governo do estado

compesa

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

RELIGIÃO: Garanhuns recebe visita da Imagem Peregrina do Divido Pai Eterno

Cynira Brandão
Jornalista



A população de Garanhuns receberá no próximo domingo, 6 de dezembro, a Visita da Imagem Peregrina do Divino Pai Eterno. Em um momento de muita fé e devoção, o Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Pe. Robson de Oliveira, presidirá a Santa Missa campal, que será realizada na Praça Cultural Mestre Dominguinhos.

A Celebração terá início às 16 horas e 30 minutos, com transmissão pela RedeVida de Televisão para todo o Brasil. No entanto, a programação de domingo na Praça, terá início às 13 horas, com grupos de animação que acolherão os devotos com orações e muito louvor até o momento da Santa Missa.

Segundo um dos organizadores do Evento, o Missionário Redentorista Pe. Francisco Gabriel, que é pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a expectativa é de que pessoas de todo o Estado participem do Evento. “Estamos preparados e com a estimativa de que 50 mil pessoas venham assistir a esse momento de muita emoção”, afirmou.

De acordo com o Sacerdote, a Visita da Imagem Peregrina é uma experiência diferente. “É uma devoção nova no Nordeste que chegou por meio do padre Robson e a RedeVida de Televisão. As pessoas aqui se identificam muito com essa devoção”.

Participarão da Celebração Missionários Redentoristas de todo o Estado de Pernambuco. “O Evento da Peregrinação envolve as nossas cinco paróquias e, além disso, a visita encerra as comemorações da festa da padroeira da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”, destacou o Pe. Francisco.

Para marcar esse momento especial de homenagem ao Divino Pai Eterno, haverá uma sessão programada de fogo de artifícios, às 12 horas. “Aqui nós chamamos de ‘girandola’. Foi combinado com todas as paróquias da Cidade de dispararmos fogos de artifícios ao mesmo tempo, fazendo uma festa bem bonita”.

Visitas da Imagem Peregrina

Com a intenção de vivenciar de perto o amor do Divino Pai Eterno, muitos devotos que não podiam visitar Trindade passaram a clamar para que Pe. Robson levasse até eles o Ícone Sagrado do Pai Eterno. Em 31 de maio de 2008, após receber centenas de pedidos, a primeira Visita da Imagem Peregrina aconteceu na cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo.

As visitas da Imagem Peregrina começaram a fazer parte da agenda e da vida do Sacerdote que, na época, era reitor do Santuário Basílica. Já foram percorridas diferentes regiões do País, passando por 141 municípios brasileiros em 22 Estados e o Distrito Federal. Milhões de devotos acolheram o Ícone Sagrado em um total de 152 visitas, desde 2008 até 2015.

Para o Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Padre Robson de Oliveira, o trabalho de evangelização por meio da Visita da Imagem é uma forma de levar o amor de Deus de forma mais concreta às pessoas: “É uma alegria muito grande poder prestigiar as cidades das quais recebemos os convites para levar a Imagem Peregrino do Divino Pai Eterno e pedir as bênçãos que Ele, somente Ele, pode nos dar para que possamos ser família de Deus, família feliz e constituída na graça e no amor do Pai Eterno. E é uma grande satisfação ver que as pessoas querem, cada vez mais, se aproximar desse amor”, afirmou o Religioso.

Conheça mais sobre o Pe. Robson:

Padre Robson de Oliveira Pereira, membro da Congregação do Santíssimo Redentor (o mesmo grupo que atua no Santuário de Aparecida-SP), é Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás desde janeiro de 2015. Permanece como presidente-fundador da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) desde 2004.

Foi reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno por 11 anos. Nasceu em Trindade (GO), em 26 de abril de 1974. Entrou para o Seminário aos 14 anos de idade, tornando-se sacerdote aos 24 anos. Após exercer trabalhos na Pastoral Vocacional e na formação de jovens para a vida religiosa no Seminário, foi para a Irlanda e em seguida para Roma, onde fez mestrado em Teologia Moral pela Universidade do Vaticano.

Ao voltar de Roma, sentiu necessidade de ampliar a difusão da devoção ao Divino Pai Eterno e, para isso, buscou espaços na televisão. Em nível nacional, as novenas "Filhos do Pai Eterno" e “Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”, e o “Santo Terço dos Filhos do Pai Eterno”, bem como as transmissões do Santuário, são exibidas pela RedeVida de Televisão. Além disso, faz parte do trabalho evangelizador a Visita da Imagem Peregrina do Divino Pai Eterno às dioceses brasileiras e também no exterior.

Com pregações e preces sobre temas que atingem o cerne da vida humana, o padre e sua equipe conquistaram o carinho de pessoas de todos os cantos do país. Amado por muitos católicos, Pe. Robson, que também é benquisto pelos evangélicos, recebe milhares de testemunhos de conversões e graças alcançadas vindas de diversas regiões do Brasil e de outros países.

Devoção ao Pai Eterno

Tudo começou por volta de 1840, com o encontro de um medalhão por um casal de lavradores. Nele está retratada a Santíssima Trindade - Pai, Filho e Espírito Santo - coroando a Virgem Maria. A partir desse momento, nasce a devoção que deu origem à Romaria do Divino Pai Eterno, também conhecida como Festa de Trindade, que acontece anualmente e tem reunido milhares de pessoas. Hoje, esse é o maior evento religioso do Centro-Oeste, o segundo do Brasil, e a maior festa do mundo dedicada ao Divino Pai Eterno.

Com o passar dos anos, a devoção cresceu. Hoje, a estimativa do número de visitantes gira em torno de 4 e 5 milhões nos pontos religiosos e turísticos da cidade, principalmente, no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e a Paróquia do Divino Pai Eterno ou Igreja Matriz de Trindade. São centenas de caravanas que chegam todo mês. Semanalmente, cerca de 5 mil novos fiéis visitam a cidade, o que resulta em um crescimento anual de 20% no número de peregrinos ao ano. Somente durante nos dez dias de festividades, mais de 2,5 milhões de devotos vão à Cidade.



Impostômetro marcará mais de R$ 2 trilhões‏ - E Governo quer arrecadar mais!

Os impostômetros marcarão até o fim do ano o recorde de R$ 2,07 trilhões, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), e o assunto rende um sem-fim de análises. Alguns desses vieses são tratados a seguir.



Mais de R$ 13 trilhões em impostos foram arrecadados no país de 2005 a 2015. Os valores chegam a assustar e anualmente têm recordes consecutivos; no entanto, tendem a aumentar ainda mais: até o fim de dezembro, os impostômetros do país informarão a arrecadação de R$ 2,07 trilhões, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). É um número inédito desde as primeiras contagens, há uma década, pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Mais de 20 aparelhos comunicarão o novo recorde; oito deles aos contribuintes de Aracaju (SE), Belém (PA), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN) e Recife (PE), em funcionamento nas unidades da Faculdade Maurício de Nassau, sob autorização do IBPT. Além do caráter informativo, a instalação possibilita o desenvolvimento do senso crítico dos estudantes sobre o tema. “A carga tributária no Brasil é perversa, pois atinge os mais pobres, taxando em especial os bens de consumo. Pagamos muitos impostos e não temos o devido retorno em relação aos serviços públicos, que não têm tanta qualidade”, comenta Sérgio Murilo, coordenador do Instituto Ser Educacional, pertencente ao grupo que mantém as unidades de ensino e de onde partiu o intuito de instalar impostômetros nestes locais.

É complicado assimilar o montante de R$ 2 trilhões: um número seguido de 12 zeros. Todavia, sabe-se que a quantia de R$ 1 trilhão daria, por exemplo, segundo o IBPT, para fornecer cestas básicas para toda população do Brasil por 21 meses, construir mais de 3,5 milhões de postos de saúde ou 80 milhões de salas de aula equipadas. Estima-se que o brasileiro trabalhe cinco meses por ano para pagar tudo que é cobrado - o dobro do trabalhado na década de 1970 para o mesmo fim.

Porém, “o grande problema não é pagar impostos, e sim os benefícios que são revertidos para o contribuinte”, afirma o professor Daniel Campelo, economista mestre em Gestão de Desenvolvimento Local e Sustentável e especialista em Planejamento e Gestão Pública.

Corrupção e mudanças

O Brasil passou por colonização exploratória, ganâncias de uma corte esbanjadora, período ditatorial sem transparência, gestores sem punho ou sem conhecimento administrativo. A carga histórica persiste e indica “fontes” do problema dos altos impostos e da má administração.

Uma delas é amplamente divulgada: “a corrupção acaba sendo um dos motivos pelos quais há a má administração. Quando se desvia dinheiro público, por exemplo, menos dinheiro disponível haverá para saúde pública, segurança, educação. O Brasil hoje é um dos países que mais arrecada impostos e um dos piores, entre os países com o mesmo nível de arrecadação, em termos de retorno ao contribuinte”, informa Daniel Campelo.

Ações para informar e alertar sobre isso, como o impostômetro, são primordiais, porém, os cidadãos precisam aproveitar bem o que é exposto para haver mudanças. Campelo afirma que “a existência de um canal que dê maior publicidade à sociedade das contas públicas já é um bom avanço, mas não é suficiente". "Acredito que este quadro [de altos impostos e baixos investimentos] se reverta em longo prazo. Mas há um problema cultural envolvido, tanto na má administração do recurso público quanto pela sonegação por parte dos contribuintes”.

Alguns costumes dentro da lei podem ser adquiridos para fazer com que a mudança de perfil cultural ocorra. “O contribuinte sente-se prejudicado pela alta carga de impostos, e medidas - como economizar energia e consumo alternativo - são boas para ‘fugir’ de alguns tributos, principalmente daqueles bens e serviços consumidos que não são tão necessários”, indica o economista.

Média de crescimento

O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação identificou que os municípios aumentaram os tributos em todos os anos, de 2004 a 2014, com média anual de 0,04 ponto percentual; os estados também elevaram taxas, com aumento médio anual de 0,16, exceto por três anos em que houve redução (2007, 2009 e 2012). Já “os tributos federais tiveram queda em quatro anos (2008, 2009, 2012 e 2014) e crescimento nos demais. Apesar de em 2014 ter havido decréscimo, a média anual de aumento dos tributos é de 0,02 ponto percentual”, informa o IBPT em estudo divulgado este ano. A média geral ao ano é de 0,22 ponto percentual.

Jael Soares 
Assistente de Imprensa
Grupo Ser Educacional
Especial para o blog

Paulo ministra palestra no XXVIII Congresso dos Tribunais de Contas do Brasil‏

Paulo defende integração nacional para superar a crise

Posição foi colocada, nesta segunda, durante XXVIII Congresso Nacional dos Tribunais de Contas




O governador Paulo Câmara defendeu, nesta terça-feira (01.12), a união nacional como caminho para superação do difícil momento vivenciado pelo País, durante palestra ministrada no XXVIII Congresso dos Tribunais de Contas do Brasil. Convidado para discorrer sobre os "Desafios da governança pública em tempos de crise", o chefe do Executivo estadual também apontou a necessidade do contingenciamento dos gastos ruins nos diferentes entes federativos, com destaque para a construção de uma visão de futuro que privilegie as demandas perenes da população. O evento, que reuniu representantes de órgãos de controle de todo o Brasil, foi realizado no Centro de Convenções do Sheraton Hotel da Reserva do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho.

"O momento que vivemos é duro, mas é também um momento de serenidade, onde precisamos olhar o futuro e sermos propositivos. Precisamos de união nacional. O Brasil só vai superar essa grande crise que hoje tem - política, ética e econômica -, se todo o País se unir em busca de soluções, proposições, alternativas e de um bem comum", ponderou o governador. "Precisamos organizar a governança para que o estado brasileiro possa avançar. E vai ser com a ajuda de todos; do povo brasileiro, dos órgãos de controle, das instituições estatais, da sociedade e, acima de tudo, com a ajuda do esforço comum", complementou Paulo Câmara.

Presente na grade debates do congresso, o combate a corrupção também foi defendido pelo governador. "Precisamos apurar tudo o que está sendo denunciado, não deixar nada de fora. Isso faz mal à sociedade, suga recursos que são tão importantes e necessários nesse momento. Temos que dar uma basta no desvio de recursos em favor de desonestidade e daqueles que não querem o Estado que nós queremos, que a ampla maioria dos brasileiro quer. Queremos um estado em favor do Brasil. Precisamos fazer com que o estado brasileiro volte a funcionar em favor da população”, enfatizou.

Paulo pontuou, na sequência, que um sistemático e eficiente combate à corrupção pavimentará o crescimento que tanto se espera para o País. “Dessa forma o Brasil voltará a gerar emprego e renda. Para isso é mais do que necessário termos governança. Governança que envolva todos os setores, não envolva apenas o Estado, mas toda a sociedade", afirmou. 

O congresso foi comandado por Valdecir Pascoal, presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE). O governador Paulo Câmara esteve na solenidade acompanhado do secretário da Assessoria Especial, José Neto, e do chefe de Gabinete, Ruy Bezerra.

CONTROLE - O chefe do Executivo estadual também destacou a importância dos órgãos de controle no combate à corrupção. "O estado do controle avançou muito no Brasil. O que nós precisamos agora é que as instituições façam mais, conseguindo melhorar a qualidade de vida do povo. E os tribunais de contas têm uma grande contribuição a dar. Orientando, tanto os entes estaduais quanto os municipais, para que a gente possa, em momentos como o que passamos de muita recessão, desemprego e inflação, ter um modelo de governança que atenda a população. E só vamos atingir isso com instituições fortes e o apoio de todos", afirmou Câmara.

Crédito: Aluísio Moreira/SEI

Sinpol realiza protesto contra aumento de homicídios em Pernambuco‏


Assessoria do Sinpol

A Praça Dom Malan, em frente à Catedral Sagrado Coração de Jesus, Centro de Petrolina, foi o local escolhido pelo Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco) para realizar um protesto nesta terça-feira (1) contra o aumento no número de homicídios em Pernambuco.

3.500 cruzes simbolizaram o número de vidas da estatística do governo de Pernambuco até o momento. "O protesto alertou a população sobre o descaso que o Estado vem tratando A SEGURANÇA PÚBLICA E A POLÍCIA CIVIL, que desde o início do ano vem tentando entrar em um acordo com o Governo, mas sem sucesso." - Afirma a nota do sindicato.

O presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, comentou o ato e a importância de alertar a população sobre o que vem ocorrendo em Pernambuco. “A polícia civil do Estado está totalmente abandonada. Estamos lutando para melhorar as condições de trabalho do policial e, consequentemente, diminuir o número de homicídios em Pernambuco. O efetivo policial de hoje não é suficiente para atender bem a sociedade, sem falar na estrutura das nossas delegacias e material de trabalho, está tudo fora das condições adequadas para um bom andamento da polícia que investiga os crimes ocorridos no Estado”, declarou Áureo.

O protesto  já passou também pela capital pernambucana, ocupando as areias da Praia de Boa Viagem, e em Caruaru, e deve percorrer outras cidades pelo Estado.

O presidente do Sinpol também comentou sobre o estado de greve da polícia civil. “Decretamos estado de greve na nossa última Assembleia da categoria e não descartamos a hipótese de entrarmos em uma greve geral. Não aguentamos mais trabalhar nas condições que estamos hoje. É inadmissível compactuar com essa infeliz realidade”.

Zika pode ser transmitida pelo sangue e por relação sexual



Depois do aumento de investigação e divulgação de dados relativos ao zika vírus no Brasil, pesquisadores garantem que a forma de contágio do vírus não se daria somente pelo mosquito, podendo ser transmitido por meio de relação sexual, transfusão de sangue e transplante de órgãos. Os dados foram confirmados por pesquisadores do Instituto Evandro Chagas (IEC) de Belém, na última sexta-feira (27).

De acordo com os especialistas do setor de Arbovirologia e Febres Hemorrágicas do IEC, a primeira morte ligada ao zika aconteceu em junho deste ano, mas a certeza do diagnostico só foi possível depois de estudos de amostras do sangue do homem, que começaram a ser analisadas em julho. Em razão da dificuldade de isolar o vírus, somente agora a presença do organismo foi confirmada.

Para ler a matéria completa: 

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.