GOVERNO DO ESTADO

quarta-feira, 10 de novembro de 2021

Prefeitura de Garanhuns abre processo seletivo público para 60 vagas de agentes comunitários de saúde e combate às endemias




Com o intuito de fortalecer a Rede Municipal de Saúde, a Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Saúde, abre as inscrições para o processo seletivo público com 60 vagas, visando a contratação de 30 agentes comunitários de saúde e 30 agentes de combate às endemias. O processo seletivo será conduzido pelo Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (Iaupe). As inscrições são gratuitas e estão disponíveis exclusivamente pelo site: www.upenet.com.br , até o dia 24 de novembro. No endereço também constam os critérios estabelecidos para o processo seletivo.

“Temos um compromisso firmado com a população de Garanhuns, e por isso, estamos realizando um novo processo seletivo público. Vamos fortalecer a atuação das equipes, para que os serviços de saúde cheguem em áreas que até então eram desassistidas”, pontua o prefeito Sivaldo Albino.

O processo seletivo público será realizado em duas etapas, para ambos os cargos, com prova objetiva de conhecimentos e curso de formação inicial. A prova será realizada no dia 05/12 e o resultado final será divulgado no dia 11/12. A matrícula no curso será efetivada apenas para os candidatos aprovados na primeira etapa da prova objetiva.

“Os agentes comunitários de saúde e de combate às endemias exercem funções estratégicas dentro do Sistema Único de Saúde, são categorias que estão presentes diariamente na vida da população. Com a ampliação do quadro de profissionais vamos garantir uma maior assistência aos garanhuenses, promovendo saúde pública de qualidade”, completa a secretária de Saúde, Catarina Tenório.

As pessoas que não tiverem acesso a internet, podem realizar a inscrição na Biblioteca Municipal Luiz Brasil, que fica localizada na área interna do Parque Euclides Dourado, na avenida Júlio Brasileiro, s/nº, bairro Heliópolis. O local estará disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às 12h, enquanto durar o período de inscrições.

Pernambuco amplia atendimento para tratar anemia falciforme




O Governo de Pernambuco lançou, nesta quarta-feira (10.11), o plano de expansão e descentralização da assistência em hematologia no Estado. A principal frente de serviços, atualmente concentrados no Recife, é o atendimento à população negra diagnosticada com anemia falciforme. O investimento anual será superior a R$ 1 milhão. O anúncio foi feito pela governadora em exercício Luciana Santos, durante a abertura do evento em alusão ao mês da Consciência Negra, no Cais do Sertão.

Serão implantados novos ambulatórios nas UPAEs de Abreu e Lima, no Grande Recife; Caruaru, no Agreste; e Serra Talhada, no Sertão. A estimativa é realizar, mensalmente, mais de 380 consultas nesses serviços. Além do atendimento com médicos especializados, também serão ofertados exames complementares e suporte de outras especialidades médicas com equipe multiprofissional.

“Queremos construir e avançar nas políticas públicas, sempre através do diálogo. A anemia falciforme é uma doença que tem prevalência na população negra, e a expectativa é descentralizar tanto a oferta de consultas ambulatoriais, como a distribuição dos medicamentos específicos para esses pacientes”, afirmou Luciana Santos. A enfermidade é hereditária, genética e não há cura, exceto pelo transplante de medula óssea em casos ainda muito limitados. Para amenizar as crises de dor e a anemia, são necessários cuidados e medicamentos, fornecidos gratuitamente pelo SUS.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, falou sobre o impacto da doença na população negra no Brasil, onde cerca de 110 crianças nascem todos os anos com doença falciforme e 85% delas são negras ou pardas. “Além disso, cerca de seis mil crianças nascem com traço falciforme, o gene recessivo que pode gerar novas doenças falciformes”, detalhou.

Dia de inflação e de avaliar aprovação da PEC dos Precatórios




A primeira etapa da PEC dos Precatórios foi concluída. A Câmara aprovou ontem o texto em segundo turno, e agora o texto caminha para o Senado, onde também precisa de duas rodadas de aprovação. Na casa comandada por Rodrigo Pacheco, Jair Bolsonaro enfrenta mais resistência. Ainda assim, as perspectivas são relativamente positivas.

Não porque o projeto seja bom, mas porque a alternativa é pior. A PEC dos Precatórios fará uma manobra do Teto de Gastos (o limite de aumento das despesas públicas) de forma a liberar dinheiro para o programa de Bolsonaro à reeleição, o confuso e incerto Auxílio Brasil. Sem a PEC, o plano do governo era prorrogar o auxílio emergencial, que não tem amarras ao teto. Ou seja, abriria uma janela para gastos sem limites.

O fato é que mesmo sendo do jeito menos pior, com a PEC, essas goteiras abertas no teto não serão fáceis de remendar. Economistas tiveram dois dias de reuniões fechadas com o Banco Central, e disseram que o estrago é permanente. A Folha contou aqui o que foi discutido.

Na vida real, elevação de gastos e incerteza fiscal significam inflação e juros em alta. E então chegamos ao assunto do dia de hoje. Às 9h, o IBGE divulga a inflação acumulada de outubro. A economista-chefe do Banco Inter, Rafaela Vitoria, mostrou em um tuíte como economistas estão com dificuldades de estimar a alta de preço. Dados da Bloomberg apontam para previsões que vão de 0,94% a 1,19%. Tirar a mediana disso, o ponto central de todas as estimativas, já não mostra exatamente um consenso do mercado. E ela arremata “qualquer número será uma surpresa”.

A inflação alta é uma dor de cabeça mundo afora, e vai continuar enquanto os preços do petróleo e outras matérias-primas continuarem subindo, e o fornecimento de chips e outros componentes para a indústria continuar errático. Nos EUA, os dados de inflação saem às 10h30.

Na Alemanha a inflação em 12 meses foi a 4,5%, o maior patamar desde 1993, mas dentro das estimativas do mercado.

Enquanto o mundo ainda vive esse chamado choque de oferta (quando os preços sobem porque houve uma interrupção na produção), o jeito é controlar a inflação com alta de juros. Por aqui, um membro do 

Banco Central chegou a dizer que, se necessário, é possível que a Selic suba ainda mais rapidamente, com elevações acima de 1,5 ponto percentual.

Nos EUA, os juros só devem sair do zero no próximo ano. É isso que os investidores de lá vão passar o dia especulando. Por enquanto, começamos o dia no negativo lá fora. Afinal, até para continuar a bater recordes (caso americano) é preciso tomar um fôlego e respirar.

Luciana Santos lança Programa Mulheres Empreendedoras




Com o objetivo de fomentar a cultura do empreendedorismo entre o público feminino, a governadora em exercício Luciana Santos lançou, nesta terça-feira (09.11), o programa Mulheres Empreendedoras. A linha de crédito faz parte do Plano Retomada – implementado em agosto pelo Governo de Pernambuco. Cada beneficiária terá direito a até R$ 20 mil e um prazo máximo de 36 meses para pagamento, sendo três meses de carência, com taxa de juros de 0,5%/mês para quem paga em dia e ganha bônus de adimplência.

Durante o evento, a governadora destacou a importância do programa. “Um vetor importante para garantir uma política de emancipação das mulheres é a autonomia financeira. Essa não é uma condição suficiente, mas necessária para que as mulheres possam realizar seus sonhos, suas vontades e seus desejos”, pontuou Luciana Santos.

Terão direito ao crédito pessoas físicas do gênero feminino ou microempreendedoras individuais (MEI) que já tenham contratado algum microcrédito pela Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) e liquidado as parcelas sem atraso superior a 30 dias e queiram investir na expansão do seu empreendimento.

“Neste primeiro momento nós esperamos atingir duzentas empreendedoras com o projeto piloto, fazer um teste e avançar. É muito importante para formalização dessas mulheres. Ao se formalizar, elas terão a licença maternidade, aposentadoria por invalidez, pensão por morte e auxílio-doença. Isso é uma conquista de direitos sociais”, destacou o diretor-presidente da AGE, Márcio Stefanni. As etapas para receber o crédito consistem em inscrição, prospecção, capacitação e liberação.

SAÚDE – No mesmo evento, a governadora lançou um programa de combate ao câncer de mama. Serão ofertadas, anualmente, 100 mil mamografias adicionais na rede estadual de Saúde. O investimento é da ordem de R$ 8 milhões. Haverá ampliação do exame em sete UPAEs que já o ofertam, além da aquisição de novos mamógrafos para implantação em outras unidades.

“Todos nós sabemos que a pandemia dificultou a prevenção ao câncer de mama. Então, vamos ampliar esse diagnóstico para que mais mulheres sejam salvas no que diz respeito à sua saúde”, ressaltou a secretária estadual da Mulher, Ana Elisa Sobreira.

SEGURANÇA – Luciana Santos assinou ainda um projeto de lei que propõe a criação de três novas Delegacias da Mulher nos municípios de Arcoverde (Sertão do Moxotó), Palmares (Mata Sul) e Olinda (Região Metropolitana). Atualmente, a Polícia Civil conta com 11 delegacias dessa especialidade, além de uma unidade que funciona em regime permanente de plantão na capital. “Nós vamos levar o atendimento especializado à mulher para todas as áreas do Estado. Esse atendimento é fundamental para reduzir os índices de violência familiar e os feminicídios”, disse o secretário de Defesa Social, Humberto Freire. O PL será enviado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para votação.

Estiveram presentes à solenidade os secretários estaduais André Longo (Saúde), Alexandre Rebelo (Planejamento e Gestão), Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação) e o chefe da Polícia Civil, Nehemias Falcão; as secretárias estaduais Fernandha Batista (Infraestrutura e Recursos Hídricos), Marília Lins (Administração) e Cristina Mota (executiva de Atenção à Saúde); as secretárias municipais do Recife Luciana Albuquerque (Saúde) e Glauce Medeiros (Mulher); a presidente da Compesa, Manuela Marinho; as deputadas estaduais Laura Gomes, Simone Santana, e Gleide Ângelo; além de prefeitas, prefeitos, vereadoras e vereadores.

Dose de reforço está disponível para pessoas com 55 anos ou mais em Garanhuns




A Prefeitura de Garanhuns vai reduzir a faixa etária para aplicação da dose de reforço. Já podem se vacinar as pessoas com 55 anos de idade ou mais que completaram o esquema vacinal há pelo menos quatro meses. Assim, o município também passa a adotar o intervalo de 120 dias, após o encerramento do esquema vacinal, para aplicação da dose de reforço.

A partir de agora, além dos trabalhadores da saúde, todos com mais de 55 anos podem tomar a dose de reforço. Para os imunossuprimidos, continua valendo o intervalo de 28 dias de intervalo depois da segunda dose ou única.

Para garantir a dose de reforço, a população pode realizar o cadastro por meio da Plataforma Vem Vacina (vemvacinagaranhuns.site). É importante destacar que o cadastro deve ser realizado apenas para as pessoas que estejam no prazo estabelecido. As informações fornecidas serão verificadas no ato da vacinação.

A Secretaria de Saúde vai exigir a apresentação de documento oficial com foto, CPF, cartão do SUS (CNS), comprovante de residência no nome da pessoa que será vacinada, e cartão de vacina Covid-19 com a segunda dose ou dose única.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.