PE CONTRA O CORONAVÍRUS

sábado, 7 de março de 2015

CRISE NO BRASIL: Governo Dilma pede ajuda a Fernando Henrique

O PT tratou Fernando Henrique como adversário e se aliou a Sarney e Collor


Da Folha de S.Paulo – Cátia Seabra

Assediado por governistas, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem admitido a aliados a hipótese de uma aproximação com a presidente Dilma Rousseff em busca de uma saída para a crise política e econômica.

Segundo a Folha apurou, FHC tem se reunido com petistas e interlocutores do Planalto e discutido os efeitos da Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras.

A movimentação é acompanhada e avalizada por Dilma e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. FHC já avisou, no entanto, que só se manifestará após o dia 15, quando estão programados protestos pelo impeachment da presidente.

A posição de FHC dependerá do impacto das manifestações e da eficiência da abordagem dos petistas.

Como revelou a coluna Mônica Bergamo, da Folha, o empurrão para uma espécie de pacto viria de setores empresariais preocupados com a deterioração da situação do país. "Ele não quer que o circo pegue fogo, porque todo mundo se queima", explica o ex-ministro e vereador Andrea Matarazzo (PSDB-SP).

Procurado pela Folha, FHC afirmou, por intermédio de um amigo, que "conversa com todo mundo, mas não recebeu emissários do Planalto".

A articulação rumo a um pacto enfrenta resistência tanto no PT como no PSDB. Apesar da disposição de dialogar, o próprio FHC não esconde suas mágoas, especialmente com Lula. "Fernando Henrique acha que em algum momento vai ter que pactuar. Mas diz que Lula insiste no 'nós contra eles'.
.
AGORA COMIGO: A verdade é que o Governo Dilma perdeu o controle da economia, perdeu o Congresso Nacional, o Petrolão bate na porta do Palácio, a mídia mostra os desarranjos do governo, a aprovação popular despenca e Dilma vive seu pior momento, e pode descambar ladeira abaixo até o impeachment... Entretanto, a quem interessa o impeachment se entregar o país ao PMDB de Temer, Renan e Cunha?

O problema da conversa é o tipo de política que o PT fez nos últimos anos, jogando nas costas do PSDB e de FHC tudo de ruim que aconteceu no Brasil, e aliando a Sarney e Collor, que foram governantes que trouxeram instabilidade política e econômica ao país. 

Agora, sem luz no fim do túnel, o PT e o Governo Dilma querem garantir a governabilidade e evitar que o país entre em colapso, e a estabilidade e credibilidade que FHC tem consolidada no país, junto ao empresariado, políticos tradicionais e grande mídia podem gerar um grande pacto para livrar o país de um grande baque.

O PT escolheu FHC como grande adversário, uma espécia de diabo político, e se esqueceu de governar. 

Juros, alta do dólar, perda de direitos sociais, trabalhistas, previdenciários... 

E ainda os dois presidentes das Casas Legislativas doidos para afugentar Dilma do poder...

Não dá mais para tapar o sol com a peneira, e o PT vai ter que conversar. Já chamou o PMDB, mas este não merece confiança. 

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.