GOVERNO DO ESTADO

sábado, 28 de agosto de 2021

EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE NA PAUTA DA V REGIONAL DE SAÚDE

V GERES vivencia ciclos temáticos organizados pelos Residentes Multiprofissionais com a temática da Educação Popular em Saúde



Os residentes do Programa Multiprofissional de Saúde Coletiva com Ênfase em Gestão de Redes da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE), cuja coordenação local é realizada pela V Gerência Regional de Saúde (V GERES), têm realizado atividades de debates com ciclos temáticos.

Segundo Janaína Ramos, gestora regional de saúde, estes ciclos são espaços de construção e ampliação do conhecimento dos residentes e são pensados especificamente para cada tema abordado, a exemplo daquele vivenciado no período junino. "A Educação Popular em Saúde foi a temática escolhida em junho, onde, coletivamente discutimos a política e construímos junto com os funcionários do serviço e demais residentes de outros programas um corredor temático, respeitando todos os protocolos vigentes de COVID-19)".

A Política de Educação Popular em Saúde foi instituída pela Portaria nº 2.761 de 19 de novembro de 2013 e aborda ações voltadas para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a partir do diálogo entre a diversidade de saberes, valorizando os saberes populares, a ancestralidade, o incentivo à produção individual e coletiva de conhecimentos e a inserção destes no SUS.

Estudantes da UPE desenvolvem programa de saúde em comunidades quilombolas em Garanhuns

A Universidade de Pernambuco (UPE) - Campus Garanhuns - tem trabalhado o Programa de Extensão "Um Pé de Saúde", voltado para os seus alunos da área de saúde, coordenados pelas professoras Wanessa Gomes e Suely Emília. Desde o ano de 2017, os estudantes vêm atuando Educação Popular em Saúde em comunidades quilombolas do município, com apoio da V Gerência Regional de Saúde (V GERES) e da Secretaria Municipal de Saúde.

Objetivando mobilizar aquela população para ampliar as melhorias da saúde, a universidade, por meio do programa de extensão, está realizando o curso de Mobilizadores Comunitários de Saúde nos quilombos. No mês de agosto de 2021 o curso foi iniciado nas comunidades do Castainho, Estivas e Tigre, e em setembro será iniciado nas comunidades quilombolas de Estrela, Timbó e Caluete. O objetivo do curso Mobilizadores Comunitários em Saúde é interagir com lideranças e novas lideranças na compreensão dos processos de cada território que interferem direta ou indiretamente na saúde, discutindo e problematizando questões, as potencialidades e dificuldades encontradas para a promoção da saúde e traçando soluções que potencializem a saúde e minimizem os problemas levantados. O curso utiliza como método os Círculos de Cultura, metodologia Freiriana que trabalha o diálogo de saberes.

Buscando a ampliação desse método recomendado pelo Educador Paulo Freire, os profissionais residentes do Programa de Saúde Coletiva em Agroecologia, também ligados à UPE e coordenado pela Profª Wanessa Gomes, têm atuado na perspectiva da Educação Popular em Saúde.

Atualmente os residentes vêm trabalhando no reconhecimento do território das comunidades do município de Caetés (Pau Ferro, Mulungu e Laguinha) e Garanhuns (Castainho e Sítio Cruz), buscando identificar as necessidades locais e suas potencialidades. O próximo passo é promover encontros nos quais participarão a população local, para a proposição de estratégias, assim como àqueles comunitários que possuem saberes que, somados aos saberes científicos, contribuam para o bem viver da comunidade. Este trabalho desenvolvido é uma estratégia da Educação Popular em Saúde, que valoriza saberes de rezadeiras, curandeiros, conhecimento de plantas medicinais, etc.


Para saber mais sobre Educação Popular em Saúde:

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.