DR. ELENÍLSON LIBERATO

DESTAQUES DO BLOG

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Sivaldo busca revweter cortes de recursos no IFPE e UFRPE/UAG


CORTES ORÇAMENTÁRIOS NA EDUCAÇÃO - NOTA DO DEPUTADO SIVALDO ALBINO

É com indignação que acompanhamos a decisão do Governo Federal de contingenciar cerca de 30% dos repasses da União às Universidades e Institutos Federais, medida que atinge diretamente as universadades pernambucanas, em especial a UFAPE – Universidade Federal do Agreste de Pernambuco, ainda em fase de criação.

Como é do conhecimento de todos, esta medida arbitrária e autoritária fere frontalments a autonomia das universidades, refletindo diretamente na redução de suas atividades de ensino, pesquisa e extensão, além evidentemente da manutenção de suas atividades administrativas.

Como forma de pressionar  o MEC para a reavaliação desta medida, temos mantido permanente  contato com os deputados federais João Campos e Fernando Rodolfo, representantes da região na Câmara dos Deputados, para que possam, juntos com a bancada pernambucana em Brasília, garantir os repasses para a continuidade do processo de criação da UFAPE, bem como para o regular funcionamento do IFPE/Garanhuns.

Dep. Sivaldo Albino
Líder do PSB na Assembleia Legislativa do Estado

Sindicato dos Bancários de Pernambuco protesta contra fatiamento da CAIXA




Para denunciar o fatiamento da Caixa Econômica Federal, promovido pelo governo Bolsonaro a partir da venda de setores lucrativos do banco, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco realizou um ato público nesta quinta-feira (9). O protesto aconteceu em frente à agência Caixa - Ilha do Leite, e reuniu mais de 300 pessoas. (saiba mais aqui)

O Dia Nacional de Luta em Defesa da Caixa 100% Pública foi convocado em razão do leilão da Lotex, que estava marcado para esta data. Adiado pela sexta vez, o certame agora está previsto para o próximo dia 28, conforme aviso da Comissão de Outorga do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM) também participa da mobilização no Recife, para denunciar a interrupção de programas habitacionais.

Em 2017, as loterias da Caixa arrecadaram quase R$ 13,9 bilhões. Desse total, cerca de R$ 5,4 bilhões foram transferidos aos programas sociais do governo federal relacionados à seguridade social, à educação (Fundo de Financiamento Estudantil- Fies), ao esporte (Ministério do Esporte, Comitê Olímpico Brasileiro, Comitê Paralímpico Brasileiro e clubes de futebol), à cultura (Fundo Nacional da Cultura), à segurança (Fundo Penitenciário Nacional) e à saúde (Fundo Nacional de Saúde), o que corresponde a 37,1% do total arrecadado. Caso a Loteria Instantânea seja privatizada, o repasse social deverá ser reduzido para 16,7%.

No ano passado, o Fies recebeu R$ 730 milhões para financiamento de cursos superiores para estudantes, principalmente de famílias de baixa renda. Já para o Fundo Nacional de Cultura os repasses foram de aproximadamente R$ 387 milhões.

Governo inicia capacitação regionalizada para o edital de Microprojetos Culturais. SAIBA MAIS

Ação formativa realizada pela Secult-PE/Fundarpe circulará por 16 cidades pernambucanas, das 12 Regiões de Desenvolvimento do Estado. Em Garanhuns, oficina acontece dia 14
O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Cultura e da Fundarpe, dará início na próxima semana a um ciclo de capacitação regionalizada para jovens que tenham microprojetos culturais. Criado com a proposta de incentivar a produção de atividades artístico-culturais de pessoas entre 18 a 29 anos, moradores de áreas de vulnerabilidade social. A ação formativa circulará por 16 cidades pernambucanas, das 12 Regiões de Desenvolvimento do Estado. 

“O Microprojeto Cultural está em sua primeira edição e tem o desafio de incluir parte da juventude, com protagonismo, que estava à parte do acesso aos recursos do Sistema de Incentivo à Cultura do Estado, mas que passa agora a contar com um importante incentivo”, destaca o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto.

Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, ressalta que um dos maiores desafios de quem faz a gestão cultural no Estado é realizar uma capacitação descentralizada e em várias cidades do interior. “Uma ação que dê a oportunidade aos produtores que moram mais afastados da Região Metropolitana do Recife de conhecerem e submeterem seus projetos nos principais fundos de incentivo à cultura do Governo de Pernambuco”.

Os encontros acontecerão das 8h às 12h e das 14h às 18h. Participam os municípios: Jaboatão dos Guararapes, Belo Jardim, Afogados da Ingazeira, Petrolândia, Garanhuns, Glória do Goitá, Ilha de Itamaracá, Santa Maria da Boa Vista, Arcoverde, São José do Belmonte, Gameleira, Brejo da Madre de Deus, Surubim, Recife, Exu e Limoeiro. No dia 17 de maio, a atividade na capital pernambucana será realizada no Compaz, localizado no Alto Santa Terezinha. O cronograma das capacitações também segue abaixo e está disponível no Portal Cultura.PE 

GARANHUNS / Sesc leva música indígena para o Pau-Pombo nesta sexta-feira

Programação do Sonora Brasil chega a Garanhuns promovendo encontro cultural de grupos. Será nesta sexta-feira (10/05), às 16h, e é gratuito



O Parque Ruber Van der Linden, no centro de Garanhuns, vai receber a 22ª edição do Sonora Brasil, nesta sexta-feira (10/05), às 16h. Com entrada gratuita, o projeto, considerado o maior de circulação musical do país, vai apresentar a musicalidade e a cultura de grupos indígenas brasileiros. Na cidade, o público vai conhecer os grupos Dzubucuá, da comunidade Kariri-Xocó (AL), e o Memória Fulni-ô, do povo Fulni-ô (PE).

Ambos vão mostrar cantos e danças, embalados por instrumentos de sopro e percussão, através de um ritual tradicional tanto dos Kariri-Xocó quanto dos Fulni-ô: o toré. Trata-se de um ritual sagrado que envolve performance corporal e música. No caso dos indígenas alagoanos, as letras cantadas em português contribuem para a transmissão da história do povo ao falar de seu cotidiano religioso e histórico.

Já para o grupo pernambucano, o ritual é coletivo, cantado em dialeto próprio, sendo o mais antigo dessa comunidade. O grupo vai apresentar ainda as cafurnas, manifestações que se referem à dança, à música, aos modos de cantar, à profecia, ao estilo e tradição e à estética, que tratam de temas como a preservação da natureza, a reverência aos animais e a identidade indígena.

Com curadoria assinada por Sônia Guimarães, professora de música do Sesc, e pelas professoras de artes da instituição, Ailma Andrade e Cristina Barbosa, a programação também vai acontecer na Região Metropolitana do Recife e ne Sertão de Pernambuco. “Estamos com uma programação que se dividiu em etapas, conforme se mostraram ligações, diálogos, fazeres artísticos e experiências culturais, a partir e presente nos artistas locais e suas criações”, afirma Sônia.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.