BLUENET PROVEDOR DE INTERNET

DESTAQUES DO BLOG

sábado, 15 de dezembro de 2018

MAIS ÁGUA / Paulo assegura liberação de mais R$ 82 milhões para obras da Adutora do Agreste

No primeiro mandato, Paulo se notabilizou por segurar as contas do estado, diante do cenário de crise nacional. O investimento nas adutoras, principalmente do Agreste, somados à chegada do Rio São Francisco em várias regiões de Pernambuco, podem marcar o governador como o homem que perenizou e levou a água para todos.



BRASÍLIA - O governador Paulo Câmara conseguiu assegurar a liberação de mais R$ 82 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) para as obras da Adutora do Agreste. A garantia foi dada hoje (12/12) em audiência com o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua. O OGU 2018 previa R$ 150 milhões para a Adutora. "Ao término do ano, essa liberação é fundamental para que as obras tocadas pela Compesa tenham andamento e possam beneficiar o maior número de pessoas. O ministro Pádua teve a sensibilidade em compreender a importância da Adutora para Pernambuco e assumiu esse compromisso conosco e está cumprindo", avaliou Paulo. 

Atualmente, a Adutora do Agreste é a obra hídrica mais importante para o enfrentamento da seca que castiga Pernambuco e o Nordeste. “Com muita dedicação e empenho do governador, a Compesa vem conseguindo vencer as etapas para levar água para a população", afirmou o presidente da estatal pernambucana, Roberto Tavares, que participou da audiência, juntamente com o secretário-chefe do Gabinete do Governo de Pernambuco, José Neto. “A água já começa a chegar em Pesqueira e também chegará a Belo Jardim, beneficiando municípios vizinhos como Sanharó, Tacaimbó, Alagoinha e São Bento do Una”, completou Paulo Câmara . 

O governador também destacou a importância de o Governo Federal acelerar as obras do Ramal do Agreste, para que, no futuro, Pernambuco possa levar as águas do Velho Chico para 68 municípios. 

Com a liberação prometida hoje, que se somará aos R$ 68 milhões repassados nos últimos dois meses, Pernambuco baterá a meta dos R$ 150 milhões liberados do Orçamento 2018. “Considero fundamental a atuação pessoal do governador Paulo Câmara na liberação dos recursos, ratificando a dedicação e compromisso com a melhoria do abastecimento em todas as regiões de Pernambuco”, destacou Roberto Tavares.

Em Garanhuns, Secretaria Estadual de Saúde realiza capacitação para planejamento de ações regionais para 2019





A V Gerência Regional de Saúde, com sede em Garanhuns, recebeu a I Oficina de Planejamento para os coordenadores de planejamento das 12 GERES do estado. A oficina aconteceu durante dois dias, 06 e 07 de dezembro, e a realização foi da Secretaria Estadual de Saúde.

Segundo a gestora da V GERES, Catarina Tenório, Garanhuns foi escolhida pela posição geográfica para as demais GERES, e pela estrutura a ser oferecida para a oficina. "O objetivo do encontro foi fornecer subsídios para os profissionais de planejamento construírem o Plano de Ações para 2019" - Afirma a gestora. 

A coordenadora de Planejamento da V GERES, Fátima Godoy, além de participar dos debates da oficina, foi uma das organizadoras do seminário. "Com a riqueza das experiências de cada regional, pudemos debater e definir objetivos estratégicos, ações, metas, responsáveis, além de prazos e fatores que servirão para monitoramento e posteriormente, a avaliação dos resultados, conforme nos foi apresentado pelos facilitadores da Secretaria, Ana Paula, Luciana e Jany Welma, e Humberto Antunes, da SECG". - Finaliza Godoy.

OPORTUNIDADE / 71º Batalhão de infantaria Motorizado abre processo seletivo para cabos músicos



A Banda de Música do O 71º Batalhão de Infantaria Motorizado (71º BI Mtz) está selecionando profissionais de música para recompletar seu efetivo. As inscrições para o Exame de Comprovação de Habilidade Musical (ECHM) para o ingresso na Qualificação Militar de Cabos Músicos estão abertas até 28 de dezembro de 2018, de segunda à sexta-feira, das 08h às 11:30h e das 14h às 16:30h.

As vagas de prestação de serviço militar, de natureza temporária e caráter voluntário, são para os seguintes instrumentos: clarineta soprano sib, trompete tenor em sib e pratos. O ECHM será constituído de provas práticas, escritas e orais. Lembrando que o candidato deve ter menos de 36 anos de idade até 31 de dezembro de 2018, e possuir no máximo 5 anos de serviço público.

QUEM PODE SE INSCREVER?
A inscrição no exame será realizada mediante requerimento dos candidatos dirigido ao comandante do 71º BI Mtz, no qual deve constar o instrumento pretendido, e entregue no protocolo do Batalhão, na BR 423,Km 96, Garanhuns/PE. Poderão inscrever-se cabos e soldados da ativa do exército (temporários), reservistas voluntários das Forças Armadas e civis de ambos os sexos, e se do sexo masculino, portador de Certificado de Dispensa de Incorporação (CDI).
Os interessados podem obter mais informações através do telefone (87) 3762-2000 – ramal 5220 ou 5278.

JUPI / Secretaria de Saúde de Jupi participa da campanha DEZEMBRO VERMELHO, de luta contra a AIDS

A Secretaria de Saúde de Jupi, utilizando as redes sociais do município, divulga a campanha mundial "Dezembro Vermelho", que alerta para a informação sobre a AIDS. Confira:



"Estamos em Dezembro e este é o mês voltado para a conscientização da população sobre uma das doenças que mais matam no mundo: a AIDS.

O #DezembroVermelho tem como principal intuito informar sobre sintomas, perigos e formas de contágio e prevenção da AIDS, além de combater o olhar preconceituoso sobre os portadores da doença.

- Transmissão: O vírus pode ser transmitido através de relações sexuais sem proteção; compartilhamento de seringas contaminadas; e de mãe para filho durante a gestação ou amamentação. 
- Prevenção: Utilizar seringas e agulhas descartáveis; Sempre fazer o uso do preservativo durante as relações sexuais; Mães contaminadas pelo vírus devem usar antirretrovirais (medicamento para impedir a multiplicação do vírus no organismo) durante a gestação. 
- Tratamento: O tratamento da Aids é feito com medicamentos antirretrovirais que são fornecidos gratuitamente pelo SUS. Estes medicamentos combatem o vírus e fortalecem o sistema imunológico, mas não curam pois a cura ainda não foi descoberta.

A Prefeitura de Jupi e Secretaria Municipal de Saúde apoiam esta causa de importante valia para todos, não só os portadores do vírus, mas também todos aqueles que querem estar mais informados dos perigos que a doença pode causar."

Acesse: 

HISTÓRICO, prédio do 9° BPM passa por manutenção em Garanhuns. Vejam que beleza!




Fotos: Ronaldo Cesar


Policiais militares juntamente com apenados do Centro de Ressocialização do Agreste, de Canhotinho, estão dando uma manutenção e embelezando o prédio do antigo Hotel Monte Sinai, que abriga o 9° Batalhão da Polícia Militar, em Garanhuns.

Traremos mais informações, mas por enquanto vale a pena rever a beleza deste prédio histórico de nossa cidade e ver que o Cel. Paulo César e sua equipe estão buscando constantes melhorias.

DE GARANHUNS / Helder Herick conquista Prêmio CEPE Nacional de literatura. Confira os outros vencedores

Concursos destacam melhores trabalhos em Romance, Poesia, além de Infanto juvenil


Foram divulgados na quarta-feira (12) os ganhadores do IV Prêmio Cepe Nacional de Literatura e do I Prêmio Cepe Nacional de Literatura Infantil e Juvenil. Cada um dos certames teve dois ganhadores, assegurando premiações no valor de R$ 20 mil para as categorias Romance e Poesia e de R$ 10 mil para as categorias Infantil e Juvenil. O português naturalizado brasileiro Pedro Veludo foi o vencedor na categoria Romance com o livro O filho das viúvas, enquanto a carioca Stephanie Caroline da Silveira Borges arrebatou o primeiro lugar em Poesia com o seu livro de estreia Talvez precisemos de um nome para isso. O pernambucano Helder Herik Cavalcanti Soares, de Garanhuns, foi destaque no Infantil com a obra Criançaria e o paraibano Gael Rodrigues levou o Juvenil com o título A menina que engoliu o céu estrelado.

Com 24 livros publicados, Pedro Veludo, 72 anos, já acumula alguns prêmios no currículo, como o segundo lugar na categoria Infantil do Prêmio Jabuti 2014, pelo título Da guerra dos mares e das areias: fábula sobre as marés (Editora Quatro Cantos). Já havia inscrito trabalhos em edições anteriores do Cepe Nacional de Literatura, sendo estreante como vencedor. “Acho que prêmios como esse são atualmente o maior incentivo a quem começa e uma excelente divulgação do trabalho de quem escreve”, declara Pedro, que viveu 30 anos no Brasil antes de retornar a Portugal.

Em O filho das viúvas, Pedro segue a linha do realismo mágico para contar a história tragicômica de Catrônfilo, morador de Cabra Cega, onde não somente o protagonista tem nome esdrúxulo, mas também suas quatro ‘mães’ Fedúncia, Miraldina, Brandiete e Maria Mais Para Mais Que Para Menos. Inspirado na simplicidade do povo sul-americano, com o qual conviveu graças à profissão de engenheiro, Pedro cria diversos enredos que se entrelaçam. Caso das desavenças entre Dona Fedúncia e Dona Freamundina; e do falso padre Bonomínio, que não sabia rezar missa, muito menos sabia o significado da palavra meridiano.

Vencedora na categoria Poesia, a jornalista e tradutora carioca Stephanie Borges faz, em seu livro Talvez precisemos de um nome para isso, uma busca por figuras, pessoas e situações que traduzam o que ainda não tem nome e mergulha no tema do emponderamento feminino negro. “Muitas coisas vividas pelas mulheres negras não têm nome, não são traduzidas em uma palavra e dificultam o debate do assunto”, explica. O poema perpassa por narrativas sagradas, lembranças bucólicas, trechos de músicas e críticas ao que chama de “eufemismo do mercado”. O fio condutor, entretanto, é a (auto)análise do que pensa a menina e a mulher negra, como se expressa, como vê e como é vista. O poema será a sua primeira obra publicada.

Infanto juvenil - A primeira edição do Prêmio Cepe Nacional de Literatura Infantil e Juvenil destacou trabalhos de dois jovens escritores nordestinos. Gael Rodrigues, paraibano da cidade de Itabaiana e atualmente morando em São Paulo, foi o grande vencedor na categoria Juvenil com A Menina que engoliu um céu estrelado – seu primeiro livro voltado para o público leitor mais jovem. Usando elementos que remetem ao Nordeste, Gael conta a história da menina Jurema, que depois de ter engolido acidentalmente a lua e o céu estrelado, parte rumo à Capital, ao lado do melhor amigo, o bode Damião, em busca do pai para solucionar o grande impasse. No caminho, personagens fantásticos, aventuras e muita carga emocional, trabalham conceitos e valores, como amizade, o egoísmo, a ganância, o amor.

Com 32 anos de idade, Gael Rodrigues foi vencedor do Prêmio Literário da Fundação Cultural do Pará 2017 com o romance Terra Laranja e finalista do Prêmio Barco a Vapor de Literatura Infantil e Juvenil.

HELDER CONQUISTA PRÊMIO NACIONAL DE LITERATURA INFANTIL

Já na categoria infantil, o pernambucano Helder Herik Cavalcanti Soares ganhou com o título Criançaria. O autor explora a liberdade criativa do universo infantil, em que tudo é possível, inclusive um sapo latir ou uma aranha palitar os dentes com suas patas de graveto. Ao escrever, o professor de Literatura do Ensino Médio não teve a preocupação de limitar a idade para a qual sua narrativa se dirigia. Helder partiu do princípio que as crianças têm capacidade de compreensão muito além do óbvio, para acompanhar as viagens de Dário e seus bichos, como as letras que saem dos livros, tal qual um formigueiro. 
Nascido em 1979, Helder usou como pseudônimo uma personagem de Gabriel Garcia Marques, de Cem anos de solidão, Rebeca Buendia. Não à toa escolheu uma referência do realismo fantástico de Gabo. Helder já publicou pela Cepe o título Rinoceronte Dromedário, vencedor regional (Agreste) do II Prêmio Pernambuco de Literatura, em 2015.

A Cepe recebeu 1.116 inscrições efetivas de todo o país, além de brasileiros residentes no exterior e estrangeiros naturalizados brasileiros. Desse total, 623 foram destinadas ao IV Prêmio Cepe Nacional de Literatura; e 493 ao I Prêmio Cepe Nacional de Literatura Infantojuvenil.

A comissão julgadora da edição do Nacional de Literatura Infantil e Juvenil foi formada pelo escritor e ilustrador Walther Moreira Santos; pelo professor e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação, Culturas e Identidades da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Hugo Monteiro; e pela escritora e jornalista Januária Cristina Alves. Já o IV Prêmio Cepe Nacional de Literatura contou com uma comissão de pré-seleção (local) formada pelo jornalista Felipe Torres, pelo poeta e ensaísta Delmo Montenegro e pela poeta Priscilla Campos. A comissão final de premiação foi composta pela escritora e historiadora Micheliny Verunschk, pela poeta e jornalista Angélica Freitas e pelo poeta e editor Joca Reiners Terron. Não houve trabalhos selecionados na categoria Contos.

Para o presidente da Companhia Editora de Pernambuco, jornalista Ricardo Leitão, com os prêmios nacionais a Cepe se consolida no mercado editoral brasileiro como importante indutora da cultura, assegurando espaço para escritores já em atividade e revelando novos talentos.

Alunos do 5º ano do CSJD lançam livro de crônicas

Noite de autógrafos aconteceu na segunda-feira, 
no salão nobre do Colégio Santa Joana D'Arc (10)






Alunos do 5º ano do CSJD, lançam livro intitulado: Crônicas além das quatro paredes. Foi uma noite especial com agradecimentos aos familiares e o colégio pela viabilização de todo o trabalho que resultou no lançamento do livro.

Na ocasião, os referidos alunos falaram de sua valiosa experiência ao produzir o livro, onde trabalharam além das quatro paredes, resultando, mais do que tessitura em palavras, os alunos participaram desta edição de crônica além das quatro paredes, traduziram seus olhares em traços cheios de cor e expressão nos desenhos que ilustraram a própria capa do livro.

O CSJD sempre buscou investir na formação social e intelectual de cidadãs e cidadãos, desde a mais tenra infância no Joaninha Baby, até os anos finais do ensino fundamental, conquistando, há bastante tempo, seu lugar social como instituição de referência em Garanhuns e região.

As crônicas que compõem o livro surgiram de inquietações, além de um planejamento pedagógico bem fortalecido elaborado pela professora Ana Cláudia responsável pela disciplina de língua portuguesa do 5º ano, tendo o suporte e aprovação da coordenação pedagógica do colégio.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.