Macaparana, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Tracunhaém, Buenos Aires, Ferreiros, Camutanga, Goiana, Itambé, Condado e Itaquitinga, sendo essas quatro últimas responsabilidade da 3ª CIPM.

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.