CLIQUE NAS IMAGENS E CONFIRA DESTAQUES DO BLOG

UNIMED AGRESTE MERIDIONAL

DIVULGUE SUAS ATIVIDADES NO BLOG: CONTATO (87) 9.9988.0423

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E SAIBA MAIS

segunda-feira, 20 de março de 2017

QUEIMA DE ESTOQUE EM COMERCIAL RAMOS - Móveis e Decoração em Garanhuns





Praça Jardim e Rua Dom José - Centro
Garanhuns - PE

Diretora Nelma reassume trabalho com associação da Liberdade



A ex-vereadora de Garanhuns Diretora Nelma, que na última eleição obteve nas urnas 1.460 votos, sendo a 11ª mais votada da Cidade, retomou seus trabalhos sociais junto à associação comunitária da Liberdade.

Na última sexta, 17, concluiu o curso de derivados do Leite oferecido através de uma parceria com o SANAR. "Retornamos a oferecer cursos e capacitar a população para adquirir sua própria renda, é uma alegria muito grande proporcionar oportunidades e conhecimento às pessoas". 

Em contato com o blog, Nelma agradeceu ao presidente da Associação e ao SANAR, na pessoa de Tereza Bezerra. Outros cursos e projetos serão proporcionados.

Judô de Garanhuns conquista mais podiuns e precisa de mais patrocínios



No último sábado, 18 de março, 11 atletas da Associação Presley Araújo de Judô – APAJ - representaram Garanhuns na 1ª Fase do Campeonato Pernambucano de Judô, realizada na cidade de Vitória de Santo Antão - PE. Essa competição reuniu cerca de 300 atletas de 39 entidades filiadas à Federação Pernambucana de Judô (FPJU) e à Confederação Brasileira de Judô (CBJ). Os resultados obtidos foram bastante expressivos. São os seguintes:

Categoria Sênior Estreante

Campeão:
· Marcelo Silva
Vice-campeão:
· Phellipe Henrique
3ª Colocação
· Giudicelli Filho

Categoria Sub-21

Campeões:
· Ruth Torres
· Vitória Rebeca Marques Araújo

Categoria Sub-18

Campeões:
· Vitória Rebeca Marques Araújo.
· Rafael Alexandre

Categoria Sub-15

Campeão:
· Cauã Emerson Soares de Araújo;
Vice Campeão:
· Nicolas Menin Teixeira
4ª Colocação:
· Guilherme

No total, foram seis medalhas de ouro, duas de prata, uma de bronze e uma 4ª colocação. Este resultado colocou a APAJ, e Garanhuns, na 5ª colocação geral.

Agora, inicia a preparação para a 2ª Fase do Campeonato Pernambucano de Judô, a ser realizada no dia 03 de junho de 2017. Os atletas fazem um apelo às pessoas e empresas que possam patrocinar, para continuar nosso trabalho, não só revelando campeões nos tatames, mas também ajudando a formar crianças, jovens e adultos.

Pedro Falcão em Garanhuns



O Reitor da UPE - Universidade de Pernambuco, prof. Pedro Falcão, estará em Garanhuns nesta segunda-feira, presidindo a Aula Magna para os calouros, estudantes que estão entrando nos cursos de graduação, do Campus Garanhuns e também de Arcoverde. A solenidade acadêmica acontece no auditório do SESC, no centro da cidade.

Nesta terça, Pedro Falcão vai ao Sertão, ministrando a Aula Magna em Salgueiro. De lá, o destino é Caruaru, onde realiza a Aula Magna na quarta-feira, retornando em seguida para Recife. 

No final de semana, Pedro retorna a Garanhuns.

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL VIVA DOMINGUINHOS EM GARANHUNS



PALCO PRINCIPAL - VIVA DOMINGUINHOS

Quinta-feira (20)
Mourinha do Forró,
Nádia Maia e Targino Gondim,
Andréa Amorim,
Cezzinha
Dorgival Dantas

Sexta-feira (21)
Genaro,
Os Nonatos,
Alcymar Monteiro
Fulô de Mandacaru.

Sábado (22)
Kiara Ribeiro,
Cantoria Agreste, reúne Genaro, João Netto, Marcelo Melo e Sérgio Andrade. Flávio José
Falamansa.

Palco Canta Dominguinhos

Sexta-feira (21): Valdir Marino, Os Coroas do Forró, Forró do Xeeh, Orquestra Sanfônica, Quero Xote, Juliano do Acordeon, Verônica, Nando Azevedo e Amanda Back. Sábado (22): Ivan Maceió, Mateus Cordeiro e Deivinho, Rogério e Os Cabras, Michelly dos Anjos, Forró Pesado de Garanhuns, Banda Seu Januário, André Macambira, Andrezza Formiga e Roberto Cruz.

Bisonhada! Para defender carne do Brasil, Temer leva embaixadores para comer carne importada!

Comendo carne importada, Governo Temer critica ação da Polícia Federal e defende empresas



Michel Temer tentou, neste domingo (19), minimizar o escândalo da carne, que ameaça prejudicar as finanças e a imagem do maior exportador de carne bovina e avícola do mundo. As principais marcas do país estão envolvidas em um esquema sanitário, junto a agentes do Ministério da Agricultura, responsáveis pela fiscalização dos frigoríficos, que foram desbaratados pela Polícia Federal. Dentre as falcatruas, papelão misturada à carne, e também carne podre distribuídas sem nenhuma cerimônica para os consumidores.

Temer convocou ministros, empresários e embaixadores dos maiores mercados de carne do Brasil para reuniões de emergência em Brasília, nas quais alegou que os frigoríficos envolvidos no escândalo são apenas 21, em um total de quase 5.000.

CARNE IMPORTADA NA MESA DE TEMER

Em um gesto político para tentar minimizar os efeitos negativos da Operação Carne Fraca, Michel Temer jantou neste domingo (19) em uma churrascaria de Brasília acompanhado de ministros, embaixadores e representantes de 27 países. O preço no rodízio é de R$ 119,00 por pessoa.

BISONHADA

Provavelmente sem saber, a carne bovina que Temer comeu, não era de origem brasileira, segundo funcionários do próprio restaurante. Somente as carnes suínas e de frango servidas no local são nacionais. A carne bovina é importada da Argentina, Uruguai e Austrália.

POLÍCIA FEDERAL

Temer, em entrevista, criticou a ação da PF, mas não fez declarações quanto ao comportamento das mega-empresas que ludibriaram os consumidores de todo o mundo com carne estragada, e que se não posse a ação policial, continuariam a trabalhar normalmente. As empresas são das maiores patrocinadores de campanhas políticas no país.

95 Anos do PCB - Os Primeiros Desafios e Sucessos - Por Ney Nunes



Especial para o blog

O Partido Comunista Brasileiro iniciou sua trajetória em 25 de março de 1922 e desde o seu nascimento precisou superar grandes desafios. O primeiro deles foi compor uma direção nacional, então denominada Comissão Central Executiva (CCE), a partir dos diversos núcleos comunistas que lhe deram origem. Devemos levar em conta que esses núcleos estavam espalhados num país de dimensões continentais, com uma rede de transportes precária. Ao se unirem para fundar o PCB, eles tinham, portanto, muito pouca experiência de militância em comum. Os contatos, na maioria das vezes, eram feitos via correspondência ou envio de panfletos e jornais.

Decorridos pouco mais de três meses da sua fundação, eclodiu a revolta tenentista de 05 de julho de 1922, que culminaria no episódio dos “Dezoito do Forte”. O governo do presidente Epitácio Pessoa decretou o estado de sítio e conseguiu controlar a revolta. Em seguida desencadeia severa repressão contra todos os focos de oposição, civil e militar, atingindo de cheio o movimento operário e o PCB. O partido foi jogado na ilegalidade, sua sede central foi revirada pela polícia, dirigentes e militantes foram presos e espancados.

Diante dessas primeiras dificuldades, ninguém menos do que Abílio de Nequete, o quadro político eleito no congresso de fundação para exercer o principal cargo na direção do partido, secretário-geral da CCE, demonstrou não estar à altura das responsabilidades que assumiu. Logo após ser solto pela polícia com a recomendação de sumir do Rio de Janeiro, muito abalado, ele renuncia e retorna ao Rio Grande do Sul.

As baixas do núcleo dirigente nesses primeiros tempos continuaram. O comerciário Antonio Gomes Cruz Júnior, tesoureiro da CCE, foi expulso por abandono do cargo. Pouco tempo depois, ocorre um problema bem mais grave, por envolver as relações do partido com a Internacional Comunista (IC), o secretário internacional e delegado ao quarto congresso da IC, Antônio Bernardo Canellas, foi afastado de suas funções na CCE por suas atitudes e posicionamentos no decorrer do congresso. Elas foram consideradas impertinentes e equivocadas pela maioria da direção do partido. Bastante contrariado, Canellas fez exigências e críticas públicas aos dirigentes do PCB e, devido a isso, acabaria sendo expulso do partido em 30 de novembro de 1923, por decisão unânime da CCE.

Os percalços iniciais não esmoreceram a militância comunista, recomposta a sua direção e embalados pelo prestígio crescente da primeira revolução socialista vitoriosa, nesse momento a Rússia Soviética vencia a guerra civil e a intervenção imperialista, o PCB procurou cada vez mais se associar a esse triunfo: “A revolução vitoriosa na Rússia não quer dizer: vitória de uma revolução “nacional”, mas sim, vitória, no setor russo, da revolução proletária internacional. E só em seu sentido internacional pode ser a revolução russa devidamente e amplamente compreendida. Seus aspectos e características nacionais são por natureza secundários. Seu internacionalismo, porém, é básico, fundamental, decisivo. Daí, que seu triunfo completo e definitivo esteja condicionado ao triunfo mundial da revolução proletária.”[1]. O partido postulava, assim, a condição de representante no Brasil do internacionalismo proletário e da revolução soviética.

Demarcado seu campo político, o partido também não descuidava de reforçar sua intervenção na luta de classes. A greve dos gráficos de São Paulo deflagrada em 07 de fevereiro de 1923 foi comandada por João da Costa Pimenta, líder comunista e dirigente da UTG (União dos Trabalhadores Gráficos). Essa greve contou com grande adesão e combatividade por parte da categoria, se espalhou rapidamente pela cidade, afetando os principais estabelecimentos. Nem mesmo a prisão de Pimenta durante a greve, arrefeceu os ânimos dos operários. Ele acabou libertado após uma campanha em seu favor e ainda pode participar da conclusão vitoriosa do movimento.

Ainda nesse ano de 1923, apesar do estado de sítio em vigor, os comunistas decidem comemorar o 1º de maio na capital federal, Octavio Brandão foi encarregado da tarefa, articulou com sindicatos de várias tendências uma manifestação unitária na Praça Mauá. O comitê organizador obteve autorização da polícia e a manifestação ocorreu sem incidentes. Segundo nos relata Brandão: “A 1º de Maio de 1923, os trabalhadores em massa compareceram ao comício da Praça Mauá, sob as palavras de ordens da luta de classes e do internacionalismo proletário. O comício aprovou moção especial pela unificação sindical, pela unidade de ação da classe operária, contra o fascismo e as guerras imperialistas.”[2].

Foram esses alguns dos desafios e sucessos inscritos nos primórdios da trajetória do PCB. Ao longo dos seus 95 anos de existência, muitos outros, inclusive de maiores magnitudes, se configuraram. Em nosso entendimento, um dos fios de continuidade que podem explicar a sua longevidade e atualidade, se expressa nesta sintética definição publicada logo após o seu congresso fundacional: “ O Partido Comunista, por sua mesma composição social, por sua doutrina e por sua tática de combate, é um partido de ação das massas, cujo programa tem por escopo único a emancipação integral dos trabalhadores. Sua é a bandeira em que se inscreve a divisa revolucionária da classe obreira, expressa por Karl Marx, o imortal fundador do comunismo: ‘a emancipação dos trabalhadores será obra dos mesmos trabalhadores’.”[3]

Ney Nunes é membro do Comitê Central do PCB.
Apoio: PCB (Partido Comunista Brasileiro) de Garanhuns/PE
Ilustração: PCB/RS

Zé da Luz diz que Governo do Estado tem obras em todos os municípios

Zé da Luz, ex-prefeito de Caetés e que por duas vezes disputou a eleição de Garanhuns, tem defendido a unidade da Frente Popular no Agreste Meridional. 

“Temos a reeleição do governador Paulo Câmara no próximo ano, e precisamos mostrar os serviços prestados da gestão. Em todos os municípios tem investimentos do estado, inclusive em Garanhuns, mas tem sido pouco divulgado. Além disso, a prefeitura esconde que várias obras foram realizadas com recursos do Governo do Estado.” – afirma Zé da Luz.

O ex-prefeito defende também que as principais lideranças regionais, os prefeitos, ex-prefeitos e gestores estaduais defendam o governo, que tem feito uma gestão focada no controle das contas, e agora, tem tudo para realizar os investimentos que atendem os anseios da população do Agreste. “Vamos mostrar que o governador deu conta do estado no pior momento da economia brasileira, e que tem o que mostrar em várias áreas” – defende Zé da Luz.

Ex-prefeito das Correntes faz defesa do governo Paulo Câmara


O ex-prefeito das Correntes, Júnior Lúcio (PR), esteve no palanque de Armando Monteiro (PTB) na última eleição para governador, mas isto não o impediu de fazer uma observação positiva da gestão Paulo Câmara.

“O governador assumiu o estado em um momento de turbulência econômica no país, e conseguiu segurar as contas, com austeridade fiscal e mantendo o funcionalismo com pagamentos em dia. Mesmo com a queda brusca na arrecadação, manteve os serviços do estado e ainda conseguiu realizar investimentos, embora não todos que gostaria. Foi importante para Pernambuco, que não quebrou, como outros estados pelo país”.

A afirmação de Júnior Lúcio, que sempre votou com Inocêncio e agora está com Sebastião Oliveira, foi feita em recente encontro com o também ex-prefeito, Eudson Catão, de Palmeirina, com quem anda conversando sobre a conjuntura regional para a eleição de 2018.

VEJA TAMBÉM:

Zé da Luz diz que Governo do Estado tem obras em todos os municípios

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

POSTAGENS ANTERIORES, CLIQUE NO LINK

SIGA O BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.