CABEÇALHO

Clique nas imagens e saiba mais

DESTAQUES DO BLOG

GASTROMED GARANHUNS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

quinta-feira, 12 de julho de 2018

PROGRAMAÇÃO FIG 2018 >>> PEDRO LUÍS faz homenagem a LUIZ MELODIA

PÉROLAS NEGRAS DE PEDRO LUÍS
Show em homenagem a Luiz Melodia foi selecionado para o 28º Festival de Inverno de Garanhuns. Apresentação acontece no dia 21 de julho, às 23h, no Palco Mestre Dominguinhos



Um disco que serviu de inspiração na escolha de uma carreira. Para Pedro Luís, o clássico "Pérola Negra" ocupa esse lugar em sua trajetória musical. E, para reverenciar Luiz Melodia, que saiu de cena em 2017 aos 66 anos de idade, Pedro Luís está de volta aos palcos com uma releitura do álbum de estreia de Melô, tido por muitos críticos como um dos melhores da história da MPB. O novo show, que tem direção artística de Bianca Ramoneda, cenografia de Sergio Marimba e iluminação de Cesio Lima, foi selecionado para o 28º Festival de Inverno de Garanhuns. 

O repertório do show "Pérolas Negras" traz as dez músicas que compõem o disco, que tem sucessos como "Vale Quanto Pesa", "Estácio, Holly Estácio" e "Magrelinha", além de algumas canções que dialogam com a obra. No palco, Pedro Luís assume voz, guitarra e banjo e é acompanhado por Élcio Cáfaro (bateria), Miguel Dias (baixo) e Pedro Fonseca (teclados), time que chega com a intenção de sublinhar a força das composições e dos arranjos do álbum. "Essa releitura vem contaminada de tudo que a música e a vida me trouxeram, evidentemente respeitando e reverenciando a genialidade do original. Tenho muita gratidão por todas essas portas que Melodia me abriu", explica o cantor e compositor, que começou a pensar no projeto em julho de 2017, com o apoio de Luiz Melodia.

Sua primeira identificação com o disco – que ouviu de imediato assim que foi lançado, em 1973 – e com o artista foi por sua pluralidade, como conta Pedro Luís: "Como meu berço musical familiar sempre foi pelo acolhimento e degustação de toda a diversidade musical, encontrar isso em 'Pérola Negra', que conheci aos meus 13 anos, já foi motivo de encantamento imediato. Desde as primeiras audições o passeio por diversos gêneros e sonoridades me intrigou e interessou. Ali, nesse meu encontro com a obra, dá-se uma aula magna do que eu viria a buscar como cantautor", define. 

SOBRE LUIZ MELODIA

Nascido em 7 de janeiro de 1951 no Morro de São Carlos, na região central do Rio de Janeiro, Luiz Carlos dos Santos cresceu nas rodas de samba do Estácio. Por influência de seu pai, o estivador e compositor Oswaldo "Melodia", o menino herdou o gosto pela música, adotou o "sobrenome" e, aos 22 anos, lançou aquele que seria seu passaporte para o reconhecimento no mundo artístico: 'Pérola Negra'. Em apenas 28 minutos, as dez faixas do disco passeiam por sonoridades diversas como choro, forró, samba, rock, blues, soul e foxtrote. O impacto da obra foi grande e Melodia garantiu seu lugar entre os melhores da MPB, com diversos álbuns lançados e apresentações em importantes festivais no exterior. Seu último trabalho, 'Zerima', saiu em 2014. O cantor e compositor morreu três anos depois, no dia 4 de agosto, aos 66 anos.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.