BLUENET - PROVEDOR DE INTERNET

DESTAQUES DO BLOG

quarta-feira, 3 de julho de 2019

A luta de Sivaldo pela duplicação da BR-423


Ao publicarmos aqui no blog nesta quarta-feira (03) a informação de que a bancada de deputados federais de Pernambuco colocou a BR-423 como uma das prioridades para o orçamento da União, logo a notícia se espalhou rapidamente em tom de comemoração.

O deputado Sivaldo Albino (PSB) colocou esta questão como uma das prioridades do seu mandato. Para isto já debateu com o DNIT, realizou uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa do Estado, e deve em breve realizar outra aqui em Garanhuns. 

Uma outra Audiência Pública realizada aqui no município no auditório da UPE, sobre desenvolvimento regional, mostrou a necessidade urgente da obra para o crescimento de Garanhuns. Praticamente todos os setores econômicos defenderam a obra como uma necessidade urgente.

Ao longo dos anos, várias lideranças políticas se empenharam, mas somente com a união de forças será possível concretizar o sonho da duplicação da rodovia, no trecho São Caetano - Garanhuns. Há muito tempo nossa cidade não tinha representação política como no atual momento, e precisamos saber aproveitar.

Sivaldo Albino levou o pedido a todos os deputados federais de Pernambuco, na Câmara dos Deputados, em Brasília, aproveitando a Marcha dos Prefeitos, em abril deste ano, visitando cada gabinete e deixando um documento para os parlamentares, pedindo o engajamento de todos nesta luta. Na foto acima, registramos seu encontro com Fernando Rodolfo (PR). O também deputado federal João Campos (PSB) tem se empenhado, e agora, com a confirmação do líder da bancada, Augusto Coutinho, sentimos que o sonho não acabou, e ainda é possível acreditar.

É lógico que se a duplicação sair, não será a obra de um homem sozinho, mas da soma de todos que sonharam e se engajaram para tornar realidade. Desde Luís Carlos com apoio da Codeam, o governador Paulo Câmara, Fernando Rodolfo, e passando por cada um que em algum momento deixou sua contribuição.

Vamos recordar no Blog de Roberto Almeida
SIVALDO REFORÇA LUTA PELA DUPLICAÇÃO DA BR-423

Paulo Câmara diz que essa Reforma da Previdência não é salvação para o país




Diante da tramitação do projeto de reforma da Previdência, cujo texto deverá ser enviado ao plenário da Câmara dos Deputados ainda este mês, o governador Paulo Câmara externou sua preocupação em relação aos possíveis impactos negativos da proposta junto à parcela mais pobre dos brasileiros. O chefe do Executivo estadual lembrou que a matéria, atualmente na Comissão Especial, é bem diferente daquela que foi enviada, em fevereiro, pelo Governo Federal. Após pressão social e dos governadores, especialmente os do Nordeste, pontos tidos como "inegociáveis" foram retirados. No entanto, Paulo Câmara frisou que o debate em torno da reforma tem ocorrido como se ela fosse a única saída para equilibrar as contas públicas.

Confira algumas declarações do governador sobre o tema:

"Importante ter a oportunidade de esclarecer a todos os pernambucanos nossa posição em relação à reforma da Previdência, cuja tramitação ocorre no Congresso Nacional. Temos muitas preocupações sobre esse tema, diante do que vimos acontecer. Uma proposta que foi originalmente apresentada de maneira insatisfatória, e que precisa ser muito bem trabalhada. Após a retirada de alguns pontos fundamentais, muita coisa precisa ainda ser discutida.

Essa discussão tem um ponto inicial que precisa ficar muito claro: o documento que foi entregue e apresentado esta semana é muito diferente do proposto pelo presidente da República em 20 de fevereiro. Na proposta inicial, havia muitas questões difíceis de serem aceitas. Alguns absurdos, inclusive, como oferecer R$ 400 para idosos que não conseguem o tempo mínimo de contribuição via BPC – Benefício de Prestação Continuada. O próprio texto original tinha a exigência de 20 anos de contribuição para a aposentadoria rural, ou seja, justamente as pessoas que começam a trabalhar mais cedo e em condições mais adversas. Isso condenava muitos dos trabalhadores rurais a nunca se aposentarem. Já tinha uma parcela significativa desses profissionais aqui - e Pernambuco é um exemplo disso - que são safristas, ou seja, recolhem o INSS apenas 6 meses no período da safra. Com a exigência de 20 anos, na prática, seriam necessários mais de 40 anos para estarem aptos a uma aposentadoria. São essas as pessoas que mais precisam de uma aposentadoria e da garantia de uma velhice saudável.

Eu trouxe dois exemplos aqui de como esse texto atingia diretamente os mais necessitados, uma fatia enorme de trabalhadores pernambucanos, nordestinos, idosos, muito pobres, e tivemos a oportunidade de discutir essa reforma de maneira responsável. Ela nunca será a salvação deste País, mas a gente tem que discutir, e sempre me coloquei de maneira responsável, firme, ao tratar dela. Neste primeiro momento, fui contra, porque o texto estava claramente contrário aos direitos do mais pobres, e nunca vou abrir mão desses pontos: o BPC que eu falei, a aposentadoria rural, a retirada da capitalização, que é um registro que faz com que as pessoas se aposentem sem condição de dignidade, a gente não podia aceitar.

Também não podemos aceitar que se tire a Previdência da Constituição. É um direito fundamental e tem que estar prevista na Constituição. Não pode ser alterada todo ano através de lei complementar ou ordinária. São temas inegociáveis. E houve, por parte do Congresso, através da pressão que muitos dos governadores, principalmente do Nordeste, fizeram, a intenção de retirar esses pontos. Com a retirada, chegou a hora de discutir com mais profundidade o texto. Enquanto a reforma ainda se baseia numa suposta economia, sacrificando o pobre e os trabalhadores do regime geral que ganham menos, a gente vai continuar trabalhando para que ela avance sem prejudicar essas pessoas.

A gente espera ter um texto que acabe com privilégios. Ninguém é a favor de privilégios, e que assegure os direitos dos que mais precisam e aponte novas formas de financiamento para os Estados e municípios. Retirá-los da reforma não é uma solução que vai ajudar o Brasil. Pelo contrário, vai criar um sistema deliberativo mais complicado e eu quero, como governador de Pernambuco, ter a oportunidade de debater esse tema com transparência, responsabilidade, sem me omitir de maneira nenhuma, mas não concordando com absurdos nem com sacrifícios para a população mais pobre, que mais precisa.

Ainda há tempo. Nossa discussão e as reuniões do fórum dos governadores do Nordeste, do fórum dos governadores do Brasil, são justamente para que os Estados tenham condições de discutir com seriedade a Previdência que queremos, que garanta os direitos dos mais pobres mas, ao mesmo tempo, com a responsabilidade de saber que esse tema precisa ser debatido com muita responsabilidade, diálogo e transparência.

Quero garantir que, aqui em Pernambuco, o nosso debate sobre questões que atinjam a população mais pobre sempre será feito com transparência, verdade e, acima de tudo, buscando melhorar as condições de vida das pessoas e nunca piorar, nunca tirar direitos."

Garanhuns tem 20 candidatos ao Conselho Tutelar. CONFIRA A RELAÇÃO.



O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), por meio da Comissão Especial do Processo de Escolha dos Membros do Conselho Tutelar do Município de Garanhuns para o Quadriênio 2020/2024, publicou, nesta terça-feira (02), no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco (Amupe), a lista dos candidatos habilitados para concorrer ao processo.

A relação dos candidatos se dá em virtude da aprovação na prova de conhecimentos específicos, que foi realizada no dia 16 de junho de 2019. 

A eleição para o Conselho Tutelar elegerá cinco membros titulares e cinco suplentes para o mandato de quatro anos.

Segue abaixo a lista de candidatos habilitados:

Nº de Ordem
Nome do Candidato
Inscrição do Candidato

Pontuação
01
Adriana de Castro Bezerra
025
12
02
Aparecida Nascimento Oliveira
011
11
03
Antônio Marcos Cirilo Monteiro
020
11
04
Diana Maria da Conceição
003
13
05
Eliane Maria da Silva
035
12
06
Danielle de Almeida Silva
030
12
07
Fernando Monteiro de Sobral
010
14
08
Genoveva Alves Brito
014
11
09
Isabel Chalegra Laureano Silva
009
11
10
José Iranildo Marcelino da Silva
016
11
11
José Marcos Ferreira de Siqueira
029
12
12
José Themistocles da Silva Barros
004
12
13
Josélia Gomes de Araújo
007
12
14
Manoel Moretson da Costa Albino
022
11
15
Maria Madalena Alves Caetano
038
11
16
Marcos Antônio Ferreira de Lima
015
11
17
Odete Nativo da Costa
032
12
18
Renata Alexsandra Gonçalves de Souza
006
12
19
Ricardo de Souza Moura
001
13
20
Stoni Costa Albuquerque
024
14

Fundação Telefônica Vivo lança desafio para educadores

Desafio Inova Escola irá premiar ideias que favoreçam uma cultura de inovação na escola



A Fundação Telefônica Vivo acaba de lançar o Desafio Inova Escola, uma iniciativa que visa estimular processos inovadores no âmbito escolar. O diferencial do Desafio é o caráter colaborativo para a elaboração de um plano de inovação que atenda às necessidades da escola nas diferentes dimensões do fazer educativo, e não inscrever projetos já implantados. O Desafio Inova Escola é parte integrante do Programa ProFuturo, e entende a inovação educativa como um caminho para a criação de novas respostas para os desafios de qualidade e equidade da educação.

O Desafio Inova Escola foi idealizado como parte das comemorações de 20 anos da Fundação Telefônica Vivo, que tem a inovação educativa como eixo norteador. Podem se inscrever grupos de dois a oito educadores, de todo o país, vinculados a escolas da rede pública ou privada. A inscrição é gratuita e será realizada exclusivamente pelo site do desafio (desafioinovaescola.org.br), até o dia 19 de agosto de 2019.

Ao realizar a inscrição, os educadores participam de uma trilha formativa, ou seja, um curso gratuito em que aprenderá sobre caminhos e ferramentas possíveis para a construção de seu plano de inovação. Concluída a trilha, os planos serão avaliados para selecionar cinco destaques por cada região do país, totalizando 25 iniciativas. Estes 25 planos participarão, ainda, de um processo de voto popular para definição de um destaque de cada região, que será reconhecido pelo potencial de mobilização das escolas. Ainda dentre as 25 iniciativas, um júri de especialistas irá escolher 5 projetos destaques, sem proporcionalidade por regiões, cuja revelação ocorrerá durante o IV Fórum de Inovação Educativa a ser realizado em novembro, em São Paulo. As equipes finalistas receberão assessoria técnica especializada por seis meses, cuja função é de apoiar a implementação e avaliação-pós do plano e apoio financeiro de até R$ 10 mil por plano de inovação além de um intercâmbio entre representantes dos planos selecionados e outras escolas inovadoras brasileiras.

Para a premiação, é importante que os participantes utilizem os aprendizados e ferramentas disponibilizadas na trilha formativa e construam planos de modo coerente, colaborativo e, claro, inovador. Irão se destacar os planos de inovação que melhor atendam aos critérios do Desafio: apropriação das ferramentas propostas na Trilha Formativa; coerência no processo de elaboração do Plano de Inovação; viabilidade de implementação do plano de inovação; relevância do plano para o contexto da comunidade escolar; existência de processos colaborativos no desenvolvimento do plano de inovação; potencial inovador no desenvolvimento do plano.

Outra característica que diferencia o Desafio Inova Escola é que não é necessária nenhuma experiência no tema ou ter um projeto implantado para participar. Só a vontade de mudar, de melhorar algo na escola, uma vez que a trilha formativa fornecerá as ferramentas para apoiar a construção do plano. Composta por cinco módulos, a formação oferece atividades online, além de ações que devem ser executadas nas escolas com o envolvimento de outros atores da comunidade escolar. Todos as equipes que concluírem a trilha formativa receberão certificado digital de participação para cada integrante da equipe, com a carga horária de 32 horas. A proposta é instaurar um movimento de aprendizagem contínua, direcionando os esforços para a construção de soluções inovadoras para os desafios identificados pela equipe. O resultado de cada uma das atividades indicadas será sistematizado, servindo tanto como objeto de análise na seleção quanto para a autorreflexão do grupo.

O Desafio Inova escola tem parceria da Unesco, da Undime, do Consed e do Movimento de Inovação na Educação, além do Cenpec, responsável pela coordenação técnica. “Acreditamos que a construção colaborativa é a melhor forma de implantar novos conceitos na educação. Tudo na Fundação segue este fluxo e não seria diferente no Desafio. Os parceiros foram fundamentais na construção de toda a metodologia, desde o fluxo de informações à validação de ideias. Todo o planejamento do Desafio Inova Escola foi uma construção coletiva, ouvimos especialistas, técnicos e escolas e cada um de nossos parceiros colocou sua experiência à disposição do projeto. Isso faz dele um prêmio ainda mais completo e especial”, explica Americo Mattar, diretor presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Resultado de imagem para Desafio Inova Escola telefônica
Sobre a Fundação Telefônica Vivo

A Fundação Telefônica Vivo, responsável pelos projetos sociais da Vivo, acredita na Inovação Educativa como forma de inspirar novos caminhos para o desenvolvimento do Brasil a partir da educação. Guiada pela inovação e a disposição em contribuir para a construção de um futuro com mais oportunidades para todos, a Fundação desenvolve projetos que utilizam a tecnologia para gerar novas metodologias de ensino-aprendizagem, estimular o empreendedorismo social e o exercício da cidadania. Com 20 anos de atuação no Brasil, faz parte de uma rede formada por outras 17 fundações presentes da Europa e América Latina, integrantes do Grupo Telefónica.

Sobre o ProFuturo

A iniciativa global ProFuturo é uma união de Fundação Telefônica Espanha e Fundação Bancaria "la Caixa", com a missão de reduzir as desigualdades da educação em 28 países da África, América Latina e Ásia. Atualmente, 50 milhões de crianças não tem acesso a nenhum tipo de educação. Diante desta realidade, a ProFuturo aspira proporcionar educação de qualidade a 10 milhões de crianças em risco de vulnerabilidade social até 2020.

Hospital Mestre Vitalino abre seleção para Médico do Trabalho


O Hospital Mestre Vitalino (HMV) está com processo seletivo aberto para contratação de Médico do Trabalho. Os interessados em participar da seleção devem encaminhar currículo para o email abaixo, até 08/07/2019, às 12h.

No assunto do e-mail devem constar o nome completo do candidato e a função pleiteada. Esta etapa aferirá a experiência profissional de cada candidato após a sua respectiva formação e titulação correlata à função.

Após avaliação curricular, os candidatos aprovados passarão pela etapa de entrevista (divulgação das datas no dia 15/07). Todas as partes do processo são de natureza classificatória e eliminatória. O resultado final será divulgado pelo site institucional no dia 17 de julho.

A convocação do candidato para contratação será realizada assim que concluído o processo seletivo, no quantitativo de vagas disponível (01 vaga). O candidato aprovado será contratado sob o regime da CLT. A seleção tem validade de 06 meses, podendo ser prorrogada por igual período.

Lembrando que antes de se inscrever, os profissionais devem fazer a leitura completa do edital disponível no site do HMV, para verificar se atendem aos requisitos solicitados. O Hospital Mestre Vitalino fica localizado na avenida Amazonas 175, bairro Universitário, BR 104 - sentido Toritama.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.