GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Governo de Pernambuco distribui sementes para agricultores do Agreste e Zona da Mata



O Governo de Pernambuco dá início, na próxima quarta-feira (20), à segunda etapa de distribuição de sementes do programa Campo Novo, beneficiando cerca de 70 mil famílias de agricultores e agricultoras do Agreste e Zona da Mata do Estado. Ao todo, serão entregues cerca de 270 toneladas de sementes de milho, 77 toneladas de feijão e 50 toneladas de sorgo forrageiro, representando um investimento de R$ 2 milhões.

Ao todo, depois de plantadas, as sementes distribuídas devem gerar uma colheita de aproximadamente 17 mil toneladas de milho e 3,2 mil toneladas de feijão e 360 mil toneladas de massa verde (forragem) para alimentação animal. Na primeira etapa do programa, realizada em janeiro, foram entregues aos produtores rurais do Sertão pernambucano 530 toneladas de sementes, sendo 445 toneladas de milho e 85 toneladas de sorgo forrageiro.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto, a medida integra um conjunto de ações voltadas à agricultura familiar em Pernambuco. “É importante destacar o esforço feito pelo Governo de Pernambuco para garantir a distribuição dessas sementes, apesar dos desafios impostos pela pandemia mundial da Covid-19”, destaca o secretário.

Além da distribuição de sementes, o Governo de Pernambuco vem desenvolvendo uma série de ações visando garantir o escoamento da produção rural do Estado. Uma dessas iniciativas é o Programa Compra Local, coordenado pela AD Diper, que está destinando R$ 1 milhão para a aquisição de produtos da agricultura familiar para doação à população mais vulnerável. O programa inclui a compra de mercadorias como queijo coalho, leite de cabra, ovos de galinha, ovos de codorna e mel de abelha, além de outros itens hortifrutigranjeiros.

Outra medida voltada ao setor e construída em conjunto como os movimentos sociais foi a criação do Programa Estadual de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PEAAF), instrumento que regulamenta a compra institucional de alimentos e assegura que, pelo menos, 30% das compras governamentais de alimentos tenham como origem a produção da agricultura familiar.

“O Governo do Estado tem feito um grande esforço para garantir a manutenção de emprego e renda no meio rural e para que os homens e mulheres do campo consigam vencer os desafios desse período de pandemia”, destacou Dilson.

FOTO: Edilson Júnior/SDA

Recife chega a 66,1% de isolamento social neste domingo. Garanhuns liderou na região pela primeira vez



Além de Recife com 66,1% de isolamento social neste domingo (17), outro excelente resultado foi Olinda com 65,3%. As novas medidas restritivas em cinco municípios da região metropolitana surtiram efeito imediato. No sábado tiveram uma média de 60%, subindo para 65% neste domingo.

Desde que começamos a aferir os índices de isolamento social pela InLoco Georreferenciamento, Garanhuns lidera um dia entre os municípios da V Regional de Saúde. Teve 51,7% neste domingo, 17. Foi apenas o 44° no estado, o que mostra que a região esteve muito aquém do restante do estado. O resultado é importante por que o município vinha em uma média de 42% na última semana.

Será que o resultado de Garanhuns já reflete as medidas restritivas que começaram a valer nesta segunda? Ou também as medidas da região metropolitana que influenciaram em todo estado? Somente com os resultados dos próximos dias poderemos dizer. Se continuar assim, mostra que as medidas estão certas, embora tenham chegado com muito atraso.

Índice médio em PE neste domingo: 58,9%. 
O isolamento na região metropolitana jogou a média lá pra cima. 

Vamos ao nosso resultado regional. Estes números são atualizados diariamente. Confira mais abaixo os dias anteriores.

DOMINGO (17/05/2020)
1. Garanhuns 51,7% (44° colocado no estado)
2. Angelim 51,5% (48°)
3. Saloá 50,7% (61°)
4. Iati 49,4% (87°)
5. Itaíba 48,1% (101°)
6. Calçado 47,8% (106°)
7. Bom Conselho 47,7% (109º)
8. Correntes 47,0% (120°)
9. Caetés 46,7% (125°)
10. Canhotinho 46,6% (127°)

SÁBADO (16/05/2020)
1. Brejão 50,9% (14° colocado no estado)
2. Palmeirina 48,4% (33°)
3. São João 47,2% (42°)
4. Angelim 46,3% (48°)
5. Caetés 45,6% (55°)
6. Iati 44,5% (64°)
7. Itaíba 42,9% (93°)
8. Garanhuns 42,9% (95°)
9. Saloá 41,4% (121°)
10. Águas Belas 40,5% (130°)

Sexta-feira (15/05/2020)
1. Calçado 47,2% (29° colocado no estado)
2. Brejão 46,5% (33°)
3. Iati 46,2% (36°)
4. Águas Belas 45,4% (48°)
5. São João 46,1% (69°)
6. Caetés 44,1% (70°)
7. Itaíba 43,0% (89°)
8. Canhotinho 42,8% (94°)
9. Palmeirina 42,4% (96°)
10. Correntes 41,7% (110°)
12. Garanhuns 41% (126º)

CONFIRA OS DIAS ANTERIORES

Pernambuco passa a contar com mais de 800 novos profissionais da saúde

Convocados pelo Governo do Estado, os profissionais serão lotados em unidades do Recife, Agreste e Sertão pernambucano

Governo do Estado ampliou quadro de servidores do Hospital Regional Dom Moura



Pelo menos 807 novos profissionais de saúde aprovados em concurso público foram convocados pelo governador Paulo Câmara para atuação na rede hospitalar e na gestão de saúde que enfrenta a pandemia do novo coronavírus no Estado. Entre eles 205 médicos, 115 de outras categorias de nível superior e 487 de nível médio. 

A partir deste novo chamamento, 7.716 pessoas já foram selecionadas para ajudar no combate à Covid-19 em Pernambuco, incluindo os que vieram de seleções simplificadas e recrutamentos de concursados. A lista da nova nomeação está disponível no Diário Oficial deste sábado (16), e pode ser acessada no endereço www.cepe.com.br

Os novos profissionais ficarão lotados, no Recife, nos hospitais Otávio de Freitas (HOF), Getúlio Vargas (HGV), Barão de Lucena (HBL), Agamenon Magalhães (HAM) e Restauração (HR). Outros serão distribuídos para o Regional José Fernandes Salsa (HRJFS), em Limoeiro; Regional do Agreste (HRA), em Caruaru; Regional Dom Moura (HRDM), em Garanhuns; Regional Inácio de Sá (HRIS), em Salgueiro; Regional Prof. Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada e no Belarmino Correia, em Goiana. 

Dos convocados, alguns passam a integrar ainda o nível central da Secretaria Estadual de Saúde e as Gerências Regionais de Saúde (Geres) I, III, IV e XII . De acordo com o secretário de Saúde do Estado, André Longo, a "convocação amplia o quadro de profissionais para atender as escalas de plantão nas unidades".

Folha - PE

COVID-19 / Garanhuns não termina obra dentro do prazo para população

 

Passamos da metade de maio, com praticamente dois meses da pandemia decretada no país, e de lá até aqui, a Prefeitura de Garanhuns, município com cerca de 140 mil habitantes não entregou sequer um único leito para pacientes de Covid-19. Neste momento, e pelas próximas semanas, o município está completamente dependente do Governo do Estado, que já dispõe de leitos no Hospital Regional Dom Moura e adequou a UPAE para leitos de enfermaria e de UTI para Coronavírus. Além disso, está abrindo leitos no Hospital Nsa. Sra. do Perpétuo Socorro, da rede particular de saúde.

Pior, dos recursos extras que está recebendo, a prefeitura partiu para um reforma milionária interminável no prédio que abrigaria a UPA24h, e que segundo a prefeitura vai virar um centro de especialidades. Mas nem uma coisa nem outra. A obra que estava parada há vários anos, entrou nesta nova reforma e o prazo de entrega já passou, conforme podem ver na placa da obra, era para terminado na sexta, 15.

Fiquei também com uma pulga atrás da orelha por que a obra não determina qual o prédio que está recebendo os recursos do Ministério da Saúde, diz apenas "Um Edifício de Saúde". 

Vale lembrar que a UPA24h já deveria ter sido inaugurada há uns cinco anos (acho que é isso). Como não foi, o Ministério chegou a cogitar que as prefeituras nesta situação com obras de UPAs que não tivessem sido inauguradas fizessem a devolução dos recursos recebidos e usassem o prédio como bem quisessem. A Confederação Nacional dos Municípios conseguiu negociar esta situação e o MS deu um prazo de quase seis meses para que os municípios regularizassem a situação para utilização do prédio. O prazo se encerrou em junho de 2019. Não sei se Garanhuns se adequou às normas. 

Assim como outras obras em Garanhuns estão paradas há anos, para este da UP24h funcionar foi necessário novo investimento, pouco superior a R$ 700mil, e segundo informações, e não está perto de terminar. Segundo informações vai no mínimo uns 15 dias. A prefeitura já fez também chamamento público de quase R$ 1 milhão para equipamentos.

Enquanto isso a população não conta com um importante serviço para pacientes com Covid-19 em plena pandemia. E tem mais, venho dizendo que a necessidade neste momento passa a ser leitos de UTI ou CTI, e se o prédio for inaugurado sem respiradores já estará defasado, comparando até com hospitais de municípios bem menores que Garanhuns aqui da região.

Falta de recursos não é. Somente de recurso extra vem R$ 13 milhões.

E além de prédio e equipamentos, tem a questão de profissionais para trabalhar com pacientes com Covid-19. Fica a impressão que todo este atraso é intencional, já que o estado está aí assumindo esta demanda, e para elogios ou críticas, é quem aparece nesta hora.

Hospital de Referência para a Covid-19 no Recife completa 30 dias de funcionamento

Unidade instalada no antigo Hospital Alfa, em Boa viagem, atendeu 350 pacientes em um mês



O Hospital de Referência Unidade Boa Viagem Covid-19, antigo Alfa, localizado no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, completou na sexta-feira (15.05) 30 dias de funcionamento. Durante esse período, a unidade hospitalar atendeu 350 pacientes, dos quais 120 passaram pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 230 pela enfermaria.

Nesta sexta, a unidade passou a contar com mais 20 novos leitos de enfermaria e sete de UTI, totalizando 55 de Terapia Intensiva e 100 de enfermaria. A expectativa é que nos próximos 30 dias o hospital esteja operando com sua capacidade máxima de 230 leitos. “Esse é o resultado de um planejamento no qual não medimos esforços, sejam eles financeiros ou de pessoal, para salvar vidas. Aos profissionais que trabalham no Hospital de Referencia, os nossos agradecimentos e o reconhecimento pelo trabalho e pela dedicação de todos”, afirmou o governador Paulo Câmara.

A unidade, que estava fechada desde 2018, foi requerida administrativamente pelo Governo do Estado e passou por uma reestruturação, com o objetivo de ampliar a assistência oferecida aos doentes infectados pelo novo coronavírus no Estado. “Fui muito bem atendido no Hospital Alfa. Os profissionais de saúde são maravilhosos, os parabenizo bastante. É muito gratificante o amor que cada um deles teve por mim e pelos outros pacientes. Graças a Deus, eu estou bem”, disse o paciente Robson José da Silva, 27 anos, que recebeu alta no dia 13 de maio, após ser admitido no dia 07 do mesmo mês.

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.