PE CONTRA O CORONAVÍRUS

sábado, 10 de abril de 2021

A Ferreira Costa oferece cursos gratuitos para profissionais de construção civil



O programa é voltado para a capacitação e aperfeiçoamento, através de dicas, blogs e cursos (com certificação) 

Uma série de cursos e dicas gratuitas para profissionais e amantes da pintura, reforma e construção civil estão sendo oferecidos, de forma gratuita pelo Home Center Ferreira Costa, através do http://clubedoprofissional.ferreiracosta.com. 

O programa é voltado para a capacitação e aperfeiçoamento de profissionais e interessados através de dicas e cursos (com certificação) gratuitas. O Clube acontece desde 2005 e já formou mais de 11 mil profissionais e é um grande diferencial no mercado local, englobando vários pilares de conhecimentos; como: gestão, técnicas, conhecimentos sobre os atributos dos produtos e um reforço sobre as normas de segurança. O mesmo, que era realizado fisicamente nas lojas de Recife, Aracaju, Garanhuns, Salvador e João Pessoa, conhecido como Clube do Profissional, se adapta ao mercado digital, sendo chamado de Clube Online, onde qualquer pessoa do Brasil inteiro poderá participar, de forma gratuita. 

Hoje, a plataforma conta com 52 cursos e dicas divididos em pintura, piso e revestimento, mecânica, hidráulica, elétrica e jardinagem. Além de 03 conteúdos mensais para o blog.  

Os temas dos cursos e das dicas incluí: carregador de bateria, como pintar o quarto com o tema esportes, como instalar um caixa d´água, rejunte especial, como fazer um mini jardim vertical (estreia no final do mês), entre outros. 

Já os conteúdos do blog, conta com temas, como: A importância de ter uma boa estimativa de gastos na hora de fazer o orçamento, dicas para tornar uma casa mais sustentável e gerar economia nos gastos e muito mais. 

Como funciona? Para ter acesso a todos os treinamentos, os interessados deverão criar uma conta, preenchendo os dados corretamente. Esses dados serão utilizados no certificado. E não precisa pagar nada por isso! 

Além disso, os cadastrados no https://clubedoprofissional.ferreiracosta.com/ que residam nos locais onde exista o Home Center Ferreira Costa (Pernambuco, Bahia, Sergipe, Paraíba) automaticamente participam do TOP 5, que acontece mensalmente. O programa contempla 05 pessoas na proximidade de cada loja, cadastradas naquele mês, que mais fazem cursos. Eles são chamados para irem à loja física para serem homenageados. Recebem um certificado impresso, além de brindes (camisa, boné, caderneta e um kit referente a construção. Onde, todo o mês, esse kit é diferenciado.) 

Os cursos são disponibilizados semanalmente e os participantes, além do https://clubedoprofissional.ferreiracosta.com/ , também poderão acompanhar os stories das redes sociais da Ferreira Costa, através do http://www.facebook.com/ferreiracosta/, http://www.instagram.com/ferreiracosta e https:www.linkedin.com/company/ferreiracosta 

sexta-feira, 9 de abril de 2021

A privatização da vacina está na mesa




Não há Brasil mais atrasado do que aquele reunido em torno da mesa de Washington Cinel, o ex-oficial da Polícia Militar que fundou uma empresa de segurança, a Gocil, e se tornou muito rico - hoje ele é dono de fábricas de alimentos a fazendas de gado de raça, além da casa, na região mais valorizada de São Paulo, onde recebeu o presidente Jair Bolsonaro para um jantar, na quarta-feira passada.

Afeito ao lobby que desempenha profissionalmente na condição de presidente da Lide Segurança, Cinel não teve problemas em repetir o que fez nas campanhas do governador Doria, de quem era muito próximo, e reunir empresários, supostamente para responder à pressão sobre o presidente Bolsonaro, criticado pela condução da crise sanitária em uma carta assinada por economistas e CEOs de grandes grupos - Itaú, Klabin, Gerdau, Natura, Ambev, Gávea, Marfrig e Amaggi - no final de março.

Como observou a colunista Maria Cristina Fernandes, do Valor, o estratagema funcionou (com uma ajudinha da imprensa), deixando indignados empresários que não participam do núcleo duro do bolsonarismo. Alguns nomes fortes do empresariado chegaram a declinar o convite, como Abílio Diniz, Frederico Trajano e Johnny Saad, da TV Bandeirantes. Nem mesmo a tentativa de Bolsonaro de fortalecer Paulo Guedes atraiu a elite financeira, segundo a colunista do Valor, desenganada com o poder real do ministro da Economia.

Mas, se foram poucos os nomes reluzentes que compareceram, representados pelos banqueiros do Safra e do BTG, o CEO do Bradesco, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e figuras do agronegócio como Rubens Ometto, da Cosan, sobraram endinheirados que aplaudiram com sinceridade mais um discurso obscurantista do presidente. Seus nomes podem não ser conhecidos nacionalmente, mas as fortunas são de peso.

É o caso do médico Cândido Pinheiro Koren de Lima, que figura na recém-publicada lista da Forbes com uma fortuna de 1,8 bilhão de dólares, empatado no ranking com o filho, Jorge Pinheiro. O dinheiro da família vem da Hapvida, a empresa de saúde privada fundada por Cândido que é a maior do Nordeste, e só trouxe alegrias no último ano. A receita líquida cresceu 62,7% chegando a R$2,1 bilhões durante a pandemia de coronavírus. Tudo isso com absoluta lealdade ao presidente Bolsonaro. No ano passado, a Hapvida foi acusada de demitir um médico e ameaçar outros profissionais por não prescrever hidroxicloroquina aos pacientes de Covid-19. O protocolo que estipula o uso da droga continuou vigente pelo menos até o final do ano passado na rede de 33 hospitais e 90 clínicas da empresa, como apurou o site Marco Zero.

Outro comensal que aplaudiu Bolsonaro foi Carlos Sanchez, dono da farmacêutica EMS, grande fabricante de medicamentos genéricos que obteve 5,6 bilhões de receita líquida em 2019 e cresceu 21% em 2020, mais do que o dobro da média do setor. Sanchez também produz hidroxicloroquina e forneceu medicamentos para um dos primeiros estudos sobre a eficácia (que não se comprovou) do medicamento, liderado pelo Hospital Albert Einstein.

O presidente do Conselho do Hospital Albert Einstein, Claudio Lottenberg, que também foi CEO da Amil, uma das maiores operadoras de saúde privada no país, aliás, era outro que estava no jantar. Em um post publicado no mesmo dia no Linkedin, defendeu a vacinação privada. “Acredito que mais pessoas terão acesso à vacina contra a Covid se o setor privado entrar como aliado nesse processo”, disse.

Também na lista de bilionários da Forbes, Isaac Peres, dono da Multiplan, proprietária de shoppings de luxo como o Barra Shopping, no Rio, e o Shopping Morumbi, em São Paulo, era um dos mais entusiasmados. No ano passado, Peres chegou a chamar governadores de “tiranos” por decretarem o isolamento social que prejudicava seus negócios. Nada diferente do que repetiu mais uma vez Bolsonaro no jantar. Agora, Peres defende a vacinação privada e chegou a oferecer os shoppings centers como locais de vacinação.

Fecham a lista dos bilionários da Forbes presentes ao evento, o empresário Rubens Menin - que além de dono de uma construtora e de um banco é sócio majoritário da CNN (os donos de outras empresas de comunicação também estavam presentes como Jovem Pan, SBT e Alpha Comunicação); e Flávio Rocha, da Riachuelo, empresa que acumula ilegalidades trabalhistas incluindo o uso de mão-de-obra em condições análogas à escravidão. Não será surpresa se a privatização da vacina e as fake news sobre isolamento social, propagadas pelos presentes, vierem a agravar a tragédia do país em que os mortos se contam a centenas de milhares e a vacinação patina, enquanto mais da metade da população simplesmente não tem a garantia de ter comida na mesa todos os dias. Também não interessa o número de brasileiros doentes e mortos em decorrência da prescrição de cloroquina, hidroxicloroquina e ivermectina. Esses são os descartáveis para Bolsonaro e sua trupe. O que importa é que o número dos bilionários brasileiros na Forbes subiu de 45 para 65, multiplicando lucros e cabos eleitorais com muita bala na agulha. O espírito “público” desses empresários coincide perfeitamente com o do presidente.

Marina Amaral, co-diretora da Agência Pública

Professores da Rede Pública Municipal de Garanhuns voltam a receber por 180 horas-aula

Conquista já começa a valer a partir deste mês de abril

Na manhã desta quinta-feira (08), o prefeito Sivaldo Albino recebeu em seu gabinete a secretária de Educação Wilza Vitorino e três educadoras que representaram os professores dos  Anos Iniciais e Educação Infantil da Rede Pública Municipal de Ensino de Garanhuns. 

O encontro foi para anunciar que já a partir deste mês de abril, a classe retornará com seu regime de trabalho de 180 horas-aulas mensais, devolvendo as 30 horas que injustamente foram retiradas desde 2017. 

Desta forma, estes educadores terão mais tempo para planejar suas aulas e receberão o pagamento compatível com sua carga horária.

A valorização dos professores também é prioridade desta gestão, que segue no rumo da melhor educação do interior de Pernambuco. 

Texto: Mayara Carrilho

CPI da Pandemia




O ministro do STF Luís Roberto Barroso determinou a abertura pelo Senado de uma CPI para apurar a conduta do governo federal em relação à pandemia. A decisão é uma derrota para o Planalto. O ministro liberou a ação para julgamento do colegiado, que deve ser realizado a partir do dia 16 de abril. O pedido para a criação da comissão foi protocolado em fevereiro pelos senadores Alessandro Vieira e Jorge Kajuru, ambos do Cidadania. Para eles, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM), tem agido com "deliberada inércia", se omitindo "na tomada das providências necessárias à efetiva instalação da CPI". Após a decisão, Pacheco afirmou que a criação da comissão é "absolutamente inapropriada" no momento.

VEJA

CAPAS DOS PRINCIPAIS JORNAIS DO BRASIL

 











quinta-feira, 8 de abril de 2021

Fracasso durante pandemia leva governo Bolsonaro a buscar nova estratégia internacional contra crise





No momento em que o país atravessa o pior momento da pandemia de covid-19, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) se vê obrigado a iniciar, nos bastidores, uma movimentação para buscar uma nova estratégia internacional e uma resposta à crise, escreve hoje no UOL o colunista Jamil Chade.

Por mais de um ano, o governo federal tripudiou as recomendações da OMS, faltou às reuniões com grandes produtores de vacinas, esnobou encontros ministeriais para tratar dos imunizantes, minou propostas de ampliação de distribuição de doses e se recusou a ampliar o leque de alternativas para lidar com a covid-19.

Agora, com metade das vacinas prometidas para março entregues, a operação vem ocorrendo em diferentes frentes e com o reconhecimento de alguns dos principais embaixadores do país pelo mundo de que a estratégia adotada no primeiro ano da pandemia foi um "enorme fracasso".

Os gestos ainda são recebidos com desconfiança, principalmente diante do tom usado nos últimos dias pelo presidente Bolsonaro ao defender medidas sem eficácia comprovada, contudo, já se nota, a portas fechadas, uma atitude diferente por parte de membros do segundo escalão do governo.

UOL.

Números Atualizados Covid-19

 



Até o momento, a pandemia do novo coronavírus já deixou 133.229.961 contaminados e 2.890.163 mortos no mundo. No Brasil são 13.193.205 contaminados e 340.776 mortos. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.
O número de doses de vacina aplicadas no planeta chegou a 704,46 milhões. No Brasil são 27.383.853 de unidades administradas. Os dados são da Bloomberg (mundial) e de VEJA (nacional).

Veja

 

Câmara aprova projeto polêmico





A Câmara aprovou uma proposta que flexibiliza a compra de vacinas pela iniciativa privada. O projeto, alvo de polêmicas e acusado de oficializar o "fura-fila", agora precisa passar pelo Senado. Um dos pontos do texto que causou mais discussão foi o que libera apenas metade das doses adquiridas por empresas para serem destinadas ao Ministério da Saúde e não mais sua totalidade, como determina a legislação atual. Essa mudança aconteceu após empresários como Carlos Wizard e Luciano Hang não concordarem com uma lei sancionada em março que obrigava a doação de 100% das unidades ao SUS.

Veja
 

quarta-feira, 7 de abril de 2021

VACINAÇÃO AVANÇA... NOS ESTADOS UNIDOS

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, antecipou para 19 de abril o prazo para que todos os adultos do país, ou seja, pessoas maiores de 16 anos, possam tomar a vacina contra a Covid-19. Até o momento, mais de 168 milhões de doses de imunizantes foram aplicados no país. Isso fez com que o estado da Califórnia colocasse 15 de junho como o dia em que todas as atividades econômicas serão retomadas. A partir desta data, não deve haver mais limites em restaurantes, parques e cinemas, por exemplo. O uso de máscaras em público, contudo, ainda será obrigatório e grandes eventos deverão exigir teste dos participantes.

Muito diferente da época Trump.



Em Arcoverde, Exposição celebra cultura do Samba de Coco


Entre os dias 08 e 16 de abril, o espaço ComunicaArte em Arcoverde, sertão do estado, recebe a exposição fotográfica “Tamancos” da fotógrafa e blogueira Amannda Oliveira. A mostra reúne 36 fotos coletadas nos últimos 03 anos para documentar a tradição do Samba de Coco e a sua renovação de geração a geração e através dos novos grupos. “Essa exposição busca fazer essa viagem no tempo através dessa arte centenária passando pela sua origem, as transformações além do tempo, e é claro, buscar valorizar ainda mais a essa arte cuja batida é única e tem como característica o trupé dos tamancos na percussão, criados pelo saudoso Lula Calixto”; destaca Amannda Oliveira.

A exposição fica aberta ao público das 14 às 18h de segunda a sábado e pode ser vista através de um passeio virtual no Instagram da exposição @expotamancos com acessibilidade em libras.

A apresentação da exposição é feita por Marcia Moura, professora, ativista cultural e pesquisadora de cultura popular.

Apresentação da Exposição:

Há mais de um século, uma gente abençoada pelo Sol do Sertão, cultiva a dança encantatória do Samba de Coco e do Trupé, juntando mestres e brincantes que se achegavam da Zona Rural de Arcoverde, Buíque e Águas Belas, trazendo no corpo e na alma, os símbolos rituais dos povos indígenas sertanejos, e dos quilombolas espalhados pela região, que na Batalha, ou no Sitio Coqueiro, durante as novenas do mês de maio, nas casa de taipas e nos terreiros, que tinham como costume, rezar, cantar benditos e ao término da novena, guardar os santos, fechar os oratórios e começar a sambada de coco, puxada pelas mestras e mestres, com seus ganzás, improvisados com latas e por palmas de mãos , levando os participantes a celebração da vida e da cultura popular. Na pisada do coco e do trupé, no chão de barro batido , ou de cimento, das casas. Ao longo dos anos, os instrumentos e repertório , foram ricamente elaborados, e com palco, figurinos e shows, bem caprichados, tornaram , mundialmente conhecida, a batida do surdo de Biu Neguinho; marca inconfundível do samba de Coco arcoverdense. Junto, com o som inebriante dos tamancos, usados pelos jovens dançarinos, que levam as plateias envolvidas nos espetáculos, a experimentarem, um verdadeiro transe....

Amanda Oliveira, fotógrafa sensível e apaixonada pelas nossas tradições, nos presenteia com uma rica memória afetiva, revelando o cotidiano das mestras, mestres, e herdeiros do samba de coco, fazedores de cultura, de festas e alegria, celebrando a vida com beleza e resistência, mostrando as brincadeiras, que fazem acontecer, nos seus terreiros, nas casas, escolas, praças e palcos, da nossa terra, sem se deixar abater , pelas ausências físicas ou pela falta de politicas culturais mais atentas e presentes, bem como da cultura de massa que tenta sufocar artistas e arte popular.

Amanda Oliveira ilumina nossos sentidos, com formas, cores, e o som da percussão dos tamancos, nos tablados dos palcos, e nos palcos da vida, que se expressam e evoluem, como mais um instrumento do samba de coco e nos convida a apreciar a beleza de quem fez, faz, viveu, vive e resiste no Samba de Coco arcoverdense, para o Brasil e o mundo.

A tradição se perpetua e reacende sua chama com as crianças e jovens do Samba de Coco das Irmãs Lopes, Samba de Coco Trupé e Samba de Coco Raízes de Arcoverde e em mais outros que estão e que virão inspirados na força dos cantos e danças dos terreiros sagrados da COHAB I, São Miguel e Alto do Cruzeiro.

Um salve para Amanda Oliveira, para os TAMANCOS, para Ivo Lopes e Lula Calixto (in memória), para as mestras, para os mestres e brincantes da nossa mais forte tradição!

Sobre a fotógrafa:

Amannda Oliveira é historiadora, fotógrafa, blogueira e contadora de histórias. Acompanha grupos de cultura popular na cidade de Arcoverde há mais de 10 anos, um amor e trabalho que veio com as matérias que criava para o Blog Falando Francamente. A fotógrafa realizou recentemente a exposição “ A Magia da Folia dos Bois e dos Ursos” e em 2019 ganhou destaque com a “Exposição Olhares do Cecora” que mostrava a maior feira livre de Arcoverde.

Ficha técnica:

Fotografias - Amannda Oliveira
Curadoria- Givaldo Silva (Bob)
Texto de Apresentação – Márcia Moura
Coordenação Geral - Amannda Oliveira
Montagem – Givaldo Silva (Bob)
Ilumninação – Iluminar Produções
Edição de imagens: Willy Vila Nova Pessoa

Trilha Sonora – Samba de Coco de Arcoverde direção de fotografia

Voz Amanda Lopes
Designer Gráfico – Arthur Stiven
Tradução em Libras – Maria Claudia Silva

Serviço:

Exposição Tamancos
Período: De 08 a 16 de abril
Horário: Das 14 às 18h
Local: ComunicArte – Avenida Zeferino Galvão, n.º 192 ( Próximo a Estação da Cultura)

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.