CLINLAB DIAGNÓSTICOS

CLINLAB DIAGNÓSTICOS

COLÉGIO STA. JOANA D'ARC

DESTAQUES DO BLOG

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

INDISCIPLINA ESCOLAR: CAUSAS, EFEITOS E SOLUÇÕES - Por Albérico Fernandes Vilela

No início de 2015, foi divulgado o resultado de uma pesquisa feita pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) que aponta o Brasil como sendo o país que mais perde tempo em sala de aula contendo a indisciplina dos alunos. Essa organização consulta dados em países como Finlândia, Suécia, República Tcheca, Malásia, Holanda, Estados Unidos, México, Estônia, França, Canadá, Chipre, entre outros. Repasso alguns dados que são importantes para uma compreensão da nossa conversa.

- 20% de uma aula são usados para acalmar os alunos e organizar a classe.
- 13% são para lidar com assuntos burocráticos, desde avisos a chamada.
- 10%, para responder perguntas que não têm haver com o assunto.

Ficando pouco mais de 50% para lidar com o assunto da aula, propriamente dito. Sem tirar os imprevistos, que são muitos, e vão desde as participações de alunos até as interrupções das aulas para avisos fora do conteúdo. Se fizermos uma comparação com outros países, temos um estudo que afirma que 87% da aula são usados para tratar do conteúdo. Lógico, que como toda estatística tem suas falhas, e se tratando de vários professores, uns têm mais domínio da turma e dos conteúdos, que outros.

Voltando hoje a falar de educação, o faço também para tratar do nosso péssimo desempenho no Exame Internacional, onde é avaliada a educação em vários países do mundo. Mas, é bom começar refletindo sobre o PISAProgramme for International Student Assessment – traduzindo, é o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes – uma iniciativa de avaliação comparada, aplicada de forma amostral a estudantes matriculados a partir do 7º ano do ensino fundamental, na faixa etária dos 15 anos, idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países. É gerido pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), havendo uma coordenação nacional em cada país participante. No Brasil, é de responsabilidade do Inep. O objetivo é produzir indicadores que contribuam para a discussão da qualidade do conhecimento nas nações integrantes, de modo a subsidiar políticas de melhoria do ensino básico. Procura verificar até que ponto as escolas estão preparando seus jovens para exercer o papel de cidadãos na sociedade contemporânea.

As avaliações acontecem a cada três anos e abrangem três áreas do conhecimento – Leitura, Matemática e Ciências – havendo preocupação, a cada edição do programa, dá ênfase a todas. Sim, mas, o que tem haver o PISA com o comportamento em sala de aula? Tudo, pois os países que têm a melhor disciplina, apresentam o maior rendimento entre os alunos. Infelizmente, na última, em 2016, ficamos em penúltimo lugar, atrás da Bolívia e de Honduras. Nada contra esses países, mas é de se esperar muito mais de uma nação que é hoje a oitava potência econômica do mundo. Sabemos que sem educação e saúde, não podemos ir muito longe.
Vamos, de forma bem objetiva, começar refletindo: o que é Indisciplina? É fácil responder didaticamente, mas, é necessário compreender os valores que levam a ela. Pensamos sempre, que a mesma é somente conversa, bagunça, bullying, violência, etc. Não devemos considerar nem as causas, nem os efeitos. Rotular o aluno como um problema, parece ser algo perverso na educação. As causas são várias, passando pela família e seus conflitos, proposta da escola, legislação do País, preparo do professor e até por problemas pessoais de ordem emocional, que atingem os estudantes.
Uma indagação que sempre se faz: o professor tem culpa da indisciplina na sala de aula? Difícil de responder, porque se a pergunta é dúbia a resposta é mais ainda. Para alguns, se o professor dominar o conteúdo, a disciplina da classe está dominada. Em parte, concordo, mas volto a lembrar que a mesma não tem somente um fator, portanto, buscar ou acusar separadamente alguém é errado. Muitos são os culpados e vejam o resultado do nosso ensino. Podia acrescentar que com a BNCC, poderemos ter classes disciplinadas e alunos motivados. Respondo com um sonoro NÃO, pois, hoje já se questiona essa nova Base da Educação. Não sabemos o que vai acontecer, até porque, como já disse em outro artigo, com a mudança política de outubro, tudo pode mudar.
Vamos ver algumas das causas da indisciplina em sala de aula, segundo dados do próprio Ministério da Educação.
1.      ATRAÇÃO: A escola não consegue mais atrair o jovem brasileiro, e o que prova isso são as estatísticas do Ministério da Educação (MEC). Segundo a pasta, a quantidade de matrículas no ensino médio caiu de 8,7 milhões para 8,3 milhões na década de 2002 a 2012.
2.      UTILIDADE DO ESTUDO: O estudo revelou que os jovens não percebem utilidade no conteúdo das aulas. As disciplinas de língua portuguesa e matemática são tidas como as mais úteis por, respectivamente, 78,8% e 77,6% dos alunos. Já geografia, história, biologia e física são consideradas descartáveis para 36% dos entrevistados.
3.      FALTA DE ATIVIDADES PRÁTICAS: Os estudantes desejam atividades mais práticas e alegam que exemplos do cotidiano usados em sala de aula facilitariam o aprendizado. Mesmo que não considerem o conteúdo relevante para a vida, os jovens acreditam que o certificado do ensino médio garante mais chances no mercado de trabalho.
4.      MERCADO DE TRABALHO: O modelo de ensino oferecido pelas escolas não corresponde a essas expectativas e, por isso, muitos estudantes optam por parar de estudar para poderem trabalhar.
5.      FALTA DOS PROFESSORES: As constantes ausências dos professores também diminuem as chances das escolas reterem os alunos. Cerca de 42% dos entrevistados, por exemplo, não tiveram pelo menos uma das aulas programadas no dia anterior à data de participação na pesquisa. Segundo os jovens, também é problemática a relação interpessoal com os educadores.
6.      RELAÇÃO FAMILIAR: Sobre isso, não preciso falar muito. Mas, a disciplina da escola começa em casa.
E quais são as soluções para diminuir a indisciplina na sala de aula? Temos muitas que funcionam de acordo com o nível dos alunos e a preparação dos professores. Em um próximo artigo iremos falar sobre elas. Mas, quero terminar este lembrando uma frase que deveria ser colocada em todos os Colégios e os alunos deviam copiar e levar para casa, para discutir com os pais: AQUI SE ENSINA CONTEÚDOS PARA A VIDA, EDUCAR É PAPEL DA FAMÍLIA.

Prof. Albérico Luiz Fernandes Vilela
Membro da União Brasileira de Escritores
Membro da Academia Pernambucana de Educação
Membro do Lions Club Internacional
Diretor Pedagógico da UNIC – Universidade da Criança

Fotos de amigos de Garanhuns na Convenção da Frente Popular de Pernambuco






CSJD promove formação continuada de toda a equipe pedagógica para reinício do segundo semestre



A equipe diretiva, juntamente com os professores retomaram às aulas no Colégio Santa Joana D'Arc com inovação e autorealização, buscando ser líder para com seus alunos, compreendendo que em se tratando de educação, se faz necessário ter afetividade e conhecimento atualizado, para assim proceder com a evolução dos educandos a partir de uma visão ativa e transformadora.

No CSJD, prioriza-se que a dedicação de cada um é a valorização contínua de todos. Durante a formação continuada, houve a participação de alguns palestrantes, dentre eles: Doutora Ana Cecília que trabalhou a motivação do ser humano em pleno século XXI e o professor Marcos Duarte, que fez um trabalho magnífico envolvendo os professores em momentos práticos, trabalhando a importância das relações humanas e a cooperação no ambiente escolar.

Saber, ética, trabalho e progresso, você encontra diariamente no CSJD.

TUDO SOBRE a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo em Pernambuco



Começou nesta segunda-feira (06.08) a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo, que, em Pernambuco, beneficiará 544.180 meninos e meninas entre 1 anos e menores de 5 (4 anos, 11 meses e 29 dias). O objetivo é imunizar, no mínimo, 95% desse público, que deverá ser levado aos postos de saúde independente da situação vacinal. A campanha segue até o dia 31 de agosto, com o Dia D em 18 de agosto.

No Brasil, há surtos de sarampo confirmados em Roraima e Amazonas, ambos relacionados a casos importados. Além disso, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Pará. Nas Américas, a Venezuela responde 65% dos casos de sarampo reportados em 11 países da Região. A constatação da OMS é de que o fluxo de imigração e refugiados venezuelanos ao Brasil trouxe a doença de volta ao País, depois que havia sido erradicado em 2015.

No mundo, o sarampo circula em países da Europa, África, Ásia e Oceania, havendo, continuamente, o risco de importações e, portanto, necessidade de manter a rede de saúde alerta para notificação imediata de casos suspeitos, investigação e realização das medidas de controle preconizadas e monitoramento de coberturas vacinais.

DIÁRIO DE PERNAMBUCO - 06/08/2018


Maurício Rands é candidato a governador. Sílvio Costa confirma candidatura ao senado

Na foto: Candidatos do PDT/Pros/Avante em Pernambuco (Ed Machado/Folha de Pernambuco)


O PROS de João Fernando Coutinho (deputado federal eleito pelo PSB) rompeu com a Frente Popular para se unir a Marília Arraes. O PDT se sentiu traído pelo PSB de Pernambuco quando Paulo trabalhou para tirar o apoio do PSB Nacional a Ciro Gomes, candidato pedetista a presidência, para apoiar Lula. Portanto, PROS e PDT, unidos na campanha nacional, não se sentiram à vontade para voltarem a integrar a Frente Popular, e também não se viam na oposição liderada por Armando Monteiro, que pedirá votos para Geraldo Alckmin (PSDB). Para resolver esta situação, junto ao AVANTE de Sílvio Costa, que ficou sem espaço com Armando, a alternativa foi lançar uma chapa para governador. 

Maurício Rands (PROS), que há alguns anos renunciou um mandato de Deputado Federal quando brigou com o PT ao ser impedido de concorrer à Prefeitura de Recife, será o candidato a governador. A ex-vereadora de Recife Isabela de Roldão (PDT) será a vice. As duas vagas de senado ficarão com Sílvio Costa (Avante) e Jayme Asfora (PDT), vereador de Recife.

Na chapa para a Câmara Federal tem dois candidatos à reeleição, João Fernando Coutinho (PROS) e Wolney Queiroz (PDT). Quem também está por lá é o ex-prefeito de Inajá, Leonardo Martins (PROS). 

A chapa vai dar palanque a Ciro Gomes em Pernambuco. Armando fica com Alckmin e Paulo Câmara votará no candidato apresentado pelo PT, seja Lula ou Fernando Haddad.

Um blog da capital afirma que Marília Arraes estaria acompanhando a composição da chapa PROS/PDT/Avante, porém, se for verdade, pode estar trabalhando contra a candidatura petista a presidente. Ela já adiantou que não sobe no palanque de Paulo e será candidata a deputada federal pelo PT.

JORNAL DO COMMERCIO - 06/08/2018


Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.