CABEÇALHO

Clique nas imagens e saiba mais

DESTAQUES DO BLOG

GASTROMED GARANHUNS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Para Romário, presidente da Alepe deve ser nome de consenso e experiente

Romário Dias concedeu entrevista à Rádio Folha, e deixou seu nome à disposição da ALEPE

“Esse é o momento de trabalhar para se chegar a um consenso para a presidência da Casa. Temos de escolher um deputado (para o cargo) com experiência, que saiba manejar a Assembleia Legislativa nestes seis meses. O período é muito curto e no meio dele ainda há os três meses das eleições”. Com esta afirmação, o deputado estadual Romário Dias (PSD) explicou, nesta quinta (05), em entrevista à Rádio Folha, a sua visão para o processo de escolha do futuro presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) após o falecimento do deputado Guilherme Uchoa, no último dia 03.

Cotado para ocupar o posto, Dias, que é segundo vice-presidente e está interinamente como primeiro vice-presidente da Alepe, afirma que seu nome está à disposição, mas reforça a necessidade de se buscar o melhor para a instituição. “Isso tem de ser bastante estudado dentro da Alepe. Não se pode chegar e pensar que vai ocupar um cargo por ocupar. Tem que saber que tem de ter responsabilidades. Todos os deputados têm condições (de ser presidente), mas é preciso saber como conduzir as coisas”.

Durante a entrevista, Dias lembrou ainda da sua experiência na presidência da Alepe, posto que ocupou por três vezes, e contou uma curiosidade: foi o último presidente da Casa do milênio, o último do século passado e o primeiro deste século. E é este know-how que o faz estar preparado e “no páreo”.

“Estou pronto para ocupar o cargo (de presidente) a qualquer momento em que eu for convocado, mas não vou estar chamando deputado (para falar de voto). Eu digo como jogador de futebol: estou no banco, mas estou sempre preparado para entrar no time principal a qualquer hora. Depende dos técnicos, que são os deputados. Eu não tenho nenhum interesse em tumultuar a eleição. Se por acaso os parlamentares acharem que eu tenho as condições de gerir a Assembleia nesses seis meses, eu estarei pronto. Se não, seguirei na segunda vice-presidência ajudando a Mesa Diretora e a Assembleia Legislativa”, assegurou Dias.



Questionado por que tantos querem ocupar a presidência da Alepe, o deputado pontuou que, no cargo, é possível “servir a comunidade com seu trabalho sem se servir dela”. “Como presidente, a meu ver, você favorece o Poder Legislativo para que ele possa favorecer a todos ao mesmo tempo”, finalizou.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.