BLOG DO RONALDO CESAR

CLIQUE NA IMAGEM PARA MAIS INFORMAÇÕES

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

DESTAQUES DO BLOG

GASTROMED GARANHUNS

sexta-feira, 22 de junho de 2018

O QUE É DOENÇA DIVERTICULAR DOS CÓLONS? - A GASTROMED EXPLICA PARA VOCÊ



Definição

Diverticulose ou Doença diverticular dos cólons é uma condição comum que afeta a maior parte da população acima dos 60 anos, e quase o sua totalidade após os 80 anos. Apenas um pequeno número de pacientes terá sintomas e a minoria necessitará de cirurgia. Os divertículos são pequenas saculações que se desenvolvem na parede do cólon, variando de alguns milímetros até vários centímetros, qualificados em pseudo-divertículos e divertículos verdadeiros (formados por todas as camadas da parede intestinal). Acometem usualmente o cólon sigmóide ou a metade esquerda do intestino grosso, mas podem também envolver todo o órgão. A Diverticulose é caracterizada pela presença destas saculações. A diverticulite é a inflamação destes pequenos “sacos”.

Quadro Clínico

O quadro clínico é variável de acordo com a fase de evolução da doença. Em muitos indivíduos se apresenta como assintomática. Outras vezes a sintomatologia é vaga como queixas de manifestações dispépticas, mal estar abdominal, flatulência, alterações do hábito intestinal, etc.

Esses sintomas tendem a se prolongar por vários anos de forma contínua, alternando entre exacerbações e remissões. De modo geral se assemelham muito à síndrome do intestino irritável.

Os sintomas mais comuns são: dor abdominal, constipação, distensão abdominal e em alguns casos sangramento nas fezes.

Tratamento

A diverticulose e a doença diverticular são geralmente tratadas com controle da dieta e ocasionalmente com medicações para ajudar a controlar dor, cólicas e alterações no hábito intestinal. O aumento na ingesta de alimentos ricos em fibras (grãos, legumes, vegetais, frutas, etc) reduzem a pressão dentro do cólon e, então, as complicações serão mais difíceis de ocorrer.

A diverticulite requer um manejo mais intenso. Os casos leves podem ser conduzidos sem hospitalização, mas esta é uma decisão que só poderá ser feita pelo especialista.O tratamento consiste em antibióticos orais ou venosos, restrição dietética e algumas vezes emolioentes fecais.

Nos casos graves há necessidade de cirurgia, onde usualmente uma parte do cólon (geralmente o cólon esquerdo ou o sigmóide) é removida e uma colostomia temporária pode ser necessária.

A cirurgia nos pacientes que apresentam hemorragia esta indicada quando já houve mais de um episódio de sangramento, pois o risco de novo sangramento é muito alto.

DR. ALYSSON AMAURY CANSANÇÃO DE SOUZA CRM 16023
Dr. Allyson Amaury - Cirurgião Gastro
- Título de Especialista em Cirurgia Geral pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
- Residência Médica em Cirurgia Geral .
- Residência Médica em Videolaparoscopia.
- Pós-graduação em Gastroenterologia.
- Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões(CBC).
- Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBCD).
- Membro da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva(SOBED).
- Membro da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG).
- Membro da Sociedade Brasileira de Videocirurgia (SOBRACIL).
- Membro da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT)

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.