GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

DESTAQUES DO BLOG

sábado, 29 de junho de 2019

Alfredo Gois assume presidente do Rotary Sete Colinas



Aconteceu na noite desta sexta (28), no Colibri Eventos, a posse da nova diretoria do Rotary Clube Sete Colinas, de Garanhuns. Ricardo Nonato passou o bastão para Alfredo Goes na presidência do clube, em cerimônia bastante prestigiada, que contou com convidados, a exemplo do deputado Sivaldo Albino e o Coronel Marcos Campos. Infelizmente não pudemos comparecer, como em anos anteriores, devido encontro do nosso clube, Lions Cidade das Flores.

Alfredo Goes é administrador e ex-secretário de Saúde de Garanhuns.

Garanhuns tem dois clubes de Lions e dois de Rotary, e as gestões são de um ano, iniciando agora. Devemos ter um ano muito especial, pois os clubes terão presidentes com muito trabalho social. Além de Alfredo, o Lions Garanhuns terá o médico Ulisses Pereira como presidente, e o LC Cidade das Flores contará com a professora Maria Almeida Rocha reassumindo a função. Não temos ainda a informação da nova mesa diretora do Rotary Garanhuns.

É um ano de retorno de presidentes, pois os três citados já conduziram seus clubes em gestões anteriores.

SAÚDE: V GERES trabalha a informação contra a Doença de Chagas. SAIBA MAIS

Campanha busca alertar população para combate ao "barbeiro", inseto vetor da doença


A V Gerência Regional de Saúde, sediada em Garanhuns, tem desenvolvido uma série de ações em combate à Doença de Chagas, que como tem sido divulgado, tem registrado casos na região. Como alerta e informação de cuidados à população, Karla Alves, da Vigilância e Controle das Doenças Negligenciadas - SANAR, e Eliel Duarte, técnico de Vigilância em Saúde, estiveram recentemente na Rádio Jornal Garanhuns, com a radialista Samara Pontes, no programa Consultório, para apresentar dados e passar para a população como evitar a proliferação do inseto, conhecido como "barbeiro".

A gestora da V GERES, Catarina Tenório, tem acompanhado os dados, inclusive através da Secretaria Estadual de Saúde, para planejar as ações e municípios que requerem maiores cuidados neste momento. "A informação é primordial, assim como as parcerias com as secretarias municipais de saúde, que estão intensificando o trabalho junto às comunidades". - Registra a gestora.

Os profissionais da Regional de Saúde estão à disposição para os meios de comunicação para entrevistas e maiores informações.

A doença de chagas é uma doença parasitária, transmitida pelo inseto triatomíneo, conhecido como “barbeiro”. Apresenta duas fases clínicas, a aguda, que pode não ser percebida, com febre, mal estar, dor de cabeça, entre outros. Quando não identificada e tratada pode evoluir para a fase crônica, que pode ser assintomática ou atingir órgãos importantes como o coração, intestinos e sistema nervoso.

As principais fontes de infecção são: a vetorial, oral, vertical, transfusão sanguínea ou transplante de órgãos e acidental. Em relação à transmissão no Brasil, a forma oral é a principal atualmente. Esse cenário se instalou a partir de 2005.

A V Gerencia Regional de Saúde (V GERES) segue as ações propostas pelo Ministério da Saúde (MS) no tocante a estas ações. A abordagem para casos humanos consiste no suporte aos municípios: Detecção precoce, tratamento oportuno e investigação da transmissão. Para todos os casos suspeitos é ofertado pela rede do SUS o exame de sangue (parasitológico e/ou sorológico, a depender da fase da doença) para diagnóstico através do Laboratório Regional. O controle vetorial e manejo ambiental é executado pelos municípios com o apoio da equipe de campo da V GERES. 

COMO PROCEDER SE ENCONTRAR O "BARBEIRO"?

Até junho de 2019 foi realizada a busca ativa do vetor em 13 municípios. A pesquisa também pode ser passiva, a medida que o usuário encontrar o barbeiro em sua residência, deverá ser protocolado para envio ao laboratório de entomologia da V GERES, onde será classificado quanto à espécie e positividade para doença de Chagas. O envio poderá acontecer através das secretarias municipais. 

Quatro municípios da Regional de Saúde se mostraram positivos para a doença de Chagas em 2019, o que culminou nas ações de controle químico, para eliminação do foco, são eles: Águas Belas, Calçado, Garanhuns e Terezinha. Contudo, a região não possui casos da doença aguda, mas há casos crônicos por todo o estado. Estima-se que haja no Brasil, atualmente, pelo menos um milhão de pessoas infectadas por Trypanosoma Cruzi.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.