BLUENET - PROVEDOR DE INTERNET

DESTAQUES DO BLOG

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Avaliação Positivo ON - CSJD




A cada bimestre, os alunos do Ensino Fundamental II do Colégio Santa Joana D'Arc participam da avaliação externa Positivo ON, a nível nacional, com referências às avaliações do ENEM.
A avaliação é um momento de aprendizagem e preparação para o futuro.

No resultado geral do colégio tivemos os três primeiros estudantes foram: 

1º Vinicius Matheus (9º Ano), Bianca Filipa (9º Ano) e Layssa Karoline (6º Ano).

Museu de Arte e Cultura do Agreste Pernambucano será inaugurado na próxima sexta (02)

O espaço está localizado no município de Agrestina às margens da PE 149



Para fortalecer a cultura e preservar a história da região, na próxima sexta (02), às 16h, será inaugurado o Museu de Arte e Cultura do Agreste Pernambucano. Fruto da iniciativa privada do turismólogo e empresário, Alberto Wagnê, o espaço contemplará várias peças que representam a cultura regional.

O acervo será composto por itens que pertenceram as famílias do Agreste, obras de artistas representantes da região, objetos de personalidades, e também representações da religiosidade local. "Este museu é realmente fruto do sonho de uma pessoa que deseja que os artistas e a cultura do nosso povo tenha um espaço onde possam ser evidenciados", explicou Wagnê.

O acervo contará ainda com obras dos artistas Terezinha Gonzaga, João do Pífano, Amara da Mazuca, Flávio Tavares, Cirílico do Chocalho, entre outros. No último dia 25, o artista Caxiado enviou uma carta em agradecimento ao turismólogo. No texto ele fala sobre a importância da iniciativa de resgate da cultura de um povo.

O investimento na obra foi totalmente fruto de recursos próprios. O Museu de Arte e Cultura do Agreste Pernambucano fica localizado no município de Agrestina, às margens da PE 149, no acesso ao município de Altinho.

Mais um município sai do colapso de abastecimento

Pesqueira estava há três anos sem abastecimento pela rede de distribuição



No Agreste, as chuvas continuam a elevar os níveis das barragens e contribuem para melhorias no abastecimento de água de mais cidades da região. Depois de três anos em colapso, o sistema de abastecimento da cidade de Pesqueira vai voltar a operar na próxima semana. Os três mananciais que fornecem água para cidade, as barragens de Santana, Pedra D'água e Afetos, estão com 30%, 50% e 20% da capacidade de reservação, respectivamente. No momento, a Compesa executa serviços de manutenção e ajustes nas adutoras e Estação de Tratamento de Água (ETA) para colocar o sistema para funcionar. Caso não chova mais na região, o volume de água acumulado nas barragens garante o abastecimento da população de Pesqueira nos próximos dois meses.

A Compesa está se preparando para retomar a operação do sistema de Pesqueira. “Já está sendo elaborado um calendário de abastecimento para a cidade, que será divulgado em breve” informa o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Gilvandro Tito. Em São Caitano, também choveu nas bacias hidrográficas das barragens de Brejo do Buraco, Brejo dos Coelhos e Taquara. Os mananciais integram o sistema de abastecimento de água de São Caetano, que estava há um ano em colapso. A companhia trabalha para restabelecer o funcionamento do sistema até a próxima semana.

A Barragem de Brejão, localizada no município de Sairé, responsável pelo abastecimento da cidade de Bezerros, estava com 1% de sua capacidade no mês de abril, e com as últimas chuvas, saiu da situação de colapso. Hoje registra 50% de acumulação, o que corresponde a 800 mil metros cúbicos de água. Com esse volume de água, Brejão já voltou a atender a cidade.

COMPESA informa que Jupi e Calçado voltarão a ser abastecidas pela Barragem de Santa Rita



A Barragem de Santa Rita, que fornece água para as cidades de Jupi e Calçado, localizadas no Agreste Meridional, também foi beneficiada com as chuvas. Agora registra 50% da sua capacidade total, ou seja, está com 300 mil metros cúbicos de água. 

Como o sistema de abastecimento de água integrado estava inoperante há quatro anos, é necessário que se faça uma manutenção antes de retornar o funcionamento da distribuição de água para as duas cidades, o que deve acontecer até a próxima semana. 

Somente a cidade de Calçado já estava sendo abastecida pelo sistema da Barragem de Pau Ferro.

Saiba como funciona o Gabinete da Crise para enfrentamento aos estragos das enchentes

Equipes monitoram em tempo real situação das enchentes nos municípios e as chuvas no estado



Um andar do Palácio das Princesas se transformou em "buncker" no enfrentamento aos estragos das chuvas que atingem Pernambuco. Por determinação do governador Paulo Câmara, desde domingo (28.05), o segundo andar - onde ficam a residência oficial e a Sala de Monitoramento, virou um andar coletivo de trabalho .É de lá de onde partem as ações emergenciais e estruturais para dar assistência aos 24 municípios que estão em estado de emergência.

O secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, coordena as equipes de trabalho que envolvem todas as secretarias e operativas do Governo. "Estamos na sala de crise para atender rapidamente as demandas que surgem. Vivemos uma situação excepcional e isso exige tratamento à altura. O governador foi claro: devemos seguir o rito legal mas sem burocracia. As famílias atingidas precisam do nosso trabalho incansável", afirmou Márcio Stefanni. 

O Gabinete de Crise Central dialoga com os gabinetes instalados em cada um dos municípios em estado de Emergência. Os secretários estaduais estão nas cidades, acelerando o atendimento à população. 

Na Sala de Monitoramento, o governador Paulo Câmara comanda várias reuniões ao longo do dia com todos os agentes envolvidos na força-tarefa para atender às necessidades dos municípios e da população atingida. Nessas reuniões são avaliadas todas as ações do dia, demandas e os passos seguintes. 

Fotos: Aluisio Moreira/SEI

Reitor da UPE vai a Palmares agilizar Campanha de Doações





O reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Profº. Pedro Falcão, juntamente com o Pró-reitor de extensão e cultura (Proec), Profº. Renato Medeiros, e a diretora dos campi da UPE nas Matas Norte e Sul, Profª. Auxiliadora Campos, estiveram no município de Palmares, nesta terça-feira (30/05), onde a instituição possui um campus universitário, para conferir os danos causados pelas enchentes e os serviços que vêm sido oferecidos para amenizar o sofrimento das vítimas.

A visita teve início no campus da Universidade, onde Profº Falcão participou de reunião com professores da unidade e conheceu o trabalho que está sendo desenvolvido pelos estudantes no cadastramento dos desabrigados. Em seguida, o reitor visitou algumas escolas que estão servindo de abrigo para os desalojados, e para conferir de perto quais as necessidades mais urgentes, para definir como a Universidade pode ajudar na assistência às pessoas.

CAMPANHA DE DOAÇÕES

A UPE está arrecadando alimentos não perecíveis prontos para consumo (biscoito, bolachas, pães, leite em caixa, achocolatados, sucos, etc.), agasalhos, lençois, colchões, água potável e material de higiene pessoal e limpeza para as vítimas.

A Reitoria da UPE servirá como posto de coleta das doações, das 8h às 17h. A Reitoria fica na Av. Agamenon Magalhães, s/n – Santo Amaro.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.