DR. ELENÍLSON LIBERATO

DESTAQUES DO BLOG

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Cresce procura por vinhos no Hiper TodoDia Garanhuns



Chegado o Festival de Inverno de Garanhuns, a cidade já curte as atividades e a gastronomia. A entrada do inverno representa mais de 30% das vendas anuais de vinhos e espumantes para o Walmart no Brasil e na loja do Hiper TodoDia em Garanhuns, a empresa espera que o festival impulsione a comercialização da categoria em 15%.

Um dos fatores para essa expectativa, além do início do inverno e da ativação de produtos sazonais nos pontos de venda, está na ascensão do consumo dessas bebidas por clientes do Nordeste ao longo deste ano, principalmente de marcas importadas, que tiveram um volume de compras dobrado na Páscoa.
Dentre os rótulos que estão crescendo em sortimento no Walmart são as variedades portuguesas, principalmente das regiões do Douro, Dão, Alentejo e Bairrada, assim como opções do Novo Mundo, especialmente as de origem chilena. Os vinhos exclusivos também estão com alta procura nas lojas da empresa, como La Moneda, Los Coches, Panul e Grand Expedition, Entre as exclusividades, o La Moneda Malbec foi eleito pela revista Decanter como um dos melhores vinhos do mundo em 2017.

Para este inverno, o Walmart acredita que os vinhos tintos irão se manter como os mais vendidos, mesmo com o aumento da demanda por rosés, brancos e espumantes. Em relação à nacionalidade, a companhia aposta na continuidade da liderança brasileira nas vendas, seguida pelos chilenos, portugueses e argentinos.

Já a venda de cafés também costuma crescer durante a estação mais fria do ano, cerca de 20%, puxado principalmente pelos especiais, que sobe mais de 30%. Para esta temporada, a estimativa é que os resultados fiquem 8% acima do registrado no mesmo intervalo de 2017. Além disso, outros produtos de mercearia devem ter incremento de desempenho, como azeites, chocolates, massas e molhos.

Escolas da Rede Estadual participam da 28ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns

Estudantes irão realizar apresentações em três polos do festival

A 28ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) começou nesta quinta-feira (19) e, como de costume, estudantes da rede estadual de ensino participam do evento. Neste ano, os jovens se apresentam no palco da Cultura Popular, Praça da Palavra e participam do projeto Outras Palavras, que é realizado no prédio das escolas participantes.

Serão apresentadas quadrilhas juninas, peças teatrais, danças e músicas regionais, recitais de poesias e sonetos. Dentre as unidades de ensino que irão participar, a Escola Técnica Estadual (ETE) Governador Eduardo Campos, de São Bento do Una, irá apresentar ao público do palco da Cultura Popular o espetáculo “Xaxado: Do Amor à Dor”, que conta a história de Lampião e Maria Bonita.

Esta e muitas outras, na programação do FIG.


É possível retirar tumores com a Colonoscopia? - A GastroMed Garanhuns responde



Na maioria das vezes é possível sim retirar tumores, mas tudo depende do seu tamanho e estágio. Existem também vários tipos de pólipos, na maioria benignos, que podem ser retirados. Caso um pólipo já tenha se transformado em um tumor maligno, existem alguns critérios específicos para se decidir se será necessária uma cirurgia para retirada da parte do intestino afetada ou se o tratamento por colonoscopia será suficiente. 

A colonoscopia é um exame indispensável na prevenção do câncer de intestino e deve ser realizado no mínimo a cada 5 anos após os 50 anos.

Previna-se, faça consultas e exames de rotina na @gastromed.garanhuns
(87) 3762-0809 / 9949-9046

Governador não autoriza reajuste de 17,08% no preço do gás natural

A decisão foi anunciada durante reunião com o presidente da Federação das Indústrias, amparada por estudos técnicas feitos pela Agência Reguladora de Pernambuco

Amparado por estudos técnicos da Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe), o Governo do Estado não irá adotar o aumento de 17,08% no preço do Gás Natural (GN), repassado pela Petrobras, à Companhia Pernambucana de Gás (Copergás). Esse número é o resultado do percentual acumulado do segundo reajuste repassado pela Petrobrás de 11,7% (previsto para o próximo mês de agosto) e do aumento de 4,8% (do último mês maio).

A decisão foi anunciada pelo governador Paulo Câmara, nesta quinta (19.07), durante reunião com o presidente da Federação de Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Ricardo Essinger, com o secretário de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação Profissional, Alexandre Valença, o presidente da Copergás, Roberto Fontelles, e o diretor de regulação da Arpe, Fred Maranhão.

“Não concordamos com essa política de reajuste de preços adotada pela Petrobras, que não leva em consideração o impacto desses aumentos abusivos sobre a economia do País. Estamos, principalmente, pensando nos milhares de empregos criados pelas indústrias instaladas em Pernambuco, que teriam a competitividade reduzida caso esses reajustes fossem repassados aos consumidores”, justificou Paulo.

Mais de 90% do Gás Natural distribuído pela Copergás é destinado ao setor industrial pernambucano. Para o presidente Ricardo Essinger, o anúncio do governador Paulo Câmara de não repassar os reajustes foi um alívio para o setor. “A gente precisa dar condições para que a indústria continue gerando emprego, porque a grande massa de emprego gerado é pela média e pequena indústria, então precisamos apoiá-las dessa forma para que elas voltem a se desenvolver”, pontuou.

Fred Maranhão explicou que o contrato entre a Copergás e a Petrobrás prevê uma política de reajuste no preço do GN de três em três meses e que, no dia 1º de maio, a Arpe recebeu um aviso para aumento de 4,8% do produto e, para o próximo dia 1º de agosto, um reajuste de 11,7%. O diretor de regulação da Arpe disse ainda que os aumentos não foram repassados para o consumidor pernambucano, pois os estudos da agência demonstraram que a rentabilidade da Copergás não ficará abaixo do mínimo contratualmente estabelecido.

Fotos: Hélia Scheppa/SEI

FIG 2018: Conservatório Pernambucano de Música promove fim de semana de clássicos

Programação terá pré-estreia de espetáculo em homenagem a Dorival Caymmi, parcerias inéditas e dois concertos da Orquestra de Câmara de Pernambuco
 
Danilo Caymmi
Um dos mais importantes compositores e cantores brasileiros, o baiano Dorival Caymmi faleceu há uma década. Para homenagear a trajetória do pai, Danilo Caymmi, em parceria com o diretor musical Flávio Mendes e o ator Nilson Raman, concebeu o espetáculo dramático-musical 10 Anos Sem Dorival Caymmi, cuja pré-estreia nacional acontece sábado, dentro da programação organizada pelo Conservatório Pernambucano de Música para o 28º Festival de Inverno de Garanhuns.

Mais do que levar canções ao público, Danilo contará histórias que permeiam as mais famosas obras de Dorival, a exemplo de O Que é Que a Baiana Tem? e Marina. O início da carreira na capital baiana e a posterior chegada ao Rio de Janeiro serão algumas das passagens relembradas, assim como as amizades, vida familiar e parcerias que cultivou.

O espetáculo é construído com base em uma sequência narrativa, especialidade do ator Nilson Raman, idealizador e mestre de cerimônias de espetáculos sobre Edith Piaf e Frank Sinatra, dentre outros. Já a pesquisa de texto e a direção musical ficaram por conta do músico Flávio Mendes, parceiro veterano de Danilo e Nilson.

Após a pré-estreia promovida pelo Conservatório, o espetáculo tem estreia prevista para o mês de setembro, em Salvador, onde nasceu Dorival.

MAIS ESPETÁCULOS

Além de Danilo Caymmi e banda, o CPM levará à Catedral de Santo Antônio dois belos concertos da Orquestra de Câmara de Pernambuco, regida pelo maestro José Renato Accioly. O primeiro acontece na sexta-feira (20), às 16h, com participação inédita da pianista Maria Clara Fernandes, ex-aluna do Conservatório.

Logo depois, às 21h, se apresentam juntos o grupo SaGRAMA, também oriundo do Conservatório, e o bandolinista Hamilton de Holanda, executando canções próprias e de outros grandes, como Pixinguinha, Sivuca e Geraldo Vandré. Haverá também um pot-pourri de Luiz Gonzaga.

No sábado, após a pré-estreia de 10 Anos Sem Dorival Caymmi, Ná Ozzetti, Patrícia Bastos e Dante Ozzetti apresentam um trabalho inédito como trio, a partir de composições do compositor, violonista, arranjados e produtor musical Dante e seus parceiros. Será a primeira vez que os músicos se reúnem para um show exclusivamente criado para o formato violão e vozes.

Já a segunda aparição do maestro José Renato e companhia será no domingo (22), com mais uma edição de Musicais, sucesso de público no FIG 2017. Nele, a Orquestra executará trechos de musicais famosos, a exemplo de A Bela Adormecida, O Mágico de OZ e O Rei Leão. “Todo o repertório será novo, abrangendo várias peças. Vamos repetir apenas trechos de O Fantasma da Ópera, que fizemos no ano passado, em função do sucesso”, destrincha o maestro.

Encerrando o primeiro final de semana de shows estará a soprano Carmen Monarcha, brasileira de fama internacional e parceira do maestro André Rieu na sua Johann Strauss Orchestra. Carmen levará à Cidade das Flores o recital Canções que Minha Mãe Me Ensinou, em companhia do pianista Daniel Gonçalves, integrante do Opera Studio do Theatro Municipal de São Paulo.

LANÇAMENTO CEPE NO FIG: Raimundo Carrero em romances que se entrelaçam. SAIBA MAIS!



Em comemoração aos 70 anos de um dos maiores escritores de Pernambuco, Cepe Editora lança edição definitiva da tetralogia de Raimundo Carrero, Condenados à vida, dia 21 de julho, durante o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no qual o autor é homenageado. Em seguida, no dia 27 de julho, ocorre lançamento da obra na Feira Literária Internacional de Paraty (Flip). Já no dia 4 de agosto, às 14h, na Fundaj de Casa Forte, é a vez do Recife receber a obra de Carrero. 

Os mesmos personagens circulam de maneiras diferentes por quatro romances do escritor salgueirense Raimundo Carrero, 70 anos. Em comemoração à data redonda que completou em dezembro passado um dos maiores escritores pernambucanos, a Cepe Editora reuniu na tetralogia Condenados à vida o já esgotado Maçã Agreste (1989), O amor não tem bons sentimentos (2007), Somos pedras que se consomem (1995), e Tangolomango (2013). 

O primeiro lançamento ocorrerá neste sábado, 21 de julho, durante a 28ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns, considerado um dos mais importantes da América Latina, e no qual Carrero será homenageado. 

Em seguida, dia 27 de julho, a edição definitiva da tetralogia de Carrero será apresentada na 16ª Feira Literária Internacional de Paraty (Flip), dentro da programação da Casa do Desejo, onde a Cepe Editora estará com estande de livros, ao lado de outras editoras do País. No dia 4 de agosto, às 14h, na Fundaj de Casa Forte, é a vez do Recife receber a obra de Carrero. Na ocasião, será exibido também o curta Carrero: O áspero amável, de Luci Alcântara.

Foi a partir de Maçã Agreste que Carrero começou a narrar as histórias da família Cavalcanti do Rêgo - Dolores, Ernesto, Leonardo, Raquel, Guilhermina, Jeremias, Matheus, Ísis e Biba. Parentes que se relacionam e se destróem sexualmente, tendo a cronologia da decadência da elite nordestina da cana de açúcar diante da industrialização como pano de fundo. E que, ao praticarem relações incestuosas, mostram o desejo de não se misturarem com classes ‘inferiores’. “Na nossa família não precisamos nem de outros beijos, nem de outros abraços”, diz trecho do livro. O declínio moral e econômico combina com a decrepitude visual do centro e dos subúrbios do Recife, cidade-cenário da narrativa. 

“A crítica corrosiva ao falso moralismo, à instituição familiar, à religião e à sociedade vai permeando as psicoses, taras e idiossincrasias dos personagens, que vão se revelando, cada um à sua maneira, em um ambiente de assassinato, estupro e luxúria ”, resume Carrero. 

O autor confessa que esses perfis foram criados com inspiração na realidade. A experiência de 40 anos como jornalista deu a Carrero o repertório para construir quadros aparentemente absurdos de família, mas que se encontram nos jornais diariamente. “Reuni recortes e transformei em episódios literários”. 

Na obra, destaque para o prefácio inédito do também escritor, jornalista e crítico literário carioca José Castello, que anteriormente resenhou quase todos os livros dessa tetralogia, com exceção de Maçã Agreste, considerado por Carrero sua obra mais importante e, no entanto, menos conhecida. “A leitura desses quatro grandes romances de Carrero dilacera. Rasga a proteção íntima que costumamos usar para nos defender do mundo. A verdade é: eles nos atordoam. Enquanto relia os quatro livros, senti, muitas vezes, uma mistura desconfortável de espanto e horror”, descreve Castello em seu prefácio.

Membro da Academia Pernambucana de Letras, Raimundo Carrero é um dos escritores mais premiados do País. Já ganhou o Prêmio Jabuti, mais importante prêmio literário do Brasil; dois troféus da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA); e dois prêmios Machado de Assis da Biblioteca Nacional. Em Pernambuco é vencedor dos prêmios José Condé e Lucilo Varejão. Seus livros já foram traduzidos para o francês, português, espanhol, romeno e búlgaro.


Participe das Oficinas do SESC durante o FIG 2018



O Sesc Garanhuns realiza de 22 a 25 deste mês as oficinas de Dança Afro Contemporâneo e de Dança dos Orixá Dança dos Orixás, ambas com todas as vagas preenchidas, e as de Fantoches de papel e de Brinquedos Afro, que não precisam de inscrição prévia. As ações fazem parte da programação montada pela unidade para a 28ª edição do Festival de Inverno.

As turmas de dança serão ministradas na Sala de Dança do Sesc Garanhuns, localizado na Rua Manoel Clemente, 136, no Centro. A oficina de Fantoches de Papel e a de Brinquedos Afro serão no polo Praça da Palavra Raimundo Carrera, localizada na Praça Souto Filho.

A oficina de Fantoches de Papel acontece neste domingo (22/7), a partir das 15h, e a de Brinquedos Afro será na segunda (23/7), a partir das 11h. Ambas as turmas serão acompanhadas pela assistente administrativa da biblioteca do Sesc Ler São Lourenço da Mata, Thays Meirely.

Já a oficina de Dança Afro Contemporâneo acontece no domingo (22/7) e na segunda (23), a partir das 13h. A turma será acompanhada pelo bailarino recifense Orum Santana e tem como proposta oportunizar vivências de dança afro, numa investigação criativa e contemporânea que dialogue com as tradições da cultura negra de matriz africana a partir de métodos de criação.

A de Dança dos Orixás será conduzida na terça (24/7) e quarta (25/7), a partir das 13h, pela bailarina, coreógrafa e professora pernambucana de dança contemporânea e popular Anne Costa. Ela apresentará um estudo prático-teórico das danças de matriz africana, mais precisamente, das danças dos Orixás, considerando que seus aspectos estéticos e técnicos são suporte para infinitas escrituras contemporâneas. Estas aulas de dança afro reúnem aspectos simbólicos e energéticos dos Orixás Oxum, Xangô, Ogum e Oyá, com elementos da contemporaneidade.


Junior Almeida lança livro sobre Cangaço no FIG 2018



 
O escritor e pesquisador das coisas do cangaço, Júnior Almeida, faz neste sábado, 21 de julho, o lançamento do livro “A Volta do Rei do Cangaço”. O momento acontece na Praça da Palavra (Praça da Fonte Luminosa), às 16h, durante o 28º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no Agreste Pernambucano.

O livro é a estreia do autor na literatura, embora seja colaborador de jornais e blogs da região há algum tempo. Júnior Almeida é o irmão mais jovem do jornalista Roberto Almeida.

A literatura do cangaço tem força no interior do Nordeste e é produto de exportação para outras regiões do país. 

A Volta do Rei do Cangaço é uma ficção, pois mostra Lampião vivo nos tempos atuais. Em toque surrealista ou tempos atuais, meio nerd de filmes americanos, Virgulino perambula como vítima de uma espécie de maldição que o torna imortal e não o deixa envelhecer, diz Roberto Almeida, em nota enviada aos meios de comunicação.

Boa sorte ao jovem escritor!!

BLUENET PROVEDOR DE INTERNET

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.