GOVERNO DO ESTADO

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Garanhuns / Servidores recebem formação na Semana da Pessoa com Deficiência




Seguindo com a programação da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência, servidores da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) receberam nesta segunda-feira (23), no auditório da Aesga, palestras sobre a pessoa com deficiência e o funcionamento de serviços ofertados pela pasta. A iniciativa foi uma realização do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comud), em parceria com a SASDH e a comissão de acessibilidade da Câmara de Vereadores.

Dando início ao momento, a coordenadora da Casa dos Conselhos Rita de Cássia, trouxe para os servidores uma palestra sobre dicas de convivência com a pessoa com deficiência. O evento também contou com orientações sobre mobilidade e atendimento à pessoa surda, além de informações sobre a central de libras e o setor de acessibilidade. Na ocasião, o conselheiro do Comud, Luiz de Barros, falou sobre a experiência dele enquanto pessoa com deficiência múltipla, apresentando também os instrumentos utilizados por uma pessoa cega para escrever.

A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), Eliane Madeira, esteve na abertura conversando com os servidores sobre o papel da Secretaria com as pessoas mais vulneráveis. “O maior problema que nós temos é o da escuta: precisamos parar e ouvir as pessoas que infelizmente estão invisíveis na sociedade. É a pessoa com deficiência, é a comunidade LGBTQIA+, são as pessoas que estão na rua e tantos outros exemplos. Este é o nosso principal papel: ouvir e colocar à disposição de todos os nossos serviços”, comentou.

Números atualizados Covid-19



Até o momento, a pandemia do novo coronavírus já deixou 211.921.924 contaminados e 4.433.557 mortos no mundo. No Brasil são 20.570.891 contaminados e 574.527 mortos. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.

O número de doses de vacina aplicadas no planeta chegou a 4,95 bilhões. No Brasil são 177.794.796 de unidades administradas. Os dados são da Bloomberg (mundial) e de VEJA (nacional).

VEJA

Boletim Covid-19 – 22/08/2021 | Prefeitura de Garanhuns


A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, informa que foi confirmado um óbito por Covid-19 neste domingo (22). O óbito ocorreu no dia 19/05, em unidade da rede pública, sendo de uma pessoa com 55 anos de idade.

Também foram notificados oito casos da Covid-19. Um caso que se encontrava em investigação pela Vigilância Epidemiológica, junto às unidades notificantes, foi inserido no sistema de informação.

Mais duas pessoas estão recuperadas, após cumprir o período de isolamento, e não apresentar mais sintomas da doença. Um total de sete óbitos estão em investigação.

Até hoje, 128.048 doses da vacina contra a Covid-19 foram aplicadas em Garanhuns. Deste total, 81.167 foram primeiras doses, 34.938 segundas doses, e outras 11.943 doses únicas.

Ao todo, já foram confirmados 14.422 casos da Covid-19 em Garanhuns. Deste total, 293 pessoas vieram a óbito, 14.031 estão recuperadas após cumprir o período de isolamento domiciliar e não apresentar mais sintomas; e 46 pessoas que foram confirmadas com a Covid-19 estão em monitoramento. Já foram realizados 17090 testes pela rede municipal.

Atualmente, Garanhuns conta com 58 leitos clínicos de enfermaria, entre leitos municipais e estaduais. Sendo 22 destes na Unidade de Tratamento Covid-19, 18 na Unidade Covid-19 Palmira Sales e 18 no Hospital Regional Dom Moura. Os leitos clínicos de enfermaria estão com 17% de ocupação.

O município conta ainda com 40 leitos de UTI; considerando os 10 leitos na Unidade de Tratamento Covid-19, 10 leitos no Hospital Regional Dom Moura e 20 leitos no Hospital Perpétuo Socorro. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está atualmente em 10% da capacidade.

CPI da Covid aposta em dados para driblar depoentes e apontar mentiras




Abastecidos com um volume cada vez maior de documentos que não param de chegar, senadores oposicionistas e independentes da CPI da Covid têm apostado no uso dos dados entregues à comissão para driblar depoentes e até mesmo apontar mentiras.

Ao longo desses quase quatro meses da Comissão Parlamentar de Inquérito, os senadores aprovaram pedidos de informação a órgãos públicos e empresas privadas, além de quebras de sigilo de suspeitos de irregularidades, por exemplo.

Mas foi a partir do recesso parlamentar, no final de julho, que os senadores realmente tiveram tempo de avançar na análise do material e explorar provas e evidências reunidas de forma significativa.

Essa pesquisa mais cuidadosa agora vem rendendo frutos nos depoimentos da CPI. Nos mais recentes, senadores conseguiram pressionar depoentes considerados "rebeldes", rebater argumentos e apontar mentiras com base em documentos —nem todos coletados necessariamente por meio da requisição da CPI, mas por outras vias legais também, como consultas públicas na Justiça.

Erros em contratos

Uma das senadoras que mais têm se destacado na análise de dados é Simone Tebet (MDB-MS), líder da bancada feminina na Casa. Ela foi responsável por apresentar de forma detalhada uma série de inconsistências em documentos entregues ao Ministério da Saúde no caso Covaxin. Maximiano acabou culpando uma outra intermediária no processo, a Envixia, empresa dos Emirados Árabes, pelos erros, sem convencer os senadores.

Diante do advogado da Precisa na CPI, Túlio Silveira, a senadora também desmentiu defesa dele de que não teria participado das negociações para a Covaxin por meio de troca de emails recebidos pela comissão e de que seria mero advogado da Precisa que prestava somente assessoria jurídica. Segundo os senadores, Silveira pressionou o ministério a apressar a assinatura do contrato como funcionário da Precisa.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.