GOVERNO DO ESTADO

sexta-feira, 30 de julho de 2021

Reabertura no Chile mostra sucesso da Sinovac em reduzir casos de covid




O Chile tem a campanha de vacinação contra a covid-19 mais avançada das Américas e começa a ver os resultados da batalha contra a pandemia com uma forte queda nas infecções pelo vírus. A reportagem é de Ana Carla Bermúdez.

Ontem (28), o país atingiu o menor número de casos diários de covid-19 desde outubro do ano passado. O motivo, dizem infectologistas, é fruto praticamente exclusivo da vacinação.

O Chile tem a vacina da Sinovac (idêntica à CoronaVac, mas importada diretamente da China) como carro-chefe de sua campanha.

Até o momento, mais de 63% dos chilenos foram vacinados completamente (isto é, com as duas doses) e mais de 72% já receberam pelo menos uma dose de imunizante, de acordo com dados da plataforma Our World in Data.

Entre os vacinados, a maior parte recebeu o imunizante da Sinovac —pesquisadores estimam que pelo menos 75% das injeções foram feitas com esta vacina.

No Brasil, a CoronaVac —uma espécie de irmã gêmea da Sinovac— já foi criticada e menosprezada por Jair Bolsonaro (sem partido) e seus apoiadores. Em diferentes ocasiões, o presidente mentiu ao dizer que a vacina não tem comprovação científica.

Para os especialistas, o êxito na campanha de vacinação chilena é resultado da busca precoce do governo pelas vacinas e da descentralização do processo. Além disso, foram criadas facilidades para quem tivesse as duas doses, o que incentivou as pessoas a buscarem os imunizantes.

Ministério soube de 2 ofertas suspeitas de vacinas, mas acionou PF só 1 vez




Já alertado pelo laboratório AstraZeneca sobre a ausência de intermediários na venda de vacinas contra a covid-19, o Ministério da Saúde soube de, pelo menos, duas ofertas suspeitas de imunizantes da empresa, segundo documentos enviados pelo governo à CPI da Covid. Mas a pasta só comunicou o fato à Polícia Federal na primeira ocasião, em janeiro. A reportagem é de Eduardo Militão e Luciana Amaral.

À época, um empresário do Espírito Santo se apresentou falsamente como intermediário da venda de vacinas da AstraZeneca no Brasil. Sabendo que a farmacêutica tratava apenas diretamente com governos, o então secretário-executivo do ministério, Elcio Franco, comunicou a polícia, que abriu um inquérito e fez buscas e apreensões.

O UOL apurou que não há, porém, registro de que a PF tenha sido acionada pelo ministério na segunda oferta, ocorrida menos de um mês depois.

Em fevereiro, o Ministério da Saúde passou a ser procurado por outra empresa que se apresentava como intermediária de imunizantes. Era a Davati Medical Supply, representada pelo policial militar e vendedor autônomo Luiz Paulo Dominghetti.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo e, posteriormente, à CPI da Covid, o policial acusou um ex-diretor de logística do Ministério da Saúde de pedir propina para levar a negociação com o governo adiante.

A PF só abriu investigação relacionada a Dominghetti e à Davati depois que o caso se tornou público, em junho.

Procurado, o Ministério da Saúde não comentou. Elcio Franco foi procurado, mas não foi localizado.

Em nota, a PF disse apenas que "os fatos noticiados pelo Ministério da Saúde estão sendo investigados em inquérito policial, que corre em sigilo".

V GERES incentiva doação de sangue no Hemope Garanhuns




Doar sangue não é apenas um ato de solidariedade, é um ato de vida, um ato de cidadania. Um gesto de ação voluntária que é capaz de devolver a esperança de vida a alguém."
A V Gerência Regional de Saúde (V GERES) está usando seus canais de comunicação para incentivar a população a doar sangue no Hemope Garanhuns, que se encontra com níveis muito baixos em seus estoques. Esta situação tem sido agravada pela pandemia da Covid-19, além de outras dificuldades como o inverno mais rigoroso, crise econômica, etc.

A enfermeira Amanda Souza, supervisora de captação de doadores do Hemope Garanhuns, defende a necessidade de aumentar as doações aos bancos de sangue. "A demanda de transfusões sanguíneas em pessoas em tratamentos de grande complexidade, como cirurgias, doenças crônicas graves, consequências da COVID-19 e vítimas de acidentes é frequente, e o sangue se torna indispensável para que esses pacientes possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além da possibilidade de restabelecer sua saúde." - informa a profissional.

Segundo Janaína Ramos, gerente regional de saúde, a doação de sangue é uma questão de cidadania, amor ao próximo e participação. "Precisamos de mobilização social para estar com nossos estoques de sangue de forma que possa atender a demanda para salvar vidas. Governos municipais, secretarias de saúde, órgãos públicos e privados, imprensa e todos que de alguma forma possam motivar a doação de sangue podem e devem atuar para que o Hemope em Garanhuns saia do nível crítico em seus estoques. Para isto, gostaríamos de contar com a participação de todos no Agreste por esta resposta positiva." - Finaliza a gestora.

COMO DOAR?

Compareça ao Hemope Garanhuns e faça sua doação. O procedimento é simples, rápido e não oferece riscos de contaminação ao doador. A fim de oferecer um processo seguro, são feitas algumas exigências para quem quer doar sangue. Entre elas, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50kg. É necessário apresentar um documento de identidade e os menores de 18 anos só podem doar acompanhado do pai, mãe ou representante legal.

Observe abaixo os impeditivos, se você não está em nenhuma destas situações, pode ser um doador de sangue e salvar vidas.

Impedimentos temporários
- Caso confirmado de COVID-19 aguardar 30 dias após término dos sintomas;
- Período gestacional;
- Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
- Amamentação: até 12 meses após o parto;
- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
- Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
- Extração dentária: 72 horas;
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina (Nos casos de vacina contra COVID: coronavac inapto por 48h e demais vacinas 7 dias);
- Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

Impedimentos definitivos
- Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;
- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
- Uso de drogas ilícitas injetáveis;
- Malária.

O Hemocentro Regional de Garanhuns está localizado na Avenida Gonçalves Maia, s/n, Heliópolis, com funcionamento de segunda a sexta-feira das 13h30 às 17h30.

Prefeitura realiza entrega de Kits de Merenda Escolar do mês de julho



De acordo com o cronograma anunciado no último dia 19, a Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Educação deu continuidade às entregas dos Kits de Merenda Escolar deste mês de julho de 2021, a todos os estudantes da rede Pública Municipal de Ensino.

Foi articulado um audacioso e criterioso cronograma de recebimento, montagem e distribuição, envolvendo diversos setores da Secretaria de Educação.

Na gestão de Sivaldo Albino, a educação é prioridade. O governo segue no rumo da melhor educação do Ensino Infantil até o 9° ano do Fundamental.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.