CLINLAB DIAGNÓSTICOS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

COLÉGIO STA. JOANA D'ARC

DESTAQUES DO BLOG

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

VINHOS, Garanhuns pode se tornar polo para enoturismo, diz estudo




O agreste pernambucano surge como região do País com potencial na produção de vinhos, além de contribuir para o enoturismo. Essa foi a conclusão do estudo realizado pela Embrapa Semiárido, em parceria com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). O trabalho teve como proposta avaliar a aptidão vitivinícola em outras regiões do País, especialmente no Nordeste, além de analisar os primeiros resultados de um projeto de produção de vinhos no Agreste pernambucano.

“Começamos o trabalho em Martins (RN), em Morro do Chapéu (BA) e em Garanhuns (PE), mas tivemos dificuldades operacionais com as parcerias no Rio Grande do Norte e na Bahia”, conta Patrícia Leão, pesquisadora da Embrapa e líder do projeto. “Já em Garanhuns, fomos muito bem-sucedidos”, completa.

Segundo Patrícia, a microrregião de Garanhuns se destaca como importante bacia leiteira, mas, por estar situada em clima de altitude, tem forte apelo turístico pelo seu clima ameno, especialmente no inverno, atraindo grande número de turistas neste período. “Por outro lado, sabe-se também que a produção de vinhos é um forte atrativo para o turismo, especialmente em regiões com climas amenos”, acrescenta.

Além disso, a síntese de compostos fenólicos é favorecida quando a maturação da uva acontece em condições de temperaturas amenas, o que pode melhorar a qualidade dos vinhos. “Assim, o estímulo à produção de uvas para vinho na região tem muitos pontos positivos, como a produção de vinhos de qualidade diferenciadas daqueles produzidos na região semiárida, como também mais um atrativo ao turismo regional e à diversificação das atividades agropecuárias, especialmente para o pequeno e médio empreendedor rural”, acrescenta Patrícia.

RESULTADOS

Segundo a pesquisadora, como 2015 e 2016 foram anos mais secos, foi possível programar o ciclo de produção com poda em agosto e colheita entre dezembro e janeiro, e as doenças ocorreram em pequena proporção e foram controladas. “As avaliações agronômicas realizadas nas duas safras obtidas até o momento (2015/2016) demonstraram que algumas cultivares apresentaram produtividades aceitáveis”, avalia.

O projeto testou dez variedades de uvas europeias ao longo de três anos. Destas, três brancas e três tintas se adaptaram às condições de solo e clima. “É importante ressaltar que enólogos nem consideram as duas primeiras safras para avaliação porque videiras mais envelhecidas produzem compostos mais ricos. Então, estes resultados podem mudar muito ainda. Além da qualidade do fruto, desempenho agronômico, viabilidade produtiva e rentabilidade econômica são fatores que serão estudados”, relata Patrícia.

Patrícia acrescenta que os primeiros seis vinhos varietais elaborados na safra de 2016 também alcançaram um potencial enológico satisfatório e que tende a evoluir nos próximos anos com os ajustes no sistema de produção, na determinação do ponto de colheita adequado para cada cultivar e na aplicação de técnicas específicas durante a vinificação.

“Precisamos agora ajustar o manejo. Tudo o que fizemos foi com base em informações do que se produz no Vale do São Francisco e na Região Sul. A qualidade do vinho precisa ser avaliada por, no mínimo, mais duas safras, para termos mais consistência. Mas estamos muito otimistas com o que obtivemos até então”, avalia.

Segundo Patrícia, os resultados ainda são preliminares, mas as principais cultivares para o cultivo na região já apontam para as uvas Muscat Petit Grain, também conhecida como Moscato Branco e Sauvignon Blanc, para vinhos brancos e Syrah, Cabernet Sauvignon e Malbec, para vinhos tintos.

Por Equipe SNA/SP


CRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO: Alerta para o risco da aprovação de projeto que criminaliza o aborto até em casos de estupro



O senador Humberto Costa (PT), fez um alerta nesta quinta-feira (09) sobre a PEC 181/2011, aprovada em uma comissão especial da Câmara dos Deputados. O projeto, que inicialmente tratava da licença-maternidade em casos de bebês prematuros, acabou virando instrumento para a criminalização do aborto mesmo em caso de estupro, o que hoje é permitido por lei. A proposta foi aprovada na comissão por 18 votos a 1.

No texto, o relator da PEC, deputado Tadeu Mudalen (DEM-SP), alterou dois artigos da Constituição para definir que a vida começa desde a concepção, o que dá margem para a interpretação de que a interrupção da gravidez, em casos hoje considerados legais, possam se tornar crime. O projeto segue agora para o plenário da Câmara.

“Este projeto, do jeito que está, representa um grande retrocesso aos direitos da mulher no Brasil. Eles conseguem cometer a desfaçatez de usar um projeto que tinha uma pauta reconhecida e aprovada pela sociedade, que é a de ampliar a licença maternidade de mães com bebês prematuros, para inserir um cavalo de tróia que fere a liberdade das mulheres brasileiras”, afirmou o senador Humberto Costa.

Se aprovada na Câmara, a PEC segue para o Senado para ser apreciada. “Este projeto de ampliação da licença maternidade já havia sido aprovado no Senado, mas foi completamente modificado na Câmara. Por isso, precisamos alertar as pessoas sobre o risco desta nova proposta e seguirmos mobilizados para barrar este cavalo de tróia. Caso chegue no Senado, vamos trabalhar para a PEC voltar ao tema inicial e combater qualquer tipo de proposta conservadora, que restrinja os direitos das mulheres no País”, afirmou o senador.

Paulo Câmara ganha eleição em Caruaru, afirma vereador

Com apoio de vários grupos políticos em Caruaru, Paulo equilibra as forças para a campanha de 2018


A Capital do Forró ganhou importância estratégica para eleição de governador em 2018. Com a vitória de Raquel Lyra (PSDB) para a prefeitura, a oposição estadual comemorou, pois se trata de um dos maiores redutos eleitorais do estado, sendo o maior do interior. Armando Monteiro, Bruno Araújo, Mendonça Filho e João Lyra, com o apoio do governo municipal, teriam um palanque bastante forte para enfrentar Paulo Câmara. Depois ainda veio o grupo Coelho, com o senador Fernando Bezerra, e seu filho, o ministro Fernando Coelho Filho.

Erros políticos e de gestão estariam prejudicando este palanque em Caruaru. Raquel perdeu o apoio de Zé Queiroz e seu filho, o deputado federal Wolney Queiroz, deixando a prefeita isolada. Os demais políticos com projeção estadual da cidade são da base de apoio a Paulo: Tony Gel, Jorge e Laura Gomes, Zé e Wolney e o delegado Erick Lessa, que teve boa votação em 2016 e continua na mídia, inclusive com programa de rádio.

Raquel tem recebido críticas em sua gestão, para muita gente, a prefeita ainda não disse a que veio.

Vitória de Paulo, aposta vereador Cecílio
Esta análise do momento político atual em Caruaru foi compartilhada com o vereador Cecílio Pedro (PMDB), correligionário de Tony Gel e que já militou no PTB de Armando Monteiro. Conversamos com o vereador a respeito das campanhas de 2018 e ele já projetou também a disputa futura para a prefeitura, apostando na dificuldade de Raquel se reeleger.

“Paulo Câmara vence em Caruaru, pois as forças estarão unidas em nossa cidade em seu projeto de reeleição.” – Afirmou o vereador ao nosso blog.

CORRENTES, Dinheiro do Fundef é para Educação, recomenda Ministério Público ao prefeito Edimilson da Bahia


Edimilson da Bahia, prefeito das Correntes
O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito de Correntes, Edimilson da Bahia, que se abstenha de realizar quaisquer gastos com verbas advindas do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), em áreas que não sejam relativas à educação. De acordo com a Lei Federal nº 8.429/92, a utilização indevida destes recursos pode caracterizar crime de responsabilidade fiscal ou ato de improbidade administrativa.

No município de Correntes, o prefeito esteve recebendo quantias de dinheiro decorrentes de diferenças de repasse do Fundef. Esses recursos, que deveriam ter sido destinados à manutenção da educação, eram utilizados como pagamento de honorários de um escritório de advocacia contratado pelo município, o que caracteriza este ato como improbidade administrativa, visto que no caso do município, já tramita processo de execução na 23ª Vara do Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

De acordo com uma resolução do Tribunal de Contas da União (TCU), a aplicação integral dos recursos decorrentes do Fundef devem ser destinadas à educação. Qualquer outra finalidade é caracterizado como inconstitucionalidade.

Além deste descumprimento, o prefeito de Correntes ainda fez acordos irregulares com a Confederação dos Servidores Públicos, Funcionários Públicos das Fundações e Autarquias da Prefeitura a respeito do pagamento de abono a alguns professores, em detrimento de outros, com prejuízo para os professores e para folha de pagamento.

A recomendação da Promotoria de Justiça da Comarca de Correntes reforçou qual deve ser a finalidade do uso da verba, de forma exclusiva para educação. Os valores que serão gastos vindos do fundo devem ser transferidos para uma conta bancária específica para maior exatidão quanto ao destino dos recursos.

Outro ponto importante da recomendação foi a criação de um planejamento de aplicação dos recursos que possa contemplar as principais áreas da educação. Assim como listar cada valor utilizado da verba no portal da transparência municipal e regularizar a contratação de escritórios de advocacia na cidade, mostrando de onde vem o recurso para este acordo.

O prefeito do município tem um prazo de 10 dias para acatar e tomar as providências iniciais dispostas na recomendação. Em caso de descumprimento, a Promotoria de Justiça tomará as medidas judiciais cabíveis.

Saiba mais - O Fundef era uma verba cujos recursos vinham das receitas dos impostos e transferências dos Estados da União, Distrito Federal e municípios para manutenção do ensino fundamental. Este fundo vigorou até 2006, quando foi substituído pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que através de recursos federais atende, não somente, o ensino fundamental, bem como, infantil, médio e educação para jovens e adultos, atendendo toda a educação básica do país.


APAIXONA GARANHUNS: Jovem Guarda, Brega e Seresta neste sábado na programação do Terraço Chopperia e Churrascaria


MAIS VIATURAS E POLICIAIS NO 9º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR EM GARANHUNS




O Comandante do 9° Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Paulo César, informa que estará recebendo 40 novos policiais nesta sexta-feira (10) às 11:00 horas, no seu auditório, em solenidade fechada aos militares, para apresentação do batalhão e atividades desenvolvidas.

Conforme Plano de Comando, com o apoio da Diretoria de Articulação Social e Direitos Humanos da PMPE, o 9°BPM estará recebendo também mais três viaturas e implantando na cidade de Garanhuns as seguintes Patrulhas especializadas que estarão reforçando e fortalecendo a Segurança Pública da cidade: 
- PATRULHA MARIA DA PENHA
- PATRULHA ESCOLAR 
- PATRULHA DE PROTEÇÃO AO TURISTA

Os 40 novos policiais fazem parte da primeira turma destacada para Garanhuns, e as viaturas somam as que chegaram recentemente ao batalhão, inclusive camionetas e motocicletas, reforçando o aparato policial regional.




Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.