governo do estado

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Garanhuns / Secretaria de Finanças divulga calendário de pagamento do IPTU 2022

 


A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Finanças (Sefin), divulgou o calendário de pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de 2022. O prazo, para quem optar pelo pagamento em cota única, será até o dia 31 de maio deste ano, com desconto de 20%. O desconto é válido para os proprietários de imóveis ou terrenos que estejam adimplentes. A cobrança do tributo é obrigatória a todos os municípios e está prevista na Constituição Federal e no Código Tributário Municipal.

De acordo com a Secretaria, os contribuintes que optarem pelo parcelamento, poderão fazer o pagamento em até sete vezes, no entanto, o valor da parcela não poderá ser menor que R$100,00. “Mais uma vez lembramos à população que a Prefeitura não pode deixar de arrecadar esse tributo e que o IPTU é uma receita necessária para executar ações dentro do município, como por exemplo, obras na cidade. Seguimos com o desconto, em cota única, para quem estiver adimplente, mas também há condições especiais para regularização de débitos que podem ser simuladas no Portal do Contribuinte”, reforça a secretária de Finanças, Vera Sarmento.

Para emitir os boletos de pagamento do IPTU é preciso acessar o Portal do Contribuinte (www.garanhuns.pe.gov.br/sefin), clicar em “CLIQUE AQUI”, procurar pela opção “IPTU” e selecionar "DAM de Exercício Atual". Lá é possível imprimir o carnê com cota única e parcelas. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (87) 3762-7016, pelo email atendimento.sefin@gmail.com ou através do atendimento online disponível no próprio Portal.

Covid e doenças respiratórias dobram atestados médicos nas empresas e já são a maior causa de afastamento



As empresas brasileiras deverão receber 18 milhões de atestados médicos em janeiro, o dobro do volume de dezembro, estima a Closecare, start-up que faz gestão desses afastamentos. E a maior parte deles (51%) será motivada pela Covid-19 e problemas respiratórios — em dezembro, no pico registrado até agora, eles eram 39,1%. A alta ocorre no momento em que o país enfrenta o avanço da variante Ômicron e epidemia de gripe. Com o salto no número de casos, regiões com grande disseminação da doença devem registrar até metade dos profissionais com pelo menos um atestado no mês. O custo do absenteísmo deve ficar perto de R$ 12 bilhões.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.