DESTAQUES DO BLOG

BLUENET PROVEDOR DE INTERNET

quinta-feira, 19 de abril de 2018

ITEP trabalha no redirecionamento das atividades dos Centros Tecnológicos de Garanhuns, Caruaru, Araripina e Serra Talhada.



Promover o desenvolvimento dos arranjos produtivos locais (APL) com foco na melhoria da competitividade empresarial e territorial está entre as principais atribuições do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP). Uma das importantes ferramentas para fomentar a inovação e empreendedorismo em Pernambuco são os Centros Tecnológicos, geridos pelo ITEP mediante Contrato de Gestão com a Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), que passam por um momento de transição para alinhamento à nova estratégia de CT&I do Estado.

A conjuntura dos CTs foi tema de audiência pública proposta pela deputada Priscilla Krause (DEM) e debatida pela Comissão de Ciência e Tecnologia, nesta terça (17), com participação do presidente do ITEP, Antonio Vaz, dos gestores dos Centros, da diretora de Política e Articulação da Secti, Luciana Távora, e do diretor acadêmico da unidade da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em Garanhuns, Airon Melo. A audiência foi oportuna para apresentar as novas diretrizes dos Centros Tecnológicos, que encerram as atividades de educação profissional e passam a fortalecer ainda mais as ações de empreendedorismo e inovação, valendo-se da expertise do ITEP nas áreas, da infraestrutura de ponta existente nos centros e do estreito contato construído com os produtores das regiões.

“O instituto também vem trabalhando na oferta de treinamentos técnicos especializados ministrados em parceria com instituições como o Sebrae, no entanto o foco em educação profissional não é vocação de uma Organização de Pesquisa Tecnológica. Existe uma demanda de cursos voltados a esses territórios, mas devem ser pensados de outra forma em conjunto com outras organizações e secretarias”, explica Antonio Vaz.

Nesta semana, os gestores dos centros participaram de reunião na sede do ITEP para reforçar o direcionamento estratégico traçado para os CTs, atribuir atividades, apresentar resultados e pactuar metas. “O ITEP deve fazer o melhor daquilo que é melhor e a vocação do instituto é o desenvolvimento de tecnologia, inovação e empreendedorismo”, pontua Antonio Vaz. Ao final da audiência pública, foi definida uma visita da deputada Priscilla Krause ao ITEP para discutir o papel das Organizações Sociais como o ITEP no Estado e as atividades dos Centros Tecnológicos em Garanhuns, Caruaru, Araripina e Serra Talhada.

Novo auditório da UPE Garanhuns recebe peça de teatro. Reitor esteve presente na homenagem ao ex-diretor Clovis Gomes


Na noite desta quarta-feira (18/04) o grupo de teatro "TEATRUPE", formado por estudantes do campus Garanhuns da Universidade de Pernambuco (UPE) sob a direção do dramaturgo Julierme Galindo, estreou o espetáculo "Amores Partidos", que encenou a Revolução Praieira Pernambucana, de 1848, em uma versão com música tocada ao vivo, e interpretações dos jovens estudantes.
 A apresentação, realizada nas instalações do novo auditório “Prof. Clóvis Jr.” contou com a presença do reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), profº Pedro Falcão, da diretora do multicampi, profª Rosângela Falcão, e do vice Adauto Trigueiro. Além da esposa e mãe do profº Clovis Jr., Euélia Gomes e Jandira Gomes, respectivamente.
Durante a ocasião, o reitor trouxe referências culturais das últimas décadas na UPE, em especial a busca por perenizar o teatro no campus Garanhuns. Já a profª. Rosângela agradeceu a todos que possibilitaram o ressurgimento do grupo de teatro.
Nesta quinta-feira (20/04), o espetáculo volta a se apresentar no mesmo local, com ingressos a R$ 5,00.
Auditório - O reitor aproveitou a ida para prestigiar a apresentação da peça de teatro e visitou as instalações do novo equipamento juntamente com o corpo docente e servidores da universidade, além de alguns gestores e representantes de instituições de educação, como a profª Adelma Elias, da GRE-Agreste Meridional, e Suianne Melo, Presidente da AESGA, entre outras autoridades. 
“O auditório é fruto de muito trabalho e comprometimento. Tivemos ajuda de alguns parlamentares e o apoio do Governo do Estado para a concretização deste antigo sonho da comunidade acadêmica”, destacou o reitor da UPE, prof. Pedro Falcão.
Inauguração - A inauguração do auditório acontecerá no mês de maio, com a presença do governador do estado, Paulo Câmara. O espaço ganhou o nome do profº Clovis Gomes Jr., diretor do Multicampi, falecido recentemente, no exercício da função e que deixou um legado de dedicação à profissão.  
Com informações da Vox Multimídia

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL VIVA DOMINGUINHOS 2018 EM GARANHUNS. CONFIRA!

O Festival Viva Dominguinhos 2018, em Garanhuns, começa nesta quinta-feira (19). Este ano com a presença inédita de Raimundo Fagner, conforme o blog havia afiantado antes da divulgação oficial.  Além dele, cravamos o show de Dorgival Dantas. 

Além de Fagner e Dorgival, outros grandes nomes como Santanna, Jorge de Altinho, Quinteto Violado, Waldonys e Alcymar Monteiro fazem parte da programação oficial do evento forrozeiro na Praça Mestre Dominguinhos.


Privatização do setor elétrico – aumento das tarifas e das demissões - Por Heitor Scalambrini Costa

Heitor Scalambrini Costa
Professor aposentado da Universidade Federal de Pernambuco

"Entra ano, sai ano, e os aumentos nas contas de luz dos consumidores brasileiros aumentam escancaradamente acima da inflação. E é justificado, no jargão tecnocrata, como “necessário para manter o equilíbrio econômico financeiro dos contratos das distribuidoras”. O que significa no bom português “garantir lucros exorbitantes, extorsivos para as distribuidoras a custa do consumidor”.

Um exemplo para ilustrar, dos muitos existentes pelo Brasil afora sobre este descalabro, aceito ainda passivamente pela sociedade brasileira, é o caso da Companhia Energética de Pernambuco – CELPE.

Segundo ação recentemente ajuizada contra estes aumentos abusivos na tarifa elétrica, desde sua privatização no ano 2000, há 17 anos, a tarifa teve um reajuste de 195,46%, para uma inflação correspondente neste período de 115,21%. Ou seja, as tarifas aumentaram 80,25% acima da inflação.

O exemplo da CELPE não é muito diferente do que ocorre com outras distribuidoras que foram privatizadas. Lembrando que o discurso oficial justificando a privatização, era de que os consumidores com a privatização, teriam redução nas tarifas, e melhoria na qualidade dos serviços prestados. Mas nada disso aconteceu. Foi uma grande engodo. Afinal, o setor privado não é sinônimo de eficiência.

Agora o (des)governo golpista, sem credibilidade junto a população brasileira, usa o mesmo argumento para justificar a privatização, a preço de banana (20 bilhões de reais), da maior empresa de energia elétrica da América Latina, a Eletrobrás. São 233 usinas de geração de energia, incluindo FURNAS (operando 12 hidrelétricas e 2 termoelétricas), a Companhia Hidrelétrica do São Francisco-CHESF, além de 6 distribuidoras, todas da região Norte e Nordeste, e 61 mil km de linhas de transmissão, metade do total do país.

Em dezembro de 2017 a medida provisória MP 814/17 retirou a proibição de privatizar a Eletrobras e suas subsidiárias da Lei 10848/2004. Ficou então excluído a Eletrobras e suas controladas do Programa Nacional de Desestatização. Com esta medida foi “aberta as portas” para que este crime de lesa-pátria se concretize.

Sem dúvida alguma a privatização da Eletrobras, caso aconteça, irá elevar mais ainda as tarifas. Conforme simulações realizadas por técnicos da própria Agência Nacional de Energia Elétrica-ANEEL. Fala-se em percentuais acima de 10%. Todavia são valores subdimensionados. E para reduzir os gastos de custeio da empresa, como medida de contenção de despesas, incentiva programas de desligamento voluntário, que geralmente ocorrem nestes casos. Pode-se afirmar então, que ocorrerão “fugas de cérebros” de um setor altamente estratégico para o país.

É necessário que cesse este “desvio” de recursos do bolso dos brasileiros, em prol dos grupos econômicos privados, que detém as distribuidoras (e agora querem abocanhar as geradoras). A raiz desta usurpação é a metodologia empregada pela ANEEL, para definir os reajustes e as reposições das tarifas de energia elétrica. Tal metodologia foi definida nos contratos de privatização, alegando na época, que para atrair os grupos econômicos a participarem dos leilões, seria necessário apontar ganhos e benesses de toda ordem para os adquirentes. Claro, tudo a custa do consumidor.

Modificar tais contratos, alterando a metodologia de reajustes, é mudar a lógica que só favorece as empresas concessionárias, em detrimento dos interesses da população. Lutar contra a “entrega” da Eletrobras é outro ponto que está na pauta do dia. Obviamente, só daremos uma basta a estes vendilhões, modificando os contratos de privatização das distribuidoras, e dando uma basta a “venda” da Eletrobras; com mobilização e pressão popular. É o que esperamos que aconteça."

Operação Lei Seca traz mais segurança ao Festival Viva Dominguinhos em Garanhuns



O forró vai tomar conta de Garanhuns durante os três dias do Festival Viva Dominguinhos, que acontece neste final de semana, a partir desta quinta-feira (19). com grande nomes da música nordestina. 

Para garantir ainda mais segurança e alegria, o CRPAM - Comitê Regional de Prevenção a Acidentes de Trânsito, estará com a Operação Lei Seca, fiscalizando os condutores de veículos, buscando tirar de circulação os motoristas que tenham ingerido bebida alcoólica. A ação conta também com a parceria da Polícia Militar, através do 9º BPM, e seu comandante, TEN CEL Paulo César Cavalcanti.

A gestora da V GERES - Gerência Regional de Saúde, Catarina Tenório, explica a ação em Garanhuns. "Estaremos com a Operação Lei Seca também de forma educativa, abordando os veículos durante o Festival. Nos períodos festivos é comum as pessoas consumirem bebida alcoólica e dirigirem, o que aumenta a incidência de acidentes, muitas vezes fatais. Outras instituições de segurança, a exemplo da Polícia Rodoviária Federal, também contam com ações específicas durante o período."

Lei Seca

As ações da Operação Lei Seca são realizadas em horários variados e de forma itinerante, com o uso de vans informatizadas para realização dos testes de alcoolemia. É comprovado que a Operação Lei Seca tem reduzido o número de acidentes no estado, e a presença da equipe em um evento leva mais segurança para todos que vão curtir a festa.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.